Pró-Lula



Acampamento pró-Lula deve ser desmobilizado amanhã, em Curitiba

A Secretaria da Segurança Pública do Paraná informa que houve uma reunião na manhã desta segunda-feira (16) na sede da secretaria com representantes dos manifestantes pró-Lula que estão acampados no entorno da sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, além de membros da CUT (Central Única dos Trabalhadores), do MST (Movimento Sem-Terra) […]

1 Comentário


Versões, liberdade e bom senso

As manifestações do PT, a favor do direito da candidatura de Lula a presidente, e a favor do juiz Sérgio Moro foram assunto recorrente na semana que passou, em Maringá. Ontem ocorreram, livremente, sem violência. Antes e depois, assistimos um festival de versões e absurdos, mas é bom saber, este ano será assim: um ano atípico, movido por muitas coisas ao mesmo tempo, do oportunismo ao idealismo, muitas vezes lado a lado e em lados contrários.

Esta situação assusta um pouco, mas a confusão se aprofunda diante da falência de institituições, da perda de referências, tudo isto provocado, em grande parte, por estratégias políticas. O “quanto pior melhor” é uma alternativa boa para sobrevivência de alguns e para oportunistas em geral, que se multiplicarão muito em 2018.

A tese do novo, da renovação, é boa, sem dúvida, e merece ser avaliada. O importante é saber a legitimidade e a qualidade deste “novo”. Como errou Tiririca, pior que tá pode ficar, por incrível que pudesse (e possa) parecer. Ficou pior.

Fatos importantes de ontem: antecipação aos eventos pela Polícia Militar, com apoio do Município. Isto era necessário e funcionou. Exercício de liberdade realizado.

O Diário trouxe hoje na sua primeira página os números da Polícia Militar. 1.500 na praça e 400 na Câmara. É verdade, também, que a manifestação na praça teve vários momentos e deve ter recebido mais gente. O número citado de pessoas é uma estimativa. Por outro lado, a reunião pró-Lula teve o público máximo autorizado pelos bombeiros para a Câmara.

Reuniões pró-Lula foram realizadas ontem em várias cidades do país, sem o fator “terra natal de Sérgio Moro” e outros, que motivaram o movimento em Maringá (e que merecem análise mais profunda). O uso indevido do Lions em convites para a manifestação é algo incrível, que deveria ser investigado, com responsabilização. Também vi nomes de instituições e pessoas citados. Procurei na internet e em outros meios os apoios correspondentes e não encontrei.

Enfim, foi uma semana e um sábado de versões  e de liberdade, a espera de bom senso, que certamente a maioria têm e terá. Não é preciso postar na internet e nem ir a uma manifestação para ter opinião formada sobre Lula, sobre o Brasil, sobre o momento que vivemos. Generalizações, também, de parte a parte, não ajudam. As mudanças que o país precisa são inúmeras, profundas  e difíceis de serem concretizadas. Na forma constitucional só ocorrerão com o tempo, com maturidade e respeito.

5 Comentários


Coluna de 10 de janeiro, quarta-feira

SOLUÇÕES Em recente liberação de mais R$ 13,4 milhões para a Região Metropolitana de Curitiba, o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB), líder do governo na Assembleia Legislativa, declarou: “A atuação do ministro Ricardo Barros à frente da Saúde está resolvendo gargalos históricos no Paraná”. Os números do relatório on line que o ministro mantém estão recebendo apoio e aprovação em várias regiões do país, dentro e fora de governos.

RESULTADOS No caso da saúde, no Brasil, não é possível todos os problemas de uma vez. Mas é certo que Ricardo usou sua coragem para enfrentar problemas e está apresentando resultados positivos.

SEGURANÇA Maringá deverá ter novidades importantes na área de segurança. Está em estudos um projeto, que poderá ser implantado sob o comando de um coronel, muito conhecido e conceituado.

PT A reunião da Frente Brasil Popular marcada para sábado terão presença de lideranças e militância local e regional. Gleisi, Requião e outras lideranças não vêm.

BRASIL No dia 13 estará sendo lançados os comitês do PT e Frente em diversas capitais e cidades brasileiras.

CONVITE O vereador Carlos Mariucci fez convite para o evento de apoio a Lula. Sábado, dia 13, 9h30, na Câmara, movimento de “Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser Candidato.”

FRAUDE O movimento da Frente Brasil Popular usa a hashtag #EleiçãoSemLulaÉFraude.

REAÇÃO A reunião de apoio a Lula, em Maringá, gerou muitas reações contrárias na cidade.

APOIO A MORO Há uma mobilização com o objetivo de mostrar que a cidade onde Sérgio Moro nasceu o apoia, de forma ampla.

PREOCUPAÇÃO Há receio de que a convocação pró-Sérgio Moro, para o mesmo horário e local agendado pelo movimento pró-Lula leve a um enfrentamento nada democrático.

CORRIGINDO Domingo, escrevi errado o valor da tarifa definida para o transporte coletivo. R$ 3,06 é o valor com os 15% de desconto, fora do horário do pico. A tarifa cheia será R$ 3,60.

EDSON ABRÃO Na segunda-feira Edson Abrão da Silveira nos deixou. Um ser humano exemplar, realizador, alegre, motivador, uma das melhores pessoas que conheci. Um dos sinônimos que me ocorrem ao lembra-lo é INESQUECÍVEL!

 

MUNICÍPIOS

SEGURANÇA EM FLORAÍ A segurança promete ser um tema prioritário em Maringá e na região, este ano. Em Floraí foi constituído o Conselho Comunitário de Segurança, segunda, dia 8.

PRESIDENTE Em evento que teve a presença do prefeito, Fausto Herradon, e do presidente da Câmara, Marcia Leandro Mendes, o Dr. Pedro Vicentini assumiu a presidência do Conseg.

CARTA CONSTITUITIVA O coronel Nerino de Brito, coordenador estadual dos Consegs, fez a entrega do documento de constituição do conselho.

INFORMÁTICA A Prefeitura de Mandaguari realizou mudanças no seu setor de TI, no começo do ano. Informa que as Notas Fiscais eletrônicas já estão liberadas.

 

FRASE “Não concordo com o que dizes, mas defendo até a morte o direito de o dizeres.” Voltaire.

 

ÚLTIMA É preciso coragem e fé em Deus. Sempre.

Comente aqui


Frustou?

São contraditórias as informações sobre o número de pessoas que foi a Curitiba para apoiar o ex-presidente Lula. Alguns falam em pouco mais de 4 mil manifestantes pró-Lula no evento marcado nas proximidades do Tribunal da Justiça Federal. Outros falam de 10 mil e alguns até em 20 mil. O fato é que parece ter havido uma certa frustração em quem falava em até 50 mil pessoas.
Uma coisa é certa: foi investido muito dinheiro público para o controle dos deslocamentos e esquemas de segurança.

Comente aqui