Problemas



Paiçandu com problemas de abastecimento de água


A Sanepar informou que a estiagem prolongada e o calor aumentaram o consumo, prejudicando o abastecimento, na tarde deste sábado (23), em Paiçandu. A baixa pressão na rede de distribuição está afetando, principalmente, as partes mais altas e mais distantes da cidade. A previsão era de que o sistema fosse totalmente normalizado durante a madrugada de domingo (24). A empresa está realizando obras para reforçar o abastecimento para a população.
A Sanepar pede que a população utilize água de maneira racional, evitando desperdícios.
Muito importante a caixa-d’água domiciliar, reserva que pode evitar o desabastecimento. O reservatório domiciliar deve armazenar pelo menos 500 litros.
O Serviço de Atendimento ao Cliente Sanepar é feito pelo telefone 0800 200 0115. A empresa pede que ao ligar, o cliente tenha em mãos a conta de água ou o número de sua matrícula.

1 Comentário


A máquina resolvedora de problemas

Você tem problemas?
Vídeo realmente especial, feito pela agência Z+ do Grupo Havas e em parceria com a produtora Honey Bunny, para a AACD, Associação de Assistência à Criança Deficiente, de São Paulo.
O vídeo foi publicado no dia 4 de julho do ano passado.
Muito boa a ideia de colocar frente frente os problemas, nossos e das crianças com algum tipo de deficiência.
Quem quiser ajudar pode acessar https://aacd.org.br/como-ajudar/doe-agora/

O link para o YouTube da AACD – este vídeo – está aqui.

 

Quem conhece uma instituição aqui em Maringá ou na região, e preferir, faça agora, hoje, uma doação.
Essas entidade precisam de todo o apoio possível.

Comente aqui


Cadê o sinal?

Impressionante a dificuldade de fazer e receber uma ligação telefônica pela TIM em Maringá. Problemas recorrentes de sinal, queda das ligações e muitas ligações simplesmente não são completadas ou mesmo informadas.
Ontem tive muito problemas e hoje a situação parece ainda pior.
Fico fora de área (sem saber), tento ligações, não consigo.
Como se o sinal da operadora quase não existisse e ficasse ligando e apagando o tempo todo, intermitente.
A situação está cada vez pior.
Quem não conseguir falar comigo ao celular por favor mande um SMS ou Whatsup ou e-mail [email protected]

Comente aqui


Estradas em más condições na região

Reportagem de Renato Oliveira, publicada hoje no O Diário descreve a situação precária do asfalto e sinalização nas rodovias da região de Maringá.
Vale a pena ler. Acesse aqui.
Veja o infográfico com o resumo da reportagem.
Para ver o infográfico maior acesse a página da Amusep no Facebook – AQUI.

Comente aqui


TIM causa problemas aos clientes em Maringá

Nas redes sociais se multiplicam as reclamações sobre as panes da operadora de telefonia celular TIM, em Maringá.
Ontem praticamente não consegui fazer ligações e recebi muito poucas. O jeito foi apelar para o velho e bom fixo.
Os problemas com a TIM vêm ocorrendo há um bom tempo em Maringá. Incrível é que os clientes não receberam qualquer comunicado da operadora, explicando o que está ocorrendo e quais as providências que estaria tomando (?). Ou seja: o que está acontecendo e o que será feito?
A Anatel precisa agir. Os problemas em Maringá não são os únicos da operadora no país.
O Procom de Maringá poderia notificar a operadora, em nome dos consumidores, solicitando explicações e exigindo uma reparação aos clientes. Quem tem conta, descontos, quem tem pré-pago, créditos. Afinal, constrangimentos e prejuízos de toda a ordem não têm faltado para quem precisa falar e receber ligações pela TIM e fica sem sinal.

6 Comentários


Municípios debatem a saúde com o governo federal

Começa amanhã o maior evento nacional de saúde pública, reunindo em Brasília os secretários municipais de saúde. O Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde espera que 3.500 municípios estejam representados neste evento.
Hoje, sexta-feira, no aquecimento para o congresso, o Ministério da Saúde oferece 17 cursos, em diversas áreas, para gestores e profissionais da saúde que atuam nos municípios.
O evento será aberto amanhã, às 10 horas, no Centro de Eventos Ulisses Guimarães, com a presença do ministro Alexandre Padilha.
Os problemas dos municípios são a gestão dos recursos e serviços, o acesso (no caso, falta) de leitos hospitalares, médicos, profissionais e equipamentos, e o financiamento, ou seja, a crônica falta de recursos para tudo o que é necessário fazer e oferecer para a população.
Em relação aos recursos, somente a aprovação da Emenda Constitucional 29 resolveria o problema, ao colocar mais de 50 bilhões na saúde.
O evento desse ano deverá ser o maior de todos os tempos e permitirá um contato direto dos gestores municipais com gestores do Ministério da Saúde. Mais uma oportunidade importante para avançar e permitir, ainda que passo a passo, uma melhoria no atendimento público de saúde à população.

2 Comentários