PT



Atentado

A sede estadual do Partido dos Trabalhadores do Paraná, em Curitiba, na madrugada desta quinta-feira (25), foi alvo do quarto atentado em pouco mais de um ano. O atentado de hoje ocorreu horas após as manifestações de Brasília e Curitiba pelas Diretas Já e contra as reformas de Michel Temer. Doutor Rosinha, presidente eleito da agremiação, convocou uma coletiva para as 10h30 para anunciar as medidas que adotará diante de mais esse crime.
O PT informa que tem imagens de duas pessoas encapuzadas atirando bombas de coquetéis molotov na sede estadual.

Comente aqui
 

Investigações debaixo do tapete…

Assistimos na campanha e nos debates uma candidata a reeleição acusando seus adversários de serem responsáveis por obstruir investigações.
Três prefeitos do PT foram assassinados em São Paulo, em circunstâncias que sugerem execuções. As investigações nunca levaram aos autores dos crimes e as mortes permanecem com muitas perguntas sem resposta.
Curioso: os crimes ocorreram em 2001, em 2002 e 2006. Lula assumiu a presidência da República em 2003. Mesmo como presidente não conseguiu ajudar o seu partido a esclarecer as mortes dos prefeitos do PT. Por que?

Antonio da Costa Santos, o Toninho do PR, morto no dia 10 de setembro de 2001. Sua atuação contra o crime organizado e as reduções em até 40% nos valores pagos em contratos a empresas de serviços como merenda escolar e limpeza urbana, somadas à insistência do prefeito em desalojar casas para a ampliação do aeroporto de Viracopos lhe renderam várias ameaças – o que reforça a hipótese de crime político.

Celso Daniel, prefeito de Santo André, morto em 18 de janeiro de 2002 com 13 tiros. Entre os suspeitos encontram-se criminosos comuns e políticos. Após o início das investigações, sete testemunhas morreram, todas em circunstâncias misteriosas.

Prefeito de Monte Alto, Gilberto Morgado, morto em 9 de junho de 2006. Caiu de um prédio, do 23º andar, em São Paulo.
Ele havia feito uma denúncia contra uma empresa que recolhia o lixo da cidade.

1 Comentário


“Uma parcela expressiva do eleitorado rejeita o PT”

fruet

Demorei para publicar porque fui conferir a informação e a encontrei.
Fazendo uma avaliação da campanha no Paraná, para Estelita Hasa Carazzi, da Folha de São Paulo, o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, disse: “”Uma parcela expressiva do eleitorado rejeita o PT”. E completou: “É um ciclo, uma soma de fatos que vão se acumulando. E a Gleisi pagou esta conta, de alguma maneira”.

Impressionante como depois a culpada pelos problemas do PT é a mídia, os culpados são os jornalistas.

Mesmo que tenha sido um dos maiores atos falhos durante o período de segundo turno para presidente, Fruet merece o prêmio de sinceridade, mesmo que arrasadora para ele e seus aliados.

1 Comentário
  

No tranco será que pega?

Lula e Dilma vem outra a vez ao Paraná lançar Gleisi a governadora

Lula e Dilma vem outra a vez ao Paraná lançar Gleisi a governadora

A senadora petista Gleisi Hoffmann será lançada ao governo do Paraná pela quarta vez neste 3 de julho.
Essa parece ser mais uma tentativa de fazer a candidatura de Gleisi “pegar no tranco”, em mais um evento com a presença de Lula e Dilma Rousseff.
Os petistas já haviam se reunido em fevereiro, março e neste mês de junho para outros lançamentos que não repercutiram.
Detalhe é que a popularidade de Dilma só tem caído, puxando Lula e o PT.

1 Comentário


Rodrigo Constantino: A cretinice de Lula

cretinice

Rodrigo Constantino escreveu na sua coluna na Veja sobre “A cretinice de Lula”.

“O ex-presidente Lula é mesmo uma das pessoas mais cretinas deste país. Uso o termo aqui em seu sentido patológico: Lula tem uma compulsão pela mentira, pelo desrespeito à inteligência alheia, aos fatos, à coerência. O uso que ele fez do episódio do xingamento na abertura da Copa é algo da ordem do absurdo, mesmo já se esperando o pior vindo dele. É uma afronta a todos os brasileiros que têm Q.I. acima de 50 e conseguem somar 2 com 2.”

“Quem tem boca vai a Roma. E quem tem cérebro vaia o PT. Tentar tratar a vaia como uma implicância de uma elite sem educação e ingrata é algo tão absurdo, que só mesmo o PT ousaria fazer. Quando o assunto é cretinice, o partido é simplesmente imbatível, e Lula lidera a horda dos cretinos. Essa gente faz muito mal ao Brasil. Até quando?”

O texto na íntegra está no portal de Veja – AQUI

1 Comentário


Se Osmar não disputar, André Vargas sai ao Senado

No Facebook o deputado federal André Vargas afirmou que se Osmar Dias não disputar uma vaga ao Senado ele será o candidato do partido na chapa com Gleisi Hoffmann, que será candidata a governadora.
A afirmação veio com o desmentido de que concorreria à reeleição para ser candidato a presidente da Câmara dos Deputados, em 2015.
Ao garantir que não pensa em 2015, escreveu: “Não é hora de pensar em 2015 com 2014 sob risco”.
Ele também revelou que trabalha na política para reeleger a presidente Dilma, governadores, senadores e deputados do PT e partidos aliados.
Portagem reveladora: a pressão sobre Osmar Dias para que seja candidato ao Senador é grande. Ocorre que nesse caso seu principal adversário será seu irmão, o senador Alvaro Dias, que concorrerá a reeleição para mais um mandato, na chapa do PSDB.

Comente aqui


TRE pune PT-PR por propaganda irregular

O corregedor do TRE-PR, desembargador Edson Vidal Pinto, acatou pedido de liminar do PSDB e mandou o PT do Paraná retirar todas as propagandas veiculadas em rádio e televisão por haver “desvirtuamento da propaganda partidária, utilizando-as para ataques ao Governo do Paraná, além de promoção pessoal e eleitoreira da presidente Dilma, com vistas a anunciar e antecipar de formar dissimulada e subliminar a propaganda eleitoral” antes do período permitido em 2014.
Nas peças veiculadas pelo PT, os ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil) fazem promoção pessoal da presidente Dilma. Já os deputados petistas Tadeu Veneri, Toninho Wandscheer, Angelo Vanhoni e Dr. Rosinha fazem ataques ao Governo do Paraná e sugerem que a melhor opção ao governo do estado seria um candidato indicado pelo PT nas próximas eleições. Gleisi e Bernardo também fazem as mesmas sugestões.
“…defiro a liminar pleiteada para determinar se proceda a intimação do partido representado, com a necessária urgência, para tomar as providências necessárias a fim de que os conteúdos supracitados não sejam mais apresentados nas inserções da propaganda partidária, sob pena de incorrer em infração ao artigo 347 do Código Eleitoral”, determina o desembargador Vidal Pinto. O artigo 347 prevê detenção de até um ano mais multas em caso de não cumprimento às determinações da Justiça Eleitoral.

1 Comentário