Renata Bueno



Coluna Ideias&Fatos, domingo dia 11 de fevereiro

EM MARINGÁ Primeira brasileira eleita para a Câmara de Deputados da Itália, a dirigente nacional do PPS, Renata Bueno, já colocou na rua nesse mês de fevereiro sua campanha para a reeleição ao Legislativo italiano. Em 2013, foi escolhida por eleitores da América do Sul para representar os italianos e cidadãos com dupla cidadania que residem na região. A Itália tem um dos poucos parlamentos do mundo que elege cidadãos residentes no exterior. No total, a América do Sul vai escolher quatro deputados e dois senadores.

ELEIÇÃO Entre os dias 9 e 16 de fevereiro todos os registrados nos consulados receberão a cédula em sua casa.

RENATA Para votar na brasileira, o eleitor deve marcar um “X” no símbolo da CIVICA POPOLARE e ao lado escrever de forma legível o nome de Renata Bueno.

EM MARÇO O prefeito Ulisses Maia informa que a reforma administrativa deve ser concluída em março.

SECRETARIAS Será criada a Secretaria Municipal de Segurança, em definitivo. Planejamento e de Obras serão unidas em uma única secretaria.

PLANEJAMENTO Será incluído na estrutura a Instituto de Planejamento de Maringá (IPLAM), cuja implantação está concluída.

SONHO O IPLAM é um sonho antigo da comunidade técnica de Maringá, especialmente dos arquitetos. Funcionará nos moldes do Instituto de Pesquisa Planejamento Urbano de Curitiba, o IPPUC.

DIA 18 A expectativa é grande entre os skatistas e pessoal da cultura urbana. Adriano Bacurau confirma para a coluna que a reinauguração da praça Pedro Alvares Cabral será dia 18.

PRAÇA A praça conhecida na Zona 2 como praça da patinação, entre o pessoal do skate e cultura urbana como banks. É bonita e vai ficar muito boa, totalmente reformulada.

ZONA 2 As ruas da Zona 2, da Cerro Azul para o Bosque 2, foram recapeadas e estão recebendo sinalização. “Ruas acalmadas” serão implantadas. No capricho.

PRAÇA Uma das mais belas praças de Maringá vai ficar ainda melhor quando for revitalizada: Praça Presidente Kennedy, onde está uma justa e importante homenagem a Ary de Lima.

CANDIDATURAS Depois do Carnaval as conversas e definições de candidaturas devem se acentuar. O prazo limite para quem está em cargos públicos é 7 de abril.

ESPERA Um dos pontos que tem atrasado algumas definições é justamente a indefinição de coligações para as chapas majoritárias, a governador e senador.

SÓ NA HORA 5 de agosto é o último dia para convenções partidárias. É comum que o quadro eleitoral se defina mesmo neste último dia das convenções. Aja especulações.

PODEMOS O contador Juarez Firmino é pré-candidato a deputado estadual pelo Podemos.

CORRIDA O deputado estadual Evandro Júnior esteve no lançamento da 1ª Corrida do Bem, no Hotel Metrópole Maringá. A renda será para o Albergue Santa Luiza de Marillac.

LONGO PRAZO Os organizadores da Corrida do Bem querem mais do que dinheiro: Que as pessoas conheçam melhor o trabalho da entidade social e assim se sintam estimuladas a praticar o voluntariado de maneira contínua.

TRABALHO O deputado federal Alex Canziani descartou ser ministro. Agradeceu a lembrança do partido, mas disse que não poderia ser ministro por apenas 40 dias.

FEDERAL Alex é candidato à reeleição como deputado federal.

AGRONEGÓCIO O deputado federal Sérgio Souza está sugerindo a revisão dos acordos alfandegários entre países membros do Mercosul para o leite, trigo, maçã e arroz.

AMBULÂNCIAS Ontem o prefeito Ulisses Maia recebeu do deputado federal os documentos de liberação para aquisição de duas novas ambulâncias.

PARA MARINGÁ Os recursos destinados por Edmar para Maringá somam mais de R$ 2,6 milhões divididos nas áreas da Saúde, Agricultura, Esporte, Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

 

MUNICÍPIOS

BLITZ EDUCATIVA O Programa DST/AIDS de Sarandi realizou, na sexta-feira, uma Blitz Educativa em diversos cruzamentos da cidade.

CONSCIENTIZAÇÃO A campanha tem o objetivo de conscientizar os foliões para um carnaval mais seguro.

HIV Sarandi apresenta um número crescente de pessoas com HIV e AIDS, em 2017 foram registrados 407 casos. Neste ano já foram diagnosticados três novos casos soro positivos.

UNINGÁ Sediada em Maringá, a Uningá recebe todos os dias muitos alunos da região. Esta semana foi de formaturas, em várias áreas. A Uningá também oferece muitos cursos à distância.

 

FRASE “Ninguém pode achar que falhou a sua missão neste mundo, se aliviou o fardo de outra pessoa.” Charles Dickens

 

ÚLTIMA Valeu!

 

 

Sem categoria
Comente aqui


Brasileira disputa reeleição para Câmara dos Deputados da Itália

Primeira brasileira eleita para a Câmara de Deputados da Itália, a dirigente nacional do PPS Renata Bueno já colocou na rua nesse mês de fevereiro sua campanha para a reeleição ao Legislativo italiano. Em 2013, foi escolhida por eleitores da América do Sul para representar os italianos e cidadãos com dupla cidadania que residem na região. A Itália tem um dos poucos parlamentos do mundo que elege cidadãos residentes no exterior. No total, a América do Sul vai escolher quatro deputados e dois senadores.

Ela estará em Maringá, nesta sexta-feira, dia 9, para prestação de contas e contatos sobre a sua candidatura.

Em seu primeiro mandato na Itália, Renata Bueno atuou em temas importantes para os dois países como a extradição do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão, e também no processo para entrada em vigor do acordo de reconhecimento recíproco da carteira de habilitação entre os dois países. Atuou ainda em parcerias nas áreas de Defesa, Cultura, entre outros assuntos.

Antes de ser eleita em 2013, Renata já tinha experiência parlamentar e exerceu um mandato como vereadora em Curitiba. Ela explica que, no Brasil, só em São Paulo existem 115 mil italianos em condições de votar (é o maior colégio eleitoral do país, seguido por Paraná e Santa Catarina). Ao todo, cerca de 350 mil pessoas podem votar em todo o Brasil.

Como votar

A parlamentar disputa o cargo por uma lista cívica popular (Civica Popolare), encabeçada pela ministra da Saúde, Beatrice Lorenzin, e que conta com o apoio do Movimento Passione Itália. Tem direito a voto todos os italianos e cidadãos com dupla cidadania que moram na América do Sul. Entre os dias 09 e 16 de fevereiro todos os registrados nos consulados receberão a cédula em sua casa.

Para votar na brasileira, o eleitor deve marcar um “X” no símbolo da CIVICA POPOLARE e ao lado escrever de forma legível o nome de Renata Bueno. Vencerá a eleição quem tiver o maior número de votos pela lista cívica. Desde 2006, a Itália abre espaço para candidaturas de representantes de outros países.

O voto deve ser devolvido pelos Correios até 25 de fevereiro ou entregue nos consulados até o dia 1º de março. Caso o eleitor não receba a cédula deve requisitá-la no consulado até o prazo final para a entrega do voto. Na Itália, os eleitores vão às urnas no dia 4 de março de 2018. Ao contrário do Brasil, o voto no país é facultativo.

Com dupla nacionalidade, Renata Bueno morou quatro anos na Itália antes de ser eleita deputada em 2013. Lá fez pós-graduação e mestrado, além de cursos na área de Direitos Humanos.

Relação entre os países

A candidata ressalta a importância da eleição de um brasileiro já que, devido ao processo histórico de migração, existem muitos pontos de interesse comum entre o Brasil e a Itália. Lembra ainda que o PPS tem esse perfil internacionalista muito forte em sua atuação política e sua história. “A Argentina, por exemplo, é muito organizada com relação a política italiana, mas aqui no Brasil nós não éramos muito organizados. Com a minha eleição em 2013, essa situação começou a mudar. A eleição de uma brasileira para o parlamento italiano chamou a atenção da comunidade residente no país que passou a se interessar mais pelo processo eleitoral e pela política italiana. Espero continuar esse trabalho para sacramentar cada vez mais a parceria entre os dois países”, afirmou a candidata.

Momento atual da política italiana

Renata lembra ainda que hoje a Itália vive um momento muito delicado e de muita mudança. “Depois da queda do governo de Mateo Renzi e de um período de governo provisório, o parlamento foi dissolvido e convocadas novas eleições. Não só na Itália, mas no mundo todo vem surgindo um processo de reflexão sobre a representação política. Assim como no Brasil, o país passa por uma crise econômica e enfrenta a questão da migração. O cidadão italiano é muito politizado e isso gera uma expectativa muito grande para essa eleição. Acredito que vai ser um momento importantíssimo. E não podemos nos esquecer que a Itália é um país que reflete na economia mundial, o que torna essa eleição ainda mais emblemática”, ressaltou.

Sistema eleitoral

O voto na Itália é pelo sistema de lista fechada, no qual os eleitores votam em uma lista de representantes – equivalente às nossas legendas. As cadeiras são distribuídas de acordo com a lista. Entretanto, para as vagas destinadas a estrangeiros, o sistema é por lista aberta. O eleitor deve votar em uma das listas disponíveis e destacar um dos candidatos. As vagas são distribuídas de acordo com os votos das listas e os ocupantes das cadeiras que são os mais citados.

O parlamento e o Senado italiano reservam, respectivamente, 12 e 6 vagas para residentes no exterior – sendo que quatro deputados e dois senadores são eleitos pelo distrito da América do Sul, que inclui o Brasil. Estão aptos a votar cidadãos italianos maiores de 18 anos.

Sem categoria
Comente aqui