SBT



Ilustradora maringaense no Teleton

12107998_902942093075170_9179279347646102240_n
O sucesso da ilustradora maringaense Cibele Santos na internet, com o blog “Mulher de 30”, a levou pelo segundo ano consecutivo ao Teleton. Com quase 300 mil seguidores na fan page, a desenhista conquistou grande projeção nacional e foi convidada pelo SBT, no último fim de semana.
O blog explora diversas situações passadas pelas mulheres balzaquianas, ou seja, aquelas que têm mais de 30 anos de idade.
No palco do programa, Cibele esteve ao lado de blogueiros de todo o Brasil para pedir a contribuição dos seus seguidores à causa social.
A campanha, promovida anualmente, recebe doações em dinheiro para ajudar a AACD a continuar atendendo crianças com necessidades especiais. Esta edição bateu recorde de arredação, atingindo mais de 31 milhões de reais.
Além das tirinhas publicadas diariamente na internet, Cibele também conta com o livro intitulado “Não Tenho Roupa! E Outras Neuras Femininas”, onde as cinco personagens do universo “Mulher de 30” ganham as páginas impressas, representando, cada uma delas, um perfil específico das mulheres nessa faixa etária.

Comente aqui


Auditório garante Márcia Mara no programa Raul Gil

Com 82% do votos do auditório Márcia Mara avançou na primeira semifinal do programa Raul Gil, no SBT.
A cantora maringaense conquistou o público e continua participando do quadro “Mulheres que Brilham”, agora entre as vencedoras da primeira semifinal.

Veja AQUI no You Tube

2 Comentários


Márcia Mara participa da semifinal do programa Raul Gil, no SBT

A cantora Márcia Mara, de Maringá, participa neste sábado, 13, às 16 horas, do programa Raul Gil, no SBT, em rede nacional.
Ela estará no quadro “Mulheres que Brilham”, na primeira semifinal.
Cinco participantes vão passar para a próxima fase
Estou torcendo pela nossa Marcia Mara.
Veja AQUI

Márcia Mara apresenta um programa que leva o seu nome, todas as quintas-feiras, na RTV Maringá Canal 10, às 22 horas.

2 Comentários


SBT tem de pagar R$ 1,4 mi a autor de “Silvio Santos Vem Aí”

“Do mundo não se leva nada, vamos sorrir e cantar.” Com essa letra, ironia do destino, o jingle “Silvio Santos Vem Aí” se envolveu em uma disputa judicial que acaba de ser encerrada com um valor milionário.
Perto de fazer 80 anos, o compositor Archimedes Messina conseguiu derrotar na Justiça o apresentador Silvio Santos, seu antigo colega da Rádio Nacional, para quem compôs, em 1965, a música que se tornou tão famosa.
Na última quarta-feira, o juiz Sidney da Silva Braga, da 18ª Vara Cível do Fórum Central de São Paulo, decidiu que o SBT deve pagar a Messina R$ 1,4 milhão de indenização por danos materiais.
Na sentença, o magistrado afirmou que o valor representa 1% do que ele calcula, com base em tabelas do mercado publicitário, que o SBT tenha lucrado com o jingle.
Há ainda indenização de 500 salários mínimos por danos morais e R$ 359 mil de multa por veicular o jingle após a proibição pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.
O SBT não poderá mais recorrer da decisão, apenas contestar o valor. E é isso o que fará, de acordo com a assessoria de imprensa.
Messina, que há quase dez anos recebeu a Folha em sua casa, na serra da Cantareira (zona norte de SP), para falar sobre o processo, ontem não atendeu ao telefone.
Sua advogada, Maria Eliane Rise Jundi, disse que ele está evitando falar sobre o assunto, com medo de se emocionar demasiadamente.
Em 2001, Messina disse à Folha nunca ter recebido pela execução de seu jingle.
À época, acreditava que Silvio Santos não sabia do processo. “Tenho certeza de que, se ele soubesse que não estou recebendo, pagaria na hora”, imaginava.
NÃO VEM AÍ – O SBT também segue proibido de veicular o jingle. Se o fizer, de acordo com a decisão de última quarta-feira, pagará multa de R$ 1.000 para cada execução.
A advogada de Messina disse acreditar que deverá demorar um ano para que os valores sejam acertados.
Enquanto o SBT recorrerá para diminuir a indenização, Jundi tentará aumentá-la. Calcula que Messina receberá perto de R$ 3 milhões.
Emissora não poderá mais recorrer da decisão, mas contestará valor da indenização ao compositor do jingle
(Laura Mattos, de São Paulo)

A LETRA DO JINGLE:

Lá, lá,
lá, lá…

Agora é hora
De alegria
Vamos sorrir
e cantar

Do mundo não se
leva nada
Vamos sorrir
e cantar

Lá, lá,
lá, lá…
Silvio Santos vem aí…

Comente aqui