Sérgio Souza



Prévia mostra elevação do PIB, em 2017

Sérgio Souza atribui à agropecuária grande parte da recuperação econômica do país, em 2017

Uma notícia boa para a economia brasileira. A prévia do Produto Interno Bruto (PIB) subiu 1,04% em 2017. A informação partiu do próprio Banco Central, que divulgou o Índice de Atividade Econômica do Brasil (IBC-Br).
O número é bruto, pois considera os dados sem os ajustes sazonais dos dois anos de comparação, 2016 e 2017. A recuperação da economia já havia sido percebida em dezembro de 2017, quando o mesmo índice teve alta de 1,41% em relação a novembro.

Os números do PIB em 2017 só serão divulgados oficialmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no dia 1º de março. No entanto, o indicador IBC-Br é visto pelo mercado como uma antecipação desse resultado. Prova disso é que economistas entrevistados pela Pesquisa Focus do Banco Central confirmam alta de 1,03% para o PIB em 2017.
O deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR) está otimista com os números, mas não surpreso. Segundo ele, o setor agropecuário responderá por boa parte desta recuperação da economia. “Somos o segundo maior produtor agrícola do mundo. Tenho muita convicção de que o setor agropecuário está cumprindo seu papel para que a economia brasileira se recupere ainda mais e, assim, o brasileiro possa ter emprego e renda outra vez”, destacou o parlamentar.

1 Comentário


Ministro Blairo Maggi e deputado Sérgio Souza na Feira da Coopavel

O deputado Sergio Souza (PMDB-PR), presidente da Comissão de Agricultura da Câmara Federal, acompanha hoje (8) o ministro Blairo Maggi, da Agricultura, na visita à Feira Agropecuária “Show Rural Coopavel 2018”. O evento, que teve início na última segunda-feira e se estende até a próxima sexta-feira (10), na cidade de Cascavel, Oeste do Paraná, deve receber cerca de 300 mil visitantes.

Na agenda do ministro com o parlamentar está prevista a seguinte programação: 11h, lançamento de Custeio Digital pelo Banco do Brasil; 14h, assinatura de Protocolo de Intenção e Convênios entre Itaipu, Programa Oeste em Desenvolvimento, Cooperativas, Prefeituras e Parceiros; 15h, lançamentos de Tecnologias da Embrapa; 16h, visita aos stands da feira.

Para o deputado Sergio Souza, é gratificante ver de perto a Show Rural, que é um dos mais importantes espaços do setor agropecuário brasileiro. “Trata-se de um evento que vem mais uma vez contribuir para reforçar o potencial de uma das vocações do Paraná, o segundo maior produtor de grãos, com uma safra estimada em 38 milhões de toneladas, no ciclo 2017/18”.

Segundo o presidente da Comissão de Agricultura, a expectativa de se movimentar cerca de R$ 2 bilhões este ano, 33% superior ao do ano passado, de R$ 1,5 bi, mostra a pujança desse setor, que sempre aposta na inovação tecnológica em busca de eficiência, da geração de renda e da sustentabilidade, “segmento este que é, sem dúvida, o mais exitoso da economia brasileira. Já imaginou o Brasil sem o setor agropecuário? ”

O parlamentar paranaense reportou que a feira de Cascavel ocorre no momento em que duas Indicações de sua autoria foram acatadas pela Mesa Diretora da Câmara Federal. Uma delas sugere a revisão dos acordos alfandegários entre países membros do Mercosul para o leite, trigo, maçã e arroz. A outra Indicação é para conter a indisciplina da Funai na demarcação de terras indígenas, em especial em Guaíra e Terra Roxa (PR).

A “Indicação” é uma proposição legislativa por meio da qual os parlamentares sugerem que o Poder Executivo realize ato administrativo de sua competência, no presente caso do Mercosul os Ministérios das Relações Exteriores; e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Quanto às demarcações de terras indígenas, a Indicação foi para a esfera do Gabinete Civil da Presidência da República.

Comente aqui


Coluna de domingo, dia 4 de fevereiro

SUGESTÕES Na semana passada o deputado federal Sérgio Souza lembrou que, como relator da CPI dos Fundos de Pensão, foi duro no fechamento do Relatório. Para ele esta foi uma CPI que não acabou em pizza e teve desdobramentos em várias operações da PF e MPF, como a Greenfield, que bloqueou R$ 8 bilhões, e a Pausare, que mirou suas ações no Postális.

CASCAVEL O deputado Ratinho Junior (PSD) visitou o Sindicato Rural de Cascavel. Recebeu uma pauta de reivindicações e sugestões.

SINAIS No discurso de entrega de recursos do ICMS para prefeitos, esta semana, o governador Beto Richa citou ao menos quatro vezes a vice, Cida Borghetti, em sua fala.

NACIONAL Osmar Dias fez uma visita ao presidente nacional do PSB. Continuam as especulações sobre a sua permanência ou saída do PDT.

BATISTA RENOVADA O pastor Sandro Martins realiza hoje, às 9 horas, na Igreja Batista Renovada, uma grande reunião, com a presença de centenas de pastores.

ELOGIO Na sessão de quinta-feira o vereador Odair Fogueteiro elogiou, na tribuna, o trabalho voluntário que o médico Dr. Batista realiza.

PROJETO Fogueteiro apresentou um projeto de lei que permite o serviço voluntário de médicos, no município. Entrou na pauta, mas foi retirado por três sessões.

ITINERANTE Na terça-feira, das 17 às 20 horas, o Gabinete Itinerante do vereador Odair Fogueteiro estará na Praça de Todos os Santos, próximo ao teatro Reviver.

POLÊMICA A UEM bateu o pé e não aderiu ao sistema META4 do governo do Paraná. Com isto descumpre a LDO para 2018 e decisão judicial que penaliza o reitor, com multa diária.

ARGUMENTOS A UEM se ampara em decisão do Tribunal de Justiça de 1992, sobre autonomia. Ocorreu que em 2000 foi aprovada a lei 101, Lei de Responsabilidade Social.

DIFERENTE Acórdãos do STJ e STF, em 2011 e 2012, esclarecem que autonomia não é soberania.

FONTE De onde vem os recursos para a UEM? Do governo do estado. Ou seja, a UEM é custeada pelos impostos que os paranaenses pagam.

GESTÃO Com a legislação em vigor, feita para ajustar as contas do estado, se o governo do estado liberar os pagamentos para a UEM estará incorrendo em irregularidade.

NÚMEROS 95% do que a UEM recebe é para salários. São 4.133 funcionários, média salaria de R$ 11,3 mil. Há 40 servidores que recebem acima do teto constitucional, que é de R$ R$ 33,7 mil.

LIXO Os dados são da Funverde, de Maringá: No município estamos reciclando somente 1,5 toneladas, das 150 toneladas que poderiam ser recicladas, por dia.

VOLUME Maringá gera 400 toneladas de lixo por dia. Das 150 toneladas recicláveis, sobram 148,5 toneladas por dia, ou seja, 53,4 toneladas de material reciclável que é enterrado, por ano.

CONSCIENTIZAÇÃO Será preciso, em Maringá, além de um sistema de coleta seletiva amplo, campanhas de conscientização para separação do lixo orgânico do reciclável.

VALORES Além de pagar para enterrar, Maringá está enterrando cerca de R$ 35 milhões por ano de recicláveis, cálculos da Funverde.

CURSO A Sema-PR, por meio do consórcio EnvEx-Engebio, que elaborou o PERS/PR, realizará a 1ª Oficina Técnica Regional do Plano Estadual de Resíduos Sólidos do Paraná, na terça.

LOCAL Será na regional do CREA-PR, em Maringá, terça, dia 6, das 8h30 às 17h30. Inscrições no link: https://goo.gl/forms/F6p00XPa95dOb5Qy1

KIT ESCOLAR A entrega simbólica do kit escolar para 2018, agora incluindo tênis, será realizada na sexta-feira, dia 9 de fevereiro, às 9 horas, na Escola Municipal Professor José Marchesini.

 

MUNICÍPIOS

SARANDI Na sessão de amanhã, na Câmara de Sarandi, às 17h30, a primeira ordinária de 2018, estão na pauta a votação das contas dos exercícios de 2014 e 2015.

DESAPROVAÇÃO O parecer da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara de Sarandi é pela desaprovação das duas contas do então prefeito Carlos De Paula.

MARIALVA As comissões permanentes da Câmara de Marialva se reuniram na manhã de sexta-feira para definir a pauta da primeira sessão ordinária, que acontece amanhã, dia 5, às 19h30.

MANDAGUARI Com o tempo firme, a Secretaria de Urbanismo, Obras e Serviços Públicos de Mandaguari intensificou as operações tapa buracos, em vários pontos da cidade.

 

FRASE “Eu não sou teimoso. Teimoso são aqueles que teimam comigo”. Antonio Carlos Magalhães

 

ÚLTIMA Contra olho gordo se recomenda colírio dietético.

2 Comentários


Coluna de quinta-feira, 21 de dezembro

SANEAMENTO O deputado Edmar Arruda participou, ontem, no Palácio do Planalto, da cerimônia de assinatura dos contratos do Governo Federal com a Sanepar para o Programa Saneamento para Todos. Serão beneficiados 57 municípios paranaenses com recursos para obras que abrangem o sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Foram liberados R$ 1,5 bilhão. A conquista do dinheiro é uma ação conjunta da bancada dos deputados federais na Câmara. Na foto os deputados Alex Canziani, Sérgio Souza, Edmar, o presidente Michel Temer, o prefeito de Doutor Camargo, Édilen Xavier (Mineiro), o ministro da Saúde, Ricardo Barros e o governador Beto Richa.

RECURSOS Entre os municípios atendidos estão: Campina da Lagoa (R$ 36 milhões), Cianorte (R$ 43 milhões), Guairaçá (R$ 13 milhões), Juranda (R$ 9 milhões), Leópolis (R$ 8 milhões), Mandaguari (R$ 21 milhões), Maria Helena (R$ 13 milhões), Maringá (R$ 56,5 milhões) Paranavaí (R$ 15 milhões), São Jorge do Patrocínio (R$ 9,5 milhões) e Umuarama (R$ 49 milhões).

ORÇAMENTO DO PARANÁ O orçamento para o Paraná, para o ano que vem, será de R$ 59,7 bilhões.

EDUCAÇÃO Deste orçamento, os 30% das receitas vinculadas, cerca de $ 8,5 bilhões, serão para educação. Explicando: há receitas que são específicas e ficam fora das vinculações. Isso vale para a saúde, quando falamos de 12%. São 12% das receitas vinculadas (ou seja, que devem ser distribuídas ou são específicas para a saáude). Agradeço ao leitor Rodolfo Santos que me ligou agora há pouco. Esta explicação é fundamental para se entender a nota. Sem

SAÚDE Os 12% para a saúde somam R$ 3,4 bilhões.

SEGURANÇA No orçamento do Paraná para 2018 a Segurança Pública tem um orçamento de R$ 3,8 bilhões.

APLICATIVO “Chega de se perder na UEM!” Com esta proposta os estudantes Allison Lopes e Alan Lopes, do curso de Ciência da computação fizeram um aplicativo.

TESTE Instalei o aplicativo, e gostei. Realmente é útil.

MENOS MORTES O Detran Paraná tem se dedicado ações e projetos para reduzir o número de mortes. Nos últimos 5 anos os acidentes caíram 22% e as mortes, 43%

43% A última campanha do ano agradece aos motoristas pela conduta mais consciente ao volante. Trânsito seguro é uma meta de gestão do diretor geral do Detran s, Marcos Traad.

MARINGÁ Um dos desafios de Maringá continua sendo reduzir a violência do trânsito.

RADARES No ano que vem, quando voltarem a funcionar os radares, no primeiro momento, acredito que o número de multas deverá ser alto. Tem gente abusando da velocidade.

FÉRIAS COLETIVAS Confirmei ontem, no RH da empresa Palmali. Não houve demissão, foram iniciadas férias coletivas para 180 funcionários, até 19 de janeiro.

 

MUNICÍPIOS

SANTA FÉ Aconteceu ontem reunião de planejamento II Dia de Campo ILPF “Café com Leite” na propriedade da família Sussai, evento promovido pelo Governo do PR – EMATER – IAPAR – SANEPAR e empresas privadas.

IMPORTANTE Sou particularmente fã do trabalho realizado pela Emater, outras empresas e órgãos do governo do Paraná. Apoio fundamental aos produtores rurais.

Esta informação está no blog, com foto.

 

FRASE
“Temos todos nós, por ação ou omissão, estímulo ou incompreensão, responsabilidade sobre os fatos da história”. Teotônio Vilela

 

PARA LEMBRAR

A CASA DO PAPAI NOEL, instalada sob o palco central na Praça da Prefeitura, funcionará de segunda a sexta, das 8 às 11h30 e das 15 às 22 horas. Sábados e domingos, das 15 às 22h.

22 DE DEZEMBRO, às 9 horas, Teatro Calil Haddad. Assinatura do convênio para repasse de recursos para construção do Hospital da Criança de Maringá. Assinam Prefeitura de Maringá, Ministério da Saúde, Governo do Paraná e a Organização Mundial da Família.

CORRIDA DO BEM – Inscrições abertas – Idealizada por um grupo de voluntários, a Corrida do Bem, tem o objetivo de fomentar a prática esportiva e promover uma ação solidária a Corrida em prol Albergue Santa Luiza de Marillac, único local na cidade para o pernoite de moradores em situação de rua. A prova com o percurso de 7km, será realizada em 18 de março de 2018. Inscrições abertas no site www.eucorro.com. Até 24 de dezembro, inscritos pagarão R$ 40 (somente no cartão). Depois, R$ 50 (cartão e boleto). Renda para o Albergue Santa Luiza de Marillac, que hoje atende com capacidade total, ofertando 120 leitos, sendo 80 para homens e 40 para mulheres.

 

ÚLTIMA
De um amigo: Quer ter certeza que uma coisa vai dar errada, faça da forma certa.

Comente aqui


Contratos de pedágio não podem ser prorrogados, no Paraná

Do deputado federal Sérgio Souza (PMDB) recebo a informação de que os contratos de pedágio do Paraná não podem ser prorrogados. Segundo ele, o Anel de Integração não será beneficiado pela nova medida provisória ((MP 800). Aqui no Paraná continua valendo a não prorrogação no final dos contratos em 2021. A MP 800 só valerá para rodovias licitadas entre 2013 e 2015, que previam duplicações em cinco anos.

A Lei 13.448/2017 foi publicada no Diário Oficial da União em 06 de junho de 2017, um dia após ser sancionado pelo presidente Michel Temer. “A publicação foi uma vitória de toda a sociedade paranaense que agora tem perspectivas para discutir as obras viárias que não foram concretizadas pelas concessionárias e, principalmente, discutir o valor das tarifas de pedágio em um novo contrato”, afirma Sérgio Souza.

Foto: AEN

Comente aqui


Sérgio Souza defende agricultura de acusações de poluição

O deputado federal Sérgio Souza (PMDB), presidente da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, rebateu as informações do Observatório do Clima que apontam a agricultura como principal responsável pelo aumento dos índices de poluição do Brasil.

Comente aqui


Coluna do dia 4 de outubro, quarta-feira

CENTRO DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Foi inaugurado ontem à noite o Centro de Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo da UFPR em Mandaguari. O centro está localizado na Fafiman e é o resultado de um sonho e de um trabalho de mais uma década e meia, iniciado pelo então prefeito de Mandaguari, Ari Stroher.

TECNÓPOLE Ari fez uma visita à França e à Espanha, em 2002, conhecendo centros de tecnologia e inovação. O trabalho iniciado à época, começa a se tornar realidade.

RECURSOS O ministro da Saúde, Ricardo Barros, esteve em Curitiba, segunda. Liberou mais de R$ 26 milhões para ampliar e qualificar o atendimento à população da capital.

ÁREAS Os recursos ampliam o atendimento de urgência e emergência da rede hospitalar, habilitando novos leitos e serviços de média e alta complexidade.

PARANÁ Desde que Ricardo Barros assumiu o Ministério da Saúde, o Paraná foi contemplado com R$ 179,1 milhões para habilitação de 717 serviços/leitos de média e alta complexidade.

LIVRO A paróquia São Mateus Apóstolo, em parceria com o Grupo de Estudos e Ações Comunitárias (GEAC), lançou ontem, no Teatro Calil Haddad às 20h, o livro infantil “Geaquinho e os fundos de vales”.

MEIO AMBIENTE O livro é uma história ilustrativa que tem por objetivo levar a conscientização ambiental às crianças das escolas municipais.

PELO PARANÁ Na região Oeste, o deputado federal Sergio Souza (PMDB) destacou algumas ações conquistadas na defesa dos interesses do Paraná, em várias áreas.

VEÍCULOS Hoje, às 9 horas, acontecerá entrega de novos veículos, na Semusp.

CARGOS As mudanças realizadas na estrutura administrativa da Prefeitura, aprovadas em sessões extraordinárias, afetaram algumas secretarias.

FAZENDA Uma das secretarias que reclama a perda de cargos qualificados é a Fazenda.

LICENCIAMENTO A Sema realizará hoje, das 9 às 11 horas, reunião técnica com consultores ambientais sobre o licenciamento de empreendimentos imobiliários.

PREFEITURA A reunião da Sema será no auditório Helio Moreira, no Paço Municipal.

REDES SOCIAIS “Redes sociais para encantar clientes e promover produtos”, com Paulo Silvestre, um dos brasileiros mais influentes no LinkedIN. Amanhã, em Maringá.

MUNICÍPIOS

TRÂNSITO Pedagogas da escola de trânsito do DER-PR estiveram ontem em Florai fazendo palestras aos estudantes.

É POSSÍVEL A palestra para adolescentes e jovens teve o tema “O jovem e o trânsito: uma relação saudável e possível”.

TRANSPORTE O transporte de pacientes de Marialva para Curitiba passou a ser feito pela Viação Garcia. Objetivo é mais segurança e conforto para os pacientes.

SEI! A Câmara Municipal de Marialva está interessada no Sistema Eletrônico de Informações adotado pela Câmara de Maringá. Eficiente e gratuito.

FRASE
“Os infelizes são ingratos; isso faz parte da infelicidade deles”. Victor Hugo

PARA LEMBRAR

5 DE OUTUBRO, às 19h30, na OAB Maringá: “O que muda com a implantação do Conselho Municipal de Contribuintes”. Participam: De São Paulo, Regina Victória Soares Garcia. De Curitiba, Sandra Raitani Bley Pereira. De Londrina, Marcelo Moreira Candeloro.

5 DE OUTUBRO, 19h30, Átrium Centro Empresarial. “Redes sociais para encantar clientes e promover produtos”, com Paulo Silvestre, um dos brasileiros mais influentes no LinkedIN. Inscrições: www.paulosilvestre.com.br/maringa

18 DE OUTUBRO, 19h30, no Centro de Convenções de Mandaguari. Palestra com a professora aposentada Diva Guimarães, que se tornou a principal personagem da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), no Estado do Rio de Janeiro, ao fazer um discurso de improviso sobre racismo e preconceito. Convite pelo telefone (44) 3233-4700.

26 E 27 DE OUTUBRO – IV Congresso de Especialidades Odontológicas. O Programa de Mestrado Profissional em Odontologia e o Curso de Graduação em Odontologia da Uningá estão com as inscrições abertas para o IV Congresso de Especialidades Odontológicas, dias 26 e 27 de outubro, nos auditórios da Uningá, em Maringá, reunindo especialistas de várias regiões. Inscrições: uninga.br

ÚLTIMA
Árvores? Vai dar galho…

1 Comentário


Opinião: A solução para o pedágio paranaense

Deputado federal Sérgio Souza (PMDB) relator da MP 752/2016

Desde a década de 1990 a economia paranaense está atrelada a cobrança do pedágio nas principais rodovias do Estado. A sociedade quer boas e seguras rodovias para atender o desenvolvimento e tornar competitivo o Custo Paraná. Produtos precisam chegar aos portos e as regiões consumidoras de outros estados, e pessoas precisam se deslocar com segurança.
Por duas décadas – os contratos são de 1997 – a cobrança do pedágio impacta a economia estadual e as discussões em busca de uma solução não surtiram efeito. Governos de diferentes posições ideológicas passaram pelo Palácio Iguaçu e nada foi resolvido.
Termos técnicos como “degrau tarifário”, orçamentário como “reequilíbrio econômico-financeiro”, ou político como “abaixa ou acaba” foram usados, sem que o principal – menor custo – acontecesse.
Faltou à sociedade paranaense uma clara definição do que fazer com o pedágio. Nem mesmo a agência reguladora estadual, de recente instalação, conseguiu resolver.
A Medida Provisória 752/2016, que relatamos na Comissão Mista do Congresso Nacional, trouxe a solução, ao estabelecer diretrizes para a prorrogação e relicitação nos modais rodoviário, ferroviário e aeroportuário.
Neste momento de grandes debates em torno do desenvolvimento da infraestrutura viária, frente as dificuldades econômicas de todo o país, é preciso proteger o usuário das rodovias e buscar soluções para as ineficiências logísticas.
A MP é clara: prorrogações só são possíveis caso estejam expressamente admitidas no contrato ou no edital de concessão. O que não é o caso dos seis lotes que integram o Anel de Integração. O Paraná – ao termino da concessão em 2021 – terá de fazer nova licitação ou assumir a administração das rodovias.
A nova postura para o Estado adotar diante do pedágio, também se justifica ao se considerar as mudanças que ocorreram na economia nos últimos 20 anos. Quando a cobrança começou e o cardápio de obras foi acordado entre o estado e as concessionárias, a Taxa Interna de Retorno dos investimentos encostava nos 20 por cento. Hoje está abaixo de 10%, impactando nos custos de investimentos e, consequentemente, no valor do pedágio.
A implantação de pedágios nas rodovias brasileiras teve três fases distintas. Dos anos 1990, 2000 e 2010. O pedágio paranaense é da primeira fase. Hoje na terceira fase, não é mais admissível que se cobre mais de dez reais (valor atualizado) por eixo a cada 100 quilômetros, sem o compromisso de duplicação e outras melhorias. Seis reais com a obrigação de duplicar em cinco anos é o ideal.
Busca do equilíbrio entre interesses da sociedade e das concessionárias é o que se espera dos governos quando o assunto é pedagiamento de vias. Equilíbrio este conquistado com a Lei nº 13.488 de 05/06/2017, que “sepulta” a prorrogação dos contratos de pedágio no Paraná.

Comente aqui


Nada resolvido sobre as concessões do pedágio

O deputado federal Sergio Souza disse, recentemente, que o problema das concessões do pedágio no Paraná estava resolvido, ou seja, que sua intervenção como relator no Congresso Nacional da Medida Provisória nº 752, que autoriza a prorrogação e a nova licitação de contratos de concessão de rodovias, ferrovias e aeroportos foi eficiente e definitiva.
Não é bem assim. O deputado pode ter se antecipado demais na comemoração de uma soloução que ainda não existe.
Souza afirmou que o assunto estava superado e chegou a criticar Osmar Dias, que continua defendendo a revisão dos contratos. Porém, a MP 752 ainda depende de aprovação. P
Outro indicativo de que o problema não está resolvido: O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) esclarece que o Tribunal de Contas da União (TCU) está “iniciando ações para que não sejam prorrogados os contratos de concessão de pedágio nas rodovias federais do Paraná”, que vencem em 2021.
Essas informação são do presidente do TCE-PR, conselheiro Durval Amaral, e do ministro Vital do Rêgo Filho, que é o responsável pela unidade do TCU no Paraná, a Secretaria de Controle Externo (Secex-PR).

Com informações de Fabio Campana.

1 Comentário


Senador Sérgio Souza recebe prefeito de Sarandi

O senador Sérgio Souza (PMDB), que ocupa a cadeira de Gleisi Hoffmann, licenciada para ser ministra-chefe da Casa Civil do governo Dilma, recebeu o prefeito de Sarandi, Carlos Alberto de Paula Junior, em Brasília.
O senador assumiu o compromisso de trabalhar por verbas para pavimentação da cidade.

1 Comentário