Primeiro Congresso para Empreendedores Católicos

A cidade de Maringá, no Paraná, vai sediar o Primeiro Congresso para Empreendedores Católicos. O evento será realizado no dia 19 de setembro, um sábado, das 8h às 17h no teatro Marista.

O palestrante principal será o professor Felipe Aquino. Professor Felipe Aquino é doutor em engenharia mecânica pela UNESP. Possui dois programas na TV Canção Nova, “Escola da Fé” e “ Pergunte e Responderemos”.

Professor Felipe fará três palestras durante o Primeiro Congresso para Empreendedores Católicos. Também haverá uma palestra sobre o atual momento econômico do Brasil e sobre “saúde mental em tempos de crise”, proferida pela irmã Adenise Somer, da Congregação da Copiosa Redenção.

O objetivo dos organizadores é que o evento se torne um espaço de encontro e partilha para os empreendedores católicos do Brasil.

Oração
Além das palestras temáticas focadas na espiritualidade dos empreendedores, o Primeiro Primeiro Congresso para Empreendedores Católicos terá adoração, atendimento para confissão, santa missa de cura e libertação presidida pelo padre Marcus Paulo e uma palestra sobre economia com o presidente da ACIM, Marco Tadeu Barbsoa e outra mini palestra com a irmã Adenise Somer, sobre saúde mental em tempos de crise.

Os convites estão sendo vendidos nas livrarias católicas em Maringá: Rainha da Paz, São José e livraria Paz e Luz.

Ingresso Felipe Aquino

Comente aqui


12 mil pessoas participam de missa na Expoingá

Missa

Cerca de 12 mil pessoas participaram da missa presidida por dom Anuar Battisti celebrada na noite dessa segunda-feira (11) na Expoingá 2015. O público já é um dos maiores da feira até o momento.

Antes da missa houve apresentação da cantora católica Andréia Sales. Após a celebração o padre Alessandro Campos fez uma participação especial e agradou o público com músicas sertanejas.

“Esta parceria entre a Arquidiocese de Maringá e a Sociedade Rural de Maringá se consolida a cada ano. Eu agradeço imensamente ao Wilson Filho e a toda a diretoria da Rural”, disse dom Anuar.

De acordo com a rádio Colméia, foram arrecadadas mais de 10 toneladas de itens de higiene pessoal, agasalhos e alimentos, com a troca dos ingressos. As doações serão repassadas à entidades beneficentes ligadas à arquidiocese.

Comente aqui
 

Palestra sobre o texto-base da Campanha da Fraternidade

As livrarias Paulinas em Maringá vão promover uma palestra sobre a temática da Campanha da Fraternidade (CF) 2015: “Fraternidade: Igreja e Sociedade”. A assessoria será feita pelo padre Edivaldo Rossi Gonçalves.

O objetivo é estudar o texto base da CF 2015. A palestra será destinada aos catequistas, coordenadores de pastorais e movimentos, ministros, grupos de jovens, grupos de reflexão e oração e demais interessados no tema. O evento será realizado dia 14 de fevereiro das 8h30 às 12h nas Livrarias Paulinas – Avenida Getúlio Vargas, 276 – Centro de Maringá.

A CF 2015 tem a proposta de recordar a vocação e missão de todo o cristão e das comunidades de fé, a partir do diálogo e colaboração entre Igreja e Sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II.

Estudo sobre o texto base da CF 2015.
Data: 14 / 02 / 2015
Horário: 8h30 às 12h
A entrada será gratuita.

Comente aqui


O tempo já se completou. Convertei-vos

O Senhor Jesus, no início do evangelho de Marcos afirma: “O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no evangelho” (Mc 1,15). Conversão e fé andam juntas, criando um processo de mudança no aspecto físico, psicológico e espiritual, pois somos seres humanos em transformação permanente. Quando falamos em conversão, logo nos lembramos de conversão espiritual, apenas.

O convite de Jesus vai além de uma conversão só espiritual, muitas vezes feita apenas de práticas exteriores, ritos e cultos desencarnados da vida cotidiana.

O convite “convertei-vos” está nos dizendo que não é mais possível viver como se nada estivesse acontecendo. Deus pede a seus filhos e filhas colaboração. Está na hora de mudar nossa maneira de pensar e agir.

A mudança começa em nós, a iniciativa deve ser sempre nossa. Deus não impõe nada pela força, mas está sempre atraindo nossa consciência para uma vida mais humana.

Mais do que falsa piedade religiosa a nossa conversão começa pela nossa humanidade, nos conhecendo melhor e aceitando a própria realidade, reconhecendo que precisamos mudar os hábitos e comportamentos. Esta é a hora de criar relações verdadeiras, destruir os relacionamentos falsos, viver e estar no mundo, mas não ser do mundo.

No processo de conversão temos uma grande diferença. Em outras religiões, o ser humano procura Deus; no cristianismo, é Deus que procura o ser humano. A sua proposta, direta e pessoal, aguarda uma resposta também direta e pessoal. O cristianismo não é uma ideologia. A ideologia é uma vacina contra a fé. A fé é a relação que eu estabeleço com Jesus como Senhor e Salvador. A fé é uma relação concreta e única com Ele. A fé é o fato de cada um de nós pertencer amorosamente a Ele e Ele pertencer amorosamente a nós. Portanto fé é uma relação de amor entre o Senhor Jesus que está em mim e eu estou Nele. Todo nosso ser entra em jogo no relacionamento com Jesus.

O tempo já se completou. Não perca tempo! É hora de mudar de hábitos, de comportamentos, criar relações verdadeiras entre nós e nós com Jesus, Senhor, Salvador, amigo incondicional.

Por isso cada dia, cada encontro, cada pessoa, cada acontecimento é uma oportunidade de conversão. Vamos aprender com o nosso querido Papa Francisco, que vai ao encontro não só do pobre, mas do diferente na fé, dos cristãos separados e dos não cristãos.

Ele se aproxima de todos, provoca mudanças, estabelece a paz, une nações, busca novos horizontes para a humanidade.

Conversão significa mudar nossa mentalidade fechada em esquemas e estruturas caducas e ultrapassadas. O tempo exige abertura, acolhida do diferente sem perder as diferenças. Conversão e fé é o caminho de todos, pois a humanidade grita por misericórdia e paz, que começa no teu e no meu coração.

Dom Anuar Battisti

Comente aqui


Jubileu de prata de Dom Edmar, padre Sidney Fabril e padre Paulo

O bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, Dom Edmar Peron, vai celebrar o aniversário de 25 anos de ordenação presbiteral no próximo domingo, 18 de janeiro, em santa missa na igreja São José Operário em Maringá, às 10h.

Também irão celebrar os 25 anos de ordenação presbiteral o padre Sidney Fabril, pároco da paróquia São José, e o padre Paulo Campos, que atualmente trabalha na diocese de Paranaguá. Os três foram ordenados por Dom Jaime Luiz Coelho, a serviço da Arquidiocese de Maringá.

Sem categoria
1 Comentário


Comenda dom Jaime Luiz Coelho

comendafoto
Na manhã desta sexta-feira (19) o presidente da Câmara de Maringá, Ulisses Maia, instituiu a comenda dom Jaime Luiz Coelho, que passa ser a maior honraria do município de Maringá. A instituição foi feita na Cúria (escritório da Arquidiocese de Maringá) com a presença do arcebispo dom Anuar Battisti e diversos padres.

A comenda foi criada a partir do Projeto de Lei de autoria inicial dos vereadores Ulisses Maia e Carlos Mariucci. A partir de 2015 personalidades maringaenses que se destacaram nas áreas social, educacional e de direitos humanos poderão receber a homenagem. O artista plástico Anselmo José foi o responsável pela concepção do formato da comenda.

Dom Jaime Luiz Coelho é uma das principais personalidades da história de Maringá. Primeiro bispo e arcebispo da arquidiocese, foi idealizador e responsável pela construção do monumento símbolo de Maringá, a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Glória. Fundou e dirigiu a Faculdade Estadual de Ciências Econômicas, onde foi ministrado o primeiro curso superior da cidade que originou a Universidade Estadual de Maringá.

Além disso, dom Jaime teve participação fundamental em uma série de acontecimentos importantes para o engrandecimento da cidade, tais como: a construção da Livraria Católica, depois entregue às religiosas da Pia Sociedade Filhas de São Paulo (Irmãs Paulinas); a transformação do Albergue Noturno, sob direção das Filhas da Caridade, em Albergue Santa Luíza de Marillac; a criação do jornal diário Folha do Norte do Paraná; a implantação da TV católica 3º Milênio, fundada pelo padre Gerhard Schneider; a obra de desfavelamento Núcleo Social Papa João XXIII e a consolidação da Santa Casa de Misericórdia de Maringá.

Ele morreu em 5 de agosto de 2013, aos 97 anos, vítima de insuficiência renal crônica e foi sepultado na cripta da catedral de Maringá.

Comente aqui


Sociedade, democracia e o lixo

Estou como arcebispo de Maringá há dez anos. Desde que cheguei nesta maravilhosa terra o que tem me chamado a atenção é a força das entidades organizadas da sociedade civil. Maringá é uma cidade diferenciada por isso. Aqui as nossas instituições estão sempre presentes nos debates da cidade. E graças ao histórico da nossa Igreja, talvez por causa do legado do nosso primeiro bispo, Dom Jaime Luiz Coelho, a arquidiocese está nesta lista das entidades engajadas.

O mais recente debate da nossa comunidade maringaense é sobre o lixo. Debate este que não é novo, e tem mais um capítulo.

Na sessão da câmara de vereadores da última quinta-feira, dia 11, dez vereadores rejeitaram pedido da Arquidiocese de Maringá, Observatório Social, ACIM, Fórum Lixo e Cidadania e da OAB pela revogação da parceria público-privada (PPP) destinada à prestação dos serviços de coleta, tratamento e destinação final do lixo em Maringá.

Representantes das entidades usaram a tribuna da câmara e apontaram diversas irregularidades no processo. Antes, a Igreja já havia se reunido com os parlamentares pedindo que a Câmara revogasse a autorização da PPP. Todos nós queremos uma solução para o problema do lixo em Maringá. Mas que essa solução seja promovida com total transparência.

Recentemente o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) emitiu medida cautelar determinando a suspensão imediata de licitação por meio da qual a Prefeitura de Maringá busca formalizar a PPP. A proposta prevê um contrato de aproximadamente R$ 1,16 bilhão, no prazo estimado de 30 anos.
Infelizmente, dez vereadores rejeitaram o pedido da sociedade organizada.

E como isso ficou público, sentimos na obrigação de comunicar a sociedade. Os vereadores que votaram contra o pedido das entidades foram os senhores Luciano Brito, Chico Caiana, Tenente Edson Luiz, Luiz Pereira, Belino Bravin, Da Silva, Flávio Vicente, Jones Dark, Doutor Sabóia e a senhora Marcia Socreppa.

Os vereadores que atenderam a solicitação das entidades foram os senhores Ulisses Maia, Humberto Henrique, Mário Verri, Luizinho Gari e doutor Manoel.

Todos são livres para optar pelo que acham melhor. Mas o parlamento é a casa do povo e esta casa deve ouvir a sociedade. O que não aconteceu. Como pastor do povo católico, fiquei triste em saber que o poder Legislativo de Maringá não ouviu o clamor das instituições, por consequência das pessoas que cada uma representa. Esperamos que o poder executivo encontre uma alternativa para tratar do lixo em Maringá, de forma transparente. E nisso também nós temos responsabilidade. Mas o que mais esperamos é que a nossa democracia e a força das nossas instituições não sejam jogadas no lixo.

Que Deus abençoe a nossa cidade!

Dom Anuar Battisti é Arcebispo de Maringá

Comente aqui


Conheça o Acampamento católico de Nova Esperança

acamp
A Web TV da Arquidiocese de Maringá produziu um vídeo explicando o que é o Acampamento católico, que chegou à Arquidiocese de Maringá por inciativa do padre José Moreira Silveira, da paróquia Sagrado Coração de Jesus de Nova Esperança.

O Acampamento Católico é uma nova forma de evangelizar. Utiliza uma metodologia de evangelização nascida na EVANGELIZAÇÃO 2000 (movimento católico da década de 80), como parte de um grande projeto de evangelização para o mundo, e foi idealizado pelo mexicano PRADO FLORES, leigo católico e também fundador da Escola de Evangelização Santo André.

Essa metodologia chegou ao Brasil no final da década de 80, porém teve seu crescimento no final dos anos 90. A metodologia do Acampamento consiste em unir a Espiritualidade Cristã com muita partilha, dinâmicas e pró-atividade dos participantes; num acampamento você é sempre questionado a dar um passo em direção ao Amor de Deus e dos irmãos.

“Quando chegamos à paróquia percebemos um grande desafio de evangelizar os jovens. Eu fiz o acampamento em Paranavaí e depois implantamos em Nova Esperança”, explica padre José.
“No acampamento a gente vive a experiência forte da nossa fé através da Palavra de Deus e da vivência, como um treinamento em que as pessoas resgatam a fé que estava quase apagada”.

Comente aqui


Campanha para a Evangelização

evangelize ja
As coletas das missas dos dias 13 e 14 de dezembro na Arquidiocese de Maringá serão destinadas à Campanha para a Evangelização da Igreja no Brasil, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Este ano, a iniciativa completa 16 anos a serviço das atividades pastorais da Igreja. A mobilização nacional buscará promover iniciativas que visem superar a violência e edificar a paz, além de articular gestos concretos na sociedade por meio das ações evangelizadoras da Igreja.

https://www.youtube.com/watch?v=25ahgFe5SEQ

Lema

“Cristo é nossa paz” é o lema da CE 2014, apropriado para o tempo litúrgico do Advento. Neste período de preparação ao Natal, entre pessoas, famílias e na sociedade em geral, existe um clima de confraternização na busca pela paz.

Criada em 1998 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a iniciativa busca mobilizar os católicos a assumir a responsabilidade de participar na sustentação das atividades pastorais da Igreja.

A Campanha para a Evangelização (CE) tem o slogan “Evangeli.Já”, que faz referência à palavra evangelizar e mostra a urgência da evangelização e da cooperação de todos.

A distribuição dos recursos é feita da seguinte forma: 45% permanecem na própria diocese; 20% são encaminhados para os regionais da CNBB; e os demais 35% para a CNBB Nacional. As doações, em caráter individual, também podem ser feitas pelo site: www.evangelija.com.

Por CNBB

Comente aqui