Mês: janeiro 2009



A LÂMPADA, ONDE ESTÁ?

A LÂMPADA, ONDE ESTÁ

Com certeza, em algum momento da vida já fizemos a experiência de caminhar no escuro, mesmo dentro de casa. Cada passo é feito com a maior atenção, levando sempre as mãos na frente para defender-se de possíveis obstáculos e dar segurança na busca de alguma luz. Nesta situação só existe o medo, a insegurança o desejo de ver a luz. A paz e a tranqüilidade só vem quando encontramos uma lanterna, uma caixa de fósforo e uma vela, ou então quando volta energia elétrica. Como é difícil viver e caminhar na escuridão. A luz é tudo para quem quer iluminar e ser iluminado.

“Quem é que traz uma lâmpada para colocá-la debaixo de um caixote, ou debaixo da cama? Ao contrário, não coloca num candeeiro? ( MT. 4,21). A luz brilhou na escuridão porque as trevas queriam ser mais fortes. Deus é luz e nele não existe trevas, assim afirma São João na sua primeira carta. Ou então o Salmo 119, “ Sua palavra é luz para nossos passos”. O próprio Jesus se define como luz, verdadeira luz que ilumina todo homem que vem a este mundo(Jo 1,9; 8,12). A luz de Deus não faz barulho, não se ostenta em grandezas, Jesus não se mostra de modo espetacular, como gostariam os seus, mas de forma modesta e discreta. Não quer ser um showman que atrai pela espetacularidade.

Nós todos precisamos da luz do dia e da luz de Deus, essa luz divina se manifesta em nós através da fé como criaturas feitas por Ele, “de Deus saímos e a Deus voltamos”. Caminhar na luz de Deus hoje significar colocar no alto a nossa alegria em viver. A alegria é uma luz acessa na escuridão de tantas tristezas que a cada momento aparecem sem avisar. Ficamos tristes por qualquer motivo, ás vezes por motivos sérios. “Uma única alegria afugenta uma centena de tristezas”(Provérbio Chinês). Uma pequena alegria pode afugentar o mau humor, a brincadeira de mau gosto, o jeito desagradável de alguém, a notícia inesperada. A alegria é como uma cunha cravada no muro da tristeza. Essa pequena abertura abre o espaço para voltar a vida e a satisfação em viver na alegria. Como estamos precisando desta luz!

Em meio a tantas trevas uma luz que nos faz ser felizes é a amizade. O filósofo romano Marco Túlio Cesar assim se expressou: “Tiram o sol do mundo aqueles que tiram a amizade da vida”. Não existe maior perigo para cair na depressão, no estresse, na perca de sentido da vida do que viver sem amigos. Sem amigos a vida fica realmente sombria e triste. Na medida em que sei cultivar amigos e fazer amizade fica mais fácil superar as experiências de sofrimentos e crises que a vida traz. Os verdadeiros amigos se provam na hora da dor e das adversidades. Como faz bem a presença dos amigos, mesmo sem dizer palavras, mesmo sem ter a solução para os problemas, mas estão presentes. Cícero expressou isso na célebre frase: “Amicus certus in re incerta cernitur”(Conhece-se o verdadeiro amigo na adversidade).

“A lâmpada onde está? Só pode iluminar se estiver no alto, escondida debaixo da cama, debaixo das preocupações exageradas, debaixo da falta de esperança, debaixo do pessimismo, debaixo da falta de sentido à vida, debaixo do afastamento de Deus, nunca irá destruir as trevas da tristeza, do ódio, da ganância, da injustiça, da violência e do desamor. O mundo será iluminado, a criação será contemplada nas verdadeiras cores quando a Luz de Deus, a luz da alegria, a luz da amizade, a luz da fé, do amor e da esperança brilharem em sua vida. Essa Luz é Jesus e o seu evangelho. “Eu sou a luz do mundo quem me segue não andará nas trevas”(Jo 8,12). A tua lâmpada onde está?

Artigos
Comente aqui