Mês: setembro 2010



Primeiro membro dos Focolares nos altares

Pelo menos 25 mil pessoas se uniram no último sábado, no santuário do Divino Amor de Roma, para a beatificação de Chiara Luce Badano, jovem italiana falecida aos 19 anos (1971-1990) após uma longa doença durante a qual deu prova de autenticidade cristã.

Como no santuário cabiam apenas 5 mil peregrinos, os demais participantes assistiram à celebração, presidida em nome de Bento XVI pelo arcebispo Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, da esplanada contígua.

Muitos dos presentes – de 71 países – fazem parte do Movimento dos Focolares, cujo carisma foi vivido pela jovem.

Na homilia, Dom Amato definiu a nova beata como “uma garota de coração cristalino”, “moderna, esportista, positiva que, num mundo rico de bem-estar, porém deficiente de tristeza e infelicidade, nos transmite uma mensagem de otimismo e transparência”.

Em seguida, lembrou de acontecimentos simples e cotidianos da vida de Chiara Luce, na localidade italiana de Sassello, onde vivia; são fatos cheios de surpreendente radicalidade evangélica: desde quando dava o lanche aos pobres, até quando acolheu uma senhora marginalizada, ou quando dava testemunho em um café com os amigos, pois “o que importa não é só falar de Deus. Tenho de anunciá-lo com a minha vida”.

Sua vida se tornou ainda mais luminosa depois que os médicos diagnosticaram nesta apaixonada pelo jogo de tênis um câncer nos ossos (osteosarcoma), início de uma doença que a levaria à morte.

Quando tiveram de amputar-lhe as pernas, a garota disse: “não tenho pernas, mas o Senhor me deu asas”. “Essa garota aparentemente frágil, era na realidade uma mulher forte”, acrescentou Dom Amato. Ela encontrou esta força na espiritualidade do Movimento dos Focolares, fundado por Chiara Lubich, com quem a jovem manteve uma intensa relação epistolar e de quem recebeu o nome de Chiara Luce.

“É um momento histórico, uma confirmação, por parte da Igreja, de que a espiritualidade da unidade leva à santidade”, afirmou Maria Voce, atual presidente dos Focolares, ao constatar que se trata da primeira pessoa que segue este carisma eclesial.

“É um novo compromisso – acrescentou. Chiara Luce nos convida a percorrer o caminho da santidade.”

Dom Pier Giorgio Micchiardi, bispo de Acqui, diocese italiana na qual Chiara Badano viveu, agradeceu pela beatificação durante a celebração e desejou que ela “ajude os jovens e os nem tão jovens a buscarem decididamente a amizade plena com Jesus”.

Na celebração, participaram 14 bispos de vários países e representantes de vários movimentos, como a Ação Católica, Santo Egidio, Renovação Carismática, Schoenstatt e associações de escoteiros.

No final da celebração, a mãe de Chiara, Maria Teresa, reconheceu que “foi uma emoção muito profunda, nosso reconhecimento a Deus por nos ter dado uma filha é infinito”.

Por meio dos jornalistas presentes, deixou esta mensagem aos pais que descobrem a doença de seus filhos: “São momentos de grande dor, mas o consolo só pode vir de Deus. Ele nos apoiou com a força da unidade, uma força que não provém apenas da unidade entre nós, mas da potência da unidade que todas as pessoas do Movimento desencadearam”.

Comente aqui


As raízes da espiritualidade de Jesus

Participe do Simpósio: “As raízes da espiritualidade de Jesus” com o padre Thomas Hugles. As Inscrições podem ser feitas na Escola de Teologia ou nas secretarias paroquiais da Arquidiocese de Maringá. Local: salão da paróquia Santo Antônio em Maringá.

Comente aqui


“Vida, Ecologia Humana e Meio Ambiente”

Com o tema “Vida, Ecologia Humana e Meio Ambiente”, a Igreja no Brasil realiza a Semana Nacional da Vida, nos dias 1 a 7 de outubro, culminando com o Dia do Nascituro, no dia 8.

Segundo a pastoral familiar, o tema foi escolhido com o incentivo da proposta da encíclica Centesimus Annus do papa João Paulo II de 1991. Neste documento, o papa fala da necessidade de uma ecologia humana e do atraso em compreender que não é possível utilizar todo o poder da natureza de forma desregrada. O papa Bento XVI, na mensagem para o Dia mundial da Paz, em 2007, ratificou que “a destruição do meio ambiente, um uso impróprio ou egoísta do mesmo e a apropriação violenta dos recursos da terra são fruto de um conceito desumano de desenvolvimento”.

Neste período, as dioceses são convidadas a desenvolver atividades em torno do tema, focando sempre o direito a vida e a preservação da dignidade humana.

A Semana Nacional da Vida foi instituída em 2005 pela 43ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Outras informações no site www.cnpf.org.br

Comente aqui
 

Nota de falecimento: morre coordenador da Pastoral Familiar da Arquidiocese de Maringá

O coordenador da Pastoral Familiar da Arquidiocese de Maringá, Jairo Aparecido Pavim, morreu na madrugada desta sexta-feira, 24, no Hospital do Câncer (HC) em Maringá. Jairo Pavim estava em tratamento contra leucemia. O corpo será velado na capela do Prever. O sepultamento está marcado para sábado, às 17h no Cemitério Municipal de Maringá.

Neste momento a Arquidiocese de Maringá agradece imensamente à família Pavim por toda dedicação deste homem que sempre se dedicou ao anúncio do Evangelho.

Comente aqui


Votar não é tudo

Estamos em plena reta final do pleito eleitoral de 2010. Cada qual se define por um ou outro candidato, conforme a sua consciência e seu compromisso com a construção de um país mais justo e digno para todos.
Agora existe campanha, candidatos, partidos, propagandas das mais variadas, etc.

Mas depois, serão quatro anos onde não valerão as disputas e nem mesmo se sou deste ou daquele partido. Após as eleições deve existir uma única bandeira, um único objetivo: a defesa e promoção do bem comum.

A missão de cuidar do bem comum será dos eleitos e dos eleitores. Diante desta atitude democrática e cidadã, “o primeiro significado de participação deveria ser a possibilidade de todos os cidadãos estabelecerem um diálogo constante com seus representantes eleitos, chamando-os a responder de maneira precisa pelas decisões tomadas.

Afinal, que qualifica o sistema representativo, a relação política fundamental, é a que se estabelece entre o eleito e o eleitor. É uma questão de responsabilidade à qual os eleitos deveriam procurar responder durante todos os seus mandatos e não apenas nas vésperas das eleições”(Revista Cidade Nova nº7,julho 2010 pág. 13).

Nesta perspectiva, ainda estamos muito longe do ideal. Não por falta de vontade dos eleitores e sim de mecanismos que possibilitem um real diálogo e até mesmo uma livre contestação.

Assim todos nós eleitores temos o grave dever de votar, porém a consciência do voto, a confiança depositada, será correspondida a partir do compromisso de acompanhar, cobrar, dialogar, exigir e principalmente orar.

Não importa se meu voto elegeu, não importa quem está na condução dos destinos de nosso país. O nosso dever como cidadãos é participar, também rezando.

O Apóstolo Paulo assim nos diz: “Antes de tudo, recomendo que façam preces e orações, súplicas e ações de graças, por todos os homens; pelos que governam e por todos os que ocupam cargos, a fim de que possam levar uma vida tranquila e serena, com toda piedade e dignidade” (1Tm 2,1-8).

Tenho a impressão de que essa integração entre fé e vida ainda está longe de ser realidade. O Criador e Pai fica na esfera do desconhecido. Orar, suplicar, lembrar de Deus, parece que apenas existe para convencer o eleitor.

Igino Giordani, uma das grandes vozes do século XX no campo da política, define que a “democracia precisa de uma alma: “a fraternidade”. Giordani defende que a criação de instrumentos de maior participação dos cidadãos representa uma estratégia decisiva para ampliação da qualidade das democracias modernas.

Essa participação, segundo ele, é capaz de produzir resultados determinantes para a melhoria da vida política. Resultados que ainda não foram verificados nas nossas democracias  devido, justamente, à ênfase dada, quase que exclusivamente, ao momento eleitoral” (Revista Cidade Nova nº7, julho 2010, pág. 13).

Votar não é tudo. É apenas o começo de um processo que vai culminar na co-responsabilidade democrática e na integração entre eleitos e eleitores.

Que o Brasil, ao completar jubileu de prata como Estado Democrático, neste ano, sirva de exemplo e testemunho de uma verdadeira e frutuosa democracia, neste continente latino-americano que se vê um pipocar de ideais socialistas sem consistência.

Dom Anuar Battisti
Arcebispo de Maringá

Comente aqui
   

Pastoral da Saúde promove Feira da Saúde em Sarandi

A Pastoral da Saúde da Arquidiocese de Maringá em parceria com a Faculdade Uningá e a Secretaria Municipal de Saúde de Sarandi promove no próximo sábado, 25 de setembro, a  IV Feira da Saúde por Amor à Vida. Será das 9h às 17h no Colégio Olavo Bilac, centro de Sarandi.

A população poderá participar de atividades de prevenção de saúde; exame de prevenção de câncer bucal; orientação da postura corporal; testes de audiometria; avaliação da glicemia capilar; aferição da pressão arterial; orientação do auto-exame da mama; vacinação; coleta do preventivo; orientação sobre DST/AIDS; atividades de recreação e muitas outras.

Comente aqui