Mês: outubro 2011



Finados: horários de missas no Cemitério Municipal de Maringá

Finados: Arquidiocese divulga horários de missas no Cemitério Municipal de Maringá

 

Oito missas serão celebradas no Cemitério Municipal de Maringá no dia de Finados, 02 de novembro de 2011. Confira os horários:

 

 

09h – Paróquia Menino Jesus de Praga e São Francisco Xavier

10h – Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe

11h – Paróquia Santa Joaquina de Vedruna

12h – Paróquia Pessoal para Japoneses São Francisco Xavier

14h – Paróquia Nossa Senhora Aparecida

15h – Paróquia Santa Rita de Cássia

16h – Paróquia da Catedral Nossa Senhora da Glória

17h – Paróquia São Silvestre

 

 

Movimento dos Apóstolos Eucarísticos da Divina Misericórdia irá realizar “vigília pelas almas” na Catedral de Maringá

 

O movimento dos Apóstolos Eucarísticos da Divina Misericórdia irá realizar “vigília pelas almas” a partir das 22h dessa terça-feira, 01, (véspera de finados) na Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória em Maringá. A vigília será aberta com a santa missa presidida pelo padre Reginaldo Teruel. Em seguida haverá adoração ao Santíssimo Sacramento até às 3h. A organização da vigília pede que os participantes levem fotos dos entes queridos.

Comente aqui


Casas geminadas: pelo direito de todos à casa própria

A profecia de Isaías previa um novo céu e uma nova terra, onde todos viveriam com alegria e em paz. Profetizava Isaías: “Construirão casas e nelas habitarão, plantarão vinhas e comerão seus frutos. Ninguém construirá para outro morar, ninguém plantará para outro comer, porque a vida do meu povo será longa como a das árvores, meus escolhidos poderão gastar o que suas mãos fabricarem. Ninguém trabalhará inutilmente, ninguém gerará filhos para morrerem antes do tempo, porque todos serão a descendência dos abençoados de Javé, juntamente com seus filhos” (Is 65,21-23).

É claro que ainda falta muito para o pleno cumprimento dessa profecia, mas cabe a nós ajudarmos para que ela se torne realidade e não a dificultarmos. De todas as coisas que se pode possuir, a casa própria é dos bens mais importantes. Como é fundamental ter a sua própria casa e poder morar nela. Isso dá estabilidade à família, dá a condição de melhorar o relacionamento, dá segurança para tratar bem todas as outras coisas da vida. Como é triste viver sem ter o seu lugar, sem saber para onde se precisará ir em qualquer eventualidade.

No Brasil, e em Maringá, muitos não têm a casa própria ainda. Sabemos que o dinheiro do aluguel só vai e não volta. Os últimos programas de financiamento têm facilitado para que isso aconteça.

Ter a casa própria é um direito do povo que os governantes precisam garantir, principalmente para os mais pobres. Ao que parece, as casas ditas “geminadas” tem garantido para muitos o acesso à casa própria. E isso não deveria ser dificultado como vem acontecendo em Maringá, com a exigência de um cadastro para os terrenos menores de 399 metros quadrados.

Os terrenos antigos menores de 399 m² são a opção mais barata de se ter a casa própria em Maringá. E se a Caixa Econômica Federal, com seus critérios e exigências para todo o Brasil, aprova esse tipo de financiamento em todas as cidades é porque ele é viável também para Maringá.

Dessa forma, não se deveria dificultá-lo com a exigência do cadastro. Já são tantas as exigências, e é claro que se deve planejar bem a cidade, mas isso parece desnecessário. Se os motivos para isso estão ligados à construção e venda de apartamentos, é claro que há espaço para todos em Maringá, também para as casas geminadas.

Percebemos uma grande mobilização na sociedade, inclusive com o apoio da maioria dos padres e paróquias. Isso é muito positivo. O novo céu e a nova terra, profetizados por Isaías, acontecem mais rápido quando a sociedade se organiza, participa, cumpre com seus deveres e luta por seus direitos. Que esse clamor do povo seja ouvido. E que de fato chegue logo o tempo em que todos possam ter a sua própria casa.

 

Dom Anuar Battisti
Arcebispo de Maringá

1 Comentário


Criados para o Céu

A nossa vida é marcada por momentos tão controvertidos que, muitas vezes, ficamos sem ação diante de determinados fatos e o silêncio acaba sendo a melhor saída. Um desses momentos é a morte. Ela vem sempre de surpresa e provoca uma profunda dor. A fé, o tempo, a solidariedade são remédios que curam lentamente.

Nos últimos dias estive ao lado do jovem presbítero Reginaldo Lima. Submisso aos médicos, ao tratamento, em nenhum momento ele perdeu a paz. Confiante em Deus acreditou até o fim na cura física. Porém, os desígnios de Deus foram outros.

Ao acompanhar a partida do amigo para o Paraíso foi um desses momentos marcantes pra mim. Padre Reginaldo Lima deixou marcas profundas por onde passou, naqueles que o conheceram.

Selecionei aqui algumas manifestações de carinho ao padre Reginaldo Lima, que compartilho com vocês:

“Os rastros de bondade deixados por padre Reginaldo no serviço prestado à Igreja, em diversas funções e missões, simbolizam a sua oferta de vida que entregamos nas mãos da misericórdia divina.

E as sementes do seu apostolado junto aos organismos e pastorais que se dedicam ao cultivo das vocações sacerdotais e religiosas tornam-se um legado precioso com o qual nos comprometemos honrar e perseverar de modo que seu exemplo de dedicação inspire a resposta vocacional de muitos irmãos e irmãs.”(Dom Leonardo Ulrich Steiner, bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB)

“Recebemos com profundo pesar a notícia do falecimento de nosso querido amigo, irmão e companheiro padre Reginaldo Lima. Sacerdote habilidoso, dedicado, sensível, acolhedor que devotou toda sua vida a serviço do próximo, mediante o qual deu testemunho do amor e da caridade que procedem do nosso Divino Mestre, Jesus Cristo.

Deixou-nos um legado de como viver a intensidade, com amor, o ministério presbiteral. Que a certeza da Ressurreição de Cristo, seja nossa esperança e consolo. ‘ Se o grão de trigo não cai na terra e não morre, fica sozinho. Mas se morre, produz muito fruto’ (Jo 12,24).” (Pe. Francisco dos Santos, presidente da Conselho Nacional de Presbíteros)

“A notícia do falecimento precoce do nosso amigo, irmão e companheiro Pe. Reginaldo nos pegou de surpresa. Sabíamos do seu estado precário de saúde, mas alimentávamos a esperança e rezávamos para que o Senhor olhasse com carinho para ele e o deixasse mais um pouquinho conosco. O Senhor da Vida o levou para junto de si para que lá de onde ele está – na Casa do Pai – continue velando sobre os Presbíteros do Brasil e do Mundo.” (Pe. José Maria Ribeiro, presidente da Associação Nacional de Presbíteros do Brasil)

“Apreço, estima e reconhecimento ao Padre Reginaldo, que agora, na companhia do Deus da Vida, na feliz eternidade, possa continuar sendo presença de benção em nossa missão na Animação Vocacional.” (Ir. Manuela Oliveira, coordenadora do SAV/PV – Regional Sul 1 – São Paulo)
“Não pude conter minha saudade e fui ao cemitério. A razão me leva a acreditar que “ele” está ali, mas os sentimentos, ainda me anestesiam, não me deixam acreditar nisto. Parece estranho, consolamos tantas e tantas pessoas, sobre esta verdade da nossa fé, agora eu pessoalmente preciso ser consolado” (Pe. Reginaldo Teruel – Arquidiocese de Maringá)
Tudo passa, tudo é vaidade das vaidades, só Deus permanece. A nossa confiança está no Senhor, pois Nele é que temos a Salvação. Estes e tantos outros testemunhos amenizam a dor da perda e nos ajudam a recomeçar, na certeza de que fomos feitos para a vida eterna, para o Céu.

 

 

 

Dom Anuar Battisti
Arcebispo de Maringá

Comente aqui
  

Missa de Sétimo Dia

Missa de Sétimo Dia do padre Reginaldo Lima será quinta-feira, 20 de outubro

O Arcebispo de Maringá, Dom Anuar Battisti, irá presidir a Santa Missa de Sétimo Dia pela alma do padre Reginaldo Lima, falecido na última sexta-feira, 14. A missa será na próxima quinta-feira, 20, às 19h na paróquia Menino Jesus de Praga e São Francisco Xavier em Maringá.

 

Por Assessoria de Imprensa da Arquidiocese de Maringá

Comente aqui


Educar é um risco

“A verdadeira educação é aquela que educa o humano dentro de nós, uma educação do humano, do original que existe em nós, isto é, do coração. O coração do homem é em cada um de nós, sempre uno. Encontrei essa concepção no livro ‘Educar é um Risco’.

Esse é o ponto de aproximação, ou seja, a fonte divina, quando as pessoas, os profetas e os homens religiosos têm no coração puro apegado a Deus” (Abbel-Fattah Hassan, Ex-parlamentar da Irmandade Muçulmana, Revista Passos – Outubro 2011).

Li este texto e lembrei-me do Dia do Professor. Orei por eles, agradeci a Deus por eles existirem. Ao mesmo tempo me coloquei como um deles na missão de educar pelo coração.

O Mestre dos Mestres foi categórico ao dizer: “Será que vocês ainda não entendem? Vocês não compreendem que tudo o que entra pela boca desce pelo estômago e acaba indo para a privada? Ao contrário, as coisas que saem da boca vêm do coração; e é isso que torna o homem impuro. Porque do coração procedem os maus pensamentos, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. São estas as coisas que tornam o hom em impuro; mas comer sem lavar as mãos, não torna o homem impuro (Mt 15,18-20).

Jesus deixa claro que só seremos verdadeiros educadores quando entendermos que a missão nossa é tirar do coração toda a impureza que estraga os relacionamentos humanos.

As coisas do coração são invisíveis aos olhos dos outros, mas sentidas e vividas com alegria ou tristeza, conscientes ou não a cada momento da vida, por todos nós. Por isso, mais que educar o coração dos outros é necessário começar a cada dia educando o nosso coração.

Sempre procuro começar o meu dia com um momento de oração, silêncio e escuta. Falo também e deposito no coração de Deus o meu dia, o programado e o não programado, as pessoas que convivem comigo e aquelas que vou encontrar durante o percurso. Procuro olhar as pessoas nos olhos, amá-las como são.

Mesmo oprimido pelo tempo, dedico todo o tempo para cada um. Procuro viver cada momento como se fosse o único e o último de minha vida. Às vezes, a missão exige certa violência comigo mesmo, principalmente quando quero fazer tudo ao mesmo tempo.

E ao refletir sobre como lidamos com o tempo, relacionei tudo isso ao nosso modelo educacional. Estou convencido de que a educação começa no coração do educador. Educar o coração e com o coração.

Missão que hoje se torna cada fez mais arriscada, desafiadora, mas não impossível. Recomeçar sempre, valorizar o positivo e as pequenas iniciativas, minimizar os problemas, ter consciência das imperfeições… são caminhos para educar o coração.

O educador, sendo pai ou mãe, professor ou religioso, nessa proposta, sente-se como um facilitador da vida. É um vocacionado do amor, profeta das relações humanas.

Carregado de afetividade e transparente em suas emoções, vibra com o crescimento do outro. Assim, entendo que seremos capazes de grandes transformações. Rogo ao Senhor o dom da sabedoria a todos vocês educadores. Que Deus vos abençoe nesta missão!

 

Dom Anuar Battisti
Arcebispo de Maringá

Comente aqui


Padre Reginaldo Lima

 

Na foto, padre Reginaldo Lima com Dom Jaime Luiz Coelho na missa do Galo na Catedral de Maringá – 24 de dezembro de 2010

É com pesar que a Arquidiocese de Maringá comunica o falecimento do padre Reginaldo Lima. O sacerdote, que nos últimos anos exerceu os cargos de Assessor da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e Vida Consagrada da CNBB e de Secretário do Regional Sul 2 da CNBB, estava internado na Santa Casa de Maringá.

De acordo com boletim médico a causa da morte, constatada às 21h38 dessa sexta-feira, 14, foi falência múltipla dos órgãos decorrente de uma infecção respiratória. O corpo do sacerdote será velado na manhã deste sábado na paróquia São Paulo Apóstolo em Sarandi (Jardim Independência) com missa de corpo presente às 10h. A partir das 12h o corpo será velado na paróquia São Francisco Xavier em Maringá, como missa de corpo presente às 15h. Às 16h será realizado o sepultamento no cemitério Rainha da Paz – Rua Distrito Federal, 1089, em Maringá.

Reginaldo Lima, nascido a 10 de outubro de 1973, em Jandaia do Sul no Estado do Paraná. Ingressou no Seminário Provincial Bom Pastor de Umuarama a 04 de Março de 1992. Em fevereiro de 1993 inicia seu curso de filosofia no Seminário Interdiocesano Nossa Senhora da Glória de Maringá. Concluindo a 02 de dezembro de 1995. No ano de 96 inicia no curso de Teologia no CINTEC (Centro de Teologia de Cascavel) concluindo-o a 10/12/99. 

Reginaldo recebeu o ministério de Leitor no dia 06/07/97, na Paróquia Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória, das mãos de Dom Jaime Luiz Coelho. E o Ministério de Acólito na Paróquia Jesus Bom Pastor de Paiçandu a 26/07/98. E no dia 27 de Abril de 1999 foi acolhido como candidato oficial ao ministério sagrado pelo Rito de Admissão, por Dom Murilo S.R. Krieger.

No dia 17 de dezembro de 1999 na Paróquia de Marilava, recebeu a Ordenação Diaconal pela imposição das Mãos de Dom Murilo, passando a exercer seu ministério diaconal na Paróquia Catedral. No dia 20/05/2000, recebeu a ordenação Presbiteral, das Mãos de Dom Murilo. Reginaldo escolheu como Lema de seu Ministério Presbiteral: “Eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus, pois é para isso que fui enviado” (Lc 4,43). No dia 21/05/2000, assumiu como vigário paroquial da Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória de Maringá. 

No dia 15/09/2001 foi nomeado pároco da Paróquia Menino Jesus de Praga e São Francisco Xavier em Maringá, função que tomou posse no dia 07 de outubro de 2001, às 19h00 durante celebração Eucarística na Igreja Matriz. Padre Reginaldo foi nomeado a 13 de outubro de 2005 como pároco da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes de Paranacity, função que assumiu no dia 15 de janeiro de 2006, na presença de Dom Anuar Battisti e de vários sacerdotes além da comunidade de Paranacity e diversos amigos de Maringá e Região.

Em Janeiro de 2002, Dom Murilo S.R. Krieger nomeou-o Diretor Espiritual do Colégio São Francisco Xavier.

Padre Reginaldo foi eleito presidente da ASPAM (Associação dos Presbíteros da Arquidiocese de Maringá) para o período de dois anos (de 05/2003 a 05/2005) e representante do Clero da Arquidiocese de Maringá para o quadriênio (2004-2007), No Encontro Regional de Presbítero em Pitanga (27 a 30 de outubro de 2003), foi eleito como suplente da Presidência da Comissão Regional de Presbítero para o período de 2004 a 2007. No mês de abril de 2006, foi nomeado secretário da Comissão Regional de Presbítero, para o período de 2006 e 2007.

Membro do Conselho de Presbítero da Arquidiocese deste 2004, foi indicado como secretário do mesmo conselho. Em 17 de fevereiro de 2005, foi apresentado como coordenador da Região Pastoral Centro.

Em Abril de 2005, Padre Reginaldo inicia curso de Mestrado em Direito Canônico pelo Instituto Superior de Direito Canônico de Rio Comprido – RJ, com extensão em Londrina (diploma expedido pela Pontíficia Universidade Gregoriana de Roma).

Dom Anuar Battisti, nomeou dia 12 de junho de 2006, Padre Reginaldo Lima, Defensor do Vinculo e Promotor de Justiça do Tribunal Eclesiástico de Maringá, para um período de 3 anos.

No dia 04 de fevereiro padre Reginaldo assume a Comunidade Paroquial Nossa Senhora das Graças de Sarandi. Nos últimos 4 anos, o sacerdote foi Assessor da Comissão Episcopal Pastoral para Ministérios Ordenados e Vida Consagrada da CNBB, deixando o cargo em julho deste ano. A partir desta data ele assumiu o cargo de Secretário do Regional Sul 2 da CNBB.

4 Comentários