Jornada Mundial da Juventude

 

JMJ: um sonho do coração de Deus

“Que ninguém o despreze por ser jovem. Quanto a você mesmo, seja para os fiéis um modelo na palavra, na conduta, no amor, na fé, na pureza” (1Tm. 4,12).

Foi nesta visão otimista sobre os jovens que o nosso querido João Paulo II em 1984, realizou um encontro de jovens em Roma. O ano seguinte, 1985, foi declarado Ano Internacional da Juventude pelas Nações Unidas. Em março houve outro encontro internacional de jovens no Vaticano e no mesmo ano o Papa anunciou a instituição da Jornada Mundial da Juventude.

Estamos na reta final para a celebração da décima quarta JMJ, no Rio de Janeiro. Iluminados pelo lema “Ide e fazei discípulos” (Mt 28,19). Em 2011, quando, em Madrid, Bento XVI anunciou que a próxima Jornada seria no Brasil, foi um grito que ecoou forte saindo da boca dos jovens brasileiros, que lá recebiam a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora. Símbolos que percorreram todas as dioceses do Brasil, preparando este grande evento de fé e testemunho jovem para o mundo.

Mais uma vez é a voz dos jovens que se faz ouvir por toda parte, exercendo o protagonismo na transformação social e política do país. A Jornada já começou, seja pela passagem da Cruz como pelo grito em defesa da vida e da dignidade milhares de jovens por todos os cantos deste país continente.

Os resultados estão chegando de forma rápida e concreta. Não se pode desprezar essa voz forte e limpa, grito de angústia e de esperança, presença desconcertante e provocadora, manifestação justa em defesa dos direitos de todos os cidadãos. A energia transformadora dos jovens vai ecoar no Rio de Janeiro para o mundo. As manifestações pacíficas não atrapalharão em nada a vinda do Papa e dos jovens de outros países. O Papa Francisco vem para ouvir, sentir, e entusiasmar a juventude na construção de um mundo mais justo e solidário.

A expectativa é de reunir um milhão e meio de jovens. Eu pessoalmente gostaria que fossem quatro milhões, para superar os mais de três milhões que o Papa João Paulo II reuniu em 1995 em Manila.

Não se trata de competição, mas sim porque hoje a multidão jovem tem se multiplicado, os problemas se avolumaram de maneira assustadora, os desafios para a juventude se agigantaram, o clamor por mais espaço e exercício do protagonismo jovem se faz ouvir por todos os lados do planeta. Porém acredito também que não se trata só de número e sim de que todos os que vão ao Rio de Janeiro sejam tocados pela presença de Jesus, pelo clamor da Palavra de Deus, que o Papa Francisco vem trazendo.

Imaginemos nós se um milhão e meio de jovens saírem conscientes de que são discípulos de Jesus e cada um conseguir mais um em sua diocese durante um ano, e assim sucessivamente… Em pouco tempo teríamos um mundo totalmente diferente. Em nossa Arquidiocese vamos enviar mil e cem jovens, todos na esperança de que sejam verdadeiros discípulos de Jesus e que terão a missão de fazer outros tantos seguidores do único Mestre e Senhor.

Parece um sonho, como foi o sonho da primeira jornada. No coração de Deus tudo é possível. Nas mãos e no coração do Pai Criador, de Jesus Caminho, Verdade e Vida, e do Divino Espírito Santo, depositamos o presente e o futuro de todos os jovens da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013.

Dom Anuar Battisti é Arcebispo de Maringá_PR

Comente aqui


Símbolos da JMJ vão visitar Penitenciária, CENSE, Marev e HC

Vídeo de divulgação

 

A Peregrinação da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora, símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), será realizada na Arquidiocese de Maringá no próximo sábado e domingo (dias 9 e 10 de fevereiro). Na data acontecerá o Bote Fé Maringá, em preparação para a JMJ2013 cujo palco será o Rio de Janeiro entre os dias 23 e 28 de julho. A JMJ terá a presença do Papa Bento XVI.

A programação da peregrinação dos símbolos da JMJ a Maringá inclui visitas à Penitenciária Estadual de Maringá, ao CENSE (Centro de Socioeducação), Marev e Hospital do Câncer.

A expectativa é de que mais de 10 mil pessoas participem do Bote Fé em Maringá. Outras informações e detalhes da programação serão divulgados no endereço www.arquimaringa.org.br/juventude, a página da juventude no portal da Arquidiocese.

 

Confira a programação oficial do Bote Fé Maringá:

 

Sábado, 09 de fevereiro

Aproximadamente às 15h – Recepção dos Símbolos (Cruz da JMJ e do Ícone de Nossa Senhora) na entrada da cidade, nas proximidades do Shopping Catuaí

Na sequência visita à Penitenciária Estadual de Maringá

Aproximadamente às 17h – Visita ao CENSE (Centro de Socioeducação)

20h – Missa na Catedral presidida por Dom Anuar Battisti

21h30 – Via Sacra em torno da Catedral

23h – Passeata pela Avenida Tiradentes

00h – Vigília durante a madrugada, na Catedral

 

Domingo, 10 de fevereiro

08h – Visita ao Marev – Maringá Apoiando a Recuperação de Vidas.  Endereço: Recanto de Patmos (Fazenda Marev): Gleba Ribeirão Sarandi Lote 218 A (Estrada Paulo Guerra). Mapa em anexo

10h – Visita ao Hospital do Câncer

12h – Catedral

16h – Missa presidida por Dom Anuar Battisti na Praça da Catedral

17h30 – Shows católicos na Praça da Catedral – Banda Capella e Jake – Axé Católico

22h30 – Encerramento

Comente aqui


Arquidiocese de Maringá conta com secretaria para assuntos da JMJ 2013

Já está em funcionamento na Arquidiocese de Maringá a Secretaria para Assuntos da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013. O objetivo é dar assistência aos interessados em participar da jornada que será realizada em 2013 no Rio de Janeiro com a presença do Papa Bento XVI.

Os interessados podem tirar dúvidas e saber mais sobre todo o processo preparatório para a jornada e também como fazer a inscrição para o evento.

A secretaria atende nas dependências da Paróquia São José Operário, Vila Operária. O telefone para contato é (44) 3024-0731. Já o e-mail é [email protected]

Horário de atendimento:

Segunda-feira: das 8h às 12h

Terça-feira: das 19h às 22h

Quinta-feira: das 8h às 12h e das 17h às 21h

Comente aqui


Preparação para a Jornada Mundial da Juventude

Maringá sediará encontro estadual de preparação para a Jornada Mundial da Juventude

 

O Regional Sul 2 da CNBB (Paraná) realiza no próximo dia 15, em Maringá, um encontro de preparação para a Jornada Mundial da Juventude – JMJ Rio 2013. O repasse de orientações e esclarecimentos será feito pelos assessores nacionais da Comissão Episcopal para a Juventude, padres Carlos Sávio da Costa Ribeiro e Antônio Ramos do Prado.

Todos os representantes da Pastoral da Juventude, do Setor Juventude, articuladores da peregrinação dos símbolos da JMJ, responsáveis pela Ação Evangelizadora e bispos das dioceses do Regional estão convidados.

Na pauta está o repasse de informações sobre o subsídio para jovens e adultos, criação de Comissão Diocesana; Comissão Regional e Projeto Rio Que Cresce Entre Nós, Semana Missionária – de 16 a 20 de julho de 2013, peregrinação dos Símbolos da JMJ, projetos Bote Fé  e Caixa de Ferramentas e esclarecimentos e orientações gerais.

O encontro será no Centro de Formação Bom Pastor, anexo ao Seminário Nossa Senhora da Glória, localizado na Avenida Colombo, saída para Paranavaí. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail na[email protected] ou no telefone (41) 3224-7512, com Nádia Sedorko.

 

 

JMJ Rio 2013

O Papa João Paulo II institui a Jornada Mundial da Juventude em 1985. Desde então, todo ano o evento acontece em âmbito diocesano e, com intervalos que podem variar entre dois e três anos, são feitas edições internacionais.

Em 2013 o encontro do Papa Bento XVI com jovens de todo o mundo será na cidade do Rio de Janeiro, de 23 a 28 de julho. As inscrições poderão ser feitas a partir de julho de 2012, exclusivamente através do portal oficial: www.rio2013.com.

 

Encontro do Regional Sul 2 em Preparação para a JMJ Rio 2013

Quando? 15 de julho, das 8h às 17h

Onde? Centro de Formação Bom Pastor – Avenida Colombo, saída para Paranavaí – Maringá-PR (Google Maps: http://goo.gl/maps/KgYP)

Pauta: Subsidio para os jovens e adultos em preparação para a jornada; Comissão Diocesana em vista da jornada; Semana missionária de 16 a 20 de julho de 2013; Esclarecimentos e orientações sobre a Jornada no Rio de Janeiro; Peregrinação da Cruz (cuidado e responsabilidade);

Projetos Bote Fé  e Caixa de Ferramentas; Comissão Regional em vista da JMJ e Projeto Rio Que Cresce Entre Nós.

 

 

Por Gelinton Batista – PJ Maringá

1 Comentário
  

Lançada a logomarca oficial da JMJ Rio 2013

Na noite dessa terça-feira, 7 de fevereiro, foi lançada a logomarca oficial da próxima Jornada Mundial da Juventude. O evento contou com a presença de padres, bispos, leigos, autoridades do estado, inclusive, com o Governador do Rio, Sérgio Cabral. Dom Orani, arcebispo do Rio de Janeiro, falou a respeito do processo de seleção e da importância de se levar um evento como a JMJ para o Brasil e, especialmente, para a cidade carioca. O design da marca é alegre, colorido e possui as cores do Brasil. A JMJ 2013 será realizada de 23 a 28 de julho de 2013, na capital fluminense, e atrairá jovens de todo o mundo para o encontro com o Papa Bento XVI.

O lançamento contou com a presença do governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, do prefeito da cidade, Eduardo Paes, do presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Cardeal Dom Raymundo Damasceno, do secretário da Congregação para os Bispos no Vaticano, Dom Lorenzo Baldisseri, e de cerca de 100 bispos do Brasil e exterior, além de diversas autoridades e representantes da sociedade.

O diretor geral da Promocat Marketing Integrado e responsável pelas negociações com a CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e com a Arquidiocese do Rio de Janeiro para a realização da feira ExpoCatólica como evento oficial da JMJ 2013, Fábio Castro, elogiou a logo selecionada por possuir tecnicamente todos os elementos necessários para que a logomarca componha de forma eficaz a identidade visual do evento. “Foi uma escolha assertiva, uma logotipia leve, com traços suaves e, ao mesmo tempo, modernos”, disse.

Na logomarca foi utilizada a imagem do Cristo Redentor juntamente com as cores da bandeira nacional. “Não poderiam deixar de fora o maior símbolo da Brasil que também é católico e da Igreja Católica”. Na marca há o detalhe do coração, que remete imediatamente ao coração de Cristo, acolhedor e gratuito, simples e direto. “É uma marca que traz em si várias mensagens cristãs, basta um olhar amplo” concluiu Castro.

A JMJ, em 2013, deve trazer ao país, de acordo com o Ministério do Turismo, entre 1,5 milhão e dois milhões de turistas, de mais de 170 países. “Jovens de todos os continentes vão vir para o Rio de Janeiro. Será um evento marcante e o Governo do Estado vai trabalhar para que a nossa Jornada seja a melhor da história”, disse o governador
Sérgio Cabral.

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro Eduardo Paes acredita que o encontro aquecerá a economia da região. “A cidade tem a oportunidade de fazer uma das melhores Jornadas de todos os tempos. Temos a chance de aquecer nossa economia e aumentar os números do nosso turismo”, afirmou.

A última JMJ teve Madri como sede, e foi beneficiada com mais de 354 milhões de euros. A comunidade de Madrid estimou que a JMJ gerou um incremento de 147 milhões de euros no Produto Interno Bruto da localidade. “Quando estive em Madri fiquei maravilhado com tudo que aconteceu lá. O evento tem um padrão diferenciado, a cidade estava lotada.”, lembrou Eduardo Paes.

O processo de seleção

Para selecionar a logomarca foi lançado no dia 27 de setembro de 2011 com o edital do concurso para escolher o símbolo da JMJ. Mais de 200 trabalhos enviados de todas as partes do mundo chegaram ao Comitê Organizador Local (COL) e demonstraram, além de criatividade e técnica, a força da fé e da alegria da juventude católica. No dia 31 de outubro, começou o processo de seleção. As logomarcas foram avaliadas por um grupo de designers, por uma comissão do Setor Juventude e também pelos setores pastoral e presidência do COL. Em 13 de dezembro duas logos finalistas foram apresentadas ao Pontifício Conselho para os Leigos (PCL), em Roma, que escolheu a vencedora em comum acordo com os representantes do Comitê Organizador Local.

Comente aqui


Bispos brasileiros falam sobre a JMJ no Rio

MADRI – O presidente da CNBB e arcebispo de Aparecida (SP), cardeal  Raymundo Damasceno Assis; o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, e o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB e bispo auxiliar de Campo Grande (MS), dom Eduardo Pinheiro, deram uma coletiva de imprensa, no início da noite, para falar da Jornada Mundial da Juventude de 2013 (JMJ), no Rio.  A coletiva foi no Centro de imprensa da JMJ de Madri, na região central da capital espanhola, que acolheu a 26ª JMJ encerrada hoje pelo papa Bento XVI.

O arcebispo do Rio agradeceu ao papa pela escolha do Rio de Janeiro para sediar a 27ª Jornada da Juventude. Ele classificou a responsabilidade como “um grande desafio” e explicou que entrará em contato brevemente com o Pontifício Conselho para os Leigos e responsáveis pela organização da Jornada de Madri a fim de iniciar a preparação da próxima, no Rio.

Dom Orani disse, ainda, que a Jornada será no fim do mês de julho e que, a partir de agora, aguarda o anúncio, pelo papa, do tema do próximo encontro mundial dos jovens. Ele lembrou que, em 2013, a Igreja no Brasil realizará a Campanha da Fraternidade sobre a Juventude.

O presidente da CNBB destacou a organização da Igreja da América Latina, através do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam), e falou em trabalhar em conjunto para ter o maior número possível de jovens do continente. na Jornada  “Vamos trabalhar como Conferência em união com Celam para que colabore na organização da Jornada, assim se reúne muito mais gente e muito mais países”, disse.

Dom Damasceno acredita que o trabalho deverá ser mais intenso uma vez que a Jornada foi antecipada em um ano por causa da Copa do Mundo que o Brasil sedia em 2014. “Teremos um ano a menos para preparar a Jornada, isso significa um trabalho mais intenso porque não temos tempo a perder”.

O cardeal ressaltou, ainda, que a América Latina é o continente com maior número de católicos, 47%, e avaliou que a jornada “trará muitos frutos, não só para os jovens no Brasil, mas para toda a América Latina”.

O presidente da Comissão para a Juventude qualificou como “um momento muito especial para a Igreja no Brasil’ a escolha do Rio de Janeiro para receber a próxima JMJ. “A Jornada no Rio mostrará uma Igreja viva, criativa, em parte por causa dos jovens”, disse. “A juventude brasileira, com sua criatividade, fará com que tenhamos uma bonita Jornada para todo o mundo”.

Parcerias
Os bispos não arriscaram a dizer quantos jovens a Jornada no Rio poderá reunir. Adiantaram, por outro lado, que da parte do Governo brasileiro, em suas três esferas (Federal, Estadual e Prefeitura), há muita disposição para acolher o evento, o maior do mundo para juventude católica.

Dom Eduardo explicou que a CNBB fará um projeto amplo considerando o antes, o durante e o depois da Jornada. “O projeto terá uma direção missionária com a pré-jornada, que deverá consistir numa semana missionária, e a peregrinação da cruz, que deverá ser acolhida pelas dioceses com espírito missionário”, esclareceu.O bispo disse, ainda, que haverá também um trabalho no campo social e com dependentes químicos.

Esta será a segunda Jornada sediada por um pais da América do Sul. A primeira foi em 1987, em Buenos Aires, Argentina. Os bispos ressaltaram que a Jornada no Rio encontrará uma América Latina mudada. Para dom Damasceno, apesar das melhoras, a realidade ainda é de concentração de riquezas e aumento de miséria. “A globalização trouxe como conseqüência a uniformização da cultura e se perde a identidade cultural”, disse o cardeal.

Dom Eduardo, por sua vez, destacou a presença e a influência dos meios de comunicação na vida dos jovens. “Vivemos o desafio grande de ajudar os jovens nesta cultura midiática”, observou. Para ele, no entanto, “2013 será o ano da juventude no Brasil”, concluiu dom Eduardo.

Comente aqui


O Papa, os jovens e a Família

Por iniciativa do papa João Paulo II, em 1975, em Roma, foi realizada a primeira Jornada Mundial da Juventude, quando fez soar aos milhares de jovens a exigência de um amor apaixonado por Cristo, o único capaz de preencher todas as necessidades do coração do homem e da mulher dos tempos de hoje.

O papa Bento XVI celebra em Madri a vigésima sexta jornada, reunindo nesses dias mais de um milhão de jovens. Nesta ocasião o clamor do papa será o mesmo: “Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé” (Cl 2,7).

Os jovens não são os mesmos de trinta e seis anos atrás. O mundo é outro, as exigências são diferentes, as necessidades e anseios do coração dos jovens também mudaram. Mas o caminho a percorrer, o lugar da plena realização continua o mesmo.

Como diz Santo Agostinho: “O meu coração anda inquieto enquanto não repousar em ti Senhor”. O cardeal Antonio Maria Rouco, de Madri, e presidente da Conferência Episcopal Espanhola, presidiu a Santa Missa de abertura na última terça-feira acolhendo todos os jovens dizendo “esta é a vossa casa”. Na quarta, quinta e sexta-feira, o papa Bento XVI se encontra com professores, religiosos e religiosas, com jovens representantes de todos os países.

O momento central será no sábado à noite quando o papa celebrará a Eucaristia e falará a todos os jovens, e com eles passará em vigília. No domingo, o papa encerra com a missa pela manhã, enviando os milhares de participantes a evangelizar outros jovens e nesta ocasião anuncia a data e o lugar da próxima jornada.

A nossa arquidiocese está representada por 70 jovens do Setor Juventude, pastorais e movimentos que trabalham com jovens. O padre Marcos Roberto manifesta o sua impressão nestes dias participando deste evento mundial: “Pelas ruas de Madri são milhares e milhares de jovens cantando e se alegrando com a jornada… É tudo muito lindo ver esta multidão de jovens do mundo inteiro se alegrando com a convivência fraterna juvenil e o amor à Igreja e ao papa. Nas ruas somos uma multidão, afinal estamos em torno de 1 milhão de jovens. De todo Brasil somos 16 mil. Descrever a experiência da jornada somente é possível participando dela… É fantástico, maravilhoso… É conhecer a pluralidade de nossa juventude no mundo inteiro”.

Convido você a se unir a este evento eclesial, orando pelos jovens, pelo papa Bento XVI a fim de que juntos possamos criar um mundo novo, mais unido e fraterno. Acompanhe a jornada pelo site: www.jmj2011madrid.com. Nesta Semana da Família em todas as comunidades ecoa o lema: “Investir na família é investir na sociedade”.

Acreditamos que, apesar das investidas na destruição dos lares, somos capazes de continuar o caminho do Senhor, defendendo, investindo, apoiando, orando, porque a lei do Senhor é perfeita, conforto para a alma.

Nenhuma lei humana pode destruir a lei de Deus, nenhum homem pode se arrogar o direito de contradizer a Sagrada Escritura. Assim desejamos que esta Semana da Família seja um novo recomeçar através dos pequenos gestos de amor. Jovens e família em um único caminho, o caminho do amor.

 

Dom Anuar Battisti
Arcebispo de Maringá

Comente aqui