Mais uma conta para donos de veículos

A partir do primeiro dia do ano que vem, os veículos automotores só vão poder circular equipados com extintores de incêndio com carga de pó ABC. Por isso, o Detran alerta para o prazo máximo das alterações e traz algumas especificações da Resolução do Conselho Nacional de Trânsito sobre o tema.

O diretor-geral do Detran, Marcos Traad, disse que além da troca da carga, os proprietários devem ficar atentos com relação à capacidade e validade dos extintores. De acordo com o Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Paraná, o Ipem, o novo extintor tem adicionado na composição a substância necessária para combater incêndios do tipo A, como, por exemplo, no estofado do carro.

Os extintores de incêndio de pó químico tipo BC, que equiparam os carros fabricados até 2004, têm capacidade de combater princípios de incêndios de líquidos inflamáveis e equipamentos elétricos. Já os de carga ABC atuam um pouco além, nos princípios de incêndios de sólidos, papel, madeiras e tecidos. Conduzir o veículo sem equipamento obrigatório ou estando este ineficiente é considerada uma infração grave, segundo o artigo 230, do Código de Trânsito Brasileiro. A penalidade gera uma multa de 127 reais e 69 centavos, mais cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação do dono do veículo.

Geral
3 Comentários

Campanha para salvar vidas

A Secretaria de Trânsito e Segurança começa, na imprensa,  uma campanha — mais uma — de conscientização dos motoristas, principalmente motociclistas.

*O número de mortos nas vias urbanas maringaenses é assustador. E só multar quem faz inhaca não está resolvendo o problema.

*Ontem à noite um Focus bateu violentamente numa caçamba de lixo na Avenida Franklin Roosevelt.  O motorista, Samuel Pinheiro, 43 anos, morreu na hora. Um passageiro ficou gravemente ferido.

Geral
1 Comentário

Governo volta atrás

A cota de importação pelas fronteiras terrestres só será reduzida em julho de 2015, esclareceu ontem o Ministério da Fazenda. Em nota oficial, a pasta informou que o novo limite, de US$ 150, só passará a valer quando as lojas francas, do tipo Duty Free (livre de taxas alfandegárias), estiverem instaladas nas cidades de fronteira.

Atualmente, cada brasileiro pode entrar no país com até US$ 300 em mercadorias sem pagar 50% de Imposto de Importação. De acordo com o texto, o limite de US$ 150 já é aplicado em outros países do Mercosul como Argentina, Uruguai e Paraguai.

*Se vai valer só em julho de 2015, por que então este governo bagunçado anunciou que começaria agora?

Geral
3 Comentários

Leão voraz

 A cota de compras no Paraguai era de 300 dólares. Uma mixaria. O governo, que gastou bilhões com a Copa, diminuiu para 150 dólares.

 A intenção do governo federal – não só este, como os anteriores — é arrecadar mais impostos. O Leão é insaciável.

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União, seção 1, página 25. A redução da cota de isenção vale para viajantes que ingressam no país via terrestre, fluvial ou lacustre. De avião, pode gastar 500 dólares.

Sacoleiros sifu –como diria o Lula.

 

Geral
13 Comentários

Procon começa fiscalizar postos

O Procon de Maringá começou nesta  segunda-feira a fiscalizar os postos de combustíveis para verificar se quem vende a gasolina formulada está informando ao consumidor.

 Muita gente não sabe o que vem a ser gasolina formulada. Ela é produzida com sobras da gasolina comum e misturada a produtos químicos. É por isso que o Procon quer saber se o consumidor está sendo avisado da diferença.

Geral
12 Comentários

Jogo ruim demais

O jogo amistoso entre Maringá FC x Grêmio Barueri, ontem no WD, foi um horror. Não deu sono, deu pesadelo.

*Até os moradores do prédios vizinhos ao estádio fecharam as cortinas da janela pra não ver aquilo.

*O número de pagantes não chegou a 300.

*Domingo o MFC estreia no Brasileiro da 4a. Divisão, em Palhoça (SC). Sei não…

Geral
6 Comentários

Maquiagem da inflação

A maquiagem que o governo federal faz na inflação (não só o atual governo, mas os anteriores também) só prejudica os brasileiros.

O Diário dá de manchete que os preços dos produtos básicos sobem mais que a inflação que o governo calcula —é como botar o gato pra cuidar do rato.

*Enquanto o IPCA acumulado nos últimos 4 anos foi de 27%, nos pontos de venda em Maringá a farinha de trigo subiu 77%, o pó de café 57% e o óleo de soja 47%.

Geral
21 Comentários