A “esquerda” nóia defende traficante e ladrão

Soldado do Exército não trata bandido a pão de ló, mas a militância dessa “esquerda” de apartamento chique do Leblon e Ipanema do Rio de Janeiro adora dizer que o povo é vítima da violência do Exército. Isso mesmo, usam o povo trabalhador e honesto como escudo para seus vícios ao defenderem ladrões e traficantes, os que realmente provocam a violência contra as pessoas.

Está claro que esses militontos nóias (drogados) estão querendo criar um clima de vitimização de quem mais precisa de segurança, nossa gente que trabalha e vive com medo, não do Exército, mas dos bandidos.

Na realidade, os militontos de “esquerda” estão se cagando de medo dos milicos e têm pavor de sair de casa para pegar drogas no morro, como faziam tranquilamente até esses dias sob a benevolência de um Estado corrupto e assim, sustentar tráfico e toda violência no Rio de Janeiro.

Só existirá traficantes se alguém os sustentar e é raro encontrar um militonto burguês, filhinho de papai, cheio de problemas existenciais, que se chamam falta de trabalho e vergonha na cara, que não seja pelo menos fumeiro, nóia de beira de praia de bacana, boy sem futuro; otário na linguagem da malandragem.

Foto: JB.

 

3 comentários sobre “A “esquerda” nóia defende traficante e ladrão

  1. maso 24 de fevereiro de 2018 11:21

    Tudo isso mesmo!

  2. Antonio 24 de fevereiro de 2018 15:27

    Bandido é vc seu vigarista safado

    • fernandonande 24 de fevereiro de 2018 18:13

      Defensores de ladrões e traficantes, bandidos são sustentados por militantes nóias é isso que diz o texto. Espero que você tenha entendido bem, caso contrário entenderei que você se simpatiza com essa turma, logo… E da próxima vez identifique-se direito, porque é feio expressar opiniões tão “educadas” e não se identificar de acordo para a gente dar os devidos créditos.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.