cultura



Corrupto é extorquido na cadeia

O que os corruptos presos – e os que ainda serão presos – ainda não se deram conta é que um dia os jornais e os homens livres se esquecerão deles. Na cadeia vão sofrer ameaças dos outros apenados e certamente serão chantageados. É o caso do Marcos Valério, o operador do PT no mensalão, que foi transferido para um presídio comum nesta sexta-feira e corre sério risco de ser apagado como arquivo ou ainda ter que pagar pesadas “mensalidades” de proteção às facções criminosas, do contrário, só lhe resta o “seguro”, quase que uma solitária que lhe garantirá a vida por certo tempo, mas não por todo tempo. Marcos Valério corria risco de vida no presídio em que estava e em depoimento à Polícia, em outro acordo de delação premiada, ele disse que foi extorquido. Ele cumpre 37 anos de prisão e foi condenado recentemente a mais 16 anos de reclusão.

Por isso, candidatos a corrupto, pensem bem nisso antes de meter a mão na grana do povo, o crime de corrupção neste país não mais compensa, é um grande otário metido a esperto quem ainda não entendeu isso.

Eternidade – No cárcere, o minuto é a eternidade: se nada deves, a esperança te consola; se deves, o inferno se dividirá em 60 séculos por minuto.

The end – Deonilson Roldo, o único que ficou preso no escândalo Beto Richa, deve abrir o bico, informa Ricardo Boechat. The end, playboy!

Canalhas – Soube que os canalhas que roubam o estado falam mal de mim. Ainda bem, assim reafirmam: não sou da laia deles!

O roubo do I. Renda – Propostas de candidatos causarão “perdas bilionárias do Imposto de Renda”, dá como manchete vetusto jornalão de São Paulo – ora, “perdas” o cacete! O governo vem nos roubando faz tempo sem reajustar a tabela do IR. Esses jornalistas frescos que fugiram da escola e andam com as pernas juntinhas com medo de peidar, nem sabem o que é Economia, só sabem safadeza!

O atraso – Retrocesso, digo-te: é ter um coroné tipo Ciro Comes na presidência, coisa dos anos 1800.

Campanha: doe uma Carteira de Trabalho e uma enxada para o Boulos.

Nasa – Marina das Selvas é estudada pela Nasa. Única tartaruga que hiberna de 4 em 4 anos.

Assombração – A impressão que dá é que a múmia de temer queimou no museu. Ninguém mais fala dessa assombração.

Cobrador para o motorista:”Ser usado por um pinguço preso e ser chamado de Poste, a que ponto chegamos”

Burrovia – E essa prefeitada pensando que inventa coisa nova. Há dois mil anos, o imperador Augusto proibiu a circulação de carroças no centro de Roma, que vivia seu apogeu, com mais de 1 milhão de habitantes. Não temos notícias de que algum imperador, quase todos doidos de jogar pedra, mandou pintar parte do asfalto de vermelho para criar a burrovia, já que não haviam inventado a bicicleta.

Torresmo – O Espiga, vulgo Sabugo, é um gênio político: soube, pelo Serviço de Inteligência do Bar, que iríamos fazer um protesto porque ele não venderia mais torresmo aos finais de semana. Fez um monte de torresmo e vendeu na promoção com uma cerveja grátis… Todo mundo ficou contente e não fez protesto. Este governo precisa aprender fazer política com ele.

Profundos – “Uma flor é uma rosa/ Uma rosa é uma flor” — os dois versos mais profundos da música brasileira, em “Zazueira”, de Jorge Ben Jor. E viva a Primavera que começa hoje!

 

 

Patientia, fratres!

2 Comentários


FHC, a vestal, deveria se aposentar em Paris

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, com a moral de quem foi acusado de ter sustentado a amante com dinheiro público e feito dois governos que quase levou nosso povo à fome, dá seus pitacos sobre o atual processo eleitoral. Para ele, em carta, “ainda dá tempo para deter a marcha da insensatez”.

Ora, FHC fala como um virgem vestal, sem assumir que ele e seu partido, não menos insensatos, também são responsáveis por tudo que está ocorrendo, envolvidos em escândalos, incapazes de oferecer à nação uma alternativa de acordo com as expectativas do povo: um candidato limpo e sem máculas de corrupção, um projeto de país em que o Estado ofereça efetivamente oportunidades de todos alcançarem a plena cidadania, com suas necessidades básicas atendidas como nos mostrou o psicólogo Maslow, em 1962, ao estabelecer uma escala para as necessidades humanas, que começa pelas fisiológicas, comer inclusive, habitação, saúde e segurança.

O que FHC e seu partido, e outros do mesmo naipe, mornos a serem vomitados, fingem não notar é que suas propostas de governo para atender essas necessidades básicas de nossa gente são firmadas no mais do mesmo, nada resolvendo efetivamente. A população brasileira chegou ao limite da paciência: sem emprego, roubada por políticos bandidos, corruptos, pagando impostos extorsivos, sem futuro e sem poder sair de casa – os que ainda têm casa – por causa da violência que abusa de um Estado fraco e inoperante.

Pois bem, se há alguém insensato nesta história é este ancião que ignora o aperto que passa o povo e prega a continuidade desses absurdos em nome do continuísmo e do sossego dos bandidos e corruptos. Este papel de vestal, a virgem do templo, cabe bem a Fernando Henrique, mas em Paris, onde tem belo e caro apartamento, longe da aflição dos  valentes brasileiros que estão dispostos, em definitivo, a darem um pé na bunda de tralhas e trolhas como ele.

Cirinho paz e amor
De carona no discurso safado de FHC, coroné Ciro Comes diz que temos que ir pelo caminho da serenidade. Rá!

Geraldo!
O Merenda apelou para a campanha suja e se lascou. Depois aprece com cara de bunda pedindo a união dos candidatos de centro.

Geraldo!!
Perdendo o político mostra o que ele é, como é sujo este Merenda!

Cacator
Leia textos latinos e enriqueça o vocabulário para época de política: “cacator” = cagão.

Boneco
Ao se submeter a um condenado preso, Haddad mostra que não tem caráter. Fantoche.

Depois de preso
Richa é ultrapassado por Arns. Tenho a impressão que até uma tartaruga manca também conseguiria isso!

Comunicação
O povão está confundindo os números de rejeição e acredita que eles refletem a intenção de voto! – Estava agora num restaurante, bem popular, com a TV ligada, e comprovei o que já sabia da sala de aula, no magistério: parte de nosso povo tem muitas dificuldades em matemática e na interpretação de gráficos nem se fala. Não é culpa de nossa gente e sim culpa de políticos que a desejam assim, sem saber fazer contas, sem acesso à plena cidadania.

“Mestrado”
Grande esquemão de venda de diplomas de mestrado na Espanha. Tem político que comprou renunciando, inclusive na Itália.

A freira virgem
Uma freira, na hora da morte, pediu para escreverem no seu túmulo: “Nasci virgem, vivi virgem e morri virgem”. O coveiro, ex-jornalista, achou que eram muitas palavras e escreveu: “Devolvida sem uso”!

Gato com fome
Gato com fome come até sabão! – aos corruptos que tentam manter o foro privilegiado, com a reeleição a qualquer custo.

Maringá
Nasci sob a linha do trópico
Lá, árvore se chama “arve”
E dá uma baita sombra, Sô!

 

É Primavera, linda

Não desistas de ti,
Desfaz-te dessa pele de tristeza.
É Primavera, linda,
Enfeita teus cabelos,
Tira o mofo do vestido,
A solidão é da loucura a cela.
Vamos sair dessa prisão,
Passear pelos jardins,
Ver o que nessa vida passa
Além da televisão.
Vamos fazer nosso próprio filme,
Escrever os diálogos da novela
Baseada em nossos improvisos.
A vida é resistência, querida,
Bela ou ruim é para ser vivida.
Resiste! Não desistas de ti!

 

Patientia, fratres!

Comente aqui


De família: partidos no Paraná têm dono

 

Depois da prisão do ex-governador tucano Beto Richa, nosso povo deparou-se com a triste constatação, praticamente todos os candidatos ao governo têm algum grau de parentesco ou de compadrio. Sim, e os que não os possuem, já serviram de capacho a essas famílias que mandam no Paraná há anos.

Não há opções. Os partidos locais estão loteados pelos clãs ou famílias, que mandam e desmandam e indicam quem desejam e querem (e isso vale, talvez mais ainda, nos municípios!). Poucas legendas – nanicas e ou figurativa – escapam disso e mesmo assim, parte delas se oferece a interesses nada republicanos.

Aqui, como em qualquer outro lugar onde impera o neo-coronelismo, o pequeno rebento do político já é iniciado na safadeza de dar continuidade ao “legado” familiar, ao mesmo tempo que é matriculado no curso de ilusionista do povo. Por isso, essa gente se arrepia quando se fala em reforma política e, principalmente, em reforma partidária. Sou um devoto da democracia, não prego e nunca preguei o voto nulo, porém vai ser muito difícil votar, nesta eleição, nos coronéis, familiares, compadres, ou ainda em seus capatazes.

 

 

Novo velho
Amoedo errou feio na estratégia de campanha. Pena que seu erro custe tanto para os outros candidatos da chapa. Tem gente boa lá.

Glória!
Com seu marketing da década de 1980, Alvaro Dias empata com cabo Daciolo, que faz campanha com cartazes de cartolina.

Glória!!
Também empatado com o cabo Daciolo, Alf Meirelles jura que vai para o segundo turno! Rá!!

Alckmin I
O Merenda é um fenômeno: maior tempo na TV; grana sobrando; maior apoio de partidos… E uma campanha medíocre!

Alckmin II
Partidos do Centrão começam a dar tchau-tchau para o Merenda, que vai ter a maior derrota eleitoral já registrada pelo PSDB.

Sadol nela
Marina das Selvas está no mato sem cachorro, nem com fortificante vai para frente!

Up na carreira
Pela quantidade, os professores candidatos acharam um jeito de mudar de vida, em carreira promissora na política.

Correção:
Em vez de “professor” leia-se tubarão do ensino Oriovisto, candidato ao Senado pelo PR.

Coisa feia
A propaganda de TV do PT e puxadinhos no Paraná é a cara da desgraça. Zolivre!

Palhaçada cara
O PT torrou R$ 26 milhões com a palhaçada da candidatura de Lula. Dinheiro que sairá do teu bolso, contribuinte!

Safadeza
O dinheiro público que esses candidatos de bosta gastam na campanha é o mesmo que falta no posto de saúde. Pense nisso!

Também pode
Pelo “raciocínio” dos iluminados do TSE, o Marcola também teria o direito de participar do programa do Poste do PT!!!

Vaia no poste
Brasileiro volta a praticar o esporte nacional: Poste do PT foi vaiado em Itajaí.

Pega ladrão
Roubar o povo não é profissão,
402 deputados federais
São candidatos à reeleição.

Só as belas
Dizem que só louvo as belas
Sim, já viste algum poeta que por musa tivesse
Peluda que não toma banho e que do rancor se veste?

 

Em Setembro, vai o Inverno… 

 

 

Patientia, fratres!

Comente aqui


Marketeiros erram no uso da internet


Antes na do processo eleitoral ter se iniciado. afirmamos categoricamente que as eleições se definiriam nas redes sociais da inertnet. Marketeiros tradicionais (alguns ainda usam máquina de escrever) torceram o nariz e apostaram como de hábito no rádio e TV – se ferraram. Depois das últimas pesquisas, está claro que as redes sociais estão sendo o diferencial nesta eleição e serão muito mais nas próximas. A vetusta matriz de comunicação eleitoral rádio-TV – nem mais levo em consideração a impressa – trabalha a mensagem num único sentido, nela não há a possibilidade de se agregar conteúdos e, portanto, tornou-se enfadonha para uma geração que se acostumou a efetuar o feedbak não somente para o emissor, mas que também se transforma num emissor, gerando outros ruídos na mensagem e feedbaks ad infinitum, e isso num processo imediato, na hora em que recebe a primeira mensagem e de forma dinâmica – perdoe-me a linguagem matemática, na internet a coisa se dá de forma exponencial, assim (1 + 1 + 1…) elevado à enésima potência; no rádio e TV, será sempre o velho número absoluto obtido a partir de uma simples soma de audiências aleatórias, sem multiplicação alguma, a mensagem pode chegar ao sujeito (ainda não eleitor) e dificilmente vai além dele. Afora isso, temos que levar em consideração a baixa audiência desses programas, pois são chatos, e também a queda da audiência das TVs de sinal aberto.

Como disse, alguns marketeiros acordaram somente agora, faltando praticamente três semanas para as eleições, ao notarem que lutavam num campo de batalha com uma audiência no fastio e enjoo, falando ao vento. Reforçam a nossa tese, as falas recentes de boa parte das coordenações de campanha, que diz que há de se turbinar seus candidatos nas redes sociais, ao notar que o único candidato que praticamente não tem tempo de rádio-TV está disparado nas pesquisas e que o PT, que ainda tem alguma militância nas redes, consegue guindar seu candidato, mesmo que com muito atraso, ao posto de segundo colocado – a única diferença, e brutal, é que a campanha de Bolsonaro é mais sólida na internet e tem muito espaço para crescer em comparação com a do candidato do PT, pois os sucessivos escândalos de corrupção petista isolaram seus militantes, que alcançaram uma fadiga de discurso, o que os impede de falarem para mais gente, posto que foram isolados em seus próprios grupos, falando para eles mesmos, numa espécie de loop infinito.

Agora, vamos e venhamos, tentar montar uma rede eficiente nesta altura do campeonato para candidato morto e sem conteúdo, só para mágicos!

O carro usado de Toffoli
Não compraria um carro usado do Toffoli, por isso não confio quando ele diz que as urnas eletrônicas são “seguras”.

Mais parente de Richa
Marcos Traad (PSDB) é primo do Beto Richa, ele é candidato a deputado no PR.

Afogada
Cida Borghetti tenta de todas as formas livrar-se do abraço de afogado de Beto Richa, que não quer largar o osso e mantém candidatura ao Senado. Caso Richa não desista, Cida vai ter que assumir todo o desgaste decorrente das denúncias de corrupção.

Bandidos
Da cadeia, PCC comanda crime organizado no Brasil.
Da cadeia, Lula coordena campanha do poste.

Crime eleitoral
O TRE deveria verificar de quais cadastros estão saindo nossos telefones para certos políticos.

Iludidos
As ilusões que movem o ladrão:
Pensar que nunca será apanhado;
Que ele é o esperto e os honestos não.

Pronto, Merenda!
O Merenda se acha pronto. Pronto para roubar o povo brasileiro, é claro!

As barangas
“O grupo de barangas foi hackeado” – Clariço, o inspector, hacker de final de semana.

No hospício
Psiquiatra — Pode me contar tudo desde o princípio…
Paciente — Pois bem, doutor, no princípio eu criei o céu e a terra…

Artistas ou lambe-sacos
A arte é rebelde, não aceita governos, principalmente corruptos. O pretenso artista que empresta apoio a políticos só pode ser um lambe-saco conivente com a corrupção e pior, comprometido até o tutano com o status quo. Na realidade, falo dos “artistas do grande esquema”, os quais esperam em seus bolsos as migalhas que caem da grande mesa da sacanagem e imoralidade públicas por meio do mecenato do Estado, leis de incentivo à preguiça e renúncia fiscal. “Artista” que não vê que essa grana faz falta aos nossos hospitais, a nossa gente miserável, é um pilantra, não é um artista.

Progresso em Irati (PR)
Em Irati, as únicas coisas que prosperam são o restaurante e o posto de gasolina da deputada Leandre (PV) na beira da estrada.

Educação
É dever dos pais ensinarem aos filhos o repeito ao professor. E é dever do professor dá-se o respeito.

Sogro não é parente, mas atrapalha
Ao casar, escolha bem o seu sogro. Rá!

Niilismo
Dizem que nada falo dos candidatos do PT do PR. Meus irmãos, é foda falar sobre o nada! Nem filósofo consegue!

Rabo preso

Corrupto com o rabo preso
Procure o Gilmar
Para ter o rabo solto.

Fome na Venezuela

Ó homens, ó mulheres
Meus companheiros de infortúnio
Que atravessam esta estreita ponte
Estendida sobre o abismo profundo
Que liga o nascer ao morrer
Dizei-me vós, ó atordoados, explicai-me
Como é que essas podres e cínicas tábuas
Que nos sustentam
E essas finas cordas não arrebentam
Com o peso de nossos pecados?

Patientia, fratres!

1 Comentário


“Richa é líder de organização criminosa”, afirmam promotores do MP

Há leituras deveras muitíssimo chatas a se fazer nesta vida e jornalista é obrigado a ler tudo, até as letrinhas miúdas de bula de remédios para ratos. Entre essas leituras espinhosas, porém necessárias, estão as petições de advogados; a maior parte, hoje, escrava do “Control C e Control V” – raras em originalidade. Há ainda as sentenças e acórdãos que se fazem cópia de cópia. Ossos do ofício. Mas felizmente, de vez em quando aparece coisa boa neste garimpo diário. Informações claras, escritas no melhor português e, pasmem, objetivas, sem firulas para dizer que um bandido é um bandido, ou que um inocente é um inocente.Os promotores do caso Beto Richa foram diretos na acusação, que determinou seu martírio atrás das grades: “(ele) é líder da organização criminosa investigada e principal destinatário das propinas pagas pelos empresários”. Mais direto impossível, acusação dura e feita com toda convicção possível neste mundo permeado pelas meias-verdades e mentiras absolutas.

Baseado nisso e nas provas que se fazem incontáveis, o desembargador Laertes Ferreira Gomes, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ-PR),  negou o pedido liminar de habeas corpus ao preso Beto Richa, candidato ao Senado pelo PSDB, e da mulher e ex-secretária estadual Fernanda Richa. A defesa dele, no seu papel, vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Caso não consiga sucesso em recursos, o casal continua preso em Curitiba pelo menos até sábado, mas há a possibilidade de que as autoridades peçam a prorrogação da prisão, o que acabaria de vez com qualquer sonho do grupo de Richa em sua eleição ao Senado, o que lhe garantiria o foro privilegiado e a oportunidade de enrolar a Justiça por mais um tempo.

Recurso à ONU
Tribunal de Justiça nega habeas corpus para Beto Richa. Só Zanin na causa recorrendo à ONU!

Rato protegido
TRE-PR não quer propaganda “negativa” contra Ratinho. Ora, o que há de positivo em quem babava ovo do preso Beto Richa?

O direito dos pais
Num país de escolas falidas e doutrinadoras, os pais não podem educar filhos em casa. Viva o STF!

Réu I
O candidato-réu Poste II do PT falando de combate a corrupção é a piada do ano!

Réu II
O réu Poste II promete federalizar o combate ao crime organizado. Rá! Joga contra a própria quadrilha!

Réu III
Gleisa lascou-se de vez. A amanta queria ser vice do Poste!

Monopólio da mentira
Proibiram as enquetes pessoais. “Justiça” reconhece que o monopólio da mentira é dos institutos de pesquisa oficiais.

Barangas
“Uma grupo com 1,2 milhão de feminazis. Mentem, o Brasil não tem tanta baranga assim” – Jandisclay, filósofo e sanfoneiro de zona.

Veganos terroristas
Não é piada. O governo francês prendeu “terroristas” veganos que invadiam açougues! Rá!

Sócios ocultos
Tem uns sócios do esquema Roldo-Richa do Palácio 29 de Março que já deveriam ir treinando comer na marmita.

Testemunhas

O espelho e a consciência
Despem qualquer maquiagem
E são testemunhas implacáveis
Do que tu és, do que te tornaste.

Patientia, fratres!

2 Comentários


Alvaro: “não se resolvem problemas à bala ou à faca”

Amargando cerca de 3% das intenções de votos, o senador Alvaro Dias (Podemos) e candidato a presidente da República, disse em sabatina  UOL que o Brasil não resolverá seus problemas à bala ou à faca. Temos que concordar com o candidato, pena que ele não tenha demonstrado isso quando foi governador do Paraná no final da década de 1980, ao repreender o movimento grevista dos professores estaduais com cavalos e bombas e polícia, deixando dezenas de feridos, em violência inexplicável.

Foi a primeira ação de Estado em que se apelou para a violência contra os professores e desde então, Alvaro é marcado no Paraná por este triste episódio. A data – 30 de agosto de 1988 – é guardada até hoje pelos professores paranaenses e desde então, nesse dia, não comparecem à sala de aula e realizam atos de desagravo.

Sabendo do efeito disso sobre sua imagem, Alvaro sempre tenta desqualificar o episódio – inclusive recentemente como fake news – mas sem sucesso. De minha parte posso garantir que aquela tarde de 30 de agosto aconteceu como uma prévia do inferno de Dante, pois eu estava lá, como professor e iniciando minha vida no jornalismo.

O aluno Richa
Recentemente, o ex-governador Beto Richa e candidato ao senado pelo PSDB do Paraná, seguiu os passos de Alvaro e mandou descer o cacete no professorado em situação semelhante.

Alckmin
Depois de começar a campanha com o pé no pescoço dos adversários, o Merenda diz que é da paz. Rá!

Boas almas
Advogados do esfaqueador receberam adiantado e não revelam quem pagou. Realmente, este mundo está cheio de boas almas.

Igreja não pagou
Pastora diz que o esfaqueador há seis anos não dá as caras na sua igreja e que ela não está pagando advogado algum para ele.

Atentado
O maior atentado que se pode cometer contra o PT e puxadinhos é atingi-los com uma carteira de trabalho.

Imortal 51
Meta para o detento 51, depois que ele aprender a escrever, disputar cadeira na Academia Brasileira de Letras, abriu vaga hoje.

Esfola
A Universidade Católica do PR deveria largar o ramo da educação e ficar só administrando estacionamento. Cobram que é uma beleza.

Perfume no estrume
Os candidatos do PT, PV e Rede são semelhantes a gambás que se perfumam e pensam que ninguém sentirá o podre cheiro.

Fogo no museu
Ministério Público, quando o relapso e criminoso reitor da UFRJ vai ser indiciado e preso?

Limpinho
Meirelles tem um bom currículo, serviçal de banqueiros e dos ladrões do PT.

Coitada
Marina das Selvas firme na campanha do coitadismo.

Minha família, minha teta.
Candidatos a deputado e parentes de políticos no PR, defendem a família, a própria, é lógico!

Não se engane
Essa candidata a reeleição Leandre do PV, não defende a Saúde, pelo contrário a explora em esquemas de convênios com as prefeituras.

Fumeiro e traficantes
O fumeiro do asfalto e o traficante do morro têm um inimigo comum: a lei. Entender isso, é entender as raízes da violência.

Maresia
Tem candidato a deputado estadual no Paraná que deveria usar pelo menos um colírio para disfarçar a maresia.

Pilantras
Não vote em político que esconde seu partido na propaganda. É pilantra dissimulado.

Nem aí!
A luz própria incomoda aos que vivem no escuro. Nem aí!

Meia-sola
Os maquiadores da candidata ao Senado Mirian pelo PT do Paraná fazem milagres, são muito bons, recomendo.

Itaipu
Nelton Friedrich, candidato ao Senado pelo Paraná, diz que se afastou da política – lógico, na mamata de Itaipu, qualquer um se afasta.

Tubarão do ensino
Esse professor Orovisto, também candidato ao Senado pelo Paraná, é tubarão do ensino e diz que vai defender a educação, rá, rá!

Martelo Paranaense

Este é um assunto para se falar,
Confessar pro padre e pedir conselho,
Por que na terra dos pinheiros
Não se canta cantiga de aboiar?
Não se canta cantiga pra igualar
Co’as cantigas do vaqueiro cearense,
Co’as cantigas do gaúcho riograndense?
Se já existe o martelo alagoano,
Por que não malhar poesia martelando
Pra ter o martelo paranaense? 

Gravura J. Borges

Patientia, fratres!

2 Comentários


Os “analistas” de pesquisas fajutas da Globo

É de dar rizada, “analistas” da Globo, Globo News e CBN usando pesquisas fajutas superadas para dar ares de seriedade a imensos absurdos sobre as eleições presidenciais. Um dia aprenderão o significado de um fato novo e relevante numa eleição e que vira toda maré em menos de meio segundo. Desde a tarde de ontem, o quadro é totalmente diverso do quadro da manhã do mesmo dia. Os números, as conclusões rasteiras e safadas das pesquisas encomendadas valem, hoje, o mesmo que um papel higiênico usado pelo macaco-prego do Passeio Público.

O tratamento da notícia é espantoso, amparado pelo politicamente nojento no disfarce a retorcidos narizes dos delicados senhores e senhoras que tomaram conta do “jornalismo” desses veículos, que teimam em desconhecer os efeitos das redes sociais.

Dilema
Dilemas dos partidos, se baterem no candidato do PSL se danam. Se não baterem, se danam também. Nem marketeiro de Marte arruma esse dilema em um mês de campanha.

Alckmin
O Merenda mandou tirar os ataques contra adversários na TV. O feitiço virou contra o feiticeiro.

Mui confiável
Datafalha promete iniciar pesquisa segunda-feira. Manipulação, que é isso, não acredito, sou descrente.

Outro suspeito
Há sim um segundo suspeito no inquérito da PF sobre o atentado em Juiz de Fora.

Da mesma espiga
Não há diferença alguma entre o PT e o Psol, a estupidez os une desde o nascimento.

Dilma continua em forma
Por suas infelizes declarações, Dilma evoluiu de anta quadrada para anta cúbica. A estupidez concentrada num ser só. Pobre povo mineiro.

Os sócios
Como adiantamos ontem, já apareceram os primeiros sócios ocultos do esquema pilantra Roldo-Richa. Tem mais, aguardem.

Do além
O Sobrenatural de Almeida não perdoa. Com suas agressões e ódio, a esquerda raivosa vai ter a maior derrota eleitoral de todos os tempos.

As raízes do ódio
O PT e puxadinhos são o ódio militante e atuante.

 

Patientia, fratres!

Comente aqui


Ciro engana e pede avalista de nome no SPC

Ciro Gomes, autêntico coronel populista, tirou da cartola a  mágica para enganar o povo e tentar se eleger. Promete tirar o nome do endividado trabalhador brasileiro do SPC, por meio de refinanciamento de dívidas pelo Banco do Brasil e ou Caixa Econômica, desde que o devedor apresente avalistas, que podem variar de um, dez ou mais amigos. É piada e de muito mau gosto: se a maioria da população está endividada, onde arrumar avalista com nome limpo? Em tempo de crise econômica e desemprego, quem é que vai se arriscar a assumir dívidas alheias? Qual o gerente, sob pena de ser enquadrado em crime, assinaria um financiamento desses? Qual o impacto desse conversa mole no mercado financeiro, posto que as ações dos bancos e redes de lojas devem despencar, porque capitalista não costuma rasgar dinheiro?

Caso houvesse alguma honestidade na proposta do coronel populista, ela deveria partir das causas do endividamento. O brasileiro comum é honrado, costuma pagar suas contas e não gosta de receber esmolas. Ora, se hoje está devendo é por ausência de emprego e oportunidades de geração de renda. E ninguém conseguirá pagar dívida alguma sem emprego e renda. Portanto, a única proposta honesta possível, e isso vale para qualquer candidato, é a criação de sérios programas de geração de emprego e renda, pois velha lei da Economia preconiza que qualquer tentativa mágica de criação de renda que não seja pelo trabalho determina um país quebrado, porque mais hora ou menos hora o governo vai ter que fabricar dinheiro para cobrir buracos de sua má gestão. E fabricar dinheiro é o que chamamos de inflação.

Pense bem, se o endividado tivesse como renegociar dívidas, arrumar avalistas e renda para arcar com os compromissos, para que precisaria de um bobalhão como presidente propondo mágicas?

Macumba
O pai de santo e coroné Ciro Comes diz que o Banco do Brasil vai refinanciar as dívidas do povo que está no SPC, mas os amigos do endividado têm que ser avalistas. Isso é pior do que macumba para acabar com as amizades e quebrar de vez o Banco do Brasil!

Alckmin
O Merenda continua com sua flácida conversa para boi roncar no pasto.

A múmia
Marina das Selvas, um fóssil político que nos enche o saco de quatro em quatro anos.

Hospício
Sérias dúvidas se boa parte desses candidatos passa em algum exame psicológico.

O enrolado Richa
Ontem, o juiz Sérgio Moro abriu ação penal contra Deonilson Roldo, chefe das picaretagens do governo Richa e mais 10 envolvidos.

Os sócios
Logo teremos novidades sobre sócios ocultos do esquema Roldo-Richa.

Gambiarras
Prédios da UFPR também estão caindo aos pedaços. Os assessores e o reitor passam bem.

Sexo I
Dia do Sexo e a amanta impedida de ter acesso à carceragem. Isso é cruel.

Sexo II
Ontem, Dia do Irmão, todo mundo postou meigas fotos. Hoje é Dia do Sexo, veja lá o que vai publicar!

As bonitas
“Na criação separaram-se duas filas de mulheres, as bonitas inteligentes e as feminazi” – Mestre Xunda de Lesbos.

Divinas manhãs

Toda manhã é um poema
Que se compõe aos poucos
Diverso, diferente sempre
O divino que não se repete.

 

Patientia, fratres!

2 Comentários


Prisão imediata do reitor da UFRJ

Há discussões sobre tudo que pode ter causado o incêndio do Museu Nacional. A principal delas, a má gestão da Universidade dos seus recursos, os quais recebe do governo federal, já que tem autonomia para gastar as verbas. Uma bolada que o corpo diretivo da UFRJ gastava em tudo e deixava praticamente à míngua o museu que estava sob sua responsabilidade direta. E é isso que se está evitando discutir: a responsabilidade. O reitor e o corpo diretivo da UFRJ são os responsáveis pela destruição do museu e do patrimônio dos brasileiros, e portanto devem ser presos até que se apurem todos os crimes motivados pela notória, ululante, incompetência administrativa.

Para ilustrar conto aqui um episódio que testemunhei no Exército Brasileiro. Embora pertencentes à Arma de Artilharia, fizemos exercícios de Infantaria, num campo de treinamento próximo a Curitiba. Foi uma semana difícil, com nosso fardamento em lama. Voltamos para o quartel e verificou-se que um dos alunos, candidato a oficial, havia perdido uma baioneta. Como a baioneta era patrimônio da União, o aluno teve que voltar ao campo para revirar a lama até encontrá-la, caso contrário, abriria-se um Inquérito Militar que poderia ter graves consequências para ele, inclusive prisão e consequente expulsão da tropa. Por sorte, o aluno de Artilharia, depois de muito procurar, encontrou a baioneta. Tínhamos pouco mais de 18 anos e ali aprendíamos a grande lição de preservação daquilo que é patrimônio do povo, comprado com o dinheiro do povo.

No caso do Museu, não perdeu-se apenas uma baioneta, mas boa parte da história dos brasileiros, um patrimônio composto por milhares de peças, danos irreparáveis num prédio histórico, enfim, a maior tragédia que se poderia imaginar praticada por inaptos contra a pátria brasileira. Ora, esses sujeitos precisam ser punidos e exemplarmente, inclusive como exemplos para que isso nunca mais se repita. É isso que esperamos do Ministério Público e autoridades, ou consertamos este país, ou estaremos sempre nas mãos desses ineptos incapazes, semelhantes a esses encastelados na UFRJ.

Em cana
Como é que é? Reitor e seus asseclas decidem não repassar grana para museu que pega fogo e estão  soltos! Em país sério, esse reitor da UFRJ, incompetente e relapso, estaria em cana.

Pilantras
Quando vão se tocar que a Lei Rouanet só favoreceu vagabundo neste país? Fechem o Ministério da Cultura.

Patetas
Ministros da Cultura, Educação e reitor da UFRJ: troféu patetas pro’cêis.

Um caso de niilismo
Se o Nada fosse candidato ao governo do Paraná, seria eleito.

Um caso de família
O sobrinho e a rosa, a disputa pelo que sobra.

Traída
A máquina do governo e a prefeitada traem vergonhosamente Cida Borghetti.

A amanta
Se somar os votos do PT no Paranã, Gleisa não ganha nem para vereadora.

Rato
Viva o Paraná, candidato sincero não esconde que é Rato.

Mais pilantragem no dólar
Nada afasta a hipótese de que os institutos de pesquisas estão sendo usados por especuladores para faturarem com a alta do dólar.

Na carceragem de Curitiba
Até a candidatura do detento 51 está no nome de um amigo.

Rios mortos
Curitiba é uma cidade limpa; é que o lixo todo está nos seus rios mortos.

O meteorito vive
Tu que aqui arribaste, Bendegó
Depois de atravessar o sideral espaço
Eis teu propósito, em infame desastre
Ver nossa história em cinzas e pó.

Sem norte
Mas, se a soma das dores nos tira o norte
É preciso arrumar o bem na atrocidade
A fim de que se ria para se fingir forte.

A música
“O homem que não tem a música dentro de si e que não se emociona com um concerto de doces acordes é capaz de traições, de conjuras e de rapinas.” – William Shakespeare, in “O Mercador de Veneza”.

Patientia, fratres.

3 Comentários


A negligência ateou fogo no Museu Nacional

Depois desse lamentável episódio do incêndio no Museu Nacional, falar e em arte e cultura neste país, que foi governado por pelo menos uma década por apedeutas e ignorantes, mais preocupados com em buscar “verbas” para uma nova “cultura” imposta e política, duvidosa em sua conceituação e estética, é ter que apelar para certo niilismo. Como sempre, depois do leite derramado, procuram-se os responsáveis, inicia-se o velho jogo de empurra envolvendo os notórios e mesmos suspeitos: Governo, Ministério da Cultura, universidade e seus órgãos cabides de emprego.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a responsável direta, que recebe recursos federais e que não priorizava o museu, diz que a culpa é do governo de plantão. Ora, todos nós sabemos que as universidades federais viraram palco de disputas políticas, instrumentalizadas que foram pelo PT e outros partidecos esquerdoides que mamam em suas muxibas tetas, que consideram o início da história brasileira nas greves do ABC, no final dos anos 1970. Tudo que veio antes não vale nadinha, principalmente se for ligado à monarquia.

O bombeiro é o culpado! – O trágico mesmo, é ver o esforço desses negligentes em culpar os bombeiros pelo incêndio, a falta d’água seria a verdadeira culpada e não o descaso dos incompetentes. Como não rir e chorar diante de uma tragédia.

Pão e água – A UFRJ tratava o museu a pão e água, recebia verbas e repassava quase nada para a manutenção.

Crocodilos – Os militontos choram lágrimas de crocodilo e se esquecem que o PT “administrou” por pelo menos 12 anos o Museu e nada fez para melhorá-lo.

Lambanças – Como sempre, as tragédias brasileiras são feitas numa cadeia de lambanças de incompetentes no governo.

Cultura de merda – Enquanto o Ministério da Cultura cuidava da sofrível “arte” nacional, esquecia de nossa história.

Bendegó – Diretor do museu Nacional informa: meteoritos, o de Bendegó inclusive, resistiram ao fogo. Seria piada se não fosse trágico.

Ratazanas – Alguns prefeitos especuladores imobiliários da Região Metropolitana de Curitiba adoram ratos.

Carceragem

E agora, ladrão…
Sem candidatura
A vida lhe será dura
Mofando na prisão.

Como se vive – “Viva de tal maneira que tu possas olhar nos olhos de qualquer um e mandá-lo à merda!” – Mencken

Setembro I – Para uma vida equilibrada, talvez menos dura, há de se guardar no coração encantos e flores. Do contrário, seremos amargos!

 

Setembro II

Saudai este tempo em que viveis
Belo é Setembro
Soberbo é o jardim
As cores vivas dos roseirais
Olhai, com o coração amai
Pois, quantas vezes ainda
Vossos passageiros olhos
Poderão vê-los mais!?

Patientia, fratres!

1 Comentário