Lula vai tremer em Curitiba

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda tenta, mais uma vez, fugir de sua primeira audiência com o juiz federal Sérgio Moro, marcada para as 14 horas de amanhã.

Ontem os advogados do petista entraram com um habeas corpus no Tribunal Regional Federal (TRF-4) pedindo a suspensão dos prazos do processo para que possam “ter tempo de analisar documentos apresentados pela Petrobras à Justiça na última semana”.

Também recorrem da decisão de Moro de impedir que a defesa de Lula grave o depoimento com uma câmera móvel. Ou seja, querem colocar uma equipe se posicionando aqui, alí, colhendo cenas de acordo com roteiro que visa editar com as imagens e falas um espetáculo de televisão, posicionando Lula como estrela perseguida, Moro e promotores como perseguidores.

Claramente é possível ver que prevendo dificuldades e prejuízos com o corpo a corpo, os advogados apelam para as manobras de postergação que o conservam o cliente “inocente”- enquanto não for confrontado com provas. Se possível, vão postergar até que os prazos não mais o impeçam de ser candidato à presidência.

Mas, cá entre nós, raciocinando de forma simples, direta, primária: tivesse coberto de razão como discursa e vocifera, Lula estaria fugindo de confrontar com Moro? Quem tem razão e se considera prejudicado é o primeiro interessado em aclarar tudo!

Por outro lado a Justiça deveria se manifestar sobre a responsabilidade de Lula – e do PT – quanto a convocar para Curitiba, dezenas de ônibus lotados de manifestantes. Com o frio certamente muitos convocados estarão etilicamente “aquecidos”. Quem pagará os danos em caso de excessos? Quem deve ser responsabilizado caso ocorra uma morte, uma tragédia?

Lula tremerá ao desembarcar do jatinho particular no solo do que ele chama de “República de Curitiba”.

E não será de frio.

Um comentário sobre “Lula vai tremer em Curitiba

  1. JOSÉ MARCOS BADDINI 11 de maio de 2017 08:01

    O Luladrão tentou sair pela tangente nas respostas…
    O costumeiro “não sei de nada”…
    Mitômano de carteirinha.
    Se condenou e se complicou.
    Tchau, querido!

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.