Arcebispo diz que “militância gay quer desconstruir valores da sociedade”

 

A manifestação crítica em plena missa do aniversário de Nossa Senhora da Aparecida pelo bispo de Apucarana, abordando questões de família na novela” Força do Querer” da Rede Globo, deu ênfase a manifestação anterior, neste mesmo mês de outubro, de outro bispo, este partindo do viés “cultural”.

Diante dos recentes casos de exposições polêmicas no Brasil, o bispo de Palmares (PE), Dom Henrique Soares da Costa, criticou a tentativa de destruir o conceito de família até mesmo com coisas aberrantes, advertindo que nem tudo pode ser considerado arte: “Estamos vendo uma sociedade que vai se desagregando e se degradando. Prepare-se porque vamos ver cada vez mais isso”, lamentou, ao falar sobre a polêmica exposição ‘Queermuseu’, no Santander Cultural em Porto Alegre (RS), e da performance ‘La Bête’, no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo.

No primeiro caso, a exposição ‘Queermuseu – Cartografia da Diferença na Arte Brasileira’ (encerrada antecipadamente por solicitação do Santander), apresentou obras com blasfêmias contra símbolos religiosos, como hóstias com nomes de órgãos sexuais e imagens indicando pornografia, pedofilia e zoofilia.

No outro caso – performance ‘La Bête’ – o artista Wagner Schwartz, nu, ficava deitado no chão, podendo ser manipulado pelo público. A imagem que revoltou foi a de uma criança, juntamente com uma mulher, que se aproximou e tocou o homem. Com os protestos de incitação à pedofilia, a explicação, em nota do MAM, foi de que havia sinalização sobre a nudez na sala onde aconteceu a performance e que a menina estava acompanhada pela mãe. Em resposta, o Ministério Público de São Paulo anunciou abertura de inquérito civil para verificar a aplicação da classificação indicativa e investigar como foi feita a captação de imagens no ambiente.

Para Dom Henrique Soares, casos como esses refletem uma descristianização da sociedade: “Boa parte da sociedade já não considera mais Cristo, já não considera que o homem vive diante de Deus. Isso é péssimo, porque quando o homem é sua própria medida, então, tudo é permitido, ele não tem mais critérios absolutos”. Afirmou verificar ainda “uma onda forte de cristofobia, um ódio a Cristo e à Igreja Católica”.

Para o prelado, “Surge também a militância da ideologia de gênero, da cultura gay, duas atitudes reprováveis”. Ressaltou que não se referia às pessoas homossexuais`: “É a cultura gay, é a militância gay como ideologia, que quer desconstruir os valores da nossa sociedade”, assim, há “a tentativa de destruir o conceito de família, com coisas até aberrantes”.

No caso do ‘Queermuseu’, lembrou que “ sacrilégio, vilipêndio e desrespeito a símbolos de uma religião é crime no Brasil e poderia ser punido penalmente”. Sobre a exposição ‘La Bête’, assinalou:  “Ali é uma incitação à pedofilia, isso é reprovável, isso é uma amoralidade. Uma sociedade sadia não pode aturar, não pode suportar em silêncio”. Para o bispo não se trata de arte, pois “a arte não é uma realidade absoluta: Se eu fizesse um show matando uma pessoa, isso é arte? A arte é arte seguindo alguns critérios. Existem cânones para arte, existe a beleza, que nasce de uma harmonia intrínseca nas coisas, a construção do bem, do diálogo, do belo, da humanização. Não é qualquer porcaria – me desculpe a expressão –, não é qualquer comportamento pervertido e perversor que se pode chamar de arte”.

Dom Henrique frisou ficar preocupado com o futuro da sociedade e do Brasil. Por isso exortou todos a estarem atentos e não permitirem que casos como estes se repitam, manifestando-se nas redes sociais, mobilizando-se, acionando a Justiça: “Nós não aceitaremos agressões à cultura e à fé cristã”.

2 comentários sobre “Arcebispo diz que “militância gay quer desconstruir valores da sociedade”

  1. Rogerio 23 de outubro de 2017 22:06

    Deus criou homem e mulher, o resto é coisa do capeta.

  2. maso 24 de outubro de 2017 08:15

    E o discurso ressoa por toda igreja. Contagiou a I.Catolica e as protestantes. E mesmo aqui no O Diario vemos quem nao concorda com esta avacalhacao de ideologia de genero ser chamado de fascista, nazista, reacionario. Esta e mais uma bandeira do PT que temos de combater.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.