Vereadores discutem proibir a “ideologia de gênero” nas escolas

A Câmara Municipal de Arapongas estará no foco das notícias na próxima segunda-feira, quando seus vereadores discutirão projeto que proíbe apresentação e discussões sobre “ideologia e igualdade de gênero” nas escolas municipais da cidade. A proposta é do vereador Rubens Franzin Manoel, que na semana passada conseguiu a aprovação de outra matéria polêmica, a “escola sem partido” no município.

O legislador municipal defende que a escola deva ser livre de doutrinação política e ideológica, para que “ nossas crianças e jovens possam descobrir por si e através de suas famílias, o que devem seguir ou rejeitar”. O texto do projeto proíbe “distribuição, utilização, exposição, apresentação, recomendação, indicação e divulgação de livros, publicações, palestras, folders, cartazes, filmes, vídeos, faixas ou qualquer tipo de material, lúdico, didático ou paradidático, físico ou digital, contendo manifestação ou mensagem subliminar da igualdade (ideologia) de gênero nos locais públicos, privados de acesso ao público e entidades de ensino no município de Arapongas”.

O vereador diz aceitar que os assuntos podem ser tratados pelos professores, desde que com neutralidade, total imparcialidade, mas preferencialmente deixando de aborda-los especificamente, uma vez que poderão estar interferindo na formação religiosa do aluno que precisa ter mantida sua integridade psicológica.

O presidente da APP Sindicato de Arapongas, Márcio Roberto Nogueira Diniz, já se posicionou contra o projeto, por entendê-lo como “censura aos profissionais da educação”. Disse, entre outras considerações que “não se pode silenciar as novas identidades que são produto da subjetividade e diversidade humana”. Mais:  “Estamos em tempos de grandes transformações e temos como educadores estar abertos ao diálogo. O desconhecido causa medo, mas o medo nunca nos levou a verdade e sim o entendimento através do debate sincero e do conhecimento”.

O desejo da comunidade deverá predominar durante a discussão da matéria, em concorrida sessão da Câmara de Arapongas na segunda-feira.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.