Lula e PT não acatarão sentença: “vai ter que matar muita gente”.

Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”. A afirmação, veiculada hoje no site do PT nacional, é da presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR), desconsiderando qualquer hipótese na qual o Judiciário decrete a prisão do ex-presidente.

A senadora fez essa afirmação ao site Poder360, ao abordar consequências do julgamento do recurso da defesa do ex-presidente no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, no dia 24. Para Gleisi, se a sentença do Juiz Sérgio Moro for confirmada pelo TRF-4, significará que “eles [os juízes] desceram para o ‘play’ da política […] No ‘play’ da política nós vamos jogar (…) E vamos jogar pesado”.

A senadora também negou que uma decisão que mantenha a condenação de Lula possa tirá-lo da disputa pelo Planalto. “A candidatura vai ser decidida na Justiça Eleitoral Eleitoral”, disse.

O PT pretende registrar a candidatura do ex-presidente em 15 de agosto e entrar com todos os recursos possíveis. Pretende garanti-lo na eleição, mesmo que a candidatura seja impugnada no Judiciário: “Como é que vai cassar o voto de 40, de 50 milhões de brasileiros?”, questiona Gleisi.

A petista reafirma que o partido não tem um plano B para lançar como candidato à Presidência. Mesmo que tenha a condenação confirmada em 2ª Instância, Lula “terá o seu registro de candidatura…porque a candidatura só se resolve na Justiça Eleitoral. É em outra esfera. Não tem nada que nos impeça de registrar Lula como candidato”.

O cenário que se desenha após essas afirmações da presidente do PT é o de uma entronização do líder Lula acima do Judiciário. Uma declaração de guerra à lei e à ordem, com o partido prevendo (e planejando?) violência, inclusive com mortes.

 

2 comentários sobre “Lula e PT não acatarão sentença: “vai ter que matar muita gente”.

  1. Joao Maria 16 de janeiro de 2018 13:58

    Juiza de Brasilia, penhorou o triplex 164 A do edificio solaris, que esta em nome da OAS.

  2. Carlos 16 de janeiro de 2018 15:21

    Eleiçao à Presidência da República sem o maior líder do Brasil Luiz Inácio LULA DA SILVA é mais um golpe mortal na democracia brasileira!!!

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.