Arcebispo diz que “militância gay quer desconstruir valores da sociedade”

 

A manifestação crítica em plena missa do aniversário de Nossa Senhora da Aparecida pelo bispo de Apucarana, abordando questões de família na novela” Força do Querer” da Rede Globo, deu ênfase a manifestação anterior, neste mesmo mês de outubro, de outro bispo, este partindo do viés “cultural”.

Diante dos recentes casos de exposições polêmicas no Brasil, o bispo de Palmares (PE), Dom Henrique Soares da Costa, criticou a tentativa de destruir o conceito de família até mesmo com coisas aberrantes, advertindo que nem tudo pode ser considerado arte: “Estamos vendo uma sociedade que vai se desagregando e se degradando. Prepare-se porque vamos ver cada vez mais isso”, lamentou, ao falar sobre a polêmica exposição ‘Queermuseu’, no Santander Cultural em Porto Alegre (RS), e da performance ‘La Bête’, no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo.

No primeiro caso, a exposição ‘Queermuseu – Cartografia da Diferença na Arte Brasileira’ (encerrada antecipadamente por solicitação do Santander), apresentou obras com blasfêmias contra símbolos religiosos, como hóstias com nomes de órgãos sexuais e imagens indicando pornografia, pedofilia e zoofilia.

No outro caso – performance ‘La Bête’ – o artista Wagner Schwartz, nu, ficava deitado no chão, podendo ser manipulado pelo público. A imagem que revoltou foi a de uma criança, juntamente com uma mulher, que se aproximou e tocou o homem. Com os protestos de incitação à pedofilia, a explicação, em nota do MAM, foi de que havia sinalização sobre a nudez na sala onde aconteceu a performance e que a menina estava acompanhada pela mãe. Em resposta, o Ministério Público de São Paulo anunciou abertura de inquérito civil para verificar a aplicação da classificação indicativa e investigar como foi feita a captação de imagens no ambiente.

Para Dom Henrique Soares, casos como esses refletem uma descristianização da sociedade: “Boa parte da sociedade já não considera mais Cristo, já não considera que o homem vive diante de Deus. Isso é péssimo, porque quando o homem é sua própria medida, então, tudo é permitido, ele não tem mais critérios absolutos”. Afirmou verificar ainda “uma onda forte de cristofobia, um ódio a Cristo e à Igreja Católica”.

Para o prelado, “Surge também a militância da ideologia de gênero, da cultura gay, duas atitudes reprováveis”. Ressaltou que não se referia às pessoas homossexuais`: “É a cultura gay, é a militância gay como ideologia, que quer desconstruir os valores da nossa sociedade”, assim, há “a tentativa de destruir o conceito de família, com coisas até aberrantes”.

No caso do ‘Queermuseu’, lembrou que “ sacrilégio, vilipêndio e desrespeito a símbolos de uma religião é crime no Brasil e poderia ser punido penalmente”. Sobre a exposição ‘La Bête’, assinalou:  “Ali é uma incitação à pedofilia, isso é reprovável, isso é uma amoralidade. Uma sociedade sadia não pode aturar, não pode suportar em silêncio”. Para o bispo não se trata de arte, pois “a arte não é uma realidade absoluta: Se eu fizesse um show matando uma pessoa, isso é arte? A arte é arte seguindo alguns critérios. Existem cânones para arte, existe a beleza, que nasce de uma harmonia intrínseca nas coisas, a construção do bem, do diálogo, do belo, da humanização. Não é qualquer porcaria – me desculpe a expressão –, não é qualquer comportamento pervertido e perversor que se pode chamar de arte”.

Dom Henrique frisou ficar preocupado com o futuro da sociedade e do Brasil. Por isso exortou todos a estarem atentos e não permitirem que casos como estes se repitam, manifestando-se nas redes sociais, mobilizando-se, acionando a Justiça: “Nós não aceitaremos agressões à cultura e à fé cristã”.

2 Comentários


Unicesumar é referência em Data Center para a América Latina

 

Acompanhando um processo de expansão e modernização sem paralelo, a Unicesumar torna-se novamente pioneira na inovação tecnológica ao inaugurar o primeiro Data Center com a certificação da Hewlett-Packard Enterprise (HPE), uma das maiores companhias de tecnologia da informação do mundo.

O novo espaço, localizado no Bloco 11 da instituição, em Maringá, tem 250 terabytes de espaço de armazenamento, equivalente a 2.000 vezes o espaço da biblioteca da Unicesumar, que tem aproximadamente 500 mil exemplares, e tem cerca de 6 mil metros de cabos metálicos e de fibra. A nova estrutura também permitirá mais de 30 milhões de acessos simultâneos aos portais da Unicesumar nos modelos de ensino Presencial, EAD e Híbrido, sem comprometer a navegação.

O Data Center Unicesumar conta com mais de R$ 12 milhões em investimentos. Para a instalação da nova área, foram necessárias mais de 4 mil horas de execução.Com tecnologia de ponta e sistemas de última geração, tais como: Climatização de Precisão, Redundância e Geração Própria de Energia, Proteção contra Inundações, Controle de Acesso por Biometria, Robôs de backup, Storage SSD e mais de 500 servidores, o novo Data Center da Unicesumar representa um marco memorável à continuidade, disponibilidade e segurança dos sistemas de informações da instituição.

Outra novidade é o sistema de Detecção e Supressão de Incêndio Automatizada, que faz a identificação precoce de incêndio, com dispositivos instalados em toda a estrutura e que detectam possíveis incêndios na aparelhagem ou no local, antes mesmo de qualquer chama ou labaredas começarem a queimar. Isso permite que a equipe, através do monitoramento 24×7, busque a melhor solução para evitar a perda de dados e da estrutura. Ainda assim, caso aconteça algum incêndio ou propagação de chamas dentro do ambiente, o sistema de erradicação das chamas libera o gás que retira as partículas de oxigênio, eliminando em apenas 2 segundos. Este gás não é tóxico ao ser humano e não causa danos ao meio ambiente.

Durante a inauguração no último dia 20, o reitor da Unicesumar, Wilson de Matos Silva, destacou a importância do Data Center no âmbito estrutural e acadêmico da instituição: “A nova estrutura dará aos nossos alunos a possibilidade de navegar pelas nossas plataformas com mais agilidade. Também, será um espaço de visitação e aprendizagem para os nossos acadêmicos, que entrarão no mercado de trabalho tendo conhecimento do que há de mais moderno na área digital e estrutural”.

Na ocasião o presidente da Hewlett-Packard Enterprise Brasil, Ricardo Brognoli, fez palestra na Sala do Conselho, prestigiada também por diretores do Ensino Presencial e Ensino a Distância da Unicesumar, além de empresários e autoridades da área tecnológica e diretores da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing (ADVB) de Maringá, na qual o vice-reitor da Unicesumar, Wilson Matos Filho, é o presidente.

A inauguração do novo Data Center é mais uma prova das evoluções e investimentos no segmento da tecnologia feitos pela instituição. Anteriormente a Unicesumar já tinha confirmado uma parceria com o Google for Education, que representa um avanço em conectividade e autonomia para alunos e professores, especialmente os de Educação a Distância. Todas as aulas da EAD passam a ser transmitidas em full-HD, via player do Youtube embarcado no ambiente virtual de aprendizagem da Unicesumar. Além de melhorar a qualidade das imagens, a parceria possibilitará que sejam desenvolvidos conteúdos educacionais específicos pela Unicesumar e disponibilizados a todos os usuários do Google, ampliando o acesso a informações acadêmicas. “Dessa forma, a Unicesumar está preparada para dar suporte aos seus quase 100 mil alunos e ao seu plano de crescimento estratégico de atingir 180 mil alunos em 2020”, explicou o reitor Wilson de Matos Silva.

Comente aqui


Multas de trânsito podem ser parceladas no cartão

A partir de agora aos pagamentos das multas de trânsito e débitos relativos aos veículos podem ser parcelados por meio de cartão de crédito. Já o cartão de débito pode ser usado para pagamentos integrais.

Essas opções foram anunciadas ontem, através da publicação de uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O objetivo é proporcionar maior facilidade para a quitação de débitos, sendo que o parcelamento pode englobar uma ou mais multas.

O órgão de trânsito receberá o valor integral no momento da operação e fará a regularização do veículo. É necessário, antes de quitar débito, consultar juros a serem acrescentados.

1 Comentário


Vereadores recebem a defesa de Homero Marchese

Os integrantes da Comissão Processante (CP) que a apuram quebra de decoro do vereador Homero Marchese (PV) reúnem-se, amanhã às 8h50, para confirmar o recebimento da defesa prévia do vereador.

O encontro acontecerá na Sala de Comissões, da Câmara Municipal de Maringá, entre William Gentil (presidente), Carlos Mariucci (relator) e Chico Caiana (membro). No documento Marchese deverá indicar as provas que pretende produzir e arrolar, no máximo, 10 testemunhas.

Conforme determina o artigo 101, do Regimento Interno, a Comissão Processante terá cinco dias para decidir pelo prosseguimento ou arquivamento da denúncia. Caso optem pelo prosseguimento, o presidente da CP designará, desde logo, o início da instrução e determinará os atos, diligências e audiências necessárias para o depoimento do denunciado e inquirição das testemunhas.

A CP foi instalada no último dia 5 com aprovação de 11 vereadores. A iniciativa foi resultado de solicitação protocolada pelo diretório do Partido Verde (PV) em Maringá.

Comente aqui


Bispo critica a Globo e conspiração contra a família

“As novelas da Rede Globo são um demônio dentro dos lares das famílias brasileiras”. A afirmação de um bispo, feita durante missa na quinta-feira, pode representar a posição da Igreja Católica contra temas polêmicos explorados em novelas rede de emissoras.

Quem falou diretamente a milhares de fieis, durante missa em comemoração aos 300 anos de Nossa Senhora da Aparecida, foi o bispo da diocese de Apucarana, Dom Celso Antonio Marchiori.

Dom Celso abordou de forma crítica a forma como temas polêmicos, pedofilia, aborto e transexualidade vem sendo escancarados em novelas da emissora, com grande repercussão social.

Segundo o bispo, “Alguém precisa frear essa ditadura de imoralidade da Globo. É preciso que todos os católicos fiquem alerta em relação a uma conspiração mundial contra a família.”

2 Comentários


DEM troca Dória por Luciano Huck

 

Abaixo dos grandes partidos que dispõem de nomes fortes, partidos menores garimpam personalidades populares, fora do âmbito político, para disputar com chances a presidência da República em 2018.

O caso que mais se destaca neste final de semana é o do DEM que, vendo esgotada a possibilidade de contar com o prefeito paulistano João Dória, ainda no PSDB de Alkmin, procura outro nome não contaminado pela política atual.

E a escolha recai sobre um apresentador da poderosa Rede Globo, Luciano Huck, que ainda não disse “sim”, mas também não disse “não”. A situação lembra inclusive uma anterior aventada candidatura de Silvio Santos, do SBT, que não se candidatou por que a presidência poderia prejudicar os negócios de sua rede de televisão.

Comente aqui


Tribunal bloqueia os bens de Dilma Rousseff

 

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) acaba de decidir pelo bloqueio dos bens de ex-membros do Conselho de Administração da Petrobras, entre eles a ex-presidente Dilma Rousseff. O objetivo é ressarcir a estatal pelo prejuízo de US$ 580 milhões causado pela compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

 

Além de Dilma, foram bloqueados os bens do ex-ministro Antônio Palocci, Claudio Luis da Silva Haddad, Fábio Colletti Barbosa, Gleuber Vieira e do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli.

 

Todos podem recorrer da decisão que estipulou um bloqueio solidário, o que significa que bens de todos ficam indisponíveis até que chegue ao valor de US$ 580 milhões.

 

Todos os citados participaram da decisão de comprar 50% da refinaria de Pasadena, em 2006, por US$ 360 milhões, valor foi muito superior que os US$ 42,5 milhões pagos um ano antes pela belga Astra Oil pela refinaria inteira. Na época, Dilma Rousseff era ministra da Casa Civil no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e presidia o Conselho de Administração da estatal.

 

Pela negociação feita, depois, em 2012, a Petrobras foi obrigada a comprar 100% da unidade, antes compartilhada com a empresa belga. Ao final, aponta o TCU, o negócio causou um prejuízo astronômico, pois custou à Petrobras US$ 1,2 bilhão.

Comente aqui


Candidato, vereador Marchese combatia a “política de cortesãos”

 

Artigo publicado em 24/06/2016, no jornal O Diário do Norte do Paraná pelo candidato a vereador Homero Marchese.

“Um dos principais historiadores do período revolucionário dos Estados Unidos, Gordon S. Wood, notabilizou-se por obras que contam a história da revolução com um forte viés sociológico. Seus livros focam menos em datas e personalidades do que na análise das mudanças sociais que levaram à guerra da independência americana (1775-1783).

Para Wood, às vésperas da revolução, havia um grande antagonismo na sociedade americana envolvendo cortesãos e patriotas. Os cortesãos eram os indivíduos cuja posição social fora adquirida artificialmente, por conta de conexões hereditárias ou pessoais com a Corte britânica. Eram os indivíduos que se dedicavam a bajular e a apoiar as autoridades reais, em troca de favores e privilégios. De outro lado, os patriotas eram os cidadãos que não mantinham laços de dependência com o Poder Público e cuja posição na sociedade fora conquistada a partir do trabalho, talento e reconhecimento popular.

Em linhas gerais, a oposição entre cortesãos e patriotas podia ser encontrada não apenas nos Estados Unidos, mas também nos demais países do mundo que, entre o final do século XVII e início do século XVIII, vivenciaram as chamadas Revoluções Liberais. Por toda a parte, a situação dos patriotas era reforçada pelo iluminismo e sua repulsa a qualquer forma de autoridade não embasada na razão.

Em maior ou menor grau, o choque com os cortesãos foi vencido pelos patriotas. O resultado produziu os Estados liberais e a consolidação de ideias que predominam até hoje nas democracias ocidentais: governo limitado pela lei, impessoalidade, meritocracia e garantia de direitos políticos e civis à população (direitos à vida, propriedade, devido processo legal, liberdades de religião, imprensa, expressão, associação, atividade econômica, entre outros).

Bem consolidadas nos países mais desenvolvidos do globo, as ideias liberais ainda engatinham no Brasil, contudo. De certa forma, ainda somos um país de cortesãos, em que boa parte da população busca com vigor as vantagens outrora garantidas aos amigos do Rei. O resultado é um Poder Público inchado, custoso, ineficiente e com altíssimos índices de corrupção.

Secretarias e cargos em comissão irrelevantes são criados aos montes para abarcar apadrinhados políticos. Estatais continuam a servir como polo de corrupção e a funcionar com déficit e incompetência. Empresários aproximam-se dos governantes em exercício para auferir negócios favoráveis, no capitalismo de compadrio à brasileira. E mesmo entre aqueles que ascendem legitimamente às suas posições, muitos não se furtam a amealhar e defender supersalários e outros benefícios inconstitucionais e imorais desproporcionais à qualidade do serviço e a seus resultados.

Enquanto isso, espreme-se de outro lado a maior parte da população, que corre risco financeiro continuamente e é obrigada a trabalhar boa parte de seu tempo apenas para custear a máquina pública. Essa massa populacional não apenas não recebe o benefício correspondente às suas contribuições, como costuma efetivamente ter sua vida dificultada pela burocracia estatal, em uma situação que, cada vez mais, aproxima-se do ultraje. Muitos brasileiros que se consideravam patriotas começam a sentir-se verdadeiros bobos da Corte. Está claro que essa situação é insustentável e não vai terminar bem”.

2 Comentários


Presídios: brasileiros não dormiriam se conhecessem

“Se o brasileiro soubesse tudo o que sei, tendo visitado 15 penitenciárias masculinas e femininas, seria muito difícil dormir”. A declaração a respeito dos presídios, feita hoje pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, revela que tudo o que nos escandaliza com relação às prisões é apenas uma fração do que ocorre nesse sistema falido e contaminado por má administração, corrupção e omissão dos governos responsáveis.

“Hoje temos as questões gravíssimas de organizações criminosas dominando em todos os estados do Brasil. Por isso eu digo que não é cômodo nem confortável nenhuma poltrona na qual eu me assente, por uma singela circunstância: eu sou uma das pessoas que mais tendo informações não tenho a menor capacidade de ter sono no Brasil” disse a ministra, durante participação no Festival Piauí Globonews de Jornalismo, em São Paulo.

 

Retrato que proporciona visão parcial da corrupção instalada em todos os presídios é a apreensão periódica de celulares e artigos proibidos. A quantidade é imensa e todos sabem que através desses aparelhos são comandadas facções e quadrilhas que chegam a atemorizar cidades como São Paulo e outras capitais. E sem solução definitiva, a apreensão de celulares e proibidos apenas incrementa com a demanda por reposição, os “negócios” da corrupção dentro dos presídios.

Para dar ideia da monstruosidade da conjuntura corrupta que comanda os presídios, há o caso daquele garoto “vendido” e localizado debaixo da cama de um estuprador preso. Mesmo assim alguns dos 13 guardas penitenciários afastados tentaram justificar o injustificável, alegando a existência de uma área “livre”. Segundo deles, o garoto “não estava no presídio”, mas em um anexo ocupado por presos que têm dinheiro, fora da área vigiada pelos agentes!

Comente aqui


Criação de partido atrapalha Bolsonaro

A exigência de pelo menos 500 mil assinaturas para criar um partido tornou-se obstáculo à candidatura do capitão e deputado Jair Bolsonaro à Presidência de República em 2018.

Esse foi o entendimento aplicado pelo TSE ao negar o pedido de registro do partido Muda Brasil, já que foram apresentadas “apenas” 354 mil assinaturas. Como a complementação para 500 mil foi posterior, criou-se uma divergência sobre prazos no tribunal.

Atualmente, existem 35 partidos políticos registrados no TSE e 28 com representação no Congresso Nacional. “Certamente, se liberássemos os partidos que têm pretensão de registro, chegaríamos facilmente a 70 partidos no país, o que certamente agravaria esse quadro, inclusive no que diz respeito à divisão do bolo do Fundo partidário. O sistema não dá outra alternativa senão adotar aquele critério fixado na lei”, concluiu o ministro Gilmar Mendes.

Enquanto não regulariza o Muda Brasil, o staff do candidato temido, odiado e combatido pela esquerda e que se apresenta como uma perspectiva real de mudança percorre o Brasil, como Lula, semeando sua candidatura.

Comente aqui