Leminskanções encanta público no Calil Haddad

Salve-se quem quiser, perca-se quem puder. A frase de Paulo Leminski pode ser usada para a vida, mas se fosse dita na abertura do show Leminskanções, faria todo sentido também.

Na última quinta-feira (24), no Teatro Calil Haddad, Estrela Leminski, Téo Ruiz e a banda Os Paulera, apresentaram músicas compostas pelo poeta paranaense, que faria 73 anos nesse dia. O evento abriu o mês da Literatura no Paraná.

Quem chegou mais cedo, ainda pode passar pela exposição Múltiplo Leminski, que conta com acervos de livros, textos publicados em jornais, poemas espalhados pelas paredes, fotografias, objetos pessoais etc. Para quem ainda não teve oportunidade de visitar, a exposição permanece no teatro até o dia 24 de setembro, com entrada gratuita.

Detalhe da exposição Múltiplo Leminski. Foto: Laryssa Cunha

Estrela abriu o show com a canção Diversonagens, nome que, aliás, define muito bem o público presente, personagens de diversos estilos e todas as idades e que, embora não tenha lotado o teatro, compareceu em peso. Uma sala repleta de encanto e sutileza em uma atmosfera musical admirável, criada tanto pelo público quanto pelos músicos.

Em seguida, veio a música Razão. Então, Estrela fez uma pausa para agradecer o público pela presença. “Estou muito feliz que vocês estão aqui”, comentou ela. E dedicou Hoje Tá Tão Bonito ao aniversário do pai, dizendo que lembra dele cantando a música.

Em A Você Amigo, a cantora ensaiou um tímido “Fora, Temer”, aplaudido pelo público.

Estrela falou da atualidade de Paulo Leminski. “Ele diz tudo que a gente queria dizer, só que em outros tempos.” E também, ao introduzir Sou Legal, Eu Sei, que foi uma responsabilidade muito grande montar o espetáculo, principalmente para escolher o repertório.

Ouça a fala da artista.

Três músicas do show foram compostas por Leminski e José Miguel Wisnik: Sinais de Haicais, Polonaises e Gardênia e Hortênsias – Subir Mais. A primeira foi apresentada pela banda normalmente. As outras, foram tocadas no piano por Wisnik, acompanhado na voz por Estrela.

A última música foi Hard Feelings, fortemente aplaudida pelo público, que em pé, ainda pediu que a banda tocasse uma última canção. Para felicidade de todos, eles voltaram ao palco e deixaram muita gente emocionada cantando Valeu à capela.

No “salve-se quem quiser, perca-se quem puder”, ninguém quis se salvar. O público se perdeu em meio às músicas. No melhor dos sentidos.

Quem quiser conhecer melhor o Leminskanções, pode ouvir todas as músicas e saber mais informações clicando aqui. O álbum também está disponível no Spotify.

Foto: Maria Eduarda Martins

 

 Larissa Bezerra, Laryssa Cunha, Maria Eduarda Martins e Caroline Wisch.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.