O jejum que agrada a Deus

Jesus, em seu mais conhecido sermão, destacou três aspectos básicos da nossa espiritualidade: as esmolas, as orações e o jejum (Mateus 6:1-18). As esmolas revelam uma espiritualidade voltada para a solidariedade com o próximo; as orações, uma espiritualidade voltada para a intimidade com Deus; finalmente, o jejum, uma espiritualidade voltada para o autoconhecimento e a autodisciplina. Todas marcadas pela sinceridade de um coração devoto e pela discrição do adorador, cujo interesse é agradar exclusivamente a Deus.

Isaías foi o profeta que mais desenvolveu o tema do jejum (58:1-12). Falando em nome do Senhor, denunciou um jejum baseado unicamente em privação e sofrimento, como se Deus tivesse prazer em torturar o ser humano que criou. Também condenou os que jejuavam em desconexão com a oração e a solidariedade, eximindo-se da responsabilidade de transformar o mundo pela ética e o poder do reino de Deus. O Jejum que Deus escolheu é aquele que se priva do alimento para colocar o mesmo alimento na mesa do próximo, sobretudo quando é necessitado e oprimido.

Destes textos decorrem três importantes afirmações sobre o jejum:

1. O Jejum não pode ter um motivo pessoal, um interesse, um objetivo particular a conquistar. Não é uma espécie de greve de fome, que vise sensibilizar o Poder, para que atenda às reivindicações do que se priva de comer. Não é um reforço para a oração, como se ela se tornasse mais forte com a presença do jejum. É uma vitória sobre nós mesmos. Uma declaração de que não temos interesses ou necessidades que superem nossa carência de Deus e Sua palavra. “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4:4).

2. O Jejum não pode basear-se unicamente em ausência ou privação. Não pode ser simplesmente um deixar isso ou aquilo. Deve ser oportunidade de serviço e dedicação, solidariedade e fé. Se o jejum interesseiro é greve de fome, o jejum como deixar de comer é regime e contribui somente para a perda de peso. O jejum que agrada a Deus é aquele em que, ao invés de comer, o adorador dedica-se à oração ou ao exercício da misericórdia. Trata-se de uma substituição. Com o jejum declaramos ao nosso próprio corpo que as necessidades do reino e da fé são maiores que as necessidades físicas.

3. O Jejum não poder ser público, conhecido, divulgado. Não é oportunidade de autopromoção e não deve ser propagandeado. Não é indicado em tempos de festa e alegria, para não vitimizar o adorador diante dos seus pares, mas deve ser preferido em tempos de introspecção e redirecionamento, como um auxílio na descoberta de propósito e no preparo para as provas que virão. O jejum que se divulga, ainda que alegando intenções como motivação ou exemplo, deixa de ser jejum e passa a ser exibição. Deixa de ser espiritual e passa a ser carnal. Não é o jejum que Deus quer.

Perguntaram a Jesus por que seus discípulos não jejuavam. Ele respondeu que era por causa de sua presença com eles. Quando estivesse ausente, jejuariam (Marcos 2:18-20). E é por isso que jejuamos: nossa sede da presença de Jesus.

prmarcelosgomes

Pr. Marcelo Gomes

1ª Igreja PresbiterianaIndependente

Maringá

10 comentários sobre “O jejum que agrada a Deus

  1. Magda 21 de outubro de 2010 16:40

    Gostei muito desta palavra. Outro dia uma jovem estava no aniversário da minha filha e comentou que estava de jejum para refrigerante. Mais tarde vi minha filha servindo suco para a garota que conversava, se divertia, contando o dia agitado que teve e saiu de casa já de madrugada. Fiquei pensando, que jejum estranho.

  2. mauro 11 de maio de 2012 12:36

    muito obrigado pastor pois eu creio que DEUS USA AS PESSOAS PARA FALAR A ELAS E DESPERTAREM.

    mais diga so como posso saber que estou a fazer um verdadeiro jejum? e agrada a DEus?-Comentário respondido por e-mail

  3. andre santos 5 de junho de 2012 16:34

    VERDADEIRAMENTE CREIO Q O JEJUM ATIAL Ñ DEVE ESTAR AGRADANDO A DEUS; JESUS DISSE: QUEM CRER EM MIM FARA…ELE JEJOU 40DIAS E NOITES INTEGRALMENTE,HG NOS CRISTAOS JEJUAMOS DE COCA E BEBEMOS FANTA;DE CARNA E COMEMOS FRANGO;EXISTE ATE JEJUM DE NOVELA FILMES, FUTEBOL,ETC COMO IREMOS RESISTIR ASSIM;DEUS DISSE QUE DEVERIAOS DAR AO PROXIMO AQUILO QUE NAO COMER ACASO ESTAMOS FZ ASSIM?CERTAMENTE Ñ VESTIR O NU SACIAR O CEDENTO ETC.

  4. Bárbara 27 de outubro de 2012 12:50

    Muito elucidativa essa mensagem e me ajudou bastante. Sempre achei mt estranho essa questão de jejuns panfletados e em forma de barganha e sempre procurei um jejum introspectivo, era o que o meu coração me mandava fazer e assim acabava n fazendo jejuns do tipo ficar 3 horas sem comer e ir trabalhar …ou abrir u jejum e dormir e ao acordar entregar o jejum…e coisas do tipo. Tenho pouco tempo de conversão mas sempre peço a Deus discernimento , pq é tnt coisa que se prega hj q n condiz com a verdade, com o evangelho, q estejamos firmes e voltados para o alvo que é Cristo Jesus. Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia e adultos no entendimento. 1Co14.20

  5. Francisco alves 2 de dezembro de 2012 10:35

    Pois é: Já fiz vários jejuns e confesso que foram inúteis. Lendo o texto acima percebi o quanto fui egoísta e sem conhecimento bíblico em meus jejuns. Já fiquei sem assistir futebol, tomar refrigerante, ficar 5 horas por dia só tomando água e assim por diante. Por pura ignorância e má informação achava estar agradando a Deus e assim chamando sua atenção. Confesso que esse assunto dá margem a muitas interpretações e sem uma orientação devida é perda de tempo e consequentemente diminui-se a Fé.

  6. Rosimeire 24 de janeiro de 2013 11:36

    BOM DIA!Quero dizer que eu tinha duvidas sobre o jejum,muitas vezes pensei em jejuar,já jejuei sem saber o significado pra Deus.Então agora eu entendi,precisamos jejuar e orar se quisermos verdadeiramente a intimidade com o espirito santo.J jejuei e sem saber que n ão estava jejuando corretamente.Mas se também precisamos alcançar algo é na oração e fidelidade com o senhor.

  7. Alécia 15 de julho de 2013 12:29

    Agradeço ao Senhor por ter me falado através do Pr. Marcelo Gomes, que conheci através desse texto. Confesso que o jejum que praticava era completamente equivocado em sua motivação e também na minha forma de entender. Que o Senhor continue abençoando ao Pr. Marcelo Gomes, servo de Deus.

  8. Tairini 11 de março de 2014 20:23

    Eu posso jejuar pela vida de outras pessoas então!!

  9. lasaro 18 de março de 2014 10:11

    gostaria de saber jejuando quanto tempo leva para alcançar uma graça ?

  10. Marcelina Cardoso 7 de julho de 2014 17:47

    comecei na madrugada de ontem a jejuar,mas hoje acabei contando as minhas colegas na hora do almoco, que estava fazendo pk estavam a fazer muitas perguntas e eu queria que paracem e acabei falando.Sera que devo deixar de fazer o jejum? Preciso saber,eu quero agradar a Deus e a mais ninguem,mas esse sera o meu primeiro jejum, ja tentei fazer variosmas nunca os acabava…… Obrigada pela sua resposta e o seu tempo que dispensou para mim,que Deus o abencoe

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


1 + 3 =