Haiti está recebendo água limpa e “Água Viva” através de ministério evangelístico

Haiti um povo sofrido que constantemente necessita de ajuda, mas pós terremoto que abalou o país, os haitianos ficaram ainda mais necessitado. Diante disto um Ministério tem levado apoio, agua e conforto através da Palavra de Deus. Confira e ore por este povo e nação…

Quase dois anos após um terremoto no Haiti, o país continua frágil. Doadores internacionais não continuaram a cumprir suas promessas de ajuda, o que ameaça minar a estabilidade e os esforços da lenta recuperação.

Há muitos pontos positivos, no entanto. No norte do país, os engenheiros civis César Cortez e Alfredo León estão trabalhando para restaurar a esperança em uma comunidade do país. “Existem cerca de 100 poços nessa área”, explicou Cortez. “A primeira opção é para reconstruir um dos projetos de água que a Cruz Vermelha havia construído 50 anos atrás. De acordo com a informação que recebi do povo, agora está completamente destruída.”

Cortez, um parceiro de longa data da  HCJB Global, está no Haiti para o levantamento da situação.

Eles estão colaborando com a Lifewater do Canadá e com uma Sociedade de Missões. “A equipe de projetos está com dois propósitos”, disse Martin Harrison, diretor da equipe de Projetos do Água Limpa que teve contato por telefone com os engenheiros que estão no Haiti por 10 dias”.

Primeiro, Cortez explica: “As relações com os líderes da igreja e as pessoas nessas comunidades é que vai contribuir para elas terem um relacionamento com Deus. A melhor maneira de orar é pedir a Deus que nos ajude nessas relações entre as organizações missionárias e essas pessoas”.

Harrison tem realizado no local a coleta de informações e levantamentos topográficos, com o objetivo de produzir uma solução de longo prazo à aquisição de água na comunidade e às necessidades de saneamento.

A viagem tem objetivos semelhantes aos de Cortez em janeiro, quando ele inspecionou poços da área e documentou suas descobertas. Assim como os esforços da equipe de desenvolvimento comunitário enfatizam o envolvimento da comunidade e a capacitação no Equador, Cortez e Leão também tentam guiar um esforço com intervenção estrangeira.

Eles estão levando mais do que água limpa, eles estão levando também a Água Viva. Durante três semanas no Haiti no início deste ano, Cortez foi capaz de ensinar em um seminário e nas igrejas locais ao redor de Cap-Haitien. Quase dois anos após um terremoto no Haiti, o país continua frágil. Doadores internacionais não continuaram a cumprir suas promessas de ajuda, o que ameaça minar a estabilidade e os esforços da lenta recuperação.

Há muitos pontos positivos, no entanto. No norte do país, os engenheiros civis César Cortez e Alfredo León estão trabalhando para restaurar a esperança em uma comunidade do país. “Existem cerca de 100 poços nessa área”, explicou Cortez. “A primeira opção é para reconstruir um dos projetos de água que a Cruz Vermelha havia construído 50 anos atrás. De acordo com a informação que recebi do povo, agora está completamente destruída.”

Cortez, um parceiro de longa data da  HCJB Global, está no Haiti para o levantamento da situação.

Eles estão colaborando com a Lifewater do Canadá e com uma Sociedade de Missões. “A equipe de projetos está com dois propósitos”, disse Martin Harrison, diretor da equipe de Projetos do Água Limpa que teve contato por telefone com os engenheiros que estão no Haiti por 10 dias”.

Primeiro, Cortez explica: “As relações com os líderes da igreja e as pessoas nessas comunidades é que vai contribuir para elas terem um relacionamento com Deus. A melhor maneira de orar é pedir a Deus que nos ajude nessas relações entre as organizações missionárias e essas pessoas”.

Harrison tem realizado no local a coleta de informações e levantamentos topográficos, com o objetivo de produzir uma solução de longo prazo à aquisição de água na comunidade e às necessidades de saneamento.

A viagem tem objetivos semelhantes aos de Cortez em janeiro, quando ele inspecionou poços da área e documentou suas descobertas. Assim como os esforços da equipe de desenvolvimento comunitário enfatizam o envolvimento da comunidade e a capacitação no Equador, Cortez e Leão também tentam guiar um esforço com intervenção estrangeira.

Eles estão levando mais do que água limpa, eles estão levando também a Água Viva. Durante três semanas no Haiti no início deste ano, Cortez foi capaz de ensinar em um seminário e nas igrejas locais ao redor de Cap-Haitien.

Fonte: Charisma – via cpadnews.com.br – post inforgospel.com.br

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.