Vença o medo, saia da caverna e se apresente para Deus

Os relatos dessa reflexão que meditaremos agora se encontra entre os capítulos 17 e 19 de 1 Reis. Eu particularmente sou se posso assim dizer, “fã” de Elias. Pois foi um homem muito usado por Deus, e não teve medo de ser guiado e fazer o que Deus ordenava. Mesmo as circunstâncias mostrando o contrário, ele obedeceu pela fé, e ele não foi desamparado e nem envergonhado por Deus em nenhum momento.

No capítulo 17 de 1 Reis temos relatos extraordinários, onde vemos que Elias profetizou para o Rei Acabe que não choveria, e depois de dizer isso ao Rei, Deus disse para que fosse para o Riacho de Querite (Querite, significa: “cortar”, “colocar no tamanho certo”). Passou por esse processo importantíssimo na sua vida, onde bebia da água do riacho e os corvos lhe traziam pão e carne para comer. Mas ele foi afetado por aquilo que Deus o usou para dizer ao Rei. Pela falta de chuva, o riacho se secou, mas Deus não o desamparou e disse que fosse para Sarepta, pois lá Deus já havia preparado uma viúva para acolhê-lo, e chegando lá ela o recebeu, e por meio de Elias aconteceram alguns milagres, como a farinha não se acabar e o óleo não se secar. Mas depois o filho dessa mulher morreu, e através de Elias, ele ressuscitou e a mulher disse no vers. 24: “Agora sei que tu és um homem de Deus e que a palavra do Senhor, vinda da tua boca, é a verdade”.

Daí estamos no capítulo 18, que depois de 3 anos sem chover, conforme a palavra dita ao Rei Acabe, Deus ordena Elias voltar até o Rei para dizer que Ele enviaria chuva sobre a terra. Depois de se encontrarem Elias diz ao Rei para convocar toda Israel no monte Carmelo (O seu nome (Karmel) significa “jardim” ou “campo fértil”), e além do povo os profetas de baal e de aserá. E Elias desafiou esses outros profetas a fazerem um altar, e o deus que respondesse com fogo, era o Deus verdadeiro. E os profetas de baal e aserá foram os primeiros, e começaram a sua “busca” de manhã, e diz que eles gritavam e dançavam em volta, e o que me chama atenção é no vers. 27 quando Elias começa a zombar deles dizendo: “Gritem mais alto!”, dizia, “já que ele é um deus. Quem sabe está meditando, ou ocupado, ou viajando. Talvez esteja dormindo e precise ser despertado.” E depois disso eles começaram a gritar mais alto e a se alto flagelar, mas nada aconteceu. E depois disso Elias chamou a todos a sua volta e percebeu que o altar do Senhor estava em ruínas, então ele levantou um altar novo, colocou o novilho, e mandou molhar 3 vezes o altar. E quando clamou ao Senhor, Deus respondeu com fogo, onde até a água se secou, e sendo assim todos viram que Deus é apenas um. Depois desse fato Elias mandou matar todos os profetas de Baal. E no vers. 46 diz que o Poder do Senhor veio sobre Elias.

Começamos o capítulo 19 com o relato de Acabe para Jezabel sobre o fato no Monte Carmelo, e Jezabel se irou contra Elias e fez um juramento que faria o mesmo com ele. Daí chegamos no vers. 3 que diz: “Elias teve medo e fugiu para salvar a vida”. E eu me pergunto: Como isso foi possível? Depois de tudo o que Deus fizera na sua vida e através dela, por causa de uma ameaça de uma mulher ele teve medo e fugiu para não morrer. O que aprendo é que o espírito do medo pode nos alcançar. Quem sabe você esteja igual Elias, o espírito do medo tenha te alcançado. Eu me lembro de uma frase que li uma vez que diz assim: “O medo é como uma amnésia espiritual, pois ele nos faz esquecer de Deus e do que Ele é capaz”. E foi isso o que aconteceu com Elias, por um momento, ele se esqueceu do que Deus é e do que havia feito na sua vida e através dela.

Em 2 Tm 1:7 diz: “Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação”. Então concluímos que o espírito de medo não procede de Deus, e não somente isso, que Deus não quer que tenhamos medo, ou que fiquemos com medo. Na Bíblia nós encontramos 366 vezes a palavra “Não temas”, ou seja, Deus nos diz para não termos medo. Mas daí você me pergunta: Mas Junior, como foi possível que depois de tudo isso, Elias teve medo? E eu te digo que ele foi homem como qualquer outro. Em Tg 5:17a diz: “Elias era humano como nós”. E que infelizmente, nossa natureza humana, cederá a pressão do medo.

E por causa do medo ter alcançado Elias, ele fugiu. Será que é diferente conosco? Será que não fugimos também?

Simplesmente abrimos mão de tudo e todos, e fugimos. Corremos para ninguém nos encontrar, e quando isso acontece pensamos que todos os nossos problemas foram resolvidos e queremos que tudo acabe, para não sofrermos mais e nem fazer as pessoas sofrerem.
Foi isso o que aconteceu com Elias, ele orou pedindo a morte. Que quadro triste, mas é a realidade de muitas pessoas. Pessoas que se esforçaram no passado, que fizeram coisas extraordinárias, mas que em um momento da sua vida o medo tomou conta, e com o medo veio a fuga e por tudo ter se ajuntado hoje desejam a morte.

Mas o que acho fascinante nessa história é que Deus nunca desamparou Elias, mesmo com medo, mesmo fugindo e mesmo orando pedindo a morte, Deus estava cuidando dele.

Quando ele estava fugindo, pelo deserto, parou de baixo de uma árvore, pedindo a morte, e acabou dormindo. E um anjo o tocou e disse: “Levante-se e coma”. E ele viu pão assado sobre brasas quentes e um jarro de água, e ele comeu e dormiu de novo. E novamente o anjo do Senhor o acordou e disse: “Levante-se e coma, pois a sua viagem será muito longa”. Então ele comeu e andou 40 dias e 40 noites até o Horebe, o monte de Deus. E no monte ele entrou em uma caverna e ali passou a noite.

Mesmo com o cuidado e zelo de Deus, Elias continuou em sua jornada inspirada pelo medo, ele continuou fugindo e se escondeu em uma caverna.

Caverna é um lugar escuro, onde não tem conforto, onde tem perigos, mas para Elias aquele foi o lugar que ele encontrou para se esconder de tudo e todos. Quando a pessoa está nesse estágio, ela não se importa onde está, como está e porque está ali, mesmo não sendo um lugar bom e agradável, mesmo sendo um lugar de perigos, o que importa é a “sensação” de estar protegida, segura e longe dos problemas.

Mas essa não é a solução. Pode ser uma solução temporária, mas não é isso que vai resolver os nossos problemas. E como temos visto na sua história, mais uma vez Deus não desamparou Elias, e perguntou: O que você está fazendo aqui Elias? Ou seja, Deus estava dizendo que ali não era o lugar dele, que ali não era o que ia resolver seus problemas. E Deus faz a mesma pergunta para você: O que você faz ai? Esse não é o seu lugar, não é isso e nem assim que os seus problemas serão resolvidos.

E depois das desculpas e das queixas de Elias Deus disse: “Saia e fique no monte, na presença do Senhor, pois o Senhor vai passar”. Que maravilhoso isso, Deus disse para Elias sair daquela caverna, e é isso o que Deus está dizendo para você: Saia desse lugar que você se encontra.

Mas o que me chama atenção é que Deus não apenas disse para Elias sair da caverna, e Ele não disse para Elias ir simplesmente para casa, mas quando Deus disse para Elias sair da caverna, era para se colocar na Sua presença. A presença de Deus é o melhor lugar para se estar, é na presença de Deus que encontraremos o que precisamos, é na presença de Deus que os nossos problemas serão resolvidos.
Na presença de Deus encontramos abrigo. Como diz em Sl 31:20: “No abrigo da tua presença os escondes das intrigas dos homens; na tua habitação os proteges das línguas acusadoras”.

Na presença de Deus tudo é descoberto, nada fica escondido. Como diz em Sl 90:8: “Conheces as nossas iniqüidades; não escapam os nossos pecados secretos à luz da tua presença”. É muito melhor estar na presença de Deus do que em outros lugares. Como diz em Sl 84:10: “Mais vale um dia na Tua presença, do que mil em outros lugares”. Na presença de Deus há abundância de alegrias. Como diz em Sl 16:11: “Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há fartura de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente”.

Deus te convida a sair da caverna, mas não para qualquer lugar, mas para estar diante da Sua presença. Deus tem um lugar preparado para te restaurar, para te curar, para te libertar, para te salvar, onde tudo vai mudar. Então Deus se manifestou para Elias.

Nos vers. 11 e 12 diz: “Então veio um vento fortíssimo que separou os montes e esmigalhou as rochas diante do Senhor, mas o Senhor não estava no vento. Depois do vento houve um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto. Depois do terremoto houve um fogo, mas o Senhor não estava nele. E depois do fogo houve o murmúrio de uma brisa suave”.

Sabe o que aprendo aqui? Que Deus sabe o que, como e quando agir em nossas vidas. É difícil todos passarem as mesmas coisas, mas o que me fascina é que Deus sabe como, porque e como agir em cada situação. O mesmo Deus que te diz para não ter medo é o Deus que pode resolver os seus problemas e mudar a sua situação. Depois disso Elias puxou a capa para cobrir o rosto, saiu e ficou à entrada da caverna. E mais uma vez Deus perguntou: “O que você faz ai?” e ele deu a mesma resposta de antes, mas Deus fez algo extraordinário na sua vida. Deus disse: “Volte pelo caminho por onde veio…”

Sabe o que eu aprendo com isso? Que depois de vencermos o medo, sairmos da caverna e nos encontrarmos com Deus, nós voltaremos pelo mesmo caminho. Caminho antes que foi de vergonha, de desespero, de fuga, de desejo de morte, agora será o caminho da exaltação, da alegria, da vitória. Deus nunca te desamparou e nunca vai te desamparar, Ele cuida de você. E Ele quer que você vença o medo, saia da caverna e se apresente na Sua presença.

Que Deus possa te abençoar, em nome de Jesus.

Presb. Claudio Schimidt Junior

2ª Igreja Presbiteriana Renovada – Maringá

cristao.ass@hotmail.com

4 comentários sobre “Vença o medo, saia da caverna e se apresente para Deus

  1. cicero junior 17 de julho de 2013 17:44

    muito edificante mesmo DEUS falou comigo poderosamente atraves desta mensagem muito obg amemmmm

  2. izabel 3 de outubro de 2013 16:59

    Deus falou muiito comigo,pois paço por momentos de medo…Mas creio no Deus que eu sirvo….Obrigada por sua vida irmão..

  3. graça 9 de janeiro de 2014 01:58

    Deus abençoe a sua.Vida o inimigo estava tentando me colocar medo de morrer ou como se algo de ruim fosse acontecer,comigo ou com alguem d familia e isto começava as 4:00 da madrugada,sempre Deu me lembrava de Elias.

  4. Reginaldo Rabelo 24 de outubro de 2014 15:59

    o medo engessa as pessoas, faz as pessoas se acovardarem diante de situações que deveriam tomar atitudes…

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


6 − = 3