Pastor Silas Malafaia em artigo aos que o calunia diz que não precisa provar nada a ninguém

O Pastor Silas publica artigo rebatendo aos que denominados por ele como pessoas frustradas, recalcadas, invejosas, onde o sucesso dos outros incomoda muito mais do que seu fracasso ou mediocridade e tentam denegrir a sua imagem através de mentiras que incitam o ódio. - Confira e comente…

Pastor Silas comenta no artigo o desafio aos blogueiros e formadores de opiniõespara assistirem a pregação sobre prosperidade bíblica e provasse que ele estava errado, e os que o caluniam dizendo que mudou sua postura e passou a pregar a “Teologia da Prosperidade”. O pastor mostrou uma pregação intitulada “UMA VIDA DE PROSPERIDADE”e pediu que fizessem uma analise a luz da Bíblia e apontasse se tinha algo de errado.-(Confira matéria onde Vera Siqueira comenta a pregação -Clique aqui)

No artigo o pastor Silas também comenta o post de vídeos no You Tube e o feito pelo pastor Márcio de Souza, colunista do Gospel+, que publicou um artigo questionando os motivos de o pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, não ter se posicionado a respeito do capítulo da novela Avenida Brasil em que a personagem evangélica, interpretada pela atriz Paula Burlamarqui, aparece seminua dizendo “tá amarrado” – (Clique aqui e veja matéria e vídeo)

Souza afirma que “o cara [pastor Silas Malafaia] se mete em tudo, causa gay, movimentação dos blogueiros, vende bíblia a 900 paus, recolhe oferta da casa própria, lei geral da copa, mas levantar a sua ‘voz profética’ contra a Globo que é bom nada”.

Classificando a falta de manifestação de Silas Malafaia sobre o assunto como “covardia”, Souza afirma que o pastor “fala contra quem sabe que não tem força para reverberar contra ele, mas contra a rede globo que paga a ele pra ele entregar a gente e nosso modo de viver pra comercializar isso, aí mexe no bolso e ele recua”.

Confira as ponderações do Pr. Silas Malafaia em seu artigo publicado no Verdade Gospel referente aos assuntos acima no 11/06/12 e comente…

Silas Malafaia: ‘ilustres desconhecidos me atacam’

Não é de hoje que a internet virou um campo de “terra de ninguém”, onde ilustres desconhecidos, que se tornaram críticos vorazes, e usam todo tipo de instrumento para caluniar, difamar, denegrir, e criar toda espécie de mentira para destilar o ódio que tem daqueles que conquistaram um espaço dado por Deus na grandiosa ceara evangélica. São pessoas frustradas, recalcadas, invejosas, onde o sucesso dos outros incomoda muito mais do que seu fracasso ou mediocridade.

Virou moda no meio evangélico falar daqueles que, unicamente, por bondade e misericórdia de Deus, conquistaram um espaço. Gente cheia de ódio, querendo dar lição de moral, pessoas que não tem nenhuma notabilidade ou reconhecimento em nossa comunidade e que querem crescer a custa da historia dos outros, e não de sua própria historia. Tenho que rir, ha ha ha ha. Gente falando da minha vida, que eu nunca “vi nem mais gordo, nem mais magro”.

Para estes, deixo Mateus 7:1 “não julgueis, para que não sejais julgados”, e Lucas 6:38b “porque com a mesma medida que medirdes, também vos medirão de novo”.

Como não tem o que falar da minha moral, chegam às raias de profetizar – porque a boca fala o que o coração está cheio – de que eu vou cair em pecado. Desconfio que alguns chegam a orar por isso, mas declaro que nenhuma arma forjada contra mim prevalecerá. Tudo o que falo, todas as minhas ações, são exaustivamente monitoradas. Segundo eles, virei a palmatória do mundo evangélico. Tenho que falar e comentar tudo, se eu deixar passar alguma coisa é porque fui comprado ou fui omisso. Mais uma vez tenho que rir, ha ha ha ha.

Ha poucos dias, lancei um desafio para aqueles que dizem que mudei a minha teologia e que agora eu sou da teologia da prosperidade. Coloquei uma mensagem no ar: “uma vida de prosperidade”, que pode ser vista na íntegra, no fim deste artigo. Esta mensagem representa a minha convicção teológica sobre prosperidade. Os desafiei a contraditar na Bíblia, e até agora não apareceu um, a não ser bravatas, calúnias, argumentações filosóficas, e pasmem: montagem de vídeos com minhas falas, se utilizando de parte de mensagem, igualzinho aos ímpios inescrupulosos fazem quando querem difamar alguém. Em uma dessas, o filho do diabo – porque não pode ser crente – pegou um pequeno trecho de uma mensagem que preguei na Assembleia de Deus do Bom Retiro quando afirmei: “vai pregar prosperidade na África que eu quero ver”. Em que sentido eu estava falando isso? Sobre o besteirol teológico que diz que todos vão ficar ricos, e se você não tem algo é por não ter fé, e vai por aí a fora.

Continuo desafiando quem vai me contraditar na palavra de Deus! Se você não acredita em prosperidade é problema seu. Em síntese, prosperidade é obedecer as leis de Deus. Aconselho você a ler Salmo 1:1-3, Salmo 112:1-3, Lucas 6:38, II Corintios 9, Proverbios 11:24,25, II Cronicas 26:5, Malaquias 3:8-10, Salmo 35:27, e tem muito mais.

A você que esta lendo este artigo, analise quem são estes ilustres desconhecidos que me atacam! O que eles tem feito em prol do evangelho? Que riscos já correram por suas posturas em defesa da igreja? Sou pastor ha 30 anos, casado com a mesma mulher, membro da mesma igreja, ha 25 anos abdiquei do salário de pastor, não que seja pecado ou ilegal, pelo contrário, tremendamente honroso. Meu último salário como pastor foi o equivalente a 5 salários mínimos. Fiz isso por uma visão que Deus me deu para poder ter independência total. Se tiver que receber salário de novo não hesitarei, e a Igreja que sou pastor sabe honrar os ministros do evangelho. Você não tem ideia das privações que passei.

Estão falando de que? Por que Deus tem me abençoado? Honrado a minha fé e fidelidade? O que sabem a respeito da minha liberalidade? Estão com raiva porque ganhei um carro blindado de presente, e os invejosos nunca ganharam uma roda de bicicleta? Estão com raiva porque ganhei de presente um relógio de ouro, e os invejosos nunca ganharam um relógio do Paraguai?

Este tipo de gente quer ver pastor mendigando, e terrivelmente dependente. Vai ler na Bíblia como Deus tratava o sacerdote no antigo testamento, e a conexão entre o antigo testamento, e o novo testamento em I Corintios 9. Tenho a perfeita consciência que apesar dos meus defeitos e limitações, Deus tem me levantado neste tempo como uma voz profética e apologética. Não preciso provar nada para ninguém, o meu ministério e a minha vida são testemunhos do que Deus tem feito. Tenho sido ameaçado, caluniado, difamado, investigado por Ministério Público e Receita Federal, monitorado 24 h para ver se cometo algum deslize, inclusive pelos que se dizem irmãos, mas quero afirmar que estas coisas não me desanimam, mas pelo contrario, é um verdadeiro combustível para continuar e ter a convicção de que estou no caminho certo, pois só atiram pedra em árvore que dá fruto. E a maior prova de que Deus está me usando é que quando eles estão falando de mim, é porque reconhecem o meu ministério, se não, não falariam.

Só resolvi escrever este artigo para proteger os fracos, e os novos na fé, para não serem envenenados pelos ilustres desconhecidos invejosos. Para o maior caluniador, que é o diabo, e aqueles que se deixam ser usado por ele, e para você, meu irmão, que tem discernimento espiritual, declaro: ATÉ AQUI ME AJUDOU O SENHOR!

por: Pastor Silas Malafaia

Assista o vídeo da pregação “Uma vida de prosperidade” e comente…

Imagem de Amostra do You Tube
post inforgospel.com.br – com informação VerdadeGospel e Gospel+

13 comentários sobre “Pastor Silas Malafaia em artigo aos que o calunia diz que não precisa provar nada a ninguém

  1. Marcio Da Silva Gomes 12 de junho de 2012 09:32

    http://www.youtube.com/watch?v=KlujWXcRIHE&list=UUHss76ubuK1H_0gPeMccu9g&index=1&feature=plcp

    http://www.youtube.com/watch?v=Pahj12IOtqQ

    Apocalípse 3

    13
    Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
    14
    E ao anjo da igreja de Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
    15
    Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
    16
    Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
    17
    Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
    18
    Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.
    19
    Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te.
    20
    Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.
    21
    Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.
    22
    Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

  2. Luis 12 de junho de 2012 10:12

    Só tenho a dizer isso: “Porque é louvável que, por motivo de sua consciência para com Deus, alguém suporte aflições sofrendo injustamente. Pois, que vantagem há em suportar açoites recebidos por terem cometido o mal? Mas se vocês suportam o sofrimento por terem feito o bem, isso é louvável diante de Deus. Para isso vocês foram chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando-lhes exemplo, para que sigam os seus passos. ‘Ele não cometeu pecado algum, e nenhum engano foi encontrado em sua boca’. Quando insultado, não revidava; quando sofria, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça.” (1Pe2:19-23 – NVI)

  3. Manoel Augusto 12 de junho de 2012 11:30

    Assiste a Pregação do Pastor Silas Malafaia muito esclarecedora e a margem da Bíblia, muitos falam sobre aquilo que não entendem e não buscam entendimento, Deus abençoe vossa vida e lhe conserve sempre com está ousadia e segurança na ministração da Palavra de Deus através do operar do Espírito Santo de Deus.

    Presbítero Manoel Augusto

  4. praia do preá Jericoacoara 12 de junho de 2012 11:49

    Gosto muito do Pastor Silas, não dá para falar todos os assuntos que se passa na sociedade. Por isso vamos destacar aqueles que são omissos em falar a verdade, no qual não e necessario falar nomes aqui.

  5. levi 12 de junho de 2012 16:49

    Me perdoem os envangelicos brasileiros mas muitos não tem capacidade para analisar a luz da escrituras, basta alguns versiculos biblicos que se encontram ou fazem se encontrar para viver verdade biblia, texto fora contexto vira pretexto.
    Meus amados Jesus tão pouco viveu dessa maneira, dizendo que se você doar isso receberá aquilo, Pegue o novo testamento por inteiro, Jesus somente tenta fazer o ser humano ser melhor. Leia e comprove.

  6. Rogério Reis 13 de junho de 2012 09:51

    Resposta ao desafio de Sila Malafaia, a luz da BÍBLIA.

    Silas Malafaia fez um desafio para que se ache erro teológico em sua pregação, e para isso utilizou partes convenientemente escolhidas do texto de 2 Coríntios 9. Silas Malafaia deturpou o texto e tirou-o do contexto, dando uma interpretação totalmente herética ao texto.
    Silas Malafaia deveria saber, ou melhor, lembrar-se de que o texto fora do seu contexto é pretexto para heresias.
    Vejamos o que diz 2 Coríntios 9:

    II Corintios 9:1
    1 – Porque bem sei a prontidão do vosso ânimo, da qual me glorio de vós para com os macedônios; que a Acaia está pronta desde o ano passado; e o vosso zelo tem estimulado muitos.
    Paulo está elogiando aos coríntios por estarem prontos a ofertar com determinação e liberalidade.
    Paulo glorifica e exalta a postura dos coríntios diante dos macedônios, dizendo que eles estão com a oferta preparada desde o ano passado. O zelo, o cuidado que os coríntios tinham com a obra de Deus ofertando para ajudar na evangelização e aos necessitados , estimulando outros cristãos a serem ofertantes fieis.
    Acaia.
    Parte da antiga Grécia, situada ao norte do Peloponeso (península da Grécia), compreendendo a cidade de Corinto. Depois da conquista da Grécia pelos romanos, o imperador César Augusto a dividiu, com as regiões adjacentes, em duas províncias, a Macedônia e a Acaia. Está ultima compreendia todo o Peloponeso, sul da Ilíria, o Epiro e a Tessália. Corinto era a capital da província e residência do procônsual governador. As referências do Novo Testamento são à província romana e não a Acaia antiga.

    II Corintios 9:2
    2 – porque bem reconheço a vossa presteza, da qual me glorio junto aos macedônios, dizendo que a Acaia está preparada desde o ano passado; e o vosso zelo tem estimulado a muitíssimos.
    Paulo demonstra gratidão, e reconhece que os coríntios não poupam esforços para ajudar, com rapidez e boa vontade. Por isso Paulo glorifica e exalta a postura dos coríntios diante dos macedônios, dizendo a eles que o povo da Acaia preparara antecipadamente a oferta, e que o cuidado especial que o povo da Acaia tem com a obra de Deus está dando ânimo e incentivo a outros cristãos a fazerem o mesmo.

    II Corintios 9:3
    3 – Mas enviei estes irmãos, para que a nossa glória, acerca de vós, não seja vã nesta parte; para que (como já disse) possais estar prontos,
    Paulo envia alguns irmãos aos coríntios para que eles estivessem prontos, com suas ofertas preparadas.
    Para que nossa gloria: Paulo está falando da reputação que alcançou junto aos macedônios. Paulo havia falado aos macedônios que as ofertas dos coríntios já estavam preparadas desde o ano passado, e que o cuidado e a atenção especial deles com a obra de Deus estava estimulando aos outros cristãos a ofertar.
    Não seja vã nesta parte: Paulo não queria que depois de falar deles e do seu zelo com a obra de Deus, ao chegar a coríntios os achassem despreparados, e dessa forma tudo o que Paulo havia dito se tornaria sem valor. Por isso Paulo enviou os irmãos para se certificar de que estariam prontos.

    II Corintios 9:4
    4 – A fim de, se acaso os macedônios vierem comigo, e vos acharem desapercebidos, não nos envergonharmos nós (para não dizermos vós) deste firme fundamento de glória.
    Caso os macedônios fossem com Paulo até coríntios e os achassem sem o dinheiro da oferta, eles seriam envergonhados.
    Deste firme fundamento de glória: Paulo está dizendo que os coríntios não fossem envergonhados por não corresponder à confiança que foi depositada neles, e sim que fossem firmes e determinados na decisão de ofertar e ajudar os irmãos necessitados.
    Glória refere-se à manifestação da majestade de Deus, algo que per-tence a Deus, louvor, honra e glória de Deus. A generosidade do cristão faz com que rendam louvor, honra e glórias a Deus.
    Logo o firme fundamento da glória é ser determinado e generoso na decisão de ofertar para ajudar aos necessitados, pois o que temos pertence a Deus, e é usado para a glória Dele.
    Malaquias 3:8
    8 – Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.

    II Corintios 9:5
    5 – Portanto, tive por coisa necessária exortar estes irmãos, para que primeiro fossem ter convosco, e preparassem de antemão a vossa bênção, já antes anunciada, para que esteja pronta como bênção, e não como avareza.
    Paulo achou necessário aconselhar aos irmãos que foram enviados a coríntios para que os coríntios se encontrassem com a oferta preparada.
    A vossa benção: do grego ευλογία que significa benção, generosidade.
    O que Paulo está falando é para que os coríntios preparassem antecipadamente uma oferta generosa para abençoar os irmãos necessitados.
    Já antes anunciada: Paulo já havia falado aos macedônios que o povo de Acaia tinha preparado essa oferta com antecedência.
    Para que esteja pronta como benção: do grego ευλογία que significa benção, generosidade. Bênção tem o sentido de generosidade, ou seja, o servo de Deus generoso leva benção (provisão) aos necessitados. O texto não está falando de benção para o ofertante. O texto está falando que a generosidade do ofertante leva benção aos necessitados.
    O ato voluntário de ofertar leva bênçãos às pessoas, pois leva o evangelho da salvação aos povos e ajuda aos necessitados.
    E não como avareza: do grego πλεονεξια que significa desejo ávido de ter mais, cobiça, ambição, insaciabilidade, avareza.
    Paulo fala das pessoas que são apegadas demais ao dinheiro e acabam ofertando com tristeza. Isto também é relativo aos que ofertam em busca de bênçãos, pois suas ofertas são dadas com a intenção de receber algum favor de Deus. A oferta é um ato de amor e fidelidade a Deus, e amor ao próximo. Por isso nunca deve ser feita com a intenção de receber de Deus, dinheiro, trabalho, prosperidade, carro, casa, etc. Fazer isto é ofertar por avareza, cobiça, desejo ávido de ter mais e insaciabilidade pelas coisas materiais e dinheiro.
    Nota:
    “as ofertas não são para serem usadas na construção de empresas, editoras, gravadoras, mega igrejas, etc. Isto é fazer das pessoas que ofertam um negócio.”
    II Pedro 2:3
    3 – E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.
    Os pastores que incentivam o povo a ofertar para receber algo estão ensinando ao povo praticar o pecado da avareza e da cobiça, ou seja, levam as pessoas a ficarem extremamente apegadas ao dinheiro, as coisas materiais e as coisas terrenas.
    Colossenses 3:1
    1 – PORTANTO, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.
    Colossenses 3:2
    2 – Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;

    Lucas 8:10
    10 – E ele disse: A vós vos é dado conhecer os mistérios do reino de Deus, mas aos outros por parábolas, para que vendo, não vejam, e ouvindo, não entendam.
    Lucas 8:12
    12 – E os que estão junto do caminho, estes são os que ouvem; depois vem o diabo, e tira-lhes do coração a palavra, para que não se salvem, crendo;
    Lucas 8:13
    13 – E os que estão sobre pedra, estes são os que, ouvindo a pala-vra, a recebem com alegria, mas, como não têm raiz, apenas crêem por algum tempo, e no tempo da tentação se desviam;
    Lucas 8:14
    14 – E a que caiu entre espinhos, esses são os que ouviram e, indo por diante, são sufocados com os cuidados e riquezas e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição;
    Barganhar: hoje os pastores estão ensinando o povo a barganhar com Deus, isso significa que estão ensinando o povo a negociar a compra das bênçãos através das ofertas. “Eu dou a minha oferta e Deus me dá de volta em abundância.”
    O ato de ofertar é a demonstração da fidelidade e amor a Deus, pois quem não oferta está roubando a Deus. O cristão deve sempre estar pronto a ofertar (segundo suas condições financeiras, por amor e não por pressão ou obrigação), para obra de Deus.
    Amar é dar sem esperar receber nada em troca, a partir do momento que você dá querendo receber de volta deixa de ser amor, passa a ser interesse.
    A única coisa que devemos ter em mente é que Deus irá suprir todas as nossas necessidades, por isso, não temos que correr atrás das bênçãos, ou ficar preocupados ou pensando em barganhar com Deus para ter condições de adquirir algo ou alguma coisa. Se for da vontade Dele, Ele irá conceder sem que precisemos negociar a compra dessa benção.

    II Corintios 9:6
    6 – E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.
    Paulo relaciona a oferta com a semente, um agricultor quanto mais semente plantar maior será a sua colheita.
    Paulo está falando da oferta que está sendo recolhida para Jerusalém. Paulo fala que se semearem escassamente a colheita será de forma reduzida, e se semearem com generosidade a colheita será com generosidade. Paulo não está falando de prosperidade financeira para o ofertante, e sim de ajuda aos irmãos com generosidade.
    O texto está falando da generosidade entre irmãos, o semear está relacionado a ajudar aos irmãos necessitados, e o colher relacionado a arrecadar, coletar ajuda para os irmãos. Para melhor entendimento o texto fica assim: O que oferta escassamente à coleta será de forma reduzida, e o que oferta com generosidade com generosidade vai arrecadar.
    A palavra traduzida para o português como abundância no original grego é ευλογιαις significa generosidade.
    A palavra traduzida para o português por pouco no original grego é φειδομένως que significa escassamente, de forma reduzida.
    Nota
    Lei da semeadura: Silas Malafaia diz que quem ofertar muito, vai receber muito. O versículo não está falando de ofertar muito dinheiro e Deus lhe dará muito mais em troca. O versículo fala de ofertar com generosidade para os irmãos que estão passando necessidade. Se essa lei fosse verdadeira os macedônios que foram generosos em ofertar não seriam pobres. A justificativa para os que ofertam, e não recebem em abundância, como é pregado por Silas Malaia e outros, é que para cada semente tem um tempo. Com isso é provável que quem receba a abundância seja a sua descendência.
    Paulo não está ensinando isso que chamam de lei da semeadura, Paulo está falando de generosidade para com os irmãos.

    II Corintios 9:7
    7 – Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.
    Paulo diz para que o cristão contribua com o valor que está no seu coração, lembrando que não se deve ofertar com avareza.
    Não com tristeza: Não devemos ofertar com tristeza no coração por estar dando aquele valor, e nem por obrigação, e sim como ato voluntário de amor e fidelidade a Deus. Quando ofertamos temos que dar com alegria, pois estamos ajudando a obra de Deus.
    Ou por necessidade: não devemos dar oferta por pressão, ou forçados ou porque necessitamos de uma benção, Deus ama ao que oferta de coração, com um amor verdadeiro para com Deus e aos irmãos.

    II Corintios 9:8
    8 – E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra;
    Paulo está dizendo que Deus é poderoso para fazer o seu poder se manifestar em nossas vidas.
    Graça em grego χαριν ou χaρις, está sendo empregado no sentido de efeito excepcional produzido pela graça divina, sendo traduzida também por conhecimento, poder e glória.
    Esta parte do texto diz que Deus irá nos capacitar com o conhecimento, poder, santidade, ou seja, com o poder de Deus. Isto para que tenhamos sempre em tudo a capacidade, a habilidade e as condições para que possamos ajudar os necessitados e dessa forma Deus será glorificado.
    Nota:
    Boas obras: são atos, gestos ou empreendimentos de caridade, auxilio a quem necessita. A pregação da palavra de Deus também é uma boa obra.
    Deus não está garantindo que teremos grandes quantias de dinheiro se ofertamos muito dinheiro. O que está sendo dito é que sempre teremos o suficiente para ajudar a realizar a obra de Deus.
    Deus nos promete suprir as nossas necessidades, e não os nossos delírios.
    Ora se Deus está prometendo riquezas, então porque os cristãos de Jerusalém estavam passando necessidades?
    E porque os apóstolos não eram riquíssimos, como são hoje os pregadores da prosperidade?
    Deus não dá riquezas para todos, porque nem todo mundo sabe lidar com as riquezas, e nem sempre é Deus quem dá riquezas; Mamom também dá riquezas a fim de destruir o cristão, e o desviar do verdadeiro caminho do evangelho.
    Mateus 19:23
    23 – Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus.
    Mateus 19:24
    24 – E, outra vez vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.
    Mateus 19:25
    25 – Os seus discípulos, ouvindo isto, admiraram-se muito, dizen-do: Quem poderá pois salvar-se?
    Mateus 19:26
    26 – E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso im-possível, mas a Deus tudo é possível.
    Mateus 19:27
    27 – Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós dei-xamos tudo, e te seguimos; que receberemos?
    Mateus 19:28
    28 – E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me se-guistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.
    Mateus 19:29
    29 – E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.
    O versículo em questão não está falando graça de Deus, no sentido de favor imerecido, e sim em Deus nos capacitar para ajudar os necessitados. A oferta não atrai a graça de Deus para nós, pois nada que possamos fazer pode atrair a graça de Deus, pois, recebemos Sua graça, pelo seu amor por nós. A Graça de Deus é um favor imerecido, logo, nada que façamos irá fazer com que passemos a merecê-la.
    Nota:
    Paulo não esta ensinando que se ofertarmos, iremos chamar a graça de Deus para nós, e sim de dar capacidade de ajudar aos necessitados. O que Silas Malafaia está ensinando é totalmente errado e herético, pois, a oferta não tem poder para fazer com que recebamos a graça de Deus. A oferta também não tem poder para trazer cura ou resolução para nenhum problema, pois, quem oferta com esse objetivo está ofertando por necessidade, ou por avareza.

    II Corintios 9:9
    9 – Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre.
    Espalhou, deu aos pobres: Paulo está dizendo que aquilo que Deus nos dá, devemos ajudar aos pobres.
    A sua justiça: Deus é justo por isso, nós temos que ser justos, se Deus nós dá condições de ajudar devemos ser generosos para com os pobres e necessitados.
    Permanece para sempre: o ato de ofertar leva bênçãos eternas a quem oferta e presta auxílio aos pobres e necessitados com sua generosidade.
    Mateus 25:31
    31 – E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;
    Mateus 25:32
    32 – E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;
    Mateus 25:33
    33 – E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
    Mateus 25:34
    34 – Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, ben-ditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
    Mateus 25:35
    35 – Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
    Mateus 25:36
    36 – Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.
    Mateus 25:37
    37 – Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
    Mateus 25:38
    38 – E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
    Mateus 25:39
    39 – E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
    Mateus 25:40
    40 – E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

    II Corintios 9:10
    10 – Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça;
    Ora, aquele que dá a semente ao que semeia: Deus é quem da à semente (dinheiro), para quem semeia (ofertante), na obra de Deus.
    Também vos dê pão para comer: Paulo diz: se Deus dá a semente, também dará o pão para comer, ou seja, Deus suprirá as necessidades.
    E multiplique a vossa sementeira: Paulo deseja que Deus multiplique as condições do ofertante. Isto não é uma afirmativa de que Deus vai multiplicar a fonte de renda dos ofertantes, o que Paulo está fazendo é desejar que Deus, multiplique.
    E aumente os frutos da vossa justiça: Paulo deixa claro que o pedido para que Deus multiplique a fonte de renda do ofertante é para que o ofertante aumente seus frutos de generosidade (justiça). O desejo de Paulo não é para enriquecimento egoísta, e sim para que Deus atendendo o seu pedido o cristão seja mais generoso em suas ofertas e na ajuda aos pobres.

    II Corintios 9:11
    11 – Para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus.
    Para que em tudo enriqueçais: Os pregadores e os cristãos carnais veem sempre tudo, como se fosse dinheiro e fortuna.
    Enriqueçais do grego πλουτιζω, significa: tornar-se rico, enriquecer de riquezas espirituais e estar ricamente suprido. O texto não está prometendo riquezas materiais, e sim espirituais, e ricamente supridos no sentido de ter o básico para nossa subsistência aumentada, para que com isso possamos ajudar aos pobres e necessitados. Tudo isto está ligado ao que Paulo está desejando que aconteça na vida do ofertante.
    Os versículos 10 e 11 são pedidos de Paulo, para que Deus abençoe aos irmãos que estão ofertando; e não uma afirmativa de que Deus irá multiplicar, ou enriquecer financeiramente e materialmente o ofertante.
    Para toda a beneficência: Paulo volta a dizer o motivo pelo qual ele pede a Deus que nos dê mais condições de ofertar: Para que aumentemos a prática de fazer o bem, nos dedicarmos a caridade, ou seja, termos maior disposição para praticar o bem, e ajudar aos pobres e necessitados.
    Paulo deixa claro que seu pedido não é para enriquecimento material e financeiro, como se tem pregado hoje. Deus vai nos enriquecer no sentido espiritual, e nos dará condições de termos sempre o necessário para nós e que fique algo a mais para que possamos ajudar a quem precisa.
    A qual faz que por nós se deem graças a Deus: Quando somos generosos em ofertar e ajudamos aos pobres e necessitados, os que recebem a ajuda do povo de Deus para suprir as suas necessidades, na maior parte das vezes reconhece a ajuda recebida de Deus. Com isso através de nós as pessoas terão profunda gratidão a Deus por ter nos enviado em seu socorro, assim Deus será exaltado e glorificado.
    O ofertar da forma correta é levar a palavra de Deus aos perdidos e ajuda aos pobres e necessitados dessa forma, Deus será glorificado.

    II Corintios 9:12
    12 – Porque a administração deste serviço, não só supre as necessidades dos santos, mas também é abundante em muitas graças, que se dão a Deus.
    Paulo está falando da administração do serviço não como trabalho remunerado, do tipo dou minha oferta (serviço), e Deus vai me pagar por isso.
    Serviço do grego λειτουργία empregado no sentido de prestar serviço a alguém em necessidade, esse serviço é o que supre as necessidades dos santos (cristãos), para o qual Paulo estava recolhendo a oferta. E através da ajuda aos santos necessitados, Deus será grandemente glorificado.
    Quem trabalha para Deus pensando em receber dinheiro em troca é mercenário, ou seja, só faz o serviço se for receber algo em troca. Os pastores que ensinam tais coisas são os mesmos que Jesus falou em João 10:11 e 12.
    João 10:12
    12 – Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa as ovelhas.
    João 10:13

    13 – Ora, o mercenário foge, porque é mercenário, e não tem cui-dado das ovelhas.
    Nota
    Sila Malafaia usa o texto de Jeremias 21:14, no sentido de que Deus irá nos recompensar segundo nossas ações, um erro gravíssimo, e o que mostra total despreparo para pregar a palavra de Deus.
    Vejamos:
    Jeremias 21:14
    14 – Eu vos castigarei segundo o fruto das vossas ações, diz o SE-NHOR; e acenderei o fogo no seu bosque, que consumirá a tudo o que está em redor dela.
    Deus está falando que irá castigar e não recompensar, Deus irá castigar cada um segundo os frutos de nossas ações. A ação de detur-par a palavra de Deus levará os pregadores que fazem tal loucura a sofrer o castigo de Deus.
    1 Coríntios 15 fala da ressurreição, logo o trabalho para Deus não será em vão, pois, receberemos a vitória reinando com cristo.

    II Corintios 9:13
    13 – Visto como, na prova desta administração, glorificam a Deus pela submissão, que confessais quanto ao evangelho de Cristo, e pela liberalidade de vossos dons para com eles, e para com todos;
    A oferta é uma prova de obediência ao evangelho de Cristo, e quem recebe a ajuda glorifica a Deus pela nossa obediência e liberalidade em compartilhar, seja com os irmãos em Cristo ou com quem necessita de ajuda.

    II Corintios 9:14
    14 – E pela sua oração por vós, tendo de vós saudades, por causa da excelente graça de Deus que em vós há.
    Quando ajudamos as pessoas, elas ficam gratas e irão pedir a Deus por nossas vidas, farão orações e intercederão por nós e agradecerão a Deus pela ajuda graciosa (que é dada sem querer nada em troca; que decorre da graça de Deus).

    II Corintios 9:15
    15 – Graças a Deus pelo seu dom inefável!
    Paulo termina dando graças a Deus, pelo seu dom inefável (que não se pode descrever por causa de sua grandeza, poder), pela generosidade na oferta dada aos irmãos de Jerusalém.

    Se os seguidores de Silas Malafaia e outros realmente amam a Deus, deveriam abandonar a teologia que pregam que tem como objetivo obter fama, reconhecimento, enriquecimento etc. Espero que Silas Malafaia volte atrás no caminho espaçoso que ele escolheu trilhar e volte para o caminho apertado.
    Todos os cristãos que querem seguir realmente o caminho de Deus precisam se unir, deixar de lado teologias denominacionais e seguir somente a Deus e sua palavra. Temos que nos unir e viver em plena comunhão, em amor sincero uns pelos outros e viver como uma verdadeira família.
    Vamos abraçar a essência do verdadeiro evangelho, e nos unir contra os falsos pregadores e suas falsas igrejas. Vamos pregar o verdadeiro evangelho.

    Evangelista Rogério Reis.

  7. José 13 de junho de 2012 10:38

    Divisão! Sempre! Sempre existirão os divisores, ou melhor raça de víboras… Estão sempre criticando e condenando os que fazem, procurando brechas para condenar, julgar e subjugar… E o pior a maioria da criticas é sempre de crentes x crentes…. Lobos em pele de cordeiro, fariseus contemporâneos… Vão se converter…. Façam alguma coisa em vez de criticar…. Os perfeitinhos da igreja, essa família Siqueira então, devem ser querubins disfarçados… Seres celestiais… Meus Deus, só na glória mesmo não vai haver mais tanta divisão…. São pessoas como essas, crentes power rangers que perturbavam Jesus…. Desculpe, mas vai se converter o bando de hipócritas! Não sou nenhum puxa saco do Silas, ele é falho, é humano mas pelo menos ta fazendo alguma coisa e ao meu ver, biblicamente nada de errado! Mas pelo jeito isso incomoda os “Santinhos de Plantão” os pobrezinhos e fãs da Irmã Dulce

  8. VNeri 13 de junho de 2012 19:11

    Abre aspas
    Estão falando de que? Por que Deus tem me abençoado? Honrado a minha fé e fidelidade? O que sabem a respeito da minha liberalidade? Estão com raiva porque ganhei um carro blindado de presente, e os invejosos nunca ganharam uma roda de bicicleta? Estão com raiva porque ganhei de presente um relógio de ouro, e os invejosos nunca ganharam um relógio do Paraguai?
    Fecha aspas

    É com isso que o Pastor Silas Malafaia esta preocupado. Com os seus objetos pessoais!!!

  9. levi 14 de junho de 2012 11:16

    Me desculpe jose mas vc é um tapado, O jesus da biblia não era essa pessoa cheia de posses , mas tudo bem, vc se sente realizado pelas realizações de seu lider . Amem se é assim que vc se sente feliz.

  10. Maso 16 de junho de 2012 22:38

    Estou confuso! Mas o Pastor falou de acordo com a Bíblia sem dúvida!
    Ouvindo o Pastor e lendo os momentários não consigo compreender!

  11. Antonio 17 de junho de 2012 09:19

    QUEM ESTÁ FALANDO A VERDADE?

    O SILAS DE BIGODE,QUE ANOS ATRÁS FOI CONTUDENTE CONTRA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE; OU O SILAS, AGORA, FERRENHO PREGADOR DA TAL TEOLOGIA?

    “MALDITO HOMEM QUE CONFIA NO HOMEM”

    GLÓRIA A DEUS POR NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, O BOM PASTOR!!!

  12. Manio A Bordão 23 de junho de 2012 18:41

    Gosto muito do Silas….só quero dizer para ele que todo as pessoas que abrem alguma mat~eria no you tube que critica o pastor….isso não quer dizer que todos acreditam nas difamaç~es que estão lá contra o Silas….~e somente para ver….avante Pastor…..

  13. Antonio 19 de agosto de 2012 09:17

    Aos admiradores do Sr Silas,

    FAÇO O CONVITE PARA QUE ABRAM SUAS BÍBLIAS E LEIAM O COMENTÁRIO DE ROGÉRIO REIS POSTADO NESTE ESPAÇO.

    OS QUE BUSCAM A VERDADE DE DEUS, IRÃO CONSIDERAR O ESTUDO POSTADO, MAS OS QUE NÃO ESTÃO PREOCUPADOS COM ISSO , CONTINUARÃO CEGAMENTE, DANDO CRÉDITO A QUALQUER ESPÍRITO.

    JESUS JÁ FALOU SOBRE ESSA ADORAÇÃO PRATICADA PELO POVO SOBRE OS FALSOS PROFETAS: “AI DE VÓS, QUANDO TODOS VOS LOUVAREM! PORQUE ASSIM PROCEDERAM SEUS PAIS COM OS FALSOS PROFETAS.” (Lc26:6). É UM TIPO DE ADORAÇÃO QUE NÃO É PRATICADAS POR POUCOS, MAS POR MUITOS, “…TODOS VOS LOUVAREM…”.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


+ 4 = 8