Filme “Noé” é proibido em 3 países islâmicos por questões religiosas – Assista

filme-noe-censurado-em-paises-islamicosPor não simpatizar com representação de pessoas sagradas na arte os países Qatar, Bahrein e Emirados Árabes Unidos que tem como base a lei islâmica, mesmo antes da estreia do filme “Noah”(Noé) já emitiram comunicado de censura e não será exibido  nesses países. – Confira, assista trailer e comente…

Três países árabes proibiram a exibição do filme de Hollywood «Noé» devido a questões religiosas, mesmo antes da estreianoah-noe-filme-lançamento-trailer-cartaz mundial, e vários outras nações devem fazer o mesmo, disse hoje um representante da Paramount Pictures.

O Islã não simpatiza com a representação de pessoas sagradas na arte, assim como aconteceu como retratos do profeta Maomé que foram publicados na imprensa da Europa e da América do Norte causaram violentos protestos em países islâmicos nos últimos 10 anos, alimentando as tensões culturais com o Ocidente.

noah-noe-filme-lançamento-trailer-arca-construindoCensores do Qatar, Bahrein e Emirados Árabes Unidos confirmaram oficialmente nesta semana que o filme “Noah” não será exibido nesses países, afirmou um representante da Paramount Pictures, que fez a produção com um custo de 125 milhões de dólares e que tem no elenco atores como Oscar Russell Crowe e Anthony Hopkins.

A explicação oficial que eles deram ao confirmar o veto é que “o filme contradiz os ensinamentos do Islã”, afirmou o representante, acrescentando que o estúdio espera proibições semelhantes no Egito, na Jordânia e no Koweit. A estreia nos EUA esta marcada para 28 de Março.

Noé, que no livro bíblico do Gênesis constrói uma arca que salvou a sua família e muitos casais de animais do grande dilúvio, é filme-noe-censurado-em-paises-islamicos-1reverenciado pelo judaísmo, cristianismo e islamismo.
Um capítulo inteiro do Corão é dedicado a Noé. A universidade Al-Azhar, maior autoridade do islã sunita e centro do ensinamento do islamismo por mais de um milênio, emitiu na quinta-feira uma fatwa (um decreto religioso) contra o filme.

“A Al-Azhar renova a sua objeção  a qualquer ato que retrate os mensageiros e profetas de Deus e os colegas do Profeta (Maomé). Que a paz esteja com ele”, anunciou a universidade em comunicado.

Eles “provocam sentimentos nos crentes, são proibidos no Islã, e é uma clara violação da lei islâmica”, acrescentou a fatwa.

cinema-investe-temas-biblicos-cena-paixao-de-CristoO filme de 2004 «A Paixão de Cristo», do ator e diretor Mel Gibson que retratou a crucificação de Jesus, foi muito visto no mundo árabe, apesar de muitas objeções por parte dos clérigos muçulmanos.

Em 2012, a mini-série árabe «Omar», que retratava a vida do governante muçulmano e companheiro de Maomé no século VII, também superou as objeções dos clérigos e foi exibida numa emissora de televisão via satélite.

“Noé”, que no trailer mostra Crowe empunhando seu machado e gêiser feitos no computador inundando um exército de pecadores filme-noe-censurado-em-paises-islamicos-cartaz-novoque queriam entrar na arca, também causou polêmica nos EUA.
O presidente da entidade conservadora (NBR)Emissoras Religiosas Nacionais Jerry A. Johnson, disse no mês passado que gostaria de “assegurar que todos que vejam esse filme impactante, saibam que é uma interpretação imaginária das Escrituras, não literal”.

Assista o trailer que estará em exibição no Brasil no mês de abril/14 e comente…

http://www.youtube.com/watch?v=YJNG8GSqaV4#t=108

post inforgospel.com.br – com informação sapo.pt  e agências – 08/03/14

11 comentários sobre “Filme “Noé” é proibido em 3 países islâmicos por questões religiosas – Assista

  1. luiz comoretto 9 de março de 2014 19:40

    Mais um filme para passar terror a humanidade com o fim do mundo. Como vimos na mídia todos os dias, o movimento das águas no planeta e o derretimento das geleiras esta acontecendo más, não é o fim do mundo não se assustem.

  2. Edivan Braga 11 de março de 2014 08:27

    Só para lembra a história de Noé já aconteceu!!

  3. Raquel 21 de março de 2014 11:46

    Com todo o respeito, não é querer assustar com o fim do mundo, mesmo porque, o fim do mundo já começou no nascimento de Jesus Cristo, o fim do mundo tratado nesse filme, já aconteceu a muitos e muitos anos atrás com o dilúvio, agora, o mundo não acabará em água, como foi nos dias de Noé, e sim, em fogo, como diz em apocalipse.Na minha opinião, a humanidade vive aterrorizada todos os dias com assaltos, assassinatos, extorsões, humilhações, etc…O grande fim virá e não tardará e por isso temos que cuidar de nossas almas. Desculpe se fui indiscreta com minha colocação mas, se temos liberdade de expressão, essa é minha opinião sobre o assunto

  4. andrews 23 de março de 2014 19:40

    quanta ignorância o cinema não quer fazer um documentário, somente um filme para entreter. Religiões são apenas o meio e não o fim. o mundo nunca acabará apenas as almas irão e estendemos que devem voltar quantas encarnações possíveis para entender que para se ter fé não é preciso ter religião e sim praticar o bem acima de quaisquer coisa é ter uma vida de dignidade e compaixão. ateus são aqueles que não tem fé no que fazem e não quem é religioso.
    Portanto essa é mais uma polêmica idiota de religiosos.

  5. Marconio 30 de março de 2014 23:11

    Queria saber qual o motivo de colocar Noé com o machado e com ele sendo empunhado na chão imitando Thor o deus do trovão e com ele fazendo com que o povo que não entrasse na arca? Se na Bíblia não relata isso.
    Mas estas são as palavras que a bíblia fala sobre as pessoas que não entraram na Arca….Gênesis 7: 21- E expirou toda a carne que se movia sobre a terra, tanto de ave como de gado e de feras, e de todo o réptil que se arrasta sobre a terra, e todo o homem.
    Não é atoa que os Islâmicos negam assistir o filme, existe blasfêmia na filmagem….

  6. Joice 6 de abril de 2014 01:40

    Bom, independente de religiao alguma, o filme esta inteiramente deturpado,aquelas pedras jamais existiram pq sao ficticias ,esse Noe nunca existiu, em momento algum ele cita a palavra Deus no filme sempre Criador e Ele, no filme assim como a verdade da biblia diz ele prega para as pessoas, ele mal fez isso, noe nao era tirano, e nem vingativo como o filme diz, tudo errado, na biblia nao existe “magos”, existe uma cena do filme que eles passam a retrospectiva da criançao e quando chega no sexto dia, eles não falam mais nada simplesmente pula….
    Fala do primeiro dia da criacao ao quinto… Porque será? o Cinema gosta de fazer tudo tão real e verdadeiro porque eles nao dizem a verdade nua e crua da biblia? a Unica coisa que era correta desse filme sao as medidas da arca, somente isso,mas de resto “segundo” o principal personagem do filme
    ele da uma entrevista ao fantastico; que ninguem sabe o que realmente aconteceu,que a propria biblia esta incompleta, simplemente eles “completam tudo realmente nesse filme”.
    O filme certamente foi feita para criar essas polemicas, nao sei onde e nem quando eles basearam aquela historia falsa de Noe,a verdade eles nao buscam ficam colocando coisas que jamais existiram, e quem realmente nao conhece a biblia acredita nessas aberraçoes, nessa pseudo- historia, sem pé sem cabeça e sem fundamento algum…
    Filme péssimo!!!

  7. linda 9 de abril de 2014 05:07

    infelismente assisti o filme, pena que ele foi totalmente distorcida da realidade que aconteçeu já que o autor disse que foi baseado em fatos reais ou seja o que diz a biblia. estava esperando anciosa a estreia mas me decepcionei muito pq nada ten haver com os relatos biblicos sinceramente nao entendo pq isso… deveria de ser sim proibido já que as escrituras sagradas diz que nada poderia ser acrescentados ou retirados do que esta escrito.

  8. Aristarco 14 de abril de 2014 00:34

    Como em todo filme adaptado de uma obra literária, o roteirista tomou algumas liberdades quanto aos elementos da história para dar fluidez à trama; algumas lacunas do exíguo texto bíblico foram preenchidas e certos aspectos da narrativa foram substituídos para dar coesão ao argumento do roteiro. Embora os ajustes e alterações possam incomodar quem gostaria de ver pronunciados ipsis litteris os diálogos bíblicos, a meu ver o roteiro preservou compreensões e valores preciosos que há muito vêm sendo extraído das Escrituras.

    Vejam alguns conceitos que encontrei por lá: a existência de um Deus criador do universo, uma criação que é obra do amor, o livre arbítrio como uma dádiva mal utilizada, o poder destrutivo da desconexão entre criação e Criador, a inegável lei de causa e efeito, a graça de Deus como instrumento de um amor restaurador, a limitação humana na compreensão do divino, a família como expressão de continuidade e legado, o poder existente no amor para vencer nossas obtusidades… Bem, vou até parar por aqui para não virar spoiler.

    Aos que foram talhados para análises mais aprofundadas e detalhistas restam debates até necessários sobre vários aspectos interessantes relacionados a correntes teológicas, filosóficas e científicas que convergem e divergem sobre diversas propostas do roteiro; ainda que a meu ver não seja recomendável tentar extrair do filme muito além de sua essência de entretenimento.

  9. paulo 22 de abril de 2014 11:38

    E Noé não usava botina como apareceu , acho que não existia naquela época

  10. ROSA CAMARGO 10 de setembro de 2014 19:27

    FILMECO DE QUINTA UMA BOMBA,,,MENTIROSO E CHATO…BOM SÓ PRA QUEM N ACREDITA EM DEUS..

  11. Glaucia Mesquita 10 de abril de 2016 05:39

    Gostei do filme! Muito embora esperava só ver a ver a versão da Biblia.
    Confesso que estranhei, pois o filme merge as versoes Cristã, Islâmica, Rabíbinica e algumas outras religioes menores! Abra os olhos e respeite outros pensamentos. Foi interessante.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.