Inflação de 2014 será pressionada pelas tarifas de transporte e câmbio

RADARA inflação vai continuar sendo um problema para os brasileiros em 2014 e deve ficar acima do centro da meta estabelecida pelo Banco Central (BC) de 4,5% pelo quinto ano consecutivo.

Previsões para 2014 de consultorias para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), variam entre 5,7% e 6%, podendo superar esse teto por causa do comportamento do dólar. O Boletim Focus do BC, divulgado na segunda-feira, mostrou que o mercado elevou de 5,95% para 5,97% a expectativa do IPCA para 2014.

O câmbio é apontado pelos economistas como principal fator de risco inflacionário para o ano que vem, especialmente depois que o Fed, o banco central americano, decidiu retirar os estímulos à economia dos Estados Unidos, reduzindo gradualmente as compras de títulos no mercado. Isso pode aumentar a volatilidade da cotação da moeda americana. E o maior fator de pressão para a inflação de 2014 é a alta dos preços administrados, que neste ano tiveram um alívio por causa das intervenções do governo e que não devem se repetir em 2014.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.