Mês: junho 2014



Livrando-se das dívidas em 5 passos

Exame.com

Veja algumas dicas simples para sair do vermelho apenas organizando melhor seu orçamento

Homem pulando

Pode parecer que acabar com as dívidas é uma questão de ganhar na loteria, receber um aumento, ou esperar o dinheiro cair do céu. Mas, com um pouco de organização é possível sair do vermelho de um jeito muito mais fácil e sem precisar contar com a sorte.

Com o auxílio de Ronaldo Gotlib, advogado e autor do livro “Dívidas? Tô Fora! – Um Guia para Você Sair do Sufoco”, EXAME.com elencou cinco dicas para quem quer se livrar das dívidas sem complicações. Confira: Continue lendo

Sem categoria
3 Comentários


Cai qualidade da telefonia móvel e banda larga

Velocidade banda larga

No caso da telefonia móvel pré-paga, a nota caiu de 3,61 para 3,51 entre 2012 e 2013. E na pós-paga, de 3,30 para 3,26 em igual período. Nos serviços, as operadoras de menores portes obtiveram maior aprovação dos usuários.

Banda larga

A pesquisa da qualidade percebida foi realizada por telefone e ouviu 85,4 mil usuários da telefonia móvel e 47,9 mil da banda larga fixa. Os períodos de coleta foram de Continue lendo

Comente aqui


Inauguração oficial do Consumidor.gov.br

RADARO Ministério da Justiça inaugura nesta sexta-feira (27), às 11h, um serviço destinado a resolver online problemas enfrentados pelos consumidores. O lançamento oficial será feito pelo ministro José Eduardo Cardozo e a secretária Nacional do Consumidor, Juliana Pereira.

O portal oferecerá um novo modelo de atendimento ao consumidor, trazendo soluções alternativas para reclamações diversas, além de permitir o contato direto entre consumidores e empresas.

Entre as empresas participantes do serviço estão as principais companhias dos setores líderes de reclamações do Procon, tais como bancos, planos de saúde, corretoras de seguro e telefonia, internet e TV por assinatura.

Apesar da inauguração oficial acontecer nesta sexta, o consumidor.gov.br já pode ser utilizado por moradores do Distrito Federal e dos Estados do Acre, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo

Comente aqui


Prazo de validade para créditos pré-pagos poderá ser proibido

Deputados analisam um projeto de lei que proíbe operadores estipular validade de créditos para celulares pré-pagos, diferente do que ocorre hoje.

Para o autor do projeto, o deputado César Halum, a prática de cancelar os créditos depois de determinado prazo prejudica, principalmente, a população de baixa renda, que se vê obrigada a gastar mais para garantir o serviço.

“Em torno de 85% dos celulares funcionam na modalidade pré-paga, que é a preferida pela população de baixa renda, pois permite um controle maior dos gastos”, disse. “As operadoras adotam a validade dos créditos como subterfúgio para obrigar os consumidores a comprar créditos novos mesmo que os anteriormente comprados não tenham sido usados.”

O tema, inclusive, já gerou disputas judiciais. Em agosto do ano passado, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região proibiu as operadoras de fixar prazo de validade para os créditos dos pré-pagos, mas a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) recorreu ao Superior Tribunal de Justiça e a decisão foi suspensa em outubro. Para a Anatel, a validade indeterminada dos créditos seria prejudicial aos consumidores porque causaria o aumento do custo do serviço.

O Projeto de Lei 7273/14 foi apensado a outra proposta que trata do mesmo tema. A proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, e pelo Plenário (MSN).

Comente aqui


Cesta básica acumula alta de 6%

Radar do ConsumidorVariações mais expressivas ocorrem entre os hortigranjeiros; tomate varia acima de 400%. Classes C, D e E são as que mais sofrem com a alta dos preços, especialmente da cesta de alimentos

De janeiro a junho, os preços dos produtos da cesta básica acumulam alta de 6,29%. A informação é do Procon de Maringá, que divulgou, ontem, a terceira pesquisa do ano. Os 72 produtos distribuídos em quatro categorias custam, em média, neste mês, R$ 362,15. Em abril, a segunda pesquisa apontou R$ 358,10. Na primeira do ano, ficou em R$ 342,94. Entre os itens que forçam a alta, estão os hortigranjeiros. O tomate saladete, por exemplo, tem variação acima de 400%, entre um supermercado e outro, de acordo com o levantamento mais recente.

A pesquisa do Procon foi feita entre sexta e terça-feira, em oito supermercados da cidade: Angeloni, Big, Bom Dia, Camilo, Cidade Canção, Condor, Mercadorama e Muffato. Foram apontados os valores de 72 produtos divididos em quatro categorias: 31 itens de mercearia; 22, de higiene e limpeza; sete, de hortifrutigranjeiros; e 12, de carnes.

“A pesquisa traz algumas preocupações. Há uma variação grande em alguns produtos, como o tomate saladete e o vinagre. Com essa ascendência se consolidando, temos a possibilidade de fechar o ano com mais de 12% de aumento”, destaca o diretor do Procon, João Luiz Agner Regiani (O Diário Online)

  • Veja AQUI a matéria completa editada pelo O Diário Online.
  • Para ver a pesquisa completa do PROCON de Maringá clique AQUI.
Comente aqui


Crescem em 9,4% tentativas de fraude contra o consumidor

FRAUDESMaio registrou 171.325 tentativas de fraude conhecida como roubo de identidade, alta de 9,4% em relação a abril. Nesse tipo de crime, dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios sob falsidade ideológica ou mesmo obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos, de acordo com o. Isso representa uma tentativa de fraude a cada 15,6 segundos no país, segundo pesquisa do Serasa Experian (Administradores).

Comente aqui


Consumidor poderá cancelar serviços sem atendente

O temido Regulamento Geral de Defesa do Consumidor está prestes a entrar em vigor.

Dia 8 de julho começam a valer uma parte das novas obrigações estabelecidas pela Anatel às operadoras de telefonias, entre as quais oferecer ao consumidor a possibilidade de cancelar os seus serviços  sem interação humana.

Ao longo de oito reuniões desde março, o grupo técnico coordenado pela Superintendência de Relação com Consumidores discutiu os procedimentos técnicos para que as empresas se adaptem às novas regras, que serão condensadas em um manual.

“A ideia é que ao final a gente tenha um manual com o procedimento de implementação para aqueles casos que envolvam definição mais de procedimento e operação da regra”, explica a superintendente de Relação com Consumidores, Elisa Vieira.

Em relação ao temido cancelamento automático, a Anatel permitiu que as empresas veiculem pelo call center ou pelo site uma mensagem em que a companhia poderá tentar demover o consumidor da vontade de cancelar o serviço (Exame.com).

Comente aqui


Marco Civil da Internet entrou em vigor

MARCO-CIVILMarco Civil da Internet entra em vigor com expectativa de levar mais segurança ao usuário

Quase dois meses após ser sancionada pela presidente Dilma Rousseff, entrou em vigor nesta segunda-feira, dia 23, o Marco Civil da Internet brasileira. A lei que define novas regras para o uso da web no país foi discutida por três anos no Congresso Nacional antes de ser publicada no Diário Oficial, no dia 24 de abril.

Um dos principais pontos da nova legislação é a questão da neutralidade da rede, que garante a mesma qualidade e velocidade do tráfego independentemente do tipo de navegação contratada pelo usuário. Outro direito garantido é à Continue lendo

Comente aqui


Veja a melhor maneira de usar a restituição do IR

RADARA Receita Federal liberou nesta segunda-feira (16) nas contas dos contribuintes os valores para quem está no primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2014. Serão 1.361.028 contribuintes que declararam Imposto de Renda neste ano ou estavam na malha fina de outros anos que vão receber pelo Fisco a soma de R$ 2 bilhões.

Independente da quantia, o dinheiro extra deixa entusiasmado alguns consumidores.Mas antes de decidir onde utilizar o recurso, é fundamental uma análise de como anda a sua saúde financeira, na opinião do economista da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), Flávio Calife.

O consumidor que está Continue lendo

Comente aqui


Academia deve ressarcir clientes vítimas de furto

É comum ouvir reclamações de clientes de academias de ginástica sobre furtos de objetos pessoais nesses estabelecimentos, mas a maioria ainda não sabe como agir quando isso acontece. Para especialistas, a academia é responsável por ressarcir o consumidor e registrar o caso na delegacia mais próxima.

Advogada especializada na área empresarial, Daniela Rondinelli Capani explica que esse tipo de crime é analisado tanto na esfera criminal, quanto na civil. “Na primeira, o papel desses estabelecimentos se restringe a fazer um acompanhamento junto à polícia. Já na esfera civil, entendemos que a academia pode responder pelos danos materiais causados ao cliente, sim”, afirma.

Para Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), em caso de furto dentro da academia, a empresa deve fazer um boletim de ocorrência e o consumidor pode exigir, além do ressarcimento, uma indenização por danos morais (Portal do Consumidor).

Comente aqui