Mês: janeiro 2015



Menos famílias endividadas e inadimplentes este mês

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostra que em janeiro o percentual de famílias que relataram ter dívidas entre cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguros alcançou 57,5%, o que representa uma queda de 1,8 ponto percentual em relação aos 59,3% observados em dezembro de 2014 e de 5,9 pontos percentuais em relação aos 63,4% de janeiro do ano passado.

Acompanhando a queda  do percentual de famílias endividadas, o índice de famílias com dívidas ou contas em atraso diminuiu na comparação mensal, de 18,5% para 17,8% do total. Também houve queda no percentual de famílias inadimplentes em relação a janeiro de 2014, quando esse indicador alcançou 19,5% do total. O percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes apresentou alta apenas na comparação mensal, recuando em relação ao mesmo período do ano anterior e alcançando 6,4% em janeiro de 2015, ante 5,8% em dezembro de 2014 e 6,5% em janeiro de 2014. — Jornal do Brasil

*** Esta pequena redução no endividamento das famílias brasileiras, contudo, não significa que o problema do endividamento do consumidor esteja a caminho de ser resolvido; significa, tão somente, neste momento, uma maior cautela do consumidor nos gastos gerais. Ou seja, uma maior preocupação com o ano de 2015 que promete ser de arrocho nas contas da família.

Comente aqui


Teve o celular roubado? Saiba como realizar bloqueios

ADECON-CELULARSão procedimentos necessários que o consumidor deve adotar com URGÊNCIA em caso de roubo ou furto de celular

IMEI

Os procedimentos colocados pelas operadoras à disposição dos clientes que perdem ou têm o celular roubado são simples. O primeiro deles é saber o número de série do aparelho, chamado de IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel). É como se fosse o chassi do carro.Para descobrir o IMEI, basta digitar no teclado do aparelho *#06# e aparecerá um número, que deverá ser anotado e guardado. Com essa informação pode pedir à operadora, além o bloqueio da linha, também o do aparelho.

Como solicitar os bloqueios:

Ao ligar para a operadora, o cliente deve informar dados pessoais que permitam sua identificação, como RG, CPF, endereço e outras informações de segurança. A prestadora também orienta o usuário a obter Boletim de Ocorrência (BO) na Polícia Civil.

Desbloqueio:

O bloqueio do celular pode ser feito independentemente de onde o aparelho foi comprado, lojas próprias, conveniadas ou rede varejista, por exemplo. Nos casos em que o cliente recupera o celular, o desbloqueio pode ser solicitado, sempre com a identificação do usuário e do aparelho.

Cadastro:

Os números de celulares extraviados, perdidos ou roubados vão para o Cadastro de Estações Móveis Impedidas (CEMI) criado pelas prestadoras em 2000. Atualmente existem cerca de 4 milhões de aparelhos registrados nesse cadastro. No Brasil há 280 milhões de celulares em operação. — O Globo

Comente aqui


Lavanderia indenizará cliente por danificar vestido de noiva

A Lavanderia 5 à Sec foi condenada a indenizar uma cliente de Brasília que teve o vestido de noiva danificado após a lavagem. O modelo foi comprado, em abril de 2012, no atelier da estilista Vera Wang, em Nova York, por 3.418,67 dólares, o que correspondia, na época, a R$ 8.785,98. A empresa terá que pagar uma indenização por danos materiais, no valor da peça, e uma indenização por danos morais de R$ 8 mil.

A decisão é da 2ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Continue lendo

Comente aqui


Supermercado multado em 70 mil por produtos vencidos

ADECON-MERCADOEXTRAUm lote de extrato de tomate vencido foi apreendido nesta segunda-feira (26) pelo Procon Municipal de Cuiabá. Após denúncia realizada nesta manhã, uma equipe do órgão esteve na rede de supermercados para verificar a situação e constatou que o produto estava vencido desde 30 de agosto de 2014.

“A empresa já é reincidente e recebemos frequentes denúncias de produtos vencidos, além de casos de propaganda enganosa. Mais uma vez estamos aqui, a fim de
Continue lendo

Comente aqui


Supermercado terá que indenizar consumidores em 15 mil

O supermercado Pão de Açúcar, da Companhia Brasileira de Distribuição, terá que pagar R$ 15 mil por danos morais para uma professora e o filho, que sofreram constrangimento ao tentar pagar as compras usando o cartão pré-pago “Boas Compras Pão de Açúcar”. O estabelecimento também terá que indenizar a família em R$ 200, por danos materiais. A decisão é da 16ª Vara Cível do Fórum Clóvis Beviláqua, no Ceará

Em maio de 2009, a professora efetuou uma carga no valor de R$ 200 no cartão pré-pago “Boas Compras Pão de Açúcar”. Na semana seguinte, o filho dela tentou realizar compra no local, mas o cartão não foi aceito. A professora foi ao local em busca de
Continue lendo

Indenização
Comente aqui


Percepção econômica negativa afeta confiança do consumidor

Radar do Consumidor

“O pessimismo com a economia é responsável pelo autal refreamento do ciclo produtivo, resultante da diminuição das vendas no varejo, a exemplo do que aconteceu com a queda nas vendas natalinas na nossa região”

A piora na percepção do brasileiro sobre a economia foi a principal razão para a queda de 6,7% na confiança do consumidor em janeiro ante dezembro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV) .

O indicador que mede o grau de satisfação com a situação econômica atual puxou a queda de 8,6% do Índice de Situação Atual (ISA) no período. — Com informações de Exame.com.

Comente aqui


ADECON: canal de vídeos de interesse do consumidor

Conforme foi noticiado aqui no blog (aqui), a Associação de Defesa do Consumidor de Maringá – ADECON lançou o seu `site` oficial (www.adeconsumidor.com.br).

No `site`é possível o consumidor encontrar um canal de vídeos relacionados a temas específicos pertinentes a ampla área das relações de consumo, bem como vídeos de educacionais e de conhecimentos sobre diversas questões que interessam ao consumidor.

Cliquem nos links acima e confiram.

ADECON
Comente aqui


Recall para Fox, Cross Fox, SpaceFox e Space Cross

RADARA Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon/MJ) informa que a Volkswagen do Brasil Indústria Ltda. protocolou campanha de chamamento para substituição da unidade de comando do sistema de airbag dos veículos Fox, CrossFox, SpaceFox e Space Cross, fabricados entre 12 entre março de 2014 e 18 de julho de 2014.

De acordo com a empresa, a campanha, com início em 21 de janeiro de 2015, abrange 2.370 veículos colocados no mercado de consumo, com numeração de chassi, não sequencial, compreendida entre o intervalo 4137788 a 4170711, para os veículos Fox; 4134743 a 4168992, para os veículos CrossFox; 4138212 a A536220, para os veículos SpaceFox; e A532656 a A536146, para os veículos Space Cross.

Quanto aos riscos à saúde e à segurança, a empresa destacou Continue lendo

Comente aqui


Montadoras não têm peças para reparar veículos

Cobalt foi um dos veículos chamados para `recall`

Após número recorde de recalls de veículos no ano passado, faltam peças para reparar os carros envolvidos em campanhas para corrigir erros de fabricação. O caso mais preocupante é o de modelos Cobalt, Onix, Prisma e Spin, da General Motors, cujo defeito pode, em casos extremos, provocar incêndio.

A GM anunciou recall para 400.940 veículos em meados de dezembro, com início previsto para o dia 22. A empresa chamou consumidores para providenciar a substituição da porca de fixação da bomba de combustível ou do tanque e alertou para os Continue lendo

1 Comentário


O perigo de usar celular ligado à tomada

Morte de menina mostra perigo de usar celular ligado à tomada 

A morte de uma menina de 11 anos após sofrer uma parada cardiorrespiratória, na última segunda-feira (19), no Distrito Federal, em decorrência de choque elétrico enquanto utilizava o celular com o aparelho ligado à tomada chamou atenção para os risco da prática. A garota, que não teve o nome divulgado, foi atendida no Hospital Regional de Ceilândia por três pediatras, um cirurgião e uma clínica médica, segundo a Secretaria de Saúde. Ela foi submetida a reanimação cardiopulmonar durante uma hora e dez minutos, mas não sobreviveu.

A família informou aos médicos que a menina levou um choque enquanto jogava em um aparelho celular ligado à tomada. Segundo a capitã Juliana Leal, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, a situação se agravou porque houve sobrecarga de energia. “O chão estava molhado e eles botaram um ventilador e um celular na mesma tomada e a menina tomou um choque fatal”, disse.

“As pessoas devem ter cuidado quando forem arrumar a casa para não deixar que a fiação entre em contato com a água. É importante também ter cuidado com as tomadas e não deixar sobrecarregar. Quando o carregador está estragado ou há problema de instalação elétrica, potencializa o risco de choque”, afirma Juliana.

Segundo a engenheira elétrica Marylene Roma, professora do Instituto Federal de Brasília, o risco de usar o celular ligado à tomada aumenta quando a instalação elétrica da casa está deteriorada. “Usar uma extensão, que a gente coloca quatro, cinco equipamentos, é muito perigoso, pois sobrecarrega a tomada. Às vezes, colocamos até dez vezes mais carga que o suportado por uma tomada”, disse.

“O equipamento que a criança estava usando, nesse caso, era um celular, mas ela podia estar com um vídeo game e ter acontecido a mesma coisa”, avalia Marylene. A professora recomenda que a instalação elétrica da casa seja revisada regularmente por um profissional especializado. “Não se deve atender o celular na tomada, nem puxar o cabo do aparelho enquanto carrega ou usar baterias e carregadores que não sejam originais”, acrescenta Marylene.

A professora também orienta carregar a bateria de celulares longe de locais inflamáveis, evitar ligar aparelhos nas tomadas do banheiro enquanto o chuveiro estiver ligado, pois a umidade aumenta os riscos de acidente. “A recomendação é colocar em lugares que, se acontecer curto-circuito e incêndio, não prolifere fogo pela casa inteira. Colocar longe de cadeiras, mesas, camas – o que a gente faz regularmente. Mas é melhor colocar no chão e bem longe de um local inflamável”, completa.

Se mesmo após tomar todos os cuidados necessários uma pessoa levar choque, a primeira recomendação do Corpo de Bombeiros é desligar a rede elétrica e desprender a vítima da fonte de energia com um objeto isolante, como um cabo de madeira. Em seguida, verificar se a vítima está respondendo.

Se responder, deve ser encaminhada imediatamente para o hospital. Se não, além de chamar socorro, deve-se iniciar a massagem cardíaca, pois a vítima pode estar em parada cardiorrespiratória. A corporação diz também que nunca se pode tocar na vítima sem os devidos cuidados: ao tocar numa pessoa que está sofrendo uma descarga elétrica, a energia pode ser transmitida e fazer com que o socorrista também seja eletrocutado.

A estudante Kátia Valéria, 19 anos, diz que não sabia que pode ser arriscado usar o celular ligado à rede elétrica. “Quando o celular está na tomada sempre recebo mensagem, dá vontade de entrar nas redes sociais e não resisto: uso mesmo carregando”, conta. Agora, ela garante que vai tomar mais cuidado. “É melhor esperar um pouco. Se for muito urgente, tirar da tomada para usar, porque é mais seguro”. — Jornal do Brasil

Continue lendo

Comente aqui