Comércio informal em alta: riscos ao consumidor

A maior parte dos brasileiros compra no comércio informal ou adquire produtos falsificados com alguma frequência. É o que mostram os dados de uma pesquisa do Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

De acordo com o levantamento, 75% dos participantes admitiram que compram de ambulantes ou lojas informais e 71% informaram que adquirem produtos piratas ou imitações de marcas famosas, seja sempre, às vezes ou raramente. Os que nunca compram de comércios informais são 24% e os que nunca adquirem falsificações, 28%.

Entre os que adquirem produtos de ambulantes ou estabelecimentos informais, 13% compram sempre, 37% às vezes e 25% raramente. Já entre os consumidores que compram produtos piratas ou imitações de marcas famosas, seja no comércio formal ou informal, 13% compram sempre, 34% às vezes e 24% raramente. A pesquisa entrevistou 15.414 pessoas em 727 municípios brasileiros.— Informações: Exame.

*** Esta prática, no entanto, traz diversos riscos ao consumidor, tais como: inexistência de garantia dos produtos, riscos de acidentes de acidentes e de intoxicação (uma vez que são produtos que não seguem as diretrizes da legislação protetiva nacional), dentre outros. 

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.