Eletrodomésticos: principais causadores de acidentes de consumo

Eletrodomésticos são os principais vilões da segurança do consumidor brasileiro, segundo pesquisa inédita realizada pelo Inmetro para mapear o perfil dos acidentes de consumo, identificando os produtos e serviços que mais oferecem risco à saúde e à segurança. Este grupo de produtos foi citado por 23,8% dos consumidores que responderam a questionário no site do instituto. As contribuições foram colhidas entre o fim do ano passado e o dia 28 de janeiro. Embalagens vêm logo em seguida, com 19,2% das citações e depois os utensílios domésticos (13,1%).

Segundo Paulo Coscarelli, assistente da diretoria de Avaliação da Conformidade do Inmetro, os principais problemas relacionados a eletrodomésticos, informados pelos consumidores, são choques e queimaduras causadas por modeladores de cachos e chapinhas e cortes em acidentes com fogões cujas bordas de metal têm arestas que acabam ferindo. Em menor número também foram citados acidentes com ferro elétrico, forno e multiprocessador.

Com relação ao tipo de produto acidentes com embalagens de lata lideram as estatísticas, com 14,6% das citações. Superam os casos com fogões (11,5%), que vêm logo em seguida, e com escadas domésticas (3,8%).

Segundo Coscarelli, os resultados da pesquisa são bem semelhantes aos dados que integram o Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidente de Consumo (Sinmac), que desde 2006 recebe relatos de consumidores.

— A criação e o aperfeiçoamento de regulamentos técnicos, a realização de campanhas de conscientização e interações com o setor produtivo com o objetivo tornar os produtos mais seguros e competitivos são algumas das ações norteadas pelos dados do Sinmac, e agora desta pesquisa – explica o assistente da Diretoria de Avaliação da Conformidade.

A pesquisa mostra, ainda, que do total de acidentes informados, 27,7% deles levaram as vítimas a procurar atendimento médico, e 16,2% dos consumidores tiveram de se ausentar no trabalho. Das lesões relatadas, as principais foram cortes (33,5%) e queimaduras (19,6%).

O Inmetro esclarece que um acidente de consumo ocorre quando um produto ou serviço prestado provoca dano ao consumidor, mesmo quando utilizado ou manuseado de acordo com as instruções de uso fornecidas pelo fornecedor. Sempre que isso ocorrer, elas devem ser registradas no site do instituto.

Reunidas, essas estatísticas acabam gerando relatórios com detalhes sobre os acidentes, como filtros por tipo e classe de produto e estado, que podem ser acessadas também no site do instituto. — O Globo.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.