Mês: janeiro 2017

 

Eike Batista já teria saído dos EUA

Segundo fontes não oficiais o mega empresário Eike Batista já teria saído dos Estados Unidos.

O destino provável dele seria a Alemanha, de cujo país ele detém nacionalidade.

A hipótese que está sendo considerada é a de que como o cerco contra ele se fechou nos EUA, uma vez que as autoridade americanas teriam o máximo interesse em detê-lo considerando ter este praticado crimes em solo americano relacionados às investigações brasileiras, Eike poderia ter saído dos EUA por meio do México ou do Canadá, cujo país facilita a entrada de imigrantes que possuem o visto americano.

Neste momento nenhuma hipótese pode ser desprezada.

Comente aqui


Mudanças no cartão de crédito

Foto: Tiago Queiroz/EstadãoCartão de crédito

Juro do rotativo do cartão alcançou o patamar recorde de 484,6% ao ano em dezembro

Para baixar os juros do cartão de crédito, o governo determinou aos bancos que até o dia 3 de abril limitem o uso do rotativo – linha usada pelo cliente que não paga o valor integral da fatura – por 30 dias. Pelas novas regras, os clientes poderão ficar no rotativo, que tem as maiores taxas do mercado, somente até a data da liquidação da próxima fatura. Se a dívida não for paga, ela terá de ser transferida para outra modalidade de crédito, como o parcelado no cartão, que possui custo menor.

 

A mudança já havia sido anunciada no fim do ano passado pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como uma das medidas da agenda positiva do governo, para impulsionar a economia. Nesta quinta-feira, 26, com a resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN), foi dado o prazo até 3 de abril para os bancos colocá-la em prática. (Estadão)

Comente aqui


Área de tecnologia cresce em meio a crise

O cenário de contratações no setor de tecnologia parece ser um ponto fora da curva no contexto complicado em economia se encontra. É um dos únicos que segue recebendo investimentos e crescendo de forma significativa, mas se destaca, principalmente, por seguir contratando.

O Uber, por exemplo, prevê ao menos cinco mil novos postos de trabalho até o fim de 2017. Outras grandes de tecnologia já estão com oportunidades abertas. (Gazeta do Povo).

Comente aqui


FACIAP: feriados poderão trazer R$ 2,5 bi de prejuízos

Segundo estimativa da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap), os feriados de 2017 podem resultar numa perda de faturamento ao comércio do Paraná de R$ 13,7 bilhões. Em comparação com 2016, são quase R$ 2,5 bilhões a mais, o mesmo que 36%.

Serão dez feriados ou pontos facultativos nacionais, sendo que neste ano teremos mais feriados que devem facilitar as chamadas “emendas”, quando caem em dias próximos ao final de semana e permitem que muita gente tenha mais dias de folga.

OBS – Muitos trabalhadores estão rindo à toa com o excesso de feriados neste ano. No entanto, os prejuízos que tal situação vem causando e causará ainda mais aos empregadores são significativos, não bastasse a crise econômica persistente. O excesso de feriados em 2017 poderá resultar em muitas demissões, pois o bolso de quem paga (empregadores) não suporta mais, além da crise e o excesso tributário, o exagero de dias “úteis”  transformados em “inúteis”. No final, quem ri hoje poderá chorar amanhã ao perder o seu emprego. Esta situação precisa ser urgentemente revista pelo governo federal.

Comente aqui


Richa repassa R$ 430 milhões aos municípios

Estivemos presentes no evento realizado no Palácio do Iguaçú, em Curitiba, em que o governador Beto Richa repassou, nesta segunda-feira (16), o montante de R$ 429,8 milhões aos 399 municípios do Paraná, referente a uma cota extra do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O montante refere-se ao valor do imposto cujo pagamento foi postergado por empresas que investiram no Estado nos últimos anos. São companhias que aderiram a programa de incentivos para atração de investimentos e que, como benefício, passariam a pagar o imposto devido a partir de 1º janeiro de 2018.

“Essa é uma demonstração inequívoca de uma gestão responsável, que fez o ajuste fiscal”, afirmou na solenidade, em que recebeu prefeitos e prefeitas de todo o Estado, no Palácio Iguaçu.

“O nosso apoio aos municípios tem sido sistemático, graças ao bom planejamento, à organização das contas. Esses recursos vão auxiliar os municípios em um momento de crise, com manutenção dos empregos, de obras e de serviços. Tivemos o tempo de semear, plantar e agora estamos no tempo da colheita. Deixei minha popularidade de lado para fazer o ajuste fiscal e agora o Brasil inteiro reconhece o trabalho que tem sido feito aqui”, disse Richa.

O governador lembrou que, somados, os R$ 430 milhões da cota extra, os repasses semanais de ICMS e mais as transferências do IPVA vão possibilitar que os municípios recebam até o fim de janeiro R$ 1,68 bilhão em transferências. (AEN).

Comente aqui


BRDE financia maior obra de saneamento do Litoral do Paraná

A primeira etapa das obras de ampliação da rede de esgoto de Matinhos e Pontal do Paraná, no Litoral do Estado, que tem parte do valor financiado pelo BRDE, foi entregue nesta sexta-feira (13), pelo governador Beto Richa. Foram entregues 6 mil ligações de esgoto nos dois municípios, das 25 mil previstas no projeto.

O valor total da obra, que está sendo executada pela empresa Saneamento Litoral Paraná, é de R$ 252 milhões. É o maior investimento em saneamento da história do Litoral paranaense. Na primeira etapa do projeto, foram investidos R$ 70 milhões. O BRDE participa da obra, em parceria com a Caixa Econômica Federal, com o repasse de R$ 58,8 milhões.

A obra representa o primeiro contrato de financiamento do Banco para o setor privado com recursos do FGTS, por meio do programa Saneamento para Todos, do governo federal. O presidente em exercício do BRDE Orlando Pessuti e o diretor de Operações João Luiz Regiani acompanharam a entrega das 6 mil primeiras ligações.

“É uma obra que soma esforços do governo federal e do Governo do Paraná para garantir coleta e tratamento de esgoto, tratamento e distribuição de água de qualidade”, disse Pessuti. “O BRDE trabalha para o desenvolvimento econômico e social dos municípios do Sul do Brasil, financiando projetos estruturantes, que mudam para melhor a vida das pessoas, como é o caso dessa obra no Litoral do Paraná”, disse João Regiani. (Ascom/BRDE).

Comente aqui


Falta de políticas para o turismo

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) prevê que a ocupação hoteleira na alta temporada deste ano  no Brasil chegará no máximo a 68%.

A previsão é de que mesmo na alta temporada os hotéis brasileiros não conseguirão sequer chegar perto de 100% de ocupação.

É uma expectativa lamentável para um país com o potencial turístico do Brasil,   o que demonstra a carência de políticas do governo federal para o turismo nacional, após o transcorrer de mais de 12 anos em que o governo petista somente se ocupou com o populismo de programas sociais ancorados basicamente numa arrecadação tributária crescente e escorchante.

Comente aqui


360 milhões para a segurança do Paraná

Com aval da União o Paraná está acessando R$ 360 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento  (BID) para investimentos na segurança pública do estado.

A União somente da aval direto a estados com notas A ou B Na classificação de risco, caso do Paraná face a excelente gestão financeira que o governador Beto Richa vem realizando.

Enquanto diversos outros estados sequer vêm conseguido pagar em dia a folha de pagamento dos seus servidores, no Paraná além de reajuste salarial aos servidores, a gestão Richa esbanja vitalidade, qual dá condições e crédito para investir em áreas essenciais do estado.

Que doam os cotovelos dos invejosos e daqueles que querem ver “o quanto pior melhor” no estado.

Comente aqui


7 dicas para escolher planos de saúde

Antes de aderir a um plano de saúde, o consumidor precisa se informar sobre todas as condições do contrato, para não correr o risco de ser surpreendido no futuro. Veja, a seguir, algumas perguntas que devem ser feitas antes da assinatura do contrato.

QUAL O PERFIL DO CONTRATO? – Não se deixe levar apenas pelo preço do plano. É importante saber o perfil de contrato que está assinando: coletivo/empresarial (intermediado por empresas ou entidades de classe) ou individual/familiar (negociado com a operadora). Os preços iniciais dos planos coletivos costumam ser menores, mas eles têm reajustes mais altos, em geral.

COMO É FEITO O REAJUSTE DO PLANO? – Os planos individuais/familiares têm dois tipos de reajuste: anual, regulado pela ANS, e por faixa etária. Os planos coletivos têm três: anual, por faixa etária e por sinistralidade, que leva em conta a frequência de uso dos serviços. Informe-se sobre os índices usados nos últimos anos.

QUAL O TIPO DE COBERTURA? – A oferta de mais ou menos serviços está ligada ao tipo de plano contratado: ambulatorial, hospitalar com ou sem obstetrícia, referência ou odontológico. A ANS define uma lista de consultas, exames e tratamentos que os planos são obrigados a oferecer, conforme cada tipo.

POSSO SER ATENDIDO EM QUALQUER LUGAR?Continue lendo

Comente aqui