Mês: maio 2017



O mercado amanhece em pânico

Como já era previsto e foi por mim mencionado na postagem anterior, sofreremos as consequências destes novos fatos políticos que assolam o país desde ontem.

As influências dos efeitos da delação de Joesley Batista sobre o mercado financeiro serão negativamente incalculáveis e poderão jogar por terra os esforços dos últimos meses realizados pela sociedade brasileira para recuperar a economia do Brasil.

As primeiras notícias de hoje dão conta de que a bolsa está em pânico e em queda vertical e a Bovespa poderá deixar de operar no dia de hoje, enquanto o dólar está disparando.

Mais uma vez a conta pela irresponsabilidade política será paga pelo povo brasileiro.

 

Sem categoria
Comente aqui


A desconstrução de um país

A revelação da delação de Joesley Batista da JBS ontem pelo jornal O Globo colocou fogo em Brasília e deixou o país mais uma vez de joelhos para as incertezas do futuro

A reportagem traz como matérias principais o aval de Temer para Joesley comprar o silêncio de Cunha, o envolvimento de pessoas ligadas diretamente ao presidente no transporte da propina e a solicitação de Aécio de R$ 2 milhões e outros detalhes nada republicanos nas relações público-privadas envolvendo personagens principais da política nacional.

Enquanto a classe empreendedora e trabalhadora do país faz a sua parte na reconstrução do estrago econômico causado pelo aperfeiçoamento do sistema corruptivo azeitado nos 13 anos do PT à frente do Planalto, pelo visto muitos da nossa classe política não se emendam sobre a necessidade de mudança de postura ética e moral e estão nem aí para o clamor de mudança vindo da sociedade.

Seja “Pedro ou Paulo ” que se faça justiça. O povo brasileiro já não suporta mais este processo de desconstrução incessante do país causado pela classe política, à contra-mão do sacrifício que a sociedade vem pagando mediante desemprego, miséria e insegurança.

Querem saber como se descontrói um país? Basta olhar para o Brasil.

Comente aqui
 

Previsão da safra em alta e o reflexo nos preços

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) refez as contas e estimativas e elevou os números da previsão da safra de grãos 2016/2017.

A Conab elevou a previsão na safra atual em 1,79% em relação aos números previstos em abril próximo passado, e em 24,3% em relação a safra 2015/2016, prevendo, assim, uma produção total de 232,02 milhões de toneladas, assim distribuídos em relação às principais commodities:

– Soja: 113 mi/tons;

– Milho: 92 mi/tons;

– Algodão: 1,5 mi/tons;

– Arroz: 11 mi/tons;

– Feijão: 3,33 mi/tons;

Outra expectativa que existe é em relação à interferência da super-safra, para o segundo semestre, nos preços de produtos que compõem a cesta básica do trabalhador. Por exemplo, em relação às carnes que possuem como insumo principal o milho, como é o caso do frango, o qual depende de rações derivadas deste cereal, espera-se que com a colheita desta commoditie prevista em 39,5% maior que a safra 2015/2016, o milho experimente uma redução de preços no mercado e, assim, o preço final do frango, por consequência, fique mais competitivo na oferta do produto para exportações e, especialmente, para o mercado interno.

Em outras palavras, aguarda-se que os números positivos da safra recorde possa interferir na descompressão dos preços de diversos itens da cesta básica, beneficiando especialmente as classes “c” e “d”.

Somente por este único exemplo pode-se ver como o agronegócio, a princípio tão mal compreendido e criticado por correntes ideológicas desconectadas da realidade, pode influenciar positivamente na vida das pessoas localizadas nestas categorias econômicas.

Comente aqui


Retomada econômica passa pelo psicológico

Quando se fala em reformada da economia e retorno da empregabilidade os analistas fazem diversas análises conjunturais e de fatores relevantes ao mercado financeiro.

No entanto, de todos eles, um dos que mais traz implicações práticas é o fator “psicológico”, e, de modo mais amplificado, o fator “psicológico de idoneidade”.

Ambos se relacionam com aspectos interiores “de fé” dos ‘players’ do mercado financeiro e do empreendedorismo nacional e internacional, mas o que diz respeito ao campo psicológico da idoneidade  tem a ver com a percepção de credibilidade, ou seja, de acreditação no mercado e nas políticas adotadas pela União visando atrair e estimular investimentos  no país.

Neste campo, eu diria que o maior desafio do governo Temer é restaurar a relação psicológica de idoneidade do investidor com a economia do Brasil.

Comente aqui


Palocci decide delatar. “Babau” luleco

Palocci trocou de advogados e sinaliza que fará deleção.

Não sobrará pedra sobre pedra no reino encantado dos bolivarianos lulistas.

Muita gente que ainda teima em defender o luleco para 2018 definitivamente terá que procurar outro candidato da esquerda populista e anacrônica para ancorar seus discursos irreais.

Comente aqui


Novas regras para cancelamento de planos de saúde

As novas regras para cancelamento de contrato do plano de saúde a pedido do beneficiário começam a valer nesta quarta-feira (10). Segundo a Agência Nacional de Saúde (ANS), as normas se aplicam aos contratos firmados após 1º de janeiro de 1999 ou adaptados à Lei nº 9.656 de 1998.
A Resolução Normativa nº 412, da ANS, prevê o cancelamento imediato do contrato a partir do momento em que a operadora ou administradora tome conhecimento do pedido. Determina ainda que o cancelamento deva ser imediato também para quem está em dívida com o plano de saúde. Nesse caso, mensalidades e demais despesas vencidas continuam sob responsabilidade do consumidor.

A resolução da ANS estabelece as regras de cancelamento de acordo com o tipo de plano, seja individual, coletivo empresarial ou coletivo por adesão. Além disso, Continue lendo

Comente aqui


Deu ruim pro luleco

“Deu ruim” para o Luleco, que mais uma vez tentou fugir de depor ao Juiz Sérgio Moro.

Os advogados de defesa do Lula tentaram mas o Tribunal Regional Federal da 4a. Região (Porto Alegre) manteve a audiência marcada pelo Juiz Moro para se realizar amanhã.

Como se vê a conversa mole de Lula de que não vê a hora de “conversar” com o Moro está mais para conto da carochinha do que outra coisa.

Sem categoria
2 Comentários