Mês: junho 2017



Evolução nas relações de trabalho fecham postos

O avanço dos canais eletrônicos e a busca por eficiência têm levado os bancos a reduzir a rede física de atendimento. De janeiro até maio, foram fechadas 929 agências no país, segundo o Banco Central (BC). No ano passado, o número ficou praticamente estável em relação a 2015.

As agências passam por uma mudança de conceito, deixando de ter como foco o atendimento para se tornar espaços de negócios e de assessoria de investimento. Ao mesmo tempo, cresce o número de contas digitais – o que significa maior facilidade para os clientes e economia para os bancos.

A convivência entre agências físicas e digitais vai ser duradoura, mas o celular é a “estrela da vez”, diz Josué Pancini, vice-presidente do Bradesco responsável pela rede de atendimento.

Os aparelhos móveis foram mm responsáveis por Continue lendo

1 Comentário


Quem paga esta conta?

Foi no governo Lula que a estratégia de apoiar projetos de empreiteiras no exterior ganhou impulso.

Um dos resultados: o governo de Moçambique não pagou duas parcelas do financiamento de US$ 125 milhões que o BNDES deu para construção do aeroporto de Nacala, obra concluída pela Odebrecht em 2014, informa a Folha.

Prejuízo: mais de US$ 15 milhões, subindo.

“Como a operação teve aval do Fundo de Garantia à Exportação (FGE), o Tesouro, que administra o fundo, foi acionado para ressarcir o BNDES, e o prejuízo sobrou para o contribuinte brasileiro.”

Alguém tinha dúvida? (fonte: Antagonista)

Sem categoria
1 Comentário


Estados Unidos suspende a compra de carne brasileira

O secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, anunciou nesta quinta-feira (22) a suspensão da importação de carne bovina fresca vinda do Brasil. A suspensão ocorreu após o país obter resultados negativos em testes de qualidade da carne brasileira que entra no país.

Os Estados Unidos eram um mercado novo para a carne bovina in natura brasileira. O Brasil só conseguiu autorização para exportar o produto para o país no fim de julho do ano passado, após 17 anos de negociações.

Em comunicado, o Departamento de Agricultura americano informou que está testando 100% da carne brasileira que entra nos EUA. Nesses testes, 11% dos produtos de carne fresca brasileira importados foram rejeitados. — veja mais.

Comente aqui


Pesquisa: Lula é o mais nocivo

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisa no DF avaliou o impacto da Lava Jato nos enrolados na operação: 87,1% dos entrevistados avisaram que não votarão em candidato “que tem o nome envolvido em denúncias da operação”.

Entre os enrolados, entrevistados classificam Lula como o “mais nocivo para o Brasil”, com 37%. Aécio é o segundo (14,5%), seguido por Eduardo Cunha (12,7%) e Sérgio Cabral (4,6%) (fonte: Diário do Poder)

1 Comentário


O que há por trás da manifestação de Gilmar Mendes

O Ministro ativista do STF Gilmar Mendes, que não segue a “regra de ouro” da magistratura consistente em somente falar nos autos do processo, mais uma vez saiu com uma das suas “pérolas preciosas”.

Disse textualmente que a operação Lava Jato se expandiu “demais”.

A mensagem manifestada por Gilmar Mendes traz alguns significados ocultos que, após algumas dissecações, revelam a serviço de quem este tipo de afirmação labora e quais são os objetivos e tendências deste magistrado.

A expressão “demais”, no contexto da afirmação de Gilmar, naturalmente significa algo que ocorreu em excesso e como tal deve ser “finalizado”. Portanto daí se conclui que Gilmar entende que a operação Lava Jato deve ser obstaculizada para que não tenha continuidade.

Pior, pelo visto Gilmar sustenta este entendimento sem se preocupar ou ao menos demonstrar preocupação se referida operação está atingindo o sistema corruptivo do país, como de fato está.

Nesta linha de raciocínio é de se indagar: a quem beneficiaria o encerramento prematuro da operação Lava Jato?

A resposta óbvia é: AOS CORRUPTOS DO PAÍS!!

Portanto, não há necessidade de se fazer muito esforço para se concluir que a manifestação de Gilmar Mendes atende, voluntária ou involuntariamente, ao clamor dos corruptos do país que pretendem, de todos os modos, colocar cabo à operação Lava Jato.

Interessante observar que é exatamente isso que também defende Lula e seus comandados. Estariam, então, todos eles (Gilmar, Lula, PT e demais corruptos atingidos pela Lava Jato) do mesmo lado laborando na defesa do fim da Lava Jato?

Pelo visto sim, supostamente.

Comente aqui


Aéreas: novas regras para bagagens. Vejam como ficou.

Para aqueles que não conseguem levar pouca bagagem para viajar a regra mudou e é importante saber como.

Em 29 de abril de 2017 uma decisão judicial autorizou que as companhias aéreas pudessem vender passagens sem a franquia mínima de bagagem. Apesar da decisão da Justiça Federal, o tema não é absoluto e certamente será revisto por outras instâncias.

Começarei falando sobre as Companhias Aéreas Internacionais, pois foram as menos afetadas.

Companhias Aéreas Internacionais

As empresas aéreas nacionais e internacionais estão livres para aplicar suas próprias regras em relação às bagagens despachadas.

No entanto, a maioria das companhias estrangeiras optou por não fazer nenhuma alteração sobre a franquia de malas despachadas continuando com 02 (duas) malas de 32kg.

DICA – A exceção é América do Sul onde a franquia é de 23kg.

Algumas empresas que mantiveram a política de manter como estava – Aerolineas Argentina, Aeroméxico, Air Canada, Air Europa, Air France, Alitalia, American Airlines, British Airways, Copa Airlines, Delta, Ethiopian, Ibéria, KLM, Lufthansa, Qatar, Royal Air Maroc, South African, Swiss, TAP, Turkish, dentre outras.

Companhias Aéreas Nacionais

Continue lendo

Comente aqui


Petrobras anuncia redução dos combustíveis, mas….

….será que o benefício será percebido pelo consumidor ao abastecer, uma vez que o anúncio se refere a redução de preços nas refinarias?

Provavelmente não.

Mais uma vez, segundo a “tradição” no mercado dos combustíveis, quando se trata de redução de preços, os benefícios financeiros decorrentes disso fica no bolso de “alguém” no meio do caminho que não o consumidor, mas quando se trata de reajuste de preços, aí sim, o consumidor recebe o “golpe” no bolso imediatamente.

Comente aqui


Depois de Miriam Leitão foi a vez de Alexandre Garcia

Esta é para aqueles que andam mentindo por aí ao afirmarem que a jornalista Miriam Leitão inventou a história de que foi assediada moralmente por militantes do PT no transcorrer de toda viagem aérea em que se deslocava para trabalhar, colocando, assim, em dúvida a capacidade que turba lulopetista tem de violar direitos individuais e morais daqueles que não se submetem ao “catecismo” da esquerda retrógrada e comunista existente no Brasil

Depois da jornalista Miriam Leitão foi a vez do também jornalista Alexandre Garcia ser abordado indecorosamente por militante esquerdista quando embarcava num vôo, certamente referido vândalo moral pertence à turba petista e/ou comunista que dá suporte ao projeto de poder da esquerda anacrônica do País.

Vejam a seguir o vídeo do vândalo moral esquerdista que tentou intimidar o jornalista Alexandre Garcia durante o embarque num aeroporto:

Desde os tempos de Lula, passando pela malfadada era Dilma, se percebe que uma das grandes ambições do lulopetismo é intimidar e controlar a mídia e o jornalismo livre do País.

Não foi por acaso que na era de poder petista o lulopetismo tentou enfiar goela abaixo a denominada Lei de Meios, pela qual se “modelaria”, à moda fascista, a mídia nacional, limitando inicialmente os tamanhos dos órgãos de comunicação, para certamente num segundo momento fazer o que naturalmente se faz com a mídia em países governados pela esquerda de matiz comunista, qual seja: controlar totalmente os meios de comunicação no seu conteúdo informativo. Vejam, neste sentido o que está a ocorrer nos países bolivarianos-comunistas da Venezuela e do Equador, os quais sempre receberam apoios solidários do PT, PSOL, PSTU, PCO e PCdoB.

Também não é por acaso que agora a estratégia dos xiitas esquerdistas é tentar intimidar diretamente  jornalistas que não rezam a cartilha do lulopetismo e exercem as suas profissões com liberdade.

Para a turba lulopetista e comunista imprensa livre é sinônimo de pavor e obstáculos para as suas “prospecções” financeiras sobre o dinheiro público.

6 Comentários


O PT quebrou o Brasil. O preço quem paga?

O PT quebrou o Brasil e o preço quem paga somos todos nós.

O Estadão aposta que Michel Temer ainda pode recolher os cacos.

Leia um trecho de seu editorial:

“O governo terá de podar R$ 300 bilhões das despesas obrigatórias, até 2030, para evitar o rompimento do limite de gastos, mesmo com a aprovação da reforma da Previdência. Esse é o cenário central de um novo relatório da IFI, órgão de assessoria do Senado. No melhor cenário será preciso um corte de R$ 100 bilhões. No pior, de R$ 500 bilhões.

A mensagem é tão clara quanto inquietante: a aprovação de um projeto razoável de mudança previdenciária será insuficiente para garantir a eficácia do teto de gastos criado em 2016 por emenda à Constituição. Especialistas poderão discutir detalhes e pressupostos desses cálculos, mas nenhuma pessoa responsável e razoavelmente informada poderá menosprezar o alerta lançado por uma equipe respeitada.

O conserto das finanças públicas, devastadas pela mistura de incompetência e irresponsabilidade na gestão petista, ainda vai tomar muito tempo e será mais complicado, provavelmente, do que hoje supõe a maior parte das pessoas. Além disso, hoje o desafio é maior do que há pouco tempo.

Enquanto a crise política se prolonga, aumenta a insegurança quanto ao desempenho da economia, decisões são adiadas, tempo é desperdiçado e cresce o risco de entraves ao programa de arrumação das contas governamentais. Conflitos em Brasília podem até paralisar ações importantes para a recuperação do País, mas nenhuma palavra mágica imobilizará o relógio e imporá uma pausa às necessidades do País (…).

Pode-se esquecer esses problemas enquanto se cuida de interesses partidários. Mas os problemas continuarão existindo e, quanto mais negligenciados, tanto mais graves se tornarão. Pior para o País.” (O Antagonista)

4 Comentários


Paraná: maior crescimento no setor de serviços do País

Governador Beto Richa recebendo o prêmio concedido pelo `The Economist` que elegeu o Paraná como o 2º estado mais atrativo para investimentos no País

O setor de serviços do Paraná registrou crescimento de 2,4% em abril desse ano em relação a março, já com ajuste sazonal, mostra a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada nesta quarta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foi o melhor resultado do País, à frente do Rio Grande do Sul (2,2%), e São Paulo (2%). O crescimento dos serviços do Paraná em abril foi mais que o dobro do registrado pelo Brasil, de 1%, na mesma base de comparação.

No acumulado de janeiro a abril, o volume de serviços no Paraná cresceu 1,5% em relação ao primeiro quadrimestre de 2016, enquanto em todo o Brasil houve queda de 4,9% na mesma comparação. (AEN)

—————–

**NOTA DO BLOG – Estes números, neste momento de crise econômica nacional, comprovam o que venho afirmando com base na análise da economia do nosso estado: a economia do estado do Paraná vai melhor do que a de outros em razão do ajuste fiscal realizado pelo governador Beto Richa, dos estímulos a investimentos que este vem realizando e da ótima qualidade de gestão da equipe de governo, inclusive reconhecido por organismos nacionais e internacionais especializados em economia e gestão pública, o que tem oportunizado maior segurança da classe empreendedora em investir no estado e vem resultando em maior reação na retomada econômica do Paraná em meio a crise econômica nacional.

Mais prova disso?

Em setembro/2016 o Paraná recebeu o prêmio `Destaque Internacional de Competitividade dos Estados`, concedido pelo grupo britânico `The Economist`, como segundo colocado no ranking nacional de competitividade dos estados em relação à atração de investimentos, ficando somente atrás de São Paulo.

Instrumentos de governo para o desenvolvimento econômico do estado, como a FOMENTO PARANÁ e o BANCO REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DO EXTREMO SUL (BRDE), instituições estaduais que se ocupam de investimentos visando estimular a nossa economia local também têm se constituído em grandes aliados para que a retomada econômica no Paraná e na região Sul do País se dê de modo mais rápido e amplo.

2 Comentários