Aéreas: novas regras para bagagens. Vejam como ficou.

Para aqueles que não conseguem levar pouca bagagem para viajar a regra mudou e é importante saber como.

Em 29 de abril de 2017 uma decisão judicial autorizou que as companhias aéreas pudessem vender passagens sem a franquia mínima de bagagem. Apesar da decisão da Justiça Federal, o tema não é absoluto e certamente será revisto por outras instâncias.

Começarei falando sobre as Companhias Aéreas Internacionais, pois foram as menos afetadas.

Companhias Aéreas Internacionais

As empresas aéreas nacionais e internacionais estão livres para aplicar suas próprias regras em relação às bagagens despachadas.

No entanto, a maioria das companhias estrangeiras optou por não fazer nenhuma alteração sobre a franquia de malas despachadas continuando com 02 (duas) malas de 32kg.

DICA – A exceção é América do Sul onde a franquia é de 23kg.

Algumas empresas que mantiveram a política de manter como estava – Aerolineas Argentina, Aeroméxico, Air Canada, Air Europa, Air France, Alitalia, American Airlines, British Airways, Copa Airlines, Delta, Ethiopian, Ibéria, KLM, Lufthansa, Qatar, Royal Air Maroc, South African, Swiss, TAP, Turkish, dentre outras.

Companhias Aéreas Nacionais

A “zica” maior está nas companhias aéreas que operam em território brasileiro, pois foram as “ditas cujas” que fizeram a maior alteração da sua política de cobrança de malas.

E digo a vocês, não me vejo embarcando sem mala! Só fico pensando como será minha próxima viagem devido a essas mudanças todas, sem muitos sapatos, nécessaire minúscula, nada de muita maquiagem…socorro!!!!

GOL (GOL LINHAS AÉREAS)

A Gol já começa a operar as mudanças a partir do dia 20 de junho!!!

ATENÇÃO: As passagens compradas após essa data já será praticada a nova política. Passagens adquiridas antes desse período não sofrerão com as mudanças.

A “laranjinha” irá impor as regras diferenciadas de acordo com a tarifa que escolher, havendo direito ou não a levar determinado peso sem pagar mais por isso.

As tarifas serão dividas, tanto em vôos domésticos como internacionais, da seguinte maneira:

– LIGTH – Tarifa mais econômica, geralmente a promocional como é mais conhecida, não dará direito a bagagem gratuita despachada.

– FLEXÍVEL e PROGRAMADA– Gratuito para 1ª bagagem de 23kg.

– GOL PREMIUM [1]  – 1º e 2º mala de 23 kg serão gratuitas. O que ocorreu foi apenas a redução de peso, de 32kg para 23 kg.

Para saber mais sobre os valores verificar a tabela abaixo.

golFonte: Site Gol Linhas Aéreas

A GOL está interessada em vender ao cliente esse serviço no ato da compra da passagem, por isso criou até valores mais atrativos para a aquisição antecipada.

LATAM AIRLINES BRASIL

A LATAM já sofreu modificações nas regras à aqueles que compraram suas passagens após o dia 18 de maio.

As alterações de acordo com a LATAM, em voos domésticos serão gradativas, a mudança que já esta vigente é que o passageiro poderá sem custo despachar apenas um volume de 23kg, o que antes não interferia no número de peças e sim no peso exigido.

Além disso, o valor do excesso de bagagem passará a ser fixo, ao custo de R$ 80 por volume adicional, R$ 120,00 por peso excedente (entre 24 kg e 32 kg), R$ 200,00 por peso muito elevado (entre 33 kg e 45 kg), ou R$ 110,00 por tamanho fora das especificações em voos nacionais.

Em voos internacionais para América do Sul e Caribe, a tarifa fixa por peça excedente será entre 23 e 32 kg o será de US$ 90,00 (dólares). De 32 a 45 kg, US$ 180,00 (dólares).

Para outras rotas internacionais, o volume excedente custará US$ 150,00 (dólares) com bagagens com peso entre 23 e 32 kg terão cobrança de U$ 100,00 (dólares) entre 32 e 45 quilos, U$ 200,00 (dólares).

Os valores mencionados foram retirados da tabela abaixo:

latamFonte: Site Latam Airlines Brasil

Já a cobrança pela mala despachada a companhia estima iniciar nos próximos 50 dias, porém ainda não informou a data correta do inicio da cobrança e acredita-se que os valores serão bem similares aos que a Gol irá cobrar a partir do dia 20 de junho.

AZUL

Na Azul as mudanças iniciarão a partir do dia 1º de junho, trabalhando com 02 tipos de tarifas em voos nacionais.

MAIS AZUL – que já é a prática existente que mantém o direito de despachar 1 bagagem de até 23kg gratuitamente.

AZUL – A nova tarifa o cliente poderá optar pela compra ou não do serviço de bagagem despachada, podendo então comprar bilhete com valores menores comparados com a tarifa MAIS AZUL. O valor estimado será de R$ 30,00 por peça.

O excesso de bagagem não terá alterações, a cobrança atualmente é realizada por quilo excedido e gira em torno de R$ 6,00 a R$ 30,00, conforme a origem e destino de sua viagem. Clique aqui.

Para voos internacionais, os clientes com voos para Estados Unidos e Europa terão direito a despachar 02 malas de até 23 kg cada, enquanto para América do Sul será de 01 mala de até 23 kg. O que muda é o peso de 32kg para 23kg.

AVIANCA

Embora a Avianca Brasil ainda não tenha se pronunciado sobre alterações nas regras de bagagens despachadas até o momento, de acordo com o presidente a companhia as cobranças poderão ser iniciadas a partir do mês de agosto.

DICA – A maioria das companhias aéreas possui programas de benefícios, por isso caso seja cliente VIP, verifique no site da empresa, pois possuem vantagens exclusivas na franquia da sua “malinha”.

Pelo menos uma boa notícia..

Houve aumento da franquia de mala de mão, passando de 5kg para 10kg por passageiro. A regra vale para voos nacionais e internacionais.

Por ora, não temos programado nenhum adicional para esse tipo de bagagem, mas não se anime demais porque as Cias. estão liberadas a iniciar a  cobrança a qualquer momento.

Muita informação, né viajantes?! Por enquanto apenas nos resta ir nos adequando a essas novas regras para não ter surpresas nas próximas viagens.

E lembre-se, qualquer dúvida, procure seu agente de viagens.

[1] Tarifa operada apenas em voos internacionais.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.