Mês: agosto 2017



Conselho que se dá

Diz o velho adágio popular que se conselho fosse bom não seria dado, seria vendido.

Mas mesmo assim vamos a um conselho aos que nutrem verdadeira fixação em falar insinuações ou inverdades em relação ao governador Beto Richa.

Sugiro que estes incautos busquem no mínimo um confessionário ou então um psicanalista.

Procurem o confessionário os aficcionados que,  sabendo conscientemente, estejam a mentir, e o psicanalista os aficcionados em falar mal do governador Beto Richa que estejam pensando se tratar de verdades o que falam, mas nutrem fixação por pessoa do mesmo sexo. Explicou Freud que sentimento de ódio excessivo comumente acoberta sentimento de amor e até mesmo de paixão.

Pode estar havendo aí caso de “enrustimento homoafetivo”. E olha tem muitos por aí nesta situação.

Sem categoria
1 Comentário


PERGUNTINHA

A bandeira do Paraná foi hasteada hoje (28) em frente ao prédio da Bolsa de Valores de Nova York em razão do Copel Day. A data marca os 20 anos do começo da venda das ações da estatal na Bolsa. O governador Beto Richa participou do evento que apresentou o potencial do Paraná para investidores.

Pergunta do blog

Perguntinha que não quer calar e que tira o sono dos oposicionistas desarrazoados do governo Beto Richa: qual estado da federação hoje tem a condição que o Paraná está atualmente experimentando de exibir na Bolsa de Nova York ações das suas estatais? E tudo isso com o país pegando fogo na crise.

Sem categoria
Comente aqui


Richa defende estatais do Paraná sob o comando do estado

O governador Beto Richa defendeu nesta segunda-feira (28) que as empresas públicas paranaenses continuem sob o comando do Estado. Segundo ele, no Paraná não há necessidade de privatizar estatais. “Temos empresas sólidas”, destacou durante o Copel Day, evento que marcou os 20 anos do lançamento de ações da empresa paranaense na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

Richa participou do Closing Bell, cerimônia do encerramento das atividades diárias do maior centro financeiro do planeta, juntamente com o presidente da Copel, Antônio Guetter. A empresa foi a sexta companhia brasileira – a primeira do setor de energia elétrica do País – a ter ações negociadas em Nova York, em 1997. Além do encerramento do pregão, Richa fez uma apresentação sobre a estatal na bolsa. “A Copel é nosso maior orgulho, nossa maior e mais respeitada empresa”, disse o governador. (AEN)

***Nota do blog – O que garante estatais sob o comando do estado é a competência de gestão administrativa, que aqui no Paraná é muito bem desempenhada pelo governador Beto Richa. E tem oposicionistas vermelhos e mal informados  que ainda tem a cara de peroba de falar mal do governo Richa. Para eles bom mesmo é o governo que quebra as finanças públicas, como fez Dilma e seus sequazes.

1 Comentário


Inadimplência das grandes

Historicamente com risco muito baixo, o crédito às grandes empresas virou uma dor de cabeça para os bancos desde o agravamento da crise. O índice de inadimplência no segmento, que era de apenas 0,38% no fim de 2014, quase triplicou e encerrou o ano passado em 1,09%, de acordo com dados do Banco Central. Incluindo as dívidas que tiveram de passar por algum tipo de reestruturação, o índice sobe para 1,53%.

Como o risco de calote antes da crise era baixo, os empréstimos concedidos antes da crise também contavam com margens menores. “O retorno obtido com a carteira de grandes empresas, que já era apertado, foi corroído com a alta da inadimplência”, diz uma fonte.

O problema pode ser medido pelo número de pedidos de recuperação judicial, que atingiu quase 4 mil desde 2015, de acordo com dados da Serasa Experian. Desse total, 16% vieram de companhias de maior porte. Entre elas, gigantes como a operadora de telefonia Oi e a incorporadora imobiliária PDG Realty. (Valor Econômico)

1 Comentário


Direitos Humanos ou dos “manos”?

Morreu por volta das 9 horas deste sábado, 26, o sargento Fábio José Cavalcante e Sá. Ele foi o 100º policial militar assassinado neste ano no Rio de Janeiro. O PM morreu em uma tentativa de assalto em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. (Estadão).

E os “Direitos Humanos” de matiz bolivariana aonde estão que não se houve um piu?

1 Comentário


Mercado de trabalho: profissões em ascensão

 Emerson Weslei Dias, fala sobre as carreiras que vão estar em alta neste ano e a necessidade de desenvolvimento profissional


O ano de 2016 foi turbulento no País e no mercado de trabalho não foi diferente. Muitos profissionais perderam seus empregos ao longo dos últimos dois anos e continuam em busca de recolocação. Para ajudar quem está em busca de uma nova oportunidade no mercado de trabalho e pensa até em iniciar uma nova profissão, o Brasil Econômico entrevistou o consultor de carreiras, Emerson Weslei Dias, para saber quais profissões estarão em alta em 2017 e quais as previsões do mercado de trabalho no Brasil.  Continue lendo

Comente aqui


Minoritários acionarão JBS

O escândalo envolvendo as delações de altos executivos da J&F Investimentos, holding dona da JBS, reacende o debate sobre prejuízos causados a acionistas em decorrência de atos ilícitos da administração.

Desta vez, o embate ganhou contornos expressivos, com a sinalização da BNDESPar de que apoiará um pedido de processo para que os controladores e administradores Wesley e Joesley Batista sejam obrigados a indenizar a companhia, fato que animou a Associação dos Investidores Minoritários (Aidmin) a abrir uma ação civil contra os irmãos Batista. (Valor Econômico).

Comente aqui


Ética às favas, Dilma se aposentou ´pela porta dos fundos`

VEJA

Na manhã de 1 de setembro de 2016, o ex-ministro da Previdência Carlos Gabase uma secretária pessoal da ex-presidente Dilma Rousseff entraram pela porta dos fundos de uma agência da Previdência na Asa Sul, em Brasília. No dia anterior, o Senado havia formalmente cassado o mandato de Dilma Rousseff. Gabas, já ex-ministro do moribundo governo petista, chamou a atenção dos funcionários da agência ao surgir na porta e logo se isolar na sala do chefe da agência.

O que o ex-ministro da Previdência faria ali? Vasculhando o sistema do INSS, um grupo de servidores logo descobriu algo errado: no intervalo de poucos minutos que o ex-ministro e a secretária de Dilma estiveram na agência, o processo de aposentadoria da ex-presidente foi aberto no sistema e concluído sigilosamente. Graças ao lobby de Gabas e a presença da secretária, que tinha procuração para assinar a papelada em nome da petista, em poucos minutos, Dilma deixou a condição de recém-desempregada para furar a fila de milhares de brasileiros e tornar-se aposentada com o salário máximo de 5.189 reais. Ao tomar conhecimento do caso, o governo abriu uma sindicância para investigar a concessão do benefício.

Veja mais.

1 Comentário