3 comentários sobre “Cai a desigualdade social no Paraná

  1. XYKO 13 de abril de 2018 18:41

    Estou de Xico e adoro pagar mico.

  2. Rubens 14 de abril de 2018 13:59

    Outro Lado da notícia
    ‘Empreendedorismo do Desespero” Crise empurra paranaenses para a informalidade Número de pessoas trabalhando por conta própria no Paraná cresceu 12% no quarto trimestre do ano passado em comparação com igual período de 2014. Dados do PNADE Contínua apontam que 259 mil vagas de trabalho foram fechadas no Estado, Reflexo foi a entrada de 146 mi paranaenses no mercado informal. No país, avanço foi de 6,5%. De acordo com o IBGE, Sul e Sudeste são mais impactadas pelo corte de empregos por conta da força de setores como indústria e construção civil. Folha de Londrina 14 e 15 de Abril de 2018 ano 69 – Edição 21.173

    • João Luiz Regiani 15 de abril de 2018 10:34

      Não há o que você chama de “outro lado da notícia”. Cada uma das notícias tem o seu viés e elas não se excluem.
      O que está abordado na postagem do blog diz respeito à diminuição das diferenças sociais no Paraná e nada tem a ver com os índices de desemprego no estado, que realmente avançaram em alguns setores da economia mais do que em outros estados.
      No entanto, o ambiente econômico favorável criado no Paraná e reconhecido nacional e internacionalmente tem o viés de oferecer melhores e mais céleres condições de recuperação.
      Outros aspecto, o teu esforço em nominar imprecisamente algo como “empreendedorismo do desespero” está descolado de qualquer raciocínio lógico dentro do seu próprio comentário. Falar o que se quer, como você fez, tentando vincular o seu comentário, que trata de índices que não interferem no que se encontra mencionado na matéria da Folha de Londrina sobre a diminuição da desigualdade social no PR, é fácil, quero ver desdizer os índices de redução da pobreza e de desigualdade trazidos pelo estudo que consta acima na matéria da Folha.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.