Infraestrutura e o batuque populista

Uma reportagem interessante da Gazeta do Povo de ontem (10/6), intitulada “Ferrovias abandonadas no Brasil ligaria São Paulo a Nova Iorque. E com sobra”, assinada por Filipe Albuquerque, informa que aproximadamente 8,6 mil quilômetros de ferrovias no país estão inutilizadas por vários motivos e que mais de 6 mil quilômetros necessitaria de reformas e adequações para voltarem a operar.

É muita coisa para um país de dimensões continentais como o Brasil e que necessita urgentemente de infraestrutura moderna e adequada para escoar a sua gigantesca safra agrícola, somada à sua produção indústrial.

Sem dúvida o problema da infraestrutura no país tem se constituído num dos seus gargalos para o desenvolvimento. Um país com a dimensão continental do Brasil e com atributos naturais e ‘know how’ que o elevam a categoria de um dos maiores produtores de grãos do mundo, não pode se dar ao “luxo” de ser tão pouco estratégico quando o tema se refere a infraestrutura.

Portos antiquados, malha rodoviária em forma de “peneiras” e transporte e armazenagem de grãos relegados a assuntos de somemos importância do que futebol ou carnaval, são ingredientes que somados podem implodir qualquer economia do planeta.

Não adianta os pretensos políticos fazerem batuque populista sobre programas de inclusão social, enquanto o maior e verdadeiro  programa de inclusão social do país, que é a geração de riquezas, emprego e renda vindos do setor produtivo da nação, continua sendo tratado com amadorismo.

2 comentários sobre “Infraestrutura e o batuque populista

  1. Sérgio 11 de junho de 2018 13:55

    Retrocesso isso que estão fazendo em Maringá, o aeroporto agora é controlado por radinho, é o fim essa administração é uma catástrofe,a cidade está uma sujeira terrível é só andar a pé no centro que dá nojo.

  2. maso 17 de junho de 2018 17:13

    E aí Regiani! Quantos trensalões tucanos teríamos nesse investimento? Quanto aço seria superfaturado pelo PT? Quantas malas de dinheiro o PMDB carregaria aprovar asw licitações das locomotivas, e trilhos? Melhor só tapar buraco em rodovia que não roubam muito. Ano que vem terempos presidente novo, e de coturno ou de botina de coroné do Nordeste teremos aklguém novo pra tentar levar esse país a frente, que estas quadrilhas aí cansaram!

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.