Celular



Consumidor usou menos celular e mais internet

celular-banco-paraty[1]Serviços como o de TV por assinatura e telefonia fixa também tiveram sua primeira queda no número de usuários, motivada pela crise econômica

Uma mudança de comportamento dos usuários de telefonia móvel fez com que, em 2015, o número de linhas de celulares caísse no país pela primeira vez. Serviços como o de TV por assinatura e telefonia fixa também tiveram sua primeira queda no número de usuários, motivada pela crise econômica. No entanto, os serviços de internet fixa e móvel, especialmente na tecnologia 4G, tiveram forte expansão no ano.

O setor de telefonia celular, que vinha crescendo a cada mês, apresentou uma queda de 2,8% no número de linhas ativas neste ano. Em janeiro, havia 281,7 milhões de linhas ativas no país e, em outubro (número mais recente da Anatel), o número havia caído para 273,8 milhões. A tendência de queda na telefonia celular era esperada só para daqui a dois ou três anos pelos agentes do setor, mas começou a ocorrer em junho deste ano. Continue lendo

Comente aqui


Justiça: TIM é proibida de bloquear internet ao término do pacote

MENSAGEMPor Felipe Luchete

É ilícito alterar unilateralmente negócios jurídicos já celebrados e consumados, pois o ato viola o Código de Direito do Consumidor. Assim entendeu o juiz Edmundo Lellis Filho, da 1ª Vara Cível de São Paulo, ao proibir que a Tim corte o pacote de internet de um advogado da capital paulista. A decisão liminar vale apenas para o autor do pedido.

O advogado Vinicius Koptchinski Barreto apontou que desde 2011 tinha um plano ilimitado para acessar a internet pelo celular. Quando ultrapassava 30 MB a cada dia, podia continuar navegando com a velocidade reduzida. Mas a Tim mudou a regra e passou a impedir o acesso quando o consumidor atinge o limite.

Trata-se de uma estratégia adotada por outras operadoras no país. O Procon do Rio de Janeiro já ingressou com Ação Civil Pública contra as empresas Oi, Tim, Vivo e Claro apontando irregularidades na estratégia. O juiz responsável pelo caso preferiu analisar o pedido de liminar depois que as rés apresentem suas contrarrazões.

No caso paulista, o autor da ação disse que contratou o serviço de dados móveis justamente porque era anunciado como ilimitado. Ele afirmou ainda ser necessário, “na vida de um advogado, atender às demandas do cliente com agilidade e qualidade é essencial, ainda mais aquelas que exigem urgência”.

Ao atender o pedido, o juiz também apontou a necessidade de se respeitar a segurança jurídica de contratos. “Defiro a liminar para que a empresa ré desconsidere a alteração unilateral que dispõe em contrário aquilo que fora pactuado pelas partes na celebração do referido contrato”, afirma na decisão. Ele marcou uma audiência de conciliação para junho.

Clique aqui para ler a liminar.

Fonte: Conjur.

Comente aqui


Ligações de fixo para celular ficam mais baratas a partir de hoje

A partir de hoje, terça-feira, as ligações locais e interurbanas feitas de telefones fixos para celulares ficarão entre 12% e 22% mais baratas. No início deste mês, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) reduziu os valores de referência para tarifas de remuneração de redes móveis.

O valor das ligações feitas de aparelhos fixos para outros móveis em que os DDDs são iguais (chamadas locais) baixará 22%, em média, segundo o órgão regulador. Neste tipo de chamada, a tarifa homologada para a Oi, no Rio, por exemplo, vai cair de R$ 0,36 para R$ 0,28 por minuto.

A redução também ocorrerá em ligações em que os DDDs têm o primeiro dígito igual (quem ligar da capital fluminense, que tem DDD 21, para Itaperuna, no interior do estado, que tem DDD 24, por exemplo). Neste caso, as chamadas ficarão, em média, 14% mais em conta. Continue lendo

Comente aqui


5 empresas somam 38 mil reclamações em janeiro

ADECON-RANKINGDe acordo com levantamento realizado pelo Reclame AQUI, as cinco empresas que mais tiveram reclamações em janeiro somaram 38.325 queixas. O número, fechado nesta segunda-feira, dia 2, às 14h, é válido pelo período de 2 de janeiro a 1º de fevereiro.

As empresas de TV a cabo e telefonia lideram o ranking. Nas primeiras posições, Sky e Net Serviços aparecem empatadas com exatas 8.881 reclamações cada uma das empresas no período. A Net tem um índice de solução de 80,7% e tem reputação “boa”, segundo os seus clientes, já a Sky respondeu apenas a 40,1% das queixas e é considerada “não recomendada” pelos consumidores.

As empresas de telefonia Vivo e Oi estão na lista, ambas com reputação de “não recomendadas” de acordo com avaliação de seus clientes. Na terceira posição, a Vivo está com 7.479 reclamações e, em quinto, com 5.619, aparece a operadora Oi.

O Extra.com.br também está entre as cinco mais reclamadas do mês de janeiro com 7.465 problemas, 77,8% de casos solucionados e reputação de empresa “regular”. Confira na figura o ranking completo. — Reclame Aqui

Comente aqui


Celular: informações sobre a validade dos créditos

RADARNos planos pré-pagos, caso as Prestadoras ofertem créditos com prazo de validade, a prestadora não pode oferecê-los com validade menor que 30 dias, devendo assegurar ao consumidor a aquisição de créditos com prazo de validade igual ou superior a 90 dias e 180 dias. Tais créditos de maior duração precisam estar disponíveis em todos os Setores de Atendimento Presencial e em todos os pontos de recarga eletrônica próprios ou disponibilizados por meio de contrato com terceiros. Os créditos vencidos serão renovados a cada nova recarga. Você deve ainda ser comunicado quando seus créditos estiverem próximos de acabar.

Antes da aquisição de créditos pré-pagos, as prestadoras devem
Continue lendo

Comente aqui


Teve o celular roubado? Saiba como realizar bloqueios

ADECON-CELULARSão procedimentos necessários que o consumidor deve adotar com URGÊNCIA em caso de roubo ou furto de celular

IMEI

Os procedimentos colocados pelas operadoras à disposição dos clientes que perdem ou têm o celular roubado são simples. O primeiro deles é saber o número de série do aparelho, chamado de IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel). É como se fosse o chassi do carro.Para descobrir o IMEI, basta digitar no teclado do aparelho *#06# e aparecerá um número, que deverá ser anotado e guardado. Com essa informação pode pedir à operadora, além o bloqueio da linha, também o do aparelho.

Como solicitar os bloqueios:

Ao ligar para a operadora, o cliente deve informar dados pessoais que permitam sua identificação, como RG, CPF, endereço e outras informações de segurança. A prestadora também orienta o usuário a obter Boletim de Ocorrência (BO) na Polícia Civil.

Desbloqueio:

O bloqueio do celular pode ser feito independentemente de onde o aparelho foi comprado, lojas próprias, conveniadas ou rede varejista, por exemplo. Nos casos em que o cliente recupera o celular, o desbloqueio pode ser solicitado, sempre com a identificação do usuário e do aparelho.

Cadastro:

Os números de celulares extraviados, perdidos ou roubados vão para o Cadastro de Estações Móveis Impedidas (CEMI) criado pelas prestadoras em 2000. Atualmente existem cerca de 4 milhões de aparelhos registrados nesse cadastro. No Brasil há 280 milhões de celulares em operação. — O Globo

Comente aqui


O perigo de usar celular ligado à tomada

Morte de menina mostra perigo de usar celular ligado à tomada 

A morte de uma menina de 11 anos após sofrer uma parada cardiorrespiratória, na última segunda-feira (19), no Distrito Federal, em decorrência de choque elétrico enquanto utilizava o celular com o aparelho ligado à tomada chamou atenção para os risco da prática. A garota, que não teve o nome divulgado, foi atendida no Hospital Regional de Ceilândia por três pediatras, um cirurgião e uma clínica médica, segundo a Secretaria de Saúde. Ela foi submetida a reanimação cardiopulmonar durante uma hora e dez minutos, mas não sobreviveu.

A família informou aos médicos que a menina levou um choque enquanto jogava em um aparelho celular ligado à tomada. Segundo a capitã Juliana Leal, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, a situação se agravou porque houve sobrecarga de energia. “O chão estava molhado e eles botaram um ventilador e um celular na mesma tomada e a menina tomou um choque fatal”, disse.

“As pessoas devem ter cuidado quando forem arrumar a casa para não deixar que a fiação entre em contato com a água. É importante também ter cuidado com as tomadas e não deixar sobrecarregar. Quando o carregador está estragado ou há problema de instalação elétrica, potencializa o risco de choque”, afirma Juliana.

Segundo a engenheira elétrica Marylene Roma, professora do Instituto Federal de Brasília, o risco de usar o celular ligado à tomada aumenta quando a instalação elétrica da casa está deteriorada. “Usar uma extensão, que a gente coloca quatro, cinco equipamentos, é muito perigoso, pois sobrecarrega a tomada. Às vezes, colocamos até dez vezes mais carga que o suportado por uma tomada”, disse.

“O equipamento que a criança estava usando, nesse caso, era um celular, mas ela podia estar com um vídeo game e ter acontecido a mesma coisa”, avalia Marylene. A professora recomenda que a instalação elétrica da casa seja revisada regularmente por um profissional especializado. “Não se deve atender o celular na tomada, nem puxar o cabo do aparelho enquanto carrega ou usar baterias e carregadores que não sejam originais”, acrescenta Marylene.

A professora também orienta carregar a bateria de celulares longe de locais inflamáveis, evitar ligar aparelhos nas tomadas do banheiro enquanto o chuveiro estiver ligado, pois a umidade aumenta os riscos de acidente. “A recomendação é colocar em lugares que, se acontecer curto-circuito e incêndio, não prolifere fogo pela casa inteira. Colocar longe de cadeiras, mesas, camas – o que a gente faz regularmente. Mas é melhor colocar no chão e bem longe de um local inflamável”, completa.

Se mesmo após tomar todos os cuidados necessários uma pessoa levar choque, a primeira recomendação do Corpo de Bombeiros é desligar a rede elétrica e desprender a vítima da fonte de energia com um objeto isolante, como um cabo de madeira. Em seguida, verificar se a vítima está respondendo.

Se responder, deve ser encaminhada imediatamente para o hospital. Se não, além de chamar socorro, deve-se iniciar a massagem cardíaca, pois a vítima pode estar em parada cardiorrespiratória. A corporação diz também que nunca se pode tocar na vítima sem os devidos cuidados: ao tocar numa pessoa que está sofrendo uma descarga elétrica, a energia pode ser transmitida e fazer com que o socorrista também seja eletrocutado.

A estudante Kátia Valéria, 19 anos, diz que não sabia que pode ser arriscado usar o celular ligado à rede elétrica. “Quando o celular está na tomada sempre recebo mensagem, dá vontade de entrar nas redes sociais e não resisto: uso mesmo carregando”, conta. Agora, ela garante que vai tomar mais cuidado. “É melhor esperar um pouco. Se for muito urgente, tirar da tomada para usar, porque é mais seguro”. — Jornal do Brasil

Continue lendo

Comente aqui


Samsung supera Apple em satisfação do consumidor

RADARO mais recente levantamento feito pelo American Consumer Satisfaction Index mostra que os consumidores da Samsung estão mais satisfeitos do que aqueles que possuem aparelhos Apple.

De acordo com o estudo, a Apple caiu de sua taxa de satisfação anterior de 81 para 79, e uma das possíveis causas para tal resultado seria o fato de o iPhone 6 Plus entortar quando deixado no bolso da calça.

Mas não apenas a aprovação da Apple caiu, como a da Samsung subiu consideravelmente. A empresa passou de 76 para 81 pontos, efetivamente superando a Apple para se tornar a fabricante de smartphones no topo quando o assunto é satisfação do cliente. Continue lendo

Comente aqui


Celular pré-pago: direito ao relatório detalhado da conta

Radar do ConsumidorJoão Luiz Agner Regiani

Dúvida que rotineiramente surge aos consumidores usuários do sistema de telefonia celular, especialmente do sistema pré-pago: como faço para acompanhar os gastos dos créditos da minha conta, pois desconfio que a operadora anda “engolindo” os meus créditos?

Pois bem, os “consumidores pré-pagos” tem o direito do denominado “detalhamento de conta”, ou melhor, que lhe seja enviado a conta detalhada dos últimos 90 dias. A solicitação do consumidor neste sentido deve ser atendida pela operadora de telefonia no máximo em 48 horas.

Outra opção que o consumidor tem é a de solicitar à operadora o envio periódico do relatório detalhado, com frequência igual ou superior a um mês, a fim de não ter a necessidade de repetir cansativamente o mesmo pedido.

Depois de recebido o detalhamento o que fazer em relação às cobranças indevidas?

Após o recebimento do relatório detalhado e o consumidor verificando na sua conta que houve o desconto de créditos relacionados a ligações que não foram efetivamente realizadas por ele, pode então contestar aquelas que tiverem sido lançadas no prazo de até 30 dias anteriores à contestação.

Em outras palavras, é de boa cautela que o “consumidor pré-pago” receba periodicamente e acompanhe o detalhamento da sua conta, uma vez que terá sempre o prazo máximo de 30 dias para contestar ligações que eventualmente não tenha realizado e a operadora, por sua vez, terá o prazo máximo de 30 dias para responder a contestação e devolver em dobro os valores indevidamente cobrados.

Caso estes direitos e prazos não sejam respeitados pelas operadoras de telefonia o consumidor poderá recorrer ao Juizado Especial Cível da sua cidade  a fim de fazer valer os seus direitos.

1 Comentário


Vale a pena comprar celular nos EUA ?

Brunno Covello/Gazeta do Povo / Ao contrário do que acontece com muitos produtos eletrônicos, comprar um telefone celular nos Estados Unidos nem sempre é mais barato ou vantajoso que no Brasil. O mercado americano, conhecido por vender iPhones por preços mais baixos, está menos interessante para o consumidor brasileiro desde a Continue lendo

1 Comentário