Politica



88% dos brasileiros querem a continuidade da Lava Jato

Mais de três anos após seu início, a Operação Lava Jato ainda tem o apoio de nove em cada dez brasileiros (88%) para continuar nas ruas, porque acreditam que ainda há muitos nomes a serem investigados, segundo pesquisa Ipso.Para 91% dos entrevistados, as investigações devem continuar até o fim custe o que custar. A instabilidade política e a instabilidade econômica não devem ser motivos para encerrar a operação para mais de 80% dos respondentes. As informações são do Diário do Poder.

Além disso, 71% dos entrevistados acreditam que a Lava Jato vai fortalecer a democracia no país. Em contrapartida, 80% acreditam que as grandes lideranças políticas do Brasil estejam tentando acabar com a Operação Lava Jato.

**Nota do blog – Esta constatação joga por terra o discurso dos aliados de Lula que tentam desqualificar a operação Lava Jato perante a opinião pública, atribuindo-lhe suposta culpa pela instabilidade política que vive o país, assim como demonstra que a opinião pública está direcionada à vontade de que o país seja passado a limpo. Estes novos tempos ainda não foram bem assimilados por algumas lideranças políticas do nosso país que ainda insistem em inverter a ordem e os valores das coisas

Comente aqui


Lula será preso

A decisão unânime dos desembargadores da oitava turma, inclusive na dosimetria da pena, deixa a defesa de Lula sem saída.

Ele apenas poderá, em dois dias, apresentar embargos de declaração, que deverão ser julgados em um mês.

O TRF-4 decidiu que a pena de 12 anos e 1 mês de cadeia para Lula deve ser executada imediatamente após os recursos. (O Antagonista).

3 Comentários
 

Pá de cal: Brasil 3 X 0 Luleco

“Sua Excelência, o ex-presidente, perdeu o rumo…”

No voto “pá de cal” dado pelo Desembargador Victor Laus, que fechou em 3 X 0 o placar do julgamento de hoje do TRF4 contra o recurso do Lula, esta frase do seu voto exprime com exatidão o que aconteceu com Lula no exercício do poder:

”A sua Excelência, o ex-presidente, perdeu o rumo das coisas e passou a confundir o exercício do poder presidencial com a sua posição politico-partidária e acabou por se atolar no sistema corruptivo”

Gente, precisa falar mais alguma coisa?

Por fim, os 3 desembargadores apresentaram um extenso rol de provas testemunhais e materiais existentes para a condenação de Lula, sendo que os 3 concatenaram cada uma das provas processuais com as condutas de Lula e a finada Mariza.

Em resumo, a sessão do TRF4 foi um verdadeiro “show” de liçōes processuais e demonstrações das fartas provas existentes contra Lula.

Quem insistir em dizer que o Lula está sendo perseguido ou que contra ele não há provas, será por ignorância, alienação ou MÁ-FÉ MESMO. Simples assim.

Comente aqui


Prescrição: defesa de Lula arrega e alega questão técnica.

Prevendo derrota eminente amanhã (24) no TRF4, diante da robustez dos argumentos que o condenaram em Primeira Instância, a defesa de Lula partiu para o tudo ou nada se apegando agora a uma questão técnica NÃO ALEGADA em nenhuma das fases anteriores do processo: a suposta “prescrição”.

Sinal de desespero? Mais um blefe ou jogada jurídica? Não se sabe ao certo, mas se trata de uma inovação nas alegações da defesa que demonstram a espera de derrota amanhã no TRF4, em Porto Alegre, face à fragilidade das alegações de defesa.

A defesa continua afirmando que Lula é inocente, mas pelo sim pelo não, resolveu atacar em outra frente: pede aos desembargadores do Tribunal da Lava Jato que reconheçam o esgotamento do prazo para punir o petista por lavagem de dinheiro e corrupção. Segundo os advogados, Lula foi acusado pelo caso do triplex que ocorreu em 2009 e isso faz o caso ter expirado.
E aproveitando o papel, a defesa também já pediu para que o chefe recorra em liberdade caso amanhã se confirme a sentença de Moro. (com adaptação de texto originário do site de Fábio Campana)

3 Comentários


Em véspera de julgamento do LULA é bom relembrar de PALOCCI

Hoje, dia 23/01/2018, é véspera do julgamento do Lula pelo TRF4 em Porto Alegre (RS), e é sempre bom relembrar aos incautos, que ainda sonham e fazem devaneios sobre a suposta inocência do ex-presidente, que além do julgamento que ocorrerá amanhã, está ainda por rolar muita água por baixo da ponte das revelações das ligações escusas de Lula com o poder.

Segue abaixo, no vídeo, a primeira parte do depoimento bombástico de Antonio Palocci concedido ao juiz Sérgio Moro em Curitiba e que coloca “pá de cal” sobre Lula, Dilma e todos os interligados a estes no esquema de corrupção que desviou BILHÕES de reais dos cofres públicos e que hoje vem ocasionando o caos econômico que o país vem atravessando, fechamento de universidades públicas, cancelamento de bolsas de pesquisas, elevação de preços do combustível, luz, água, telefone, etc, desemprego de mais de 12 milhões de brasileiros, dentre outros infortúnios que os brasileiros vem sofrendo ultimamente.

Assistam:


Como foi acima mencionado, esta é somente a primeira parte do depoimento de Palocci ao Juiz Sérgio Moro. Se quiserem assistir às demais partes vejam por aqui.

Vale a pena assistir para se ter noção da dimensão do caráter (ou a falta de) do maior “inocente” jamais visto na história deste país..

2 Comentários


Provas de sobra contra Lula

O esperneio da defesa de Lula, dos adeptos do lulopetismo e dos pseudos entendidos no assunto não procede.

A defesa de Lula acusa de “fraude” o processo em que o ex-presidente está condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, pela dificuldade de contestar as provas abundantes obtidas pela força-tarefa da Lava Jato.

O Ministério Público Federal juntou ao processo notas fiscais, fotos (incluindo imagens de Lula no imóvel,) contrato de gaveta encontrado no apartamento do ex-presidente, testemunhos de quem trabalhou na reforma chefiada por Marisa Letícia, laudos periciais etc. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

8 Comentários


O PT plantou ódio por anos e agora quer colher paz (?)

Excelente ‘trecho’ editorial do Jornal Opção (de Goiânia/GO), de 05/06/2015,  (portanto, antes do ‘impeachment’) resume o histórico petista de pregação de revanchismo social entre classes (pobres X ricos)  que resultou no ‘ovo da serpente’ disseminado na sociedade, e que atualmente resulta na aversão por aqueles – pobres ou ricos – que se sentiram traídos ou manipulados pelo ideário populista do lulopetismo. Vale a leitura:

“ (…) O ex-presidente Lula da Silva, enquanto interessava ao PT, sobretudo em períodos eleitorais, era e talvez ainda seja um dos patrocinadores do discurso de “nós contra eles”, “pobres contra ricos”, entre outras divisões formuladas por um marketing canhestro, de cariz autoritário e, portanto, nada democrático. Principalmente devido aos programas sociais, como o Bolsa Família, o discurso de “nós [os pobres] contra eles” [os ricos], o PT ficará no poder durante pelo menos 16 anos — oito anos com Lula da Silva e oito anos com a presidente Dilma Rousseff.

O PT não se considera um partido de matiz populista; e, se se tirar Lula da Silva do partido, de fato não o é. Mas Lula, mais próximo de Jânio Quadros e João Goulart do que de Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, transformou o PT numa célula populista. Tanto que os programas sociais, como o celebrado Bolsa Família, “deixou” de ser uma política de Estado para se tornar uma política do PT ou, mais precisamente, do Lulopetismo, que, a rigor, é a tendência, não apresentada como tal, hegemônica na legenda.

Porém, ao mesmo tempo que se devotavam aos pobres, Lula da Silva e sua pupila lulopetista, Dilma Rousseff, colocaram o Estado, e suas instituições financeiras, notadamente o BNDES, mas também o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, a serviço dos grandes empresários. Embora os petistas menos cerebrados critiquem as elites, os governos petistas foram (e são) decisivos para alavancá-las interna e externamente.

Quais os motivos da razão dual do PT, a rigor, mais inteligente e arguta do que pensam seus adversários? Primeiro, comprar o povão, com as bolsas sociais, e as classes C e D, com o apoio aos estudantes e integração pelo consumo. Segundo, financiar as elites. Agindo assim, o PT conquistou os votos dos pobres, que se tornaram um eleitorado cativo e coeso, e a não rejeição dos ricos. Os empresários podem criticar a ideologia petista, a privatização do Estado por um partido e por seus aliados, mas não podem dizer que o PT tentou implantar um regime socialista e buscou prejudicá-los.
Continue lendo

1 Comentário
 

Se esconder dentro da câmara municipal é fácil…

Se esconder dentro da câmara municipal para defender o Luleco é fácil, quero ver ter coragem para marcar ato pró-Luleco em frente a catedral, como fizeram quem hoje se vestiu de verde e amarelo e foi se manifestar em favor da Justiça e das investigações da operação Lava Jato.

9 Comentários