Ibope: Ratinho com 57% dos votos válidos

A divulgação da última pesquisa Ibope, na noite deste sábado (6), confirmou a liderança de Ratinho Jr. (PSD), que se manteve à frente na disputa pelo governo do Paraná durante toda a campanha eleitoral.

Na reta final ele aumentou a vantagem e subiu para 50% das intenções de voto. Ao considerar os votos válidos, Ratinho vai a 57%. Contudo, como a margem de erro da pesquisa é de 3 pontos porcentuais, e o número de indecisos ainda é de 6%, não é possível assegurar se a disputa para o cargo de governador terá segundo turno ou já termina no primeiro turno.

Cida Borghetti (PP) aparece com 16% das intenções de voto, seguida por João Arruda (MDB) com 12% e Dr. Rosinha (PT), com 5%.”

Veja mais aqui.

1 Comentário


Programa de governo fascista de esquerda

Programa de governo do PT ameaça exercício da liberdade de imprensa

Programa cita ‘restrições’, ‘proibições’ e vigilância a notícias incômodas

O programa de governo de Fernando Haddad (PT) promete claramente afetar a liberdade de imprensa no Brasil, no caso de vitória. O documento, disponível na página do candidato, a pretexto de “regular” ou “democratizar” os meios de comunicação, ameaça introduzir “restrições” e “proibições” sobre a propriedade de veículos, além de “monitorar” notícias incômodas “por meio de um órgão regulador”. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

É dedicado à imprensa o capítulo 1.3 do programa do PT, de inspiração fascista. A meta é controlar as notícias e destruir as grandes empresas.

O PT também quer “distribuir concessões” de rádio e TV a sindicatos, que controla, e a universidades, informa seu programa de governo.

Acuado pelas investigações, Lula fez ameaças em seu Twiter. “Eu sei o que é apanhar da imprensa”, postou, sonhando calar os jornalistas.

Lula acha que “democratizar” meios de comunicação tem o significado de censura. “Nossos adversários se preparem”, twitou há um ano.

Sem categoria
Comente aqui


A candidatura derreteu?

Do Analista dos Planaltos

A intervenção de última hora no pedágio pode ter sido o último gol contra do time de Cida Borghetti. Colocar coronéis da PM como interventores às vésperas da eleição soa como factoide e vem reforçar os comentários nos comitês de Ratinho e João Arruda de que a candidatura da governadora derreteu, segundo as pesquisas internas e os trackings diários.
Ao que tudo indica – e não parece provável mudar, a eleição termina domingo.

2 Comentários


Bolsonaro vai de Ratinho no Paraná, vice e versa

Fábio Campana

Na manhã desta quarta feira, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) fez um vídeo confirmando seu apoio ao candidato Ratinho Junior (PSD) ao governo do Paraná. O vídeo oficializa o apoio que já tinha sido declarado em entrevista à RIC quando Bolsonaro esteve em Curitiba este ano. “É uma honra receber o apoio de um candidato líder nas pesquisas e que representa um projeto de ruptura com o atual modelo de gestão”, agradeceu Ratinho Junior.

3 Comentários
 

Aumenta no PT o temor de derrota no primeiro turno

Por João Luiz Agner Regiani

Os últimos sinais vindos do meio do povo esfriaram o ‘ frenesi’ dos petistas em relação ao crescimento rápido do candidato Fernando Haddad (PT) nos últimos dias.

Após Haddad ter crescido por volta de 10 pontos porcentuais em 10 dias como resultado da provável transferência de votos de Lula, as últimas pesquisas de opinião pública apontaram para uma diminuição de intensidade no crescimento da candidatura vermelha. As últimas pesquisas Ibope e DataFolha divulgadas mostraram algo mais grave para a candidatura petista-comunista que a se confirmar na próximas aferições será motivo de desespero para os vermelhos, que é a verificação do “estacionamento” da candidatura de Haddad após dias de crescimento.

Não bastasse isso, mesmo com todas as bateções de latas realizadas nas redes sociais e nas ruas pelo movimento #EleNão, a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), adversário direto da candidatura vermelha, cresceu 4 pontos porcentuais chegando 31%, no mesmo período em que Haddad se viu estacionado em 21%.

Motivos de preocupação não faltam para os vermelhos. Sabem que o movimento #EleNão não produziu o estrago desejado na campanha de Bolsonaro, uma vez que o movimento foi identificado pelo eleitor isento como uma mera estratégia da esquerda para levar Haddad ao poder, sem real apego a defesa da democracia como aparentemente se propunha, bem como foi detectado pelo eleitor imparcial como um movimento majoritariamente composto por coletivos sindicais e movimentos sociais que sempre atuaram como braço político da esquerda nacional. Movimento cívico? O escambau.

Sabem ainda os vermelhos que o repertório de Haddad, poste de Lula, sobre a suposta defesa da “democracia” está se esgotando rapidamente, sendo que agora, com a delação de Palocci, restou desnudo para aqueles que ainda não estavam  convencidos do “pra quê” serve o tal “sistema democrático” defendido pelo PT e seus aliadados. Venda de Medidas Provisórias, arrecadação de recursos provindos de fontes ilícitas para a sua perpetuação no poder, dentre outros objetivos escusos, é para estas e outras “cosita$ mas” é que serve o “sistema democrático” defendido por Haddad e seus aliados e que fazem da tal “democracia” uma caricatura do exercício do poder pelo povo.

Em resumo, a má notícia para os membros da organização criminosa travestida de “partido político democrático”, é que já não conseguem enganar mais os cidadãos de bem, de boa-fé e que querem o bem do Brasil, de modo que estão a perceber que isso poderá agravar a situação eleitoral de Haddad nas próximas pesquisas e, especialmente, na “pesquisa das urnas” que será realizada no próximo dia 7/10.

Em poucas palavras, os petebas estão com cagaço de perderem já no primeiro turno com a migração na reta final do primeiro turno, para Bolsonaro, de votos úteis e dos indecisos que não querem a volta da “Orcrim”.

Eleições
3 Comentários
 

Líder nacional da Assembléia de Deus anuncia apoio Bolsonaro

O presidente emérito da igreja Assembléia de Deus no Brasil, pastor José Wellington (foto), anunciou ontem seu apoio e voto para o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Depois da declaração de apoio do líder da igreja Universal, pastor Edir Macedo, este é mais um apoio de peso que Bolsonaro capitaliza na sua campanha, a qual vai ganhando muita consistência na reta final do primeiro turno.

3 Comentários


Palocci exprime o que é ser “petralha”

A delaçāo de Antônio Palocci, que teve a sua sigilosidade levantada ontem, é nitroglicerina pura e o fato que melhor define o sentido da expressão “petralha”.

Não adianta os adeptos do lulismo criticarem Sérgio Moro pela liberação do sigilo da delação de Palocci, pois o Juiz tão somente se viu obrigado a fazê-lo em razão do indeferimento de um pedido da defesa de Lula para que outro processo fosse suspenso. Como este processo está com prazo para alegações finais pela defesa de Lula, o Juiz teve que juntar a delação de Palocci nos respectivos autos – quebrando o sigilo – a fim de que a defesa de Lula pudesse exercer amplamente o seu direito ao contraditório (defesa). Portanto, petistas e esquerdopatas, reclamem com o Zanin, advogado de Lula.

Mais, informa o O Antagonista que Palocci a  fim de comprovar a sua delação fez juntar na sua delação 800 páginas, isso mesmo 800 páginas de PROVAS.

Depois da delação de Palocci o termo petralha se constitui, definitivamente, na melhor definição de Lula, Dilma e sua corja.

Comente aqui


IBOPE: Bolsonaro 31%; Haddad 21%; Ciro 11%

Fonte: G1

O Ibope divulgou nesta segunda-feira (1º) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 3.010 eleitores entre sábado (29) e domingo (30).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

Em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado na quarta-feira (26):

Bolsonaro passou de 27% para 31%;

Haddad se manteve com 21%;

Ciro oscilou de 12% para 11%;

Alckmin se manteve com 8%;

Marina foi de 6% para 4%;

Os indecisos foram de 7% para 5% e os brancos ou nulos, de 11% para 12%.

Rejeição

O Instituto também perguntou: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”.

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.

Os resultados foram:

  • Bolsonaro: 44%
  • Haddad: 38%
  • Marina: 25%
  • Alckmin: 19%
  • Ciro: 18%
  • Meirelles: 10%
  • Cabo Daciolo: 10%
  • Eymael: 10%
  • Boulos: 10%
  • Vera: 9%
  • Alvaro Dias: 9%
  • Amoêdo: 8%
  • João Goulart Filho: 7%
  • Poderia votar em todos: 2%
  • Não sabe/não respondeu: 6%

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 3.010 eleitores em 208 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 29 e 30 de setembro
  • Registro no TSE: BR- 08650/2018
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado.
Comente aqui