Beto Richa



Richa entrega casas para 144 famílias de Paranavaí

O governador Beto Richa irá nesta quarta-feira (10) a Paranavaí, Noroeste do Paraná, para entrega de moradia a 144 famílias do município.

As casas são do Residencial Santa Maria, construído em parceria pelo Governo do Estado, Governo Federal e município. A inauguração acontece às 10h30, no próprio residencial.

Enquanto a oposição esbraveja, Beto Richa vai dando a nota no desenvolvimento social do estado.

1 Comentário


PARANÁ: maior programa habitacional dos estados do país

“As famílias atendidas têm renda anual de até R$ 15 mil e pagarão R$ 1.140 de financiamento, o equivalente a 4% do valor do imóvel, em quatro prestações anuais de R$ 285. O restante é subsidiado com recursos do Programa Nacional de Habitação Rural.”

••••••••••••

Não bastasse os índices da economia e das contas públicas do Paraná que são invejáveis a muitos outros estados, tem um número socialmente muito importante e histórico que o governo Beto Richa atingiu no seu mandato, o de número 13 mil.

Até parece um trocadilho com o número do partido político dos seus algozes da APP/PT, mas não é.

Desde 2011, cerca de 13 mil casas rurais foram entregues em todas as regiões do Estado. O volume fez com que o Paraná se tornasse um exemplo na gestão da política habitacional rural em todo o país.

Sem dúvida, é o maior programa habitacional rural de toda a história do Paraná e dentre os demais estados do país.

A oposição do “quanto pior melhor” vai à loucura, especialmente o socialista-comunista-bolivariano Requião, que supostamente tendo governado pelos pobres por 3 vezes o estado, não atingiu sequer a construção de 4 mil unidades habitacionais. Uma lástima se tratando de alguém que se auto-intitula politico socialista.

Os “esquerdosos” são assim mesmo. Roncam grosso – como diria o gaúcho -, mas apresentam resultados mais finos que “assobio de papudo”.

2 Comentários


Informaçōes que enlouquecem os adversários de Richa

PARA OS ADEPTOS DO “QUANTO PIOR MELHOR” ESTAS INFORMAÇÕES SÃO ENLOUCEDOURAS. ELES SÃO CONSTANTEMENTE FLAGRADOS EM MENTIRAS ENSANDECIDAS NA TENTATIVA DE DESQUALIFICAR O MELHOR GOVERNO ESTADUAL QUE HÁ NO PAÍS NA ATUALIDADE. SÓ NOS RESTA SORRIR.

————————

O governador Beto Richa aumentou em R$ 2,23 bilhões o volume de recursos repassados aos 399 municípios paranaenses em 2017 na comparação com 2016. Até o fim de dezembro, as transferências alcançam R$ 11,86 bilhões ante R$ 9,63 bilhões de 2016, crescimento de 23%.

“Neste ano, ampliamos a capacidade de investimento do Estado e formalizamos parcerias quase que semanalmente com as prefeituras, atendendo praticamente todos os municípios com recursos para obras e ações para melhoria da qualidade de vida da população. Conseguimos destinar este volume de recursos graças ao ajuste fiscal iniciado há dois anos”, disse Richa.

 
O maior montante, de R$ 500 milhões, foi transferido para infraestrutura urbana, que abrange investimentos e manutenção nos municípios. Os recursos foram usados em obras de pavimentação e recape, calçamento, postos de saúde e praças, além de aquisição de equipamentos. O incremento na área foi de 366%.

A saúde também recebeu atenção especial, com repasses de R$ 457 milhões, 88% mais que em 2016. Os valores foram transferidos como forma de auxílio aos fundos municipais e foram empregados na atenção básica à saúde, além de assistência hospitalar e ambulatorial, suporte profilático e terapêutico e vigilância epidemiológica. Continue lendo

Comente aqui


A vida depois do ajuste fiscal

Há uma dificuldade enorme para a oposição admitir o sucesso do plano de ajuste fiscal no Paraná, o primeiro feito no Brasil e que provocou reações sociais contra o governo, mas que salvou o Paraná da crise aguda que assola o resto do país.

Um exemplo claro: enquanto o Paraná já pagou três salários em menos de 30 dias (novembro, 13º e dezembro) que representaram R$ 5,1 bilhões, cerca de 1,5 milhão de servidores de cinco estados não receberão nesta quinta-feira (20) o 13º salário ou terão de recorrer a empréstimos bancários para não ficarem sem o dinheiro no final de ano.

Estão nesta situação ao menos Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Sergipe. Outros três estados – Acre, Ceará e Tocantins – e mais o Distrito Federal também poderão atrasar o pagamento do benefício ou do salário de dezembro.

O maior contingente de servidores nessa situação está no governo de Fernando Pimentel (PT) em Minas Gerais, com 600 mil pessoas – 400 mil da ativa e 200 mil inativos e pensionistas. Elas deverão saber nesta quarta-feira (20) o escalonamento do 13º, segundo a Secretaria do Planejamento. Até agora, está garantido o pagamento das forças de segurança, parcelado em duas vezes e de funcionários da rede de hospitais (Fabio Campana).

Comente aqui


PIB do Paraná cresce o dobro do PIB do Brasil

Políticas corretas para o desenvolvimento econômico do estado, ajustes fiscais realizados nos momentos adequados e equilíbrio das contas públicas; receituário seguido pelo governo do estado que faz a diferença no momento econômico positivo por que passa o Paraná, num momento em que outros estados se encontram em colapso financeiro. 

Comércio internacional: Brasil é o 69° país mais aberto do mundo, entre 75 pesquisados (foto/Thinkstock)

A economia do Paraná cresceu 2,9% no terceiro trimestre de 2017 em relação ao mesmo período do ano passado. Com a evolução, o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado alcançou R$ 101,675 bilhões. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes)

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná foi mais do que o dobro do Brasil, que cresceu 1,4%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No acumulado do ano, a economia do Paraná registra alta de 2,1%, contra 0,6% do Brasil.

O resultado do Paraná foi influenciado por performances positivas em todos os setores. No terceiro trimestre, na comparação com igual período do ano passado, a agropecuária cresceu 11,1%, a indústria 2,5%, os serviços 2,1% e a geração de impostos 3,1%. Continue lendo

1 Comentário


PARANÁ: primeiro estado a adotar os objetivos sustentáveis da ONU

O Paraná foi reconhecido como o primeiro estado do mundo a aderir às metas globais definidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o desenvolvimento sustentável (ODS). Nesta semana o governador Beto Richa esteve no World Family Summit, em Genebra, para receber o prêmio pelas boas práticas adotadas.

O evento realizado na Suíça reuniu lideranças globais para debater as práticas, ações e traçar experiências na atenção à família na erradicação da pobreza, visando tornar os ambientes sociais melhores pra se viver (veja mais aqui).

Neste sentido semanas antes (14/11) o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD/ONU) haviam firmado um acordo de cooperação com a finalidade de facilitar e fortalecer a promoção e o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU na Região Sul do País.

Assim, o Paraná e os seus órgãos governamentais se constituem na vanguarda da busca pelo cumprimento da Agenda 2030 da ONU quanto aos objetivos sustentáveis de que o Brasil é signatário.

Comente aqui


Opositores ao governo Richa ficam nús perante a verdade

Na edição de hoje do jornal impresso de O Diário (pg. A5) foi veiculada matéria (acima) que desmente peremptoriamente e comprova o desespero a/da turba petista-comunista opositora ao governador Beto Richa, a qual anda disseminando por aí a mentira de que para o Paraná obter aval da União para obter empréstimo direto junto BID, o Governador Richa teria se comprometido com o presidente Temer (numa espécie de troca-troca) a convencer a bancada paranaense de deputados federais votar a favor da reforma da previdência.

Referida matéria jornalística, além de comprovar o que eu disse ontem aqui no blog (vejam aqui) de que a decisão quanto ao aval da União para esta operação financeira internacional é “colegiada” e técnica (não dependendo da vontade individual do presidente Temer), comprova ainda que depende de aprovação do Senado Federal, o que ACABOU DE ACONTECER nesta semana, MUITO ANTES DA VOTAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA e nitidamente sem o condicionamento disseminado pelos mentirosos opositores ao governo Richa.

Como diz o velho ditado: “mentira tem pernas curtas”. Como faz falta uma atividade produtiva para as viúvas do lulopetismo e ativistas requianistas.

2 Comentários


As viúvas do poder petista no desespero

Chega a ser cômico, mas digno de muita pena, nos depararmos com o desespero das viúvas do poder petista plantando notícias falsas ao anteverem que o estado do Paraná obterá empréstimo junto ao BID para investimentos em infraestrutura, em razão do equilíbrio das suas contas públicas, promovido de modo muito competente pelo governador Beto Richa.

Agora, sem qualquer fonte informativa, estão alardeando que o presidente Temer estaria a condicionar a concessão de aval da União ao empréstimo do Paraná junto ao BID, ao apoio do governador Beto Richa à reforma da previdência.

Factóide criado tipicamente por quem conta com o desconhecimento da população sobre como funcionam os avais soberanos concedidos pela União aos estados para a obtenção de empréstimos internacionais.

Estes avais, para serem concedidos, são avaliados por equipe técnica colegiada da SEAIN e do COFIEX, composta por servidores de carreira da União, que avaliam TECNICAMENTE as condições de equilíbrio financeiro do estado solicitante.

O Presidente da República não tem ingerência nenhuma sobre o parecer técnico favorável à concessão de avais soberanos da União aaos seus estados.

Alem do que, já se sabe com muita antecedência que o estado do Paraná reúne as condições técnicas e econômicas suficiente para a obtenção do referido aval. Na verdade é o único estado atualmente habilitado pela União a captar fundos internacionais para investimentos com aval da União, justamente em razão da saúde financeira do estado promovida pelo governo Richa, o resto é intriga da oposição e chô-rô-rô das viúvas do PT e do Requião.

 

Comente aqui


Vendendo lenços porque o chô-rô-rô continua


Enquanto a oposição rançosa ao governador Beto Richa dá continuidade ao seu tradicional chô-rô-rô inventando factóides e “versões” visando fazer colar a falsa idéia de que o Paraná vai de mal a pior (que é o que de fato eles gostariam), Beto Richa segue anunciando obras, investimentos e repasse de verbas aos municípios do Paraná.

Hoje, por exemplo, o governador anúnciou em Curitiba a distribuição de mais R$ 100 milhões para 250 municípios do Paraná (aqui). Por estas e outras notícias boas para os paranaenses é que as viúvas do Lula, Dilma e Requião estão entrando em convulsão em praça pública por estes dias.

Podem notar, sempre que o governador Richa vem a público para anunciar conquistas favoráveis para o estado e sua população, surge na “mídia marrom” os arautos da desgraça inventando versões mirabolantes na tentativa de se compensarem psicologicamente pelo impacto psicológico que sofrem a cada vez que são golpeados pelas notícias positivas que vêm das bandas do Palácio Iguaçú.

Como já diziam os meus avós, “uns gostam dos olhos, outros da remela”.

E digo mais, o chô-rô-rô é livre. Falando nisso, estou vendendo lenços.

4 Comentários


Bem menos do que em outros

Segundo dados consolidados do IBGE o Paraná apresenta índice de desempego de 8,4%. Bem menos do que a média nacional que ultrapassa a 12%.

A conjuntura econômica no Paraná converge de um modo diferente do que em outros estados. A confiança na economia local e nas condições de desenvolvimento dos negócios, somado a uma política de governo que valoriza a competência na gestão pública, tem se constituído em fatorei determinantes para uma maior oferta de vagas de empregos e na retomada mais rápida da economia local frente à crise.

1 Comentário