BRDE



Menos teoria, mais ação: BRDE entrega 43,5 milhões para a produção

O diretor de operações do BRDE João Luiz Agner Regiani (centro) representou a instituição e o estado do Paraná na liberação dos financiamentos

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), instituição que pertence ao estado do Paraná, assinou contratos no valor de R$ 43,5 milhões com produtores rurais e empresas de Londrina e região. A liberação dos recursos ocorreu nesta quarta-feira (11) durante a Expolondrina 2018, na sede da Sociedade Rural do Paraná.

Os contratos foram assinados com avicultores, a empresa Granjeiro, de Rolândia, cooperativas de crédito, a Cooperativa Integrada, de Londrina, e empresas dos setores do comércio, serviços e indústria. São recursos destinados à construção de unidades produtivas, aquisição de equipamentos, modernização, armazenagem e implantação de aviários.

O diretor de Operações do BRDE, João Luiz Regiani, aproveitou a ocasião para anunciar que, a partir de maio próximo, o Banco passará a operar o Fundo de Defesa da Economia Cafeeira, com um aporte inicial de R$ 50 milhões. “É a busca do BRDE por novas fontes de recursos, mantendo a missão do Banco de fomentar a economia e gerar emprego e renda”, disse Regiani.

“A liberação desses recursos reflete a trajetória do BRDE como banco de fomento à economia e indutor da geração de emprego e renda e a busca por novas fontes de recursos para ampliar ainda mais os seus serviços”, afirmou o diretor. Regiani lembrou a primeira parceria com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), o primeiro contrato internacional do BRDE. Continue lendo

Comente aqui


Enquanto isso….

…. na EXPOLONDRINA o tempo está aberto e ensolarado.

Hoje pela manhã teve julgamento da raça Nelore.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) está com estande na EXPOLONDRINA com a sua equipe atendendo a todos os empreendedores urbanos e rurais da região que forem até a feira e tenham interesse em conhecer melhor sobre as linhas de financiamentos disponíveis.

Comente aqui


Financiamento | Entendendo melhor o funcionamento do BRDE

Entrevista que concedi à Rede Massa de Maringá, para o programa Cidade Entrevista do dia 7/4/2018 (sábado) dirigido pelo jornalista Gelson Negrão. Falamos sobre os diversos aspectos que envolvem o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), seus fundos financeiros, acesso aos financiamentos, desempenho da instituição e investimentos na crise econômica.

7 Comentários


BRDE e FIEP assinam acordo de cooperação técnica

Na foto o diretor de operações do BRDE João Luiz Agner Regiani, o presidente do banco Orlando Pessuti e o presidente do sistema FIEP Edson Compagnolo

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e o Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Paraná), vão trabalhar juntos para ampliar o financiamento a empresas inovadoras. O acordo de cooperação técnica entre as instituições foi assinado nesta segunda-feira (12), na Agência Paraná do BRDE.

v

O acordo foi assinado pelo diretor-presidente do Banco, Orlando Pessuti, o diretor de Operações João Luiz Regiani, o presidente da Fiep, Edson Campagnolo, e o Diretor do Departamento Regional do SENAI Paraná, José Antonio Fares. Em parceria com os Institutos SENAI de Inovação, o BRDE fomentará projetos do setor, especialmente por meio da linha de financiamento Inovacred.

v
“Com essa parceria e a estrutura física do SENAI, poderemos atender todos os municípios do Paraná, consolidando a marca do BRDE como maior repassador de linhas para inovação no país, e ampliando o acesso ao crédito de micro, pequenos e médios empreendedores”, disse Pessuti. Representantes da Financiadora de Estudos Projetos (Finep), parceira do BRDE no repasse de recursos à inovação, acompanharam o evento.

v
Pessuti mostrou números do BRDE em relação a investimentos na indústria e em inovação. Nos últimos cinco anos, as contratações do Banco no setor industrial paranaense chegaram a R$ 1,1 bilhão nos últimos cinco anos. No setor de inovação, as operações no mesmo período somaram R$ 106 milhões.

v
Campagnolo disse que a parceria representa a força do empreendedorismo no Paraná. “Ações como essa podem alcançar uma dimensão enorme”, destacou, lembrando que o novo acordo reforça as ações conjuntas já desenvolvidas pela Fiep, SENAI, BRDE e Finep. “Essa ação integrada permitiu o surgimento de novas empresas e o fortalecimento das já estabelecidas”.

v
“A parceria que formalizamos sinaliza que buscamos políticas para o desenvolvimento social, econômico e tecnológico do Paraná e nos demais estados do Sul do país”, disse o diretor João Regiani, que destacou a importância da Finep nos investimentos do BRDE em empresas e projetos inovadores. “Agradecemos a confiança que a Finep vem depositando no Banco”, acrescentou. Continue lendo

1 Comentário


BRDE e AFD assinam contrato de €50 milhōes

Na foto da esquerda para a direita, Odacir Klein (diretor financeiro do BRDE), João Luiz Agner Regiani (diretor de operações do BRDE), Michel Miraillet (Embaixador da França) e Neuto de Conto (vice-presidente do BRDE).

Carolina Hickmann, do Jornal do Comércio de Porto Alegre

Um contrato de crédito no valor de € 50 milhões para financiar projetos de impacto positivo sobre o meio ambiente e o clima foi firmado entre o BRDE e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), nesta quinta-feira, no Palácio Piratini.

Através da medida, os dois bancos de desenvolvimento empenham-se para mobilizar financiamentos com o intuito de combate às mudanças climáticas, especialmente aos ligados ao programa BRDE PCS (Produção e Consumo Sustentáveis).

Na ocasião, o embaixador francês, Michel Miraillet, lembrou que o destino dessa verba é de interesse mútuo dos dois países, segundo acordo firmado na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP-21), em 2015. Os dois bancos de fomento identificarão projetos de grande potencial de impacto e as condições de financiamento adaptadas ao contexto do País. Continue lendo

2 Comentários


BRDE e AFD assinam hoje contrato de 50 milhões de euros

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e a Agence Française de Développement (Agência Francesa de Desenvolvimento) – AFD assinam, nesta quinta-feira (1°/3), contrato de crédito no valor de € 50 milhões para financiar projetos de impacto positivo sobre o meio ambiente e o clima.

O evento ocorrerá às 17 horas, no Palácio Piratini, em Porto Alegre, com a presença do governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, do embaixador da França, Michel Miraillet, e diretores das duas instituições.

Da diretoria do BRDE, estarão presentes o diretor-presidente em exercício Neuto Fausto De Conto; o diretor financeiro Odacir Klein; o diretor de Planejamento Luiz Corrêa Noronha, que liderou as negociações com a AFD em todas as suas etapas; e o diretor de Operações João Luiz Regiani. A AFD será representada por seu diretor para o Brasil e Argentina, Philippe Orliange, e pelo executivo responsável pela área de projetos, Baptiste Charzat.

Força para o PROGRAMA BRDE PCS

A parceria BRDE-AFD apoiará o Programa BRDE PCS – Produção e Consumo Sustentáveis, que abrange cinco eixos prioritários: energias limpas e renováveis; gestão de resíduos e reciclagem; uso racional e eficiente da água; agronegócio sustentável e cidades sustentáveis. Nos próximos três anos, o BRDE e a AFD identificarão projetos de grande potencial de impacto e as condições de financiamento adaptadas ao contexto brasileiro.

Cooperação técnica

Os dois bancos desenvolverão, juntos, uma cooperação técnica centrada no monitoramento dos impactos dos projetos financiados, na consolidação da política social e ambiental do BRDE e no apoio ao desenvolvimento de seu portfólio de projetos verdes. Esse programa de cooperação será apoiado por um montante adicional de até € 800 mil, pelo Fundo de Expertise e Intercâmbio de Experiências (FEXTE) da AFD (recurso não reembolsável)(Ascom/BRDE)

1 Comentário


PARANÁ: primeiro estado a adotar os objetivos sustentáveis da ONU

O Paraná foi reconhecido como o primeiro estado do mundo a aderir às metas globais definidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o desenvolvimento sustentável (ODS). Nesta semana o governador Beto Richa esteve no World Family Summit, em Genebra, para receber o prêmio pelas boas práticas adotadas.

O evento realizado na Suíça reuniu lideranças globais para debater as práticas, ações e traçar experiências na atenção à família na erradicação da pobreza, visando tornar os ambientes sociais melhores pra se viver (veja mais aqui).

Neste sentido semanas antes (14/11) o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD/ONU) haviam firmado um acordo de cooperação com a finalidade de facilitar e fortalecer a promoção e o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU na Região Sul do País.

Assim, o Paraná e os seus órgãos governamentais se constituem na vanguarda da busca pelo cumprimento da Agenda 2030 da ONU quanto aos objetivos sustentáveis de que o Brasil é signatário.

Comente aqui


Debate sobre Fintechs e economia inovativa

A equipe do BRDE participou do Seminário Fintech Brasil. A inovação financeira esteve em debate.

Ontem (14) se realizou no Rio de Janeiro o Seminário Fintech Brasil, realizado pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Representantes do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) estiveram presentes para participarem das discussões e debates sobre as inovações tecnológicas que estão sendo desenvolvidas para facilitar o acesso ao crédito, a promoção da inclusão financeira da população e o financiamento de segmentos que encontram dificuldade de acesso ao crédito pelo modelo tradicional de financiamento.

Aspectos sociais e de atuação sustentável das instituições financeiras de desenvolvimento também estiveram na pauta de discussões. Na foto, João Luiz Agner Regiani, diretor de operações do BRDE, Cacibo Buffara, assessor de diretoria, Thiago Tosatto, superintendente de crédito do BRDE, Daniel Cevalos, chefe do escritório do BRDE no Rio de Janeiro e Bruno Levi, tecnólogo de informação do BRDE.

Comente aqui


BRDE propōe fundo para investimentos no Sul em reunião do CODESUL

Nesta terça-feira se realizou no Palácio Piratini, em Porto Alegre, reunião do Conselho de Desenvolvimento e Integração da Região Sul (CODESUL). A reunião contou com a presença de toda a diretoria do BRDE, em especial dos diretores do banco pelo Paraná Orlando Pessuti e João Luiz Regiani, bem como dos governadores José Ivo Sartori (RS), governadora em exercício Cida Borghetti (PR), Raimundo Colombo (SC) e Reinaldo Azambuja (MS).

O tema de maior importância discutido pelos governadores e que foi proposto pelo BRDE, foi a criação de fundo orçamentário para região Sul, cuja região é a única no país que não conta com Fundo Constitucional tal como as demais regiões possuem para investimentos em desenvolvimento.

O diretor de operações do BRDE João Luiz Regiani estima que a criação de um fundo financeiro para investimentos nos três estados do Sul poderia movimentar mais de R$ 1 bilhão em investimentos de infraestrutura e de estruturação econômica e social para estes estados, gerando milhares de postos de trabalhos justamente numa época em que há a necessidade de se reforçar as políticas d empregabilidade no país.

 

Comente aqui


O BRDE assinou com a FNP

No dia 27 de novembro, durante a 72º Reunião Geral Frente Nacional dos Prefeitos – FNP, em Recife, o diretor Financeiro do BRDE, Odacir Klein, assinou um Acordo de Cooperação com a FNP que objetiva fornecer suporte e apoio técnico para o desenvolvimento de projetos de financiamento do Programa BRDE Municípios, que inclui também Mobilidade Urbana e o PMAT, pelos municípios participantes do Programa de Fortalecimento da Governança Local e da Articulação Interfederativa.
O Acordo consiste em um projeto da FNP com financiamento da Delegação da União Europeia no Brasil que objetiva fornecer apoio técnico e institucional aos municípios, prioritariamente aos integrantes do g100, para o desenvolvimento e conformação de projetos de modernização da administração tributária e dos setores sociais básicos para o PMAT.
O programa atende ao edital da União Europeia para o fortalecimento das associações de autoridades locais, terá duração de três anos e desenvolverá também ações sobre Parcerias Público-Privadas e Transparência e Accountability.(Ascom/BRDE)

Comente aqui