desenvolvimento



Governador Sartori confirmou acordo firmado entre o BRDE e a FINEP

Serão mais R$ 200 milhões a serem investidos pelo BRDE na região Sul em inovação e tecnologia.

(Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini)

Estive presente como diretor de operações do BRDE ao ato em que a Finep e o BRDE ajustaram interação institucional para desenvolver instrumentos de financiamento à inovação na Região Sul, em reunião realizada nesta sexta-feira (10), em Porto Alegre.

O governador do Rio Grande do Sul José Ivo Sartori chancelou o memorando de entendimento ass Nado pelo presidente do BRDE, Odacir Klein, o presidente da Finep, Marcos Cintra e o vice-presidente, Ronaldo Souza Camargo, para a renovação do convênio operacional.

Entre os desdobramentos, está a possibilidade de elevar os limites de crédito para o BRDE aplicar através do Programa Inovacred. Serão mais R$ 200 milhões a serem investidos pelo BRDE na região Sul em inovação e tecnologia.

(Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini)

Comente aqui


Recursos internacionais para financiamentos no Paraná

Entrevista concedida à rádio CBN de Maringá neste sábado (14/10) pelo Diretor de Operações do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), João Luiz Agner Regiani, na qual foram abordados diversos assuntos relativos ao banco, tais como: captações de recursos internacionais, parceria financeira com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), desempenho do banco, economia do Paraná e da região Sul, dentre outros temas correlatos.

Comente aqui


Aeroportos regionais: investimentos de R$ 38 milhões

Os aeroportos regionais paranaenses receberam, desde 2011, R$ 38 milhões em recursos para a contratação de estudos e obras de infraestrutura e aumento de capacidade. Os valores consideram investimentos já consolidados ou em andamento, viabilizados pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística.

Entre as ações em tramitação neste segundo semestre estão as licitações para as obras de reforma dos aeroportos de Pato Branco e Umuarama. Em ambos serão feitas melhorias na pista e nos terminais de embarque e desembarque de passageiros para atender padrões técnicos exigidos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
“Estamos intensificando nossas ações para ampliar a oferta de voos comerciais e atender toda população paranaense com mais conforto e agilidade. Além de Pato Branco e Umuarama, também pretendemos viabilizar recursos para a adequação do aeroporto de Guarapuava”, destaca o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.
Os aeroportos de Castro, Maringá, Toledo, Londrina, Cascavel e Ponta Grossa foram contemplados em anos anteriores.

Todas as ações são resultado do Continue lendo

Comente aqui


BRDE e governo do Paraná apostam no desenvolvimento regional

No último dia 06 (quarta-feira passada) foi apresentado ao governador Beto Richa, no Palácio do Iguaçú, pela diretoria da Jaguafrangos, o projeto de implantação/construção de nova unidade da empresa para abate e processamento de aves em Ivaiporã, região do Vale do Ivaí. Um projeto que após implantado gerará mais de 3.000 empregos diretos e indiretos e oportunizará a criação de aproximadamente 150 criatórios interligados em um raio de abrangência de aproximadamente 100 kilômetros, numa das regiões consideradas de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) “depressivo” (abaixo da média) no estado do Paraná.

Os diretores do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) João Luiz Agner Regiani e Orlando Pessuti, gerentes e assessores do BRDE acompanharam a apresentação e colocaram a instituição financeira à disposição do governo do estado para realizar estudos e análises técnicas visando liderar a estruturação financeira de linha para o financiamento e viabilização do novo empreendimento.

O novo frigorífico em Ivaiporã terá capacidade, ao final da implantação da unidade, para processar 420 mil aves por dia, gerar 3 mil empregos e faturar R$ 1,8 milhão anualmente. O BRDE deverá participar da implantação das duas primeiras fases do projeto, um investimento total de R$ 145 milhões. O investimento deverá contar também com recursos repassados pela Fomento Paraná e BNDES.

“Vamos somar esforços para garantir a viabilidade desse importante projeto para Ivaiporã, que vai mudar a realidade não só do município, mas de toda a região, que precisa de novas indústrias e novos postos de trabalho, ainda mais nesse momento de crise nacional”, disse o governador. “Daremos toda atenção para fomentar o empreendimento”, afirmou o governador Beto Richa.

V
“Estamos aqui para levar adiante esse projeto de desenvolvimento perene da região do Vale do Ivaí”, afirmou o diretor de operações do BRDE, João Regiani. “Hoje, os financiamentos a produtores associados da Jaguafrangos no BRDE somam R$ 38 milhões, investimento que movimenta a economia regional, gerando empregos, renda e receita aos municípios”, acrescentou Regiani.

O diretor Regiani fez ainda referência sobre a importância do financiamento público de empreendimentos de abrangência regional em regiões economicamente “depressivas” pelo Sistema Parananense de Fomento (SPE) – composto pelo BRDE e Fomento Paraná -, criado no ano de 2015 por iniciativa do governador Beto Richa, como meio para o desenvolvimento econômico e social duradouro destas regiões.

O vice-presidente e diretor administrativo do banco, Orlando Pessuti, fez um relato histórico da luta dos municípios do Vale do Ivaí para consolidar a avicultura de corte na região. “Esse projeto grandioso da Jaguafrangos implanta definitivamente a avicultura na região”, afirmou Pessuti. “E o BRDE está à disposição para liderar a operação que viabilizará o frigorífico e mudará o perfil econômico da região central do nosso Estado”, arrematou Pessuti.

Projetos que visam o desenvolvimento econômico e regional do estado são as melhores “apostas” para este momento de crise econômica nacional persistente, e neste sentido o Sistema Paranaese de Fomento (BRDE e Fomento Paraná) se constitui como excelente ferramenta para viabilizá-los financeiramente, gerando melhor ambiente econômico no estado e mais emprego e renda à população paranaense e de toda a região Sul do país.

Comente aqui


Paraná: maior crescimento no setor de serviços do País

Governador Beto Richa recebendo o prêmio concedido pelo `The Economist` que elegeu o Paraná como o 2º estado mais atrativo para investimentos no País

O setor de serviços do Paraná registrou crescimento de 2,4% em abril desse ano em relação a março, já com ajuste sazonal, mostra a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada nesta quarta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foi o melhor resultado do País, à frente do Rio Grande do Sul (2,2%), e São Paulo (2%). O crescimento dos serviços do Paraná em abril foi mais que o dobro do registrado pelo Brasil, de 1%, na mesma base de comparação.

No acumulado de janeiro a abril, o volume de serviços no Paraná cresceu 1,5% em relação ao primeiro quadrimestre de 2016, enquanto em todo o Brasil houve queda de 4,9% na mesma comparação. (AEN)

—————–

**NOTA DO BLOG – Estes números, neste momento de crise econômica nacional, comprovam o que venho afirmando com base na análise da economia do nosso estado: a economia do estado do Paraná vai melhor do que a de outros em razão do ajuste fiscal realizado pelo governador Beto Richa, dos estímulos a investimentos que este vem realizando e da ótima qualidade de gestão da equipe de governo, inclusive reconhecido por organismos nacionais e internacionais especializados em economia e gestão pública, o que tem oportunizado maior segurança da classe empreendedora em investir no estado e vem resultando em maior reação na retomada econômica do Paraná em meio a crise econômica nacional.

Mais prova disso?

Em setembro/2016 o Paraná recebeu o prêmio `Destaque Internacional de Competitividade dos Estados`, concedido pelo grupo britânico `The Economist`, como segundo colocado no ranking nacional de competitividade dos estados em relação à atração de investimentos, ficando somente atrás de São Paulo.

Instrumentos de governo para o desenvolvimento econômico do estado, como a FOMENTO PARANÁ e o BANCO REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DO EXTREMO SUL (BRDE), instituições estaduais que se ocupam de investimentos visando estimular a nossa economia local também têm se constituído em grandes aliados para que a retomada econômica no Paraná e na região Sul do País se dê de modo mais rápido e amplo.

2 Comentários


Vídeo: Fomento ao desenvolvimento e conjuntura econômica

Vídeos dos dois blocos da entrevista que concedi no dia 13/05 enquanto Diretor de Operações do Banco de Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) a Fernando Ripoli no programa Cidade Entrevista da Rede Massa de Maringá.

Na entrevista foi abordado sobre os fins institucionais do BRDE, conjuntura atual da crise econômica nacional e seus reflexos na economia local, mecanismos de fomento ao desenvolvimento utilizados pelo governo do estado para estimular a economia local e a retomada econômica no país e no estado.

BLOCO 01:

BLOCO 02:

Comente aqui


BRDE financia maior obra de saneamento do Litoral do Paraná

A primeira etapa das obras de ampliação da rede de esgoto de Matinhos e Pontal do Paraná, no Litoral do Estado, que tem parte do valor financiado pelo BRDE, foi entregue nesta sexta-feira (13), pelo governador Beto Richa. Foram entregues 6 mil ligações de esgoto nos dois municípios, das 25 mil previstas no projeto.

O valor total da obra, que está sendo executada pela empresa Saneamento Litoral Paraná, é de R$ 252 milhões. É o maior investimento em saneamento da história do Litoral paranaense. Na primeira etapa do projeto, foram investidos R$ 70 milhões. O BRDE participa da obra, em parceria com a Caixa Econômica Federal, com o repasse de R$ 58,8 milhões.

A obra representa o primeiro contrato de financiamento do Banco para o setor privado com recursos do FGTS, por meio do programa Saneamento para Todos, do governo federal. O presidente em exercício do BRDE Orlando Pessuti e o diretor de Operações João Luiz Regiani acompanharam a entrega das 6 mil primeiras ligações.

“É uma obra que soma esforços do governo federal e do Governo do Paraná para garantir coleta e tratamento de esgoto, tratamento e distribuição de água de qualidade”, disse Pessuti. “O BRDE trabalha para o desenvolvimento econômico e social dos municípios do Sul do Brasil, financiando projetos estruturantes, que mudam para melhor a vida das pessoas, como é o caso dessa obra no Litoral do Paraná”, disse João Regiani. (Ascom/BRDE).

Comente aqui


Política de desenvolvimento que dá certo

Com atuação nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, o BRDE foi o principal operador da linha BNDES Automático no país, com R$ 525,2 milhões em financiamentos em 2016 somente em relação a esta linha de crédito.

No Paraná, o BRDE alcançou a marca de R$ 1,2 bilhão em operações de crédito ao setor produtivo. O resultado é particularmente especial em função da situação econômica do país.

Pertencente aos três estados do Sul, o BRDE injetou em 2016 aproximadamente R$ 3 bilhões nas economias do PR, SC e RS, auxiliando no desenvolvimento, geração de empregos e renda na região Sul do país.

São números importantes que refletem a preocupação dos governos destes três estados, e especialmente do governador Beto Richa, atual presidentente do Codesul, em criar ambiente favorável para investimentos no Paraná num período de crise econômica nacional, constituindo, o BRDE, numa valiosa ferramenta de estímulo econômico para o Paraná, enquanto outros estados da nação atravessam por severos desequilíbrios financeiros.

Comente aqui


Expoingá: QUINTEIRO trouxe o BRDE e 100 milhões para Maringá

13174056_487668138085666_2983657972360962223_n

Wilson Quinteiro, Diretor de Operações do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), trouxe mais uma vez para a Expoingá a instituição financeira que dirige com 100 milhões de reais no caixa para financiar o desenvolvimento de empresas e negócios em Maringá e região.

Em época de “vacas magras”, a ação encabeçada por Quinteiro é necessária e muito bem-vinda para a nossa cidade. É injeção de recursos do BRDE no setor produtivo (indústria, comércio e médios e pequenos empreendimentos) que resultará certamente em mais emprego e renda em Maringá.

Falando em Quinteiro, impossível deixar de mencionar que ele noticiou sua pré-candidatura à prefeitura de Maringá nas eleições municipais deste ano.

Convenhamos, com o passar dos anos Wilson Quinteiro vem se consolidando, cada vez mais, como uma liderança política experiente e de alta qualificação técnica. A cidade de Maringá só tem a ganhar com o preparo e qualificação de Quinteiro.

Demonstração disso é o fato de que desde de que Quinteiro assumiu a Direção de Operações do BRDE, a instituição bateu recorde de contratações, de modo que somente em 2015 injetou 1,5 bilhão na economia do estado do Paraná, sendo que deste mais de 500 milhões somente em Maringá e região.

Em resumo, Wilson Quinteiro sem nenhuma dúvida é uma excelente e qualificada opção política para a nossa cidade.

Comente aqui


Importância do BRDE no cenário econômico do Paraná

Na postagem passada foi abordado que o Banco de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), instituição pertencente ao estado do Paraná, bateu o recorde próprio na concessão de financiamentos às pequenas, médias e grandes empresas do estado, bem como ao agronegócio em geral e às cooperativas agrícolas. Foi mais de 1,5 bilhão de empréstimos concedidos em 2015 visando estimular o diversos setores produtivos do Paraná, representado por mais de 1.900 (um mil e novecentos) contratos assinados.

Poderia se indagar, mas o que eu, cidadão comum, tenho a ver com isso? Em resposta eu diria que a princípio pareceria que “nada”.

No entanto, num olhar mais aprofundado se verificará que se trata de uma informação de fundamental importância para todos os paranaenses, uma vez que ela afeta aos interesses gerais da sociedade paranaense. Vejamos.

Primeiramente, porque significa aplicação financeira valiosíssima que vai ao segmento econômico justamente numa época de profunda crise econômica que o país atravessa, uma das mais graves dos últimos anos.

Em segundo, porque este estímulo financeiro auxilia diretamente o setor produtivo a evitar demissões que provavelmente aconteceriam na sua falta, dando a este (setor) maior folego financeiro e maiores condições de atravessar o período de “míngua econômica”.

E por fim, na medida em que se dimensionar economicamente melhor o setor produtivo, isto resulta, por óbvio, além da manutenção de postos de trabalho, na criação de mais espaços ao trabalhador paranaense.

Como se vê, por poucas palavras, a atuação do BRDE no atual cenário econômico do Paraná e do país é de fundamental importância para todos, especialmente aos paranaenses.

Comente aqui