investigação



Novo bloqueio de bens

Procuradoria Federal pediu junto à 10ª Vara Federal de Brasília, dentro da Operação Zelotes, em que Lula é processado por tráfico de influência na compra de caças suecos, bloqueio de bens de Lula e seu filho Luis Cláudio. Sim, um de seus filhos, Luis Claudio Lula, também está envolvido.

Os procuradores pedem para confiscar R$ 21,4 milhões de Lula e R$ 2,5 milhões de Luis Claudio.

Comente aqui


Após Palocci PT e aliados já discutem eleições sem Lula

Terra de ninguém Sob impacto do depoimento de Antonio Palocci, dirigentes de siglas que são aliadas históricas do PT decidiram iniciar, ainda em reserva, discussões sobre o rumo que tomarão em 2018. Eles não veem chances de o ex-presidente Lula ser candidato à Presidência e argumentam que não há substituto — nem mesmo um nome ungido pelo petista — que consiga unificar a esquerda. A ordem agora é pensar no próprio plano B. Sem Lula no páreo, argumentam, todos largam do mesmo patamar.

Não para Os aliados do PT avaliam que o pior não é o que Palocci disse a Sergio Moro, na quarta (6), mas o que ele ainda vai falar. Para esses políticos, o que o ex-ministro e integrante da cúpula do PT fez “foi uma ‘avant-première’” do arsenal que possui.

Frio e calculado Diversas expressões que causaram furor público no testemunho de Palocci — entre elas o famoso “pacto de sangue” da propina — já haviam sido ditas por ele aos procuradores com quem negocia uma intrincada delação premiada, em Curitiba.

Tem quem queira Um trote do deputado Fábio Faria (PSD-RN) no colega Dudu da Fonte (PP-PE) foi a sensação de Brasília neste Sete de Setembro. O potiguar, famoso na Câmara pelas imitações, telefonou ao pernambucano fingindo ser Lula. (Folha UOL).

Comente aqui


Quadro Negro: se esfarela a delação do picareta

A delação premiada do picareta proprietário da empreiteira Valor (Eduardo Lopes), realizada na operação Quadro Negro na tentativa de enredar no lamaçal o governador Beto Richa, tendo aquele afirmado que a maior parte dos desvios das construções de escolas públicas estaduais se prestaram a financiar a campanha eleitoral de Richa ao governo em 2014, começou a se esfarelar, a virar pó.

Informa Fábio Campana no seu blog que a sequência das investigações está a comprovar que os valores desviados pelo esquema criminoso investigado foi incorporado ao patrimônio de Eduardo e de terceiros laranjas utilizados por ele  para acobertar o objeto do crime praticado.

Como já falei aqui no blog anteriormente, já foi aberta a contagem regressiva para a prisão do pseudo empresário que mentiu descaradamente para se livrar momentaneamente da prisão.

Novas frustrações se avizinham aos esquerdopatas e oposicionistas de plantão que teimam na tentativa de igualar o governador Beto Richa aos seus meliantes de estimação.

Veja mais:

– A leviandade dos acusadores de Richa;

7 Comentários


Vídeo | Depoimento “pá de cal” de Palocci

Esta é apenas a primeira parte do depoimento bombástico de Antonio Palocci concedido ontem ao juiz Sérgio Moro em Curitiba e que coloca “pá de cal” sobre Lula, Dilma e todos os interligados a estes no esquema de corrupção que desviou BILHÕES de reais dos cofres públicos e que hoje vem ocasionando o caos econômico que o país vem atravessando, fechamento de universidades públicas, cancelamento de bolsas de pesquisas, elevação de preços do combustível, luz, água, telefone, etc, desemprego de 14 milhões de brasileiros, dentre outros infortúnios que os brasileiros vem sofrendo ultimamente.

Assistam:

Como foi acima mencionado, esta é somente a primeira parte do depoimento de ontem de Palocci. Se quiserem assistir às demais partes vejam por aqui.

2 Comentários


Lula, Dilma, Gleise e Bernardo criaram organização criminosa, diz Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta terça-feira, 5, denúncia criminal contra políticos do PT por formação de uma organização criminosa para atuar no esquema de corrupção na Petrobrás. Entre os denunciados ao Supremo Tribunal Federal (STF) estão os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e cinco ex-ministros, por crimes praticados entre 2002 e 2016.

Veja mais aqui.

Comente aqui


Mensalão volta a se aproximar de Lula

O escândalo do mensalão veio à tona em junho de 2005. O julgamento dos réus começou em 2012 no Supremo Tribunal Federal. A antiga cúpula do PT foi presa. Nomes importantes do partido, como o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, cumpriram penas na cadeia.

O caso que envolvia compra de apoio parlamentar durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva chegou próximo do ex-presidente, mas nunca o atingiu diretamente. Agora, cinco anos depois do julgamento e com Lula já condenado em primeira instância na Lava Jato, um escândalo de proporções muito maiores, o mensalão volta a se aproximar do principal líder petista.

Veja mais aqui.

Comente aqui


Joesley vai a NY buscar extratos das contas LULA e DILMA

Sem alarde, Joesley Batista voltou a Nova York. Ele foi pessoalmente ao banco J.P. Morgan para buscar os extratos das contas “Lula” e “Dilma”. O material já está com os procuradores. O acordo da JBS com as autoridades americanas está bem encaminhado.

A exemplo da leniência celebrada aqui, a pena vai se restringir a uma multa. As informações são da revista Veja.

Quem anda cantarolando que inexistem provas materiais diretas contra Lula e Dilma, que literalmente coloque as suas BARBAS de molho, pois pelo visto em breve teremos novidades interessantes e comprometedoras.

1 Comentário


Avanços da Lava Jato

A revista Exame perguntou ao procurador Deltan Dallagnol quais os avanços institucionais que a Lava Jato permitiu. Ele citou dois: 1) Proibição do financiamento empresarial das campanhas eleitorais; 2) Possibilidade de execução da pena após a confirmação da condenação criminal em segunda instância;

Deltan tem esperança de que um terceiro se cumpra: a redução do foro privilegiado ao mandato vigente dos políticos. (Fabio Campana)

Comente aqui


A ‘herança maldita’ e a sua origem


Depois de exercer o poder por 13 anos à fio Lula e Dilma, leia-se PT e partidos representantes da esquerda anacrônica do país (PSOL, PCdoB, etc), deixaram verdadeira ‘herança maldita‘ à nação, que está a produzir e ainda produzirá maiores resultados doloridos para os brasileiros, em forma de ajustes duros nas contas publicas, aumentos de tributos e cortes no orçamento público que se traduzirão na diminuição de serviços públicos essenciais à população.

No transcorrer destes 13 anos, o PT e Lula criaram políticas milagrosas e populistas para a população pobre com o fim de estabelecer um projeto de longevidade no poder e, assim, poderem acessar os cofres públicos por muito e muito tempo em conluio com comparsas de diversas matizes políticas.

Para isso, o PT liderado por Lula criou um ambiente econômico artificial se utilizando do Banco Central e do sistema financeiro nacional, manipulando a meta de inflação, concedendo crédito fácil e irresponsável às classes “C” e “D”, influenciando no aumento do consumo desregrado e no endividamento de mais de 65% da população, enfim, gerando bolhas imobiliárias, financeiras e de consumo que não tinham outro destino a não ser mais cedo ou tarde explodirem, como de fato aconteceu logo após a reeleição de Dilma em 2014.

Neste contexto de utilização do sistema financeiro para o seu projeto de poder, Lula se utilizou em excesso do BNDES, concedendo financiamentos suspeitos à ditaduras alinhadas ao Foro de São Paulo (ordem comunista e que reúne o que há de pior na política latinoamericana) que hoje se sabe,  por meio da “abençoada” Lava Jato, terem irrigado o caixa de campanha do PT e de partidos alinhados e cooptados, bem como irrigando o bolso de diversos de seus líderes, e ainda concedendo – por meio do BNDES – financiamentos bilionários a empresários dispostos a pagarem propina como contrapartida pelos “benefícios” financeiros recebidos.

Na verdade Lula e o PT promoveram o maior processo de manipulação financeira de massa e de cooptação corruptiva que se tem notícia mundialmente.

Tão logo Dilma se reelegeu a mentira petista já não tinha mais como ser escondida e, assim, vieram à tona sucessivas notícias de rombos bilionários nas contas públicas, até então sonegados para não causar prejuízos eleitorais ao PT na disputa presidencial, bem como a população tomou conhecimento do artifício contábil utilizado no período eleitoral presidencial pelo PT para dar ares de equilíbrio às já desequilibradas contas federais, qual seja: as denominadas ‘pedaladas fiscais’ que consistiam na tomada, pela União, de recursos junto a bancos públicos para maquiar as contas públicas dando a impressão de saúde financeira a estas e, desse modo, ficar encoberto, no período eleitoral presidencial, os ‘deficits’ bilionários então já existentes.

Depois veio o ‘impeachment’ e o governo Temer, também herdado de acordos políticos e de projeto de poder pactuados entre o PT e o PMDB, cujo governo atualmente se encontra cambaleante em virtude da vinda ao conhecimento público das relações perigosas e nada republicanas de Temer com a JBS.

Do breve histórico acima reelembrado se torna evidente concluir o que agora Lula e o seu exército de zumbis mentais fazem questão de esconder: que as consequências políticas, sociais, pelos desequilíbrios das contas públicas, restrição aos serviços públicos e pela elevação de tributos anunciada nesta semana e que ainda estão por vir, nada mais são do que a ‘herança maldita‘ deixada pelo PT depois de 13 anos de poder.

A cantilena dos petistas sobre a obtenção de conquistas sociais com Lula no poder não consegue esconder, para quem tem memória e olhos pra enxergar, os fins corruptivos e de manutenção do poder para os quais estas “causas sociais” foram utilizadas e, especialmente, que os efeitos danosos hoje sofridos pela população em forma de desemprego, aumento de tributos, corte de serviços públicos, redução de programas sociais, dentre outros, são ‘heranças malditas’ deixadas por Lula e Dilma depois de 13 anots de má versação do dinheiro e interesse público.

Quem defende a volta de Lula tem memória muito curta (mais curta do que coice de porco) ou é mal intencionado.

5 Comentários


Porque eles são eles e nós somos nós

A delação de Joeseley Batista da JBF continua e continuará a causar impacto ainda por muito tempo. Talvez se constitua num marco temporal que nunca mais seja esquecido pelos brasileiros.

Interessante notar que dos mais de 1.800 mencionados na sua delação nenhum, umzinho sequer, é dos Estados Unidos (americano), país onde a JBS possui 56 indústrias ligadas ao ramo de proteína animal.

Entenderam por que os Estados Unidos é os Estados Unidos e o Brasil é o Brasil?

Comente aqui