investimentos



BRDE propōe fundo para investimentos no Sul em reunião do CODESUL

Nesta terça-feira se realizou no Palácio Piratini, em Porto Alegre, reunião do Conselho de Desenvolvimento e Integração da Região Sul (CODESUL). A reunião contou com a presença de toda a diretoria do BRDE, em especial dos diretores do banco pelo Paraná Orlando Pessuti e João Luiz Regiani, bem como dos governadores José Ivo Sartori (RS), governadora em exercício Cida Borghetti (PR), Raimundo Colombo (SC) e Reinaldo Azambuja (MS).

O tema de maior importância discutido pelos governadores e que foi proposto pelo BRDE, foi a criação de fundo orçamentário para região Sul, cuja região é a única no país que não conta com Fundo Constitucional tal como as demais regiões possuem para investimentos em desenvolvimento.

O diretor de operações do BRDE João Luiz Regiani estima que a criação de um fundo financeiro para investimentos nos três estados do Sul poderia movimentar mais de R$ 1 bilhão em investimentos de infraestrutura e de estruturação econômica e social para estes estados, gerando milhares de postos de trabalhos justamente numa época em que há a necessidade de se reforçar as políticas d empregabilidade no país.

 

Comente aqui


Vendendo lenços porque o chô-rô-rô continua


Enquanto a oposição rançosa ao governador Beto Richa dá continuidade ao seu tradicional chô-rô-rô inventando factóides e “versões” visando fazer colar a falsa idéia de que o Paraná vai de mal a pior (que é o que de fato eles gostariam), Beto Richa segue anunciando obras, investimentos e repasse de verbas aos municípios do Paraná.

Hoje, por exemplo, o governador anúnciou em Curitiba a distribuição de mais R$ 100 milhões para 250 municípios do Paraná (aqui). Por estas e outras notícias boas para os paranaenses é que as viúvas do Lula, Dilma e Requião estão entrando em convulsão em praça pública por estes dias.

Podem notar, sempre que o governador Richa vem a público para anunciar conquistas favoráveis para o estado e sua população, surge na “mídia marrom” os arautos da desgraça inventando versões mirabolantes na tentativa de se compensarem psicologicamente pelo impacto psicológico que sofrem a cada vez que são golpeados pelas notícias positivas que vêm das bandas do Palácio Iguaçú.

Como já diziam os meus avós, “uns gostam dos olhos, outros da remela”.

E digo mais, o chô-rô-rô é livre. Falando nisso, estou vendendo lenços.

4 Comentários


Ação milionária questiona conduta de gestora financeira

No mercado financeiro existem regulações que podem colocar na berlinda gestores financeiros que prestam serviços como administradores de investimentos. Vejam este caso específico.

Circula nos noticiosos do meio financeiro, dentre eles no Valor Econômico, o caso envolvendo a administradora de investivmentos BTG Pactual e a sua cliente, empresa varejista Leader, da empresária Ester Panarello, de Gioânia (GO). As informações dão conta de que esta empresa se voltou contra o BTG em uma ação milionária de R$ 47 milhões, que tem como fundamento a acusação de que o banco e outras empresas, como gestoras de seus investimentos, teriam violado, em tese, deveres de diligência e lealdade com o cliente, de conflito de interesses e conluio para obter vantagens indevidas.

A questão relacionada a responsabilidade civil, especialmente na prestação de serviços de gestão financeira, é muito delicada e sujeita a questionamentos que em não raras vezes resultam em ações judiciais reparatórias vultosas.

Eis aí um filão de mercado interessante a ser estudado com especialidade pelos nosso colegas advogados. Fica a dica.

Comente aqui


Porto de Paranaguá é o primeiro do Brasil

Investimentos feitos pelo governo Richa e administração eficiente no Porto de Paranaguá fazem deste destaque no setor portuário do Brasil.

O Porto de Paranaguá é o primeiro do Brasil em qualidade de serviços ambientais. A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) foi contemplada na noite desta quinta-feira (09), em Brasília, com o Prêmio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) 2017 – Categoria “Desempenho Ambiental”. Obteve a melhor avaliação entre os 30 portos brasileiros avaliados no Índice de Desempenho Ambiental (IDA).

De acordo com o gerente de Meio Ambiente da Antaq, Marcos Maia Porto, entre todos os portos públicos avaliados no IDA, o de Paranaguá é o que mais evoluiu, saltando da 26ª colocação no ranking nacional de portos para a liderança.

“Paranaguá dobrou a nota do IDA de 2012 para cá, o que demonstra o avanço na execução das ações voltadas para o meio ambiente”, afirmou Maia Porto. Ele disse ainda que o Prêmio é um estímulo para a melhoria contínua da gestão ambiental nos portos brasileiros.

AVALIAÇÃO

O questionário do Índice de Desempenho Ambiental (IDA) –  aplicado aos portos organizados desde 2012 – é composto por 38 indicadores, com base na legislação ambiental e boas práticas do setor portuário mundial. Continue lendo

Comente aqui


Inclusão financeira das micro e pequenas empresas

 

Diretor de Operações do BRDE João Regiani participou de painel no Congresso Empresarial Paranaense 2017 da FACIAP

Nesta semana entre os dias 19 e 21 foi realizado em Foz do Iguaçu, Paraná, o “Congresso Empresarial Paranaense 2017” organizado pela Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB) e pela Federação das Associações Comerciais do Paraná (FACIAP).

No evento participei, representando o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE),  de painel de discussão voltado a abordar o tema “História da Inclusão Financeira da Micro e Pequena Empresa no Paraná”. Participaram conjuntamente do painel representantes do Sebrae, Sicoob, Banco do Brasil, Fomento Paraná e Bancoob.

O congresso reuniu representantes das associações comerciais de todas as regiões do estado e do Brasil,  e houve oportunidade para falarmos sobre as ações que o BRDE vem executando a fim de cada vez mais realizar a inclusão financeira das micro e pequenas empresas (MPEs) mediante a utilização de estratégias criativas e específicas, como por exemplo,  a formação de fundos financeiros para tal finalidade e captação de recursos financeiros internacionais.

Foram demonstrados, ainda, o números e índices de desempenho do BRDE em relação aos diversos portes financeiros do seguimento econômico do Paraná e que receberam investimentos do banco, com enfoque especial nas MPEs da região Sul e do Paraná, bem como abordamos sobre as políticas de fomento financeiro que o governo Beto Richa vem desenvolvendo para o estímulo econômico do estado.

Comente aqui


Investimentos e desenvolvimento econômico

Entrevista que concedi no dia 29/09 (sexta) como Diretor de Operações do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) ao jornalista Luiz Ribeiro para o programa ECONOMIA EM DEBATE, da TV Sinal (Assembléia Legislativa do Paraná), e na qual  foram abordados os seguintes temas importantes e técnicos: 1) – tratamento tributário diferenciado às instituições de desenvolvimento, 2) – criação de fundos de investimentos para o fomento econômico, 3) – fundo de desenvolvimento para a região Sul (FDS), e, 4) – captação de recursos internacionais para diversificação de `founding` e investimentos na região Sul do Brasil.

4 Comentários


Comunidade escolar comemora investimentos recebidos

As escolas da rede estadual de ensino do Paraná passam este ano por uma transformação. Reformas em salas de aula, quadras esportivas, banheiros, serviços de pintura, reparos nas redes elétrica e hidráulica, calçamento, troca de telhados e forros, entre outros serviços. As melhorias são executadas com recursos do Escola 1000, programa do Governo do Estado que investe R$ 100 milhões em mil escolas – cada uma recebeu R$ 100 mil para intervenções definidas por diretores, professores, funcionários, alunos e pais.


O Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), já autorizou projetos enviados por 368 unidades atendidas pelo Escola 1000. As obras começaram em 170 escolas e 78 terão os contratos e ordens de serviço assinados ainda nesta semana em diferentes regiões do Estado. Nas demais 120 escolas, outras etapas estão na fase final – como a avaliação técnica das prioridades definidas pela comunidade escolar e análise de documentos – e serão as próximas a terem as reformas liberadas.


Os trabalhos começaram em todo o Paraná no início deste ano e parte já foi concluída. “Nas escolas que estão com obras já é possível Continue lendo

Comente aqui


Aeroportos regionais: investimentos de R$ 38 milhões

Os aeroportos regionais paranaenses receberam, desde 2011, R$ 38 milhões em recursos para a contratação de estudos e obras de infraestrutura e aumento de capacidade. Os valores consideram investimentos já consolidados ou em andamento, viabilizados pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística.

Entre as ações em tramitação neste segundo semestre estão as licitações para as obras de reforma dos aeroportos de Pato Branco e Umuarama. Em ambos serão feitas melhorias na pista e nos terminais de embarque e desembarque de passageiros para atender padrões técnicos exigidos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
“Estamos intensificando nossas ações para ampliar a oferta de voos comerciais e atender toda população paranaense com mais conforto e agilidade. Além de Pato Branco e Umuarama, também pretendemos viabilizar recursos para a adequação do aeroporto de Guarapuava”, destaca o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.
Os aeroportos de Castro, Maringá, Toledo, Londrina, Cascavel e Ponta Grossa foram contemplados em anos anteriores.

Todas as ações são resultado do Continue lendo

Comente aqui


Investimentos sem risco e com rendimentos altos ficaram no passado

Os tempos em que era possível investir sem riscos e conseguir retornos de 15% ao ano ficaram para trás. Com a queda consistente da taxa básica de juros, a Selic, os investimentos em renda fixa (aqueles com rendimento pré-acordado) rendem menos neste ano e proporcionam ganhos próximos aos da poupança, a opção mais conservadora do mercado.
A Selic, que estava acima de 14% ao ano até o fim de 2016, sofreu cortes progressivos na medida em que a inflação baixou e está hoje em 9,25%. Nos últimos 12 meses encerrados em junho, o índice geral de preços ficou em 3%.
A taxa básica de juros é uma referência para investimentos no Tesouro Direto e fundos de renda fixa. Ela também influencia o comportamento do CDI, taxa de referência para os fundos DI e para os investimentos nos CDBs, os títulos de dívida emitidos pelos bancos.
“Foi-se a época em que se conseguia 15% [ao ano] de rendimento sem risco, acabou. Isso só volta se a economia piorar muito [e os juros tornarem a subir]”, diz o economista Alexandre Cabral. (G1).

2 Comentários


Governo estadual investe mais R$ 6,6 milhões

Enquanto há choradeira e ranger de dentes em diversos estados da nação, que se encontram literalmente quebrados, aqui no Paraná a máquina estatal não para de investir em diversas frentes, desde Infraestrutura até saneamento, segurança e educação.

Certamente por isso a oposição capitaneada por Requião volta e meia apronta suas gritarias e batidas de bumbo na tentativa de enganar incautos, pois para eles as coisas vão mal quando o estado vai bem.

Hoje em Foz do Iguaçu, no transcorrer da realização da Conferência da União Nacional dos Legisladores  (UNALE), o Banco Regional De Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que conjuntamente com a Fomento Paraná são os braços de estímulo econômico do estado, assinou com a presença do governador Beto Richa, R$ 6,6 milhões em contratação para ampliação da Nefroclínica de Foz, dedicada ao tratamento de pessoas portadoras de câncer.

Desse jeito a Gleise, o Requião e a camarilha vermelha continuarão descontrolados.

2 Comentários