justiça



Justiça do Trabalho já enterra velhas picaretagens

A reforma trabalhista, que entrou em vigor neste sábado (11), já produz seus frutos. No primeiro dia de vigência, com base no novo texto, um juiz do Trabalho recusou uma velha picaretagem agasalhada na velha legislação: a tentativa de arrancar dinheiro do patrão alegando ter sido vítima de “assalto” a caminho do trabalho. Nesse caso, o sujeito pedia R$50 mil. Acabou condenado a pagar R$8,5 mil por litigância de má-fé.
 V
O patrão vinha sendo responsabilizado pelo assalto ou o “acidente de trajeto” para o trabalho, da topada na calçada ao acidente de trânsito.
V
A decisão do juiz José Cairo Junior, da Bahia, inaugura fase histórica nas relações de trabalho no Brasil.
V
O economista Luiz Paulo Rosenberg chama a atenção para o fato de a reforma trabalhista contribuir para o reaparecimento dos empregos. (Diário do Poder).
Comente aqui


TELEXFREE sofre bloqueio judicial para indenizar associada

O juiz Gilberto Lopes Bussiki, da Comarca de Várzea Grande, determinou na última sexta-feira (13) o bloqueio de R$ 26,370 mil da empresa Yampactus Comercial Ltda, responsável pela gestão da Telexfree no Brasil. O valor é referente a “taxa de adesão” paga pela esteticista Thayany Roberta de Novaes Rodrigues para ingressar nas atividades da empresa.

 Consta nos autos que Thayany juntou todas as suas economias de mais de sete anos de trabalho e que pretendia comprar um carro. Seduzida pelas milhares de histórias de que teria lucro rápido e fácil, ela investiu todo dinheiro na Telexfree.

Porém, antes de completar um mês no plano, a Telexfree teve as atividades canceladas e as contas bloqueadas pela Justiça do Acre. Desta forma, Thayany não conseguiu sequer recuperar o dinheiro que investiu.

Na decisão, o juiz explica Continue lendo

9 Comentários