Paraná

 

Quer melhor resposta?

Quer melhor resposta que um governo possa dar aos seus detratores do que resultados positivos em benefício da população do seu estado?

Então, a resposta firme e responsável que o governador Beto Richa dá aos seus adversários políticos ao completar pouco mais de 7 anos de mandato, cujos adversários tanto tentaram desestabilizar o seu governo, são os números acachapantes que traz a verdade à luz quanto a excelente administração desempenhada.

Somente alguns exemplos:

– 19 bilhões investidos na saúde;

– mais de 10 mil policiais contratados;

– 57% de redução o índice de pobreza;

– mais de 15 mil casas rurais construídas;

A frustração da oposição e que tentou prejudicar o Paraná é grande, felizmente e para o bem dos paranaenses.

Observe-se que estes são apenas alguns números, existem muitos outros que atestam o grau de preservação da economia nímia do estado que Beto Richa conseguiu imprimir. Para se ter idéia da sanidade financeira do estado, o Paraná é o único estado do Brasil avaliado pelas avaliadoras internacionais com a nota AA (a das melhores da classificação de risco) e o único a conseguir captação de recursos internacionais para mim investimentos internos sem a necessidade de recorrer a aval da União.

Detalhe: tudo isso em meio a uma das maiores crises econômicas que o Brasil já atravessou, promovida em grande parte pelo governo federal do partido daqueles que aqui no Paraná fazem oposição.

*** Este post poderá ser posteriormente atualizado com novos números sobre o desempenho positivo do governo Richa, doa a quem doer.

 

Comente aqui


Richa entrega casas para 144 famílias de Paranavaí

O governador Beto Richa irá nesta quarta-feira (10) a Paranavaí, Noroeste do Paraná, para entrega de moradia a 144 famílias do município.

As casas são do Residencial Santa Maria, construído em parceria pelo Governo do Estado, Governo Federal e município. A inauguração acontece às 10h30, no próprio residencial.

Enquanto a oposição esbraveja, Beto Richa vai dando a nota no desenvolvimento social do estado.

1 Comentário


PARANÁ: maior programa habitacional dos estados do país

“As famílias atendidas têm renda anual de até R$ 15 mil e pagarão R$ 1.140 de financiamento, o equivalente a 4% do valor do imóvel, em quatro prestações anuais de R$ 285. O restante é subsidiado com recursos do Programa Nacional de Habitação Rural.”

••••••••••••

Não bastasse os índices da economia e das contas públicas do Paraná que são invejáveis a muitos outros estados, tem um número socialmente muito importante e histórico que o governo Beto Richa atingiu no seu mandato, o de número 13 mil.

Até parece um trocadilho com o número do partido político dos seus algozes da APP/PT, mas não é.

Desde 2011, cerca de 13 mil casas rurais foram entregues em todas as regiões do Estado. O volume fez com que o Paraná se tornasse um exemplo na gestão da política habitacional rural em todo o país.

Sem dúvida, é o maior programa habitacional rural de toda a história do Paraná e dentre os demais estados do país.

A oposição do “quanto pior melhor” vai à loucura, especialmente o socialista-comunista-bolivariano Requião, que supostamente tendo governado pelos pobres por 3 vezes o estado, não atingiu sequer a construção de 4 mil unidades habitacionais. Uma lástima se tratando de alguém que se auto-intitula politico socialista.

Os “esquerdosos” são assim mesmo. Roncam grosso – como diria o gaúcho -, mas apresentam resultados mais finos que “assobio de papudo”.

2 Comentários


Informaçōes que enlouquecem os adversários de Richa

PARA OS ADEPTOS DO “QUANTO PIOR MELHOR” ESTAS INFORMAÇÕES SÃO ENLOUCEDOURAS. ELES SÃO CONSTANTEMENTE FLAGRADOS EM MENTIRAS ENSANDECIDAS NA TENTATIVA DE DESQUALIFICAR O MELHOR GOVERNO ESTADUAL QUE HÁ NO PAÍS NA ATUALIDADE. SÓ NOS RESTA SORRIR.

————————

O governador Beto Richa aumentou em R$ 2,23 bilhões o volume de recursos repassados aos 399 municípios paranaenses em 2017 na comparação com 2016. Até o fim de dezembro, as transferências alcançam R$ 11,86 bilhões ante R$ 9,63 bilhões de 2016, crescimento de 23%.

“Neste ano, ampliamos a capacidade de investimento do Estado e formalizamos parcerias quase que semanalmente com as prefeituras, atendendo praticamente todos os municípios com recursos para obras e ações para melhoria da qualidade de vida da população. Conseguimos destinar este volume de recursos graças ao ajuste fiscal iniciado há dois anos”, disse Richa.

 
O maior montante, de R$ 500 milhões, foi transferido para infraestrutura urbana, que abrange investimentos e manutenção nos municípios. Os recursos foram usados em obras de pavimentação e recape, calçamento, postos de saúde e praças, além de aquisição de equipamentos. O incremento na área foi de 366%.

A saúde também recebeu atenção especial, com repasses de R$ 457 milhões, 88% mais que em 2016. Os valores foram transferidos como forma de auxílio aos fundos municipais e foram empregados na atenção básica à saúde, além de assistência hospitalar e ambulatorial, suporte profilático e terapêutico e vigilância epidemiológica. Continue lendo

Comente aqui


A vida depois do ajuste fiscal

Há uma dificuldade enorme para a oposição admitir o sucesso do plano de ajuste fiscal no Paraná, o primeiro feito no Brasil e que provocou reações sociais contra o governo, mas que salvou o Paraná da crise aguda que assola o resto do país.

Um exemplo claro: enquanto o Paraná já pagou três salários em menos de 30 dias (novembro, 13º e dezembro) que representaram R$ 5,1 bilhões, cerca de 1,5 milhão de servidores de cinco estados não receberão nesta quinta-feira (20) o 13º salário ou terão de recorrer a empréstimos bancários para não ficarem sem o dinheiro no final de ano.

Estão nesta situação ao menos Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Sergipe. Outros três estados – Acre, Ceará e Tocantins – e mais o Distrito Federal também poderão atrasar o pagamento do benefício ou do salário de dezembro.

O maior contingente de servidores nessa situação está no governo de Fernando Pimentel (PT) em Minas Gerais, com 600 mil pessoas – 400 mil da ativa e 200 mil inativos e pensionistas. Elas deverão saber nesta quarta-feira (20) o escalonamento do 13º, segundo a Secretaria do Planejamento. Até agora, está garantido o pagamento das forças de segurança, parcelado em duas vezes e de funcionários da rede de hospitais (Fabio Campana).

Comente aqui


PIB do Paraná cresce o dobro do PIB do Brasil

Políticas corretas para o desenvolvimento econômico do estado, ajustes fiscais realizados nos momentos adequados e equilíbrio das contas públicas; receituário seguido pelo governo do estado que faz a diferença no momento econômico positivo por que passa o Paraná, num momento em que outros estados se encontram em colapso financeiro. 

Comércio internacional: Brasil é o 69° país mais aberto do mundo, entre 75 pesquisados (foto/Thinkstock)

A economia do Paraná cresceu 2,9% no terceiro trimestre de 2017 em relação ao mesmo período do ano passado. Com a evolução, o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado alcançou R$ 101,675 bilhões. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes)

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná foi mais do que o dobro do Brasil, que cresceu 1,4%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No acumulado do ano, a economia do Paraná registra alta de 2,1%, contra 0,6% do Brasil.

O resultado do Paraná foi influenciado por performances positivas em todos os setores. No terceiro trimestre, na comparação com igual período do ano passado, a agropecuária cresceu 11,1%, a indústria 2,5%, os serviços 2,1% e a geração de impostos 3,1%. Continue lendo

1 Comentário


PIB do Paraná cresce o dobro do PIB do Brasil

A economia do Paraná cresceu 2,9% no terceiro trimestre de 2017 em relação ao mesmo período do ano passado. Com a evolução, o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado alcançou R$ 101,675 bilhões. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes)

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná foi mais do que o dobro do Brasil, que cresceu 1,4%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No acumulado do ano, a economia do Paraná registra alta de 2,1%, contra 0,6% do Brasil.

O resultado do Paraná foi influenciado por performances positivas em todos os setores. No terceiro trimestre, na comparação com igual período do ano passado, a agropecuária cresceu 11,1%, a indústria 2,5%, os serviços 2,1% e a geração de impostos 3,1%. Continue lendo

Comente aqui


PARANÁ: primeiro estado a adotar os objetivos sustentáveis da ONU

O Paraná foi reconhecido como o primeiro estado do mundo a aderir às metas globais definidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o desenvolvimento sustentável (ODS). Nesta semana o governador Beto Richa esteve no World Family Summit, em Genebra, para receber o prêmio pelas boas práticas adotadas.

O evento realizado na Suíça reuniu lideranças globais para debater as práticas, ações e traçar experiências na atenção à família na erradicação da pobreza, visando tornar os ambientes sociais melhores pra se viver (veja mais aqui).

Neste sentido semanas antes (14/11) o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD/ONU) haviam firmado um acordo de cooperação com a finalidade de facilitar e fortalecer a promoção e o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU na Região Sul do País.

Assim, o Paraná e os seus órgãos governamentais se constituem na vanguarda da busca pelo cumprimento da Agenda 2030 da ONU quanto aos objetivos sustentáveis de que o Brasil é signatário.

Comente aqui


Recursos internacionais para financiamentos no Paraná

Entrevista concedida à rádio CBN de Maringá neste sábado (14/10) pelo Diretor de Operações do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), João Luiz Agner Regiani, na qual foram abordados diversos assuntos relativos ao banco, tais como: captações de recursos internacionais, parceria financeira com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), desempenho do banco, economia do Paraná e da região Sul, dentre outros temas correlatos.

Comente aqui