PT



Perseguição aos cristãos na Bolívia e o que os seus aliados querem para o Brasil

O vídeo abaixo traz relatos e informações muito importantes sobre a onda de perseguição a cristãos na Bolívia por um governo autoritário e que está totalmente alinhado com o comunismo, bem como faz uma interessante correlação entre os acontecimentos que estão a ocorrer em países autoritários bolivarianos, como Venezuela e Bolívia, com o que se tenta impor aqui no Brasil pelo PT e partidos aliados a estes.

Figuras da esquerda brasileira, como Lula, Ciro Gomes e Marina também são referidos e flagrados nos seus compromissos e apoios vindos externamente, como do partido comunista da China, e as suas identificações com a agenda que prioriza o combate à imprensa livre e a liberdade de expressão religiosa.

Vale muito assistir:

4 Comentários


O PT plantou ódio por anos e agora quer colher paz (?)

Excelente ‘trecho’ editorial do Jornal Opção (de Goiânia/GO), de 05/06/2015,  (portanto, antes do ‘impeachment’) resume o histórico petista de pregação de revanchismo social entre classes (pobres X ricos)  que resultou no ‘ovo da serpente’ disseminado na sociedade, e que atualmente resulta na aversão por aqueles – pobres ou ricos – que se sentiram traídos ou manipulados pelo ideário populista do lulopetismo. Vale a leitura:

“ (…) O ex-presidente Lula da Silva, enquanto interessava ao PT, sobretudo em períodos eleitorais, era e talvez ainda seja um dos patrocinadores do discurso de “nós contra eles”, “pobres contra ricos”, entre outras divisões formuladas por um marketing canhestro, de cariz autoritário e, portanto, nada democrático. Principalmente devido aos programas sociais, como o Bolsa Família, o discurso de “nós [os pobres] contra eles” [os ricos], o PT ficará no poder durante pelo menos 16 anos — oito anos com Lula da Silva e oito anos com a presidente Dilma Rousseff.

O PT não se considera um partido de matiz populista; e, se se tirar Lula da Silva do partido, de fato não o é. Mas Lula, mais próximo de Jânio Quadros e João Goulart do que de Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, transformou o PT numa célula populista. Tanto que os programas sociais, como o celebrado Bolsa Família, “deixou” de ser uma política de Estado para se tornar uma política do PT ou, mais precisamente, do Lulopetismo, que, a rigor, é a tendência, não apresentada como tal, hegemônica na legenda.

Porém, ao mesmo tempo que se devotavam aos pobres, Lula da Silva e sua pupila lulopetista, Dilma Rousseff, colocaram o Estado, e suas instituições financeiras, notadamente o BNDES, mas também o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, a serviço dos grandes empresários. Embora os petistas menos cerebrados critiquem as elites, os governos petistas foram (e são) decisivos para alavancá-las interna e externamente.

Quais os motivos da razão dual do PT, a rigor, mais inteligente e arguta do que pensam seus adversários? Primeiro, comprar o povão, com as bolsas sociais, e as classes C e D, com o apoio aos estudantes e integração pelo consumo. Segundo, financiar as elites. Agindo assim, o PT conquistou os votos dos pobres, que se tornaram um eleitorado cativo e coeso, e a não rejeição dos ricos. Os empresários podem criticar a ideologia petista, a privatização do Estado por um partido e por seus aliados, mas não podem dizer que o PT tentou implantar um regime socialista e buscou prejudicá-los.
Continue lendo

1 Comentário


Lula, um funcionário da Odebrecht

JATINHO USADO POR LULA PODE TER SAÍDO DE SUA ‘CONTA CORRENTE’ COM A ODEBRECHT

PARECIA SER DE LULA O JATINHO ‘DA ODEBRECHT’ QUE ELE USAVA
Diário do Poder
v
A Odebrecht colocou à disposição do ex-presidente Lula um jato executivo capaz de levá-lo a qualquer lugar do mundo, ora a serviço da empreiteira, ora para uso pessoal. Ele agia como se o jato fosse de sua propriedade. Integrantes da força-tarefa da Lava Jato suspeitam que o luxuoso Gulfstream G200 pode ter sido adquirido para o petista tão logo ele deixou a presidência da República, no final de 2010.
V
Uma das linhas de investigação é sobre a suposta compra do jatinho no âmbito da “conta-corrente” de Lula delatada pela própria Odebrecht.
 V
A suspeita de “uso exclusivo” decorre da informação de que Lula teria escolhido pessoalmente a tripulação do Gulfstream.
 V
Lula usou esse jato a serviço da Odebrecht ou cumprindo agenda pessoal, segundo revelou o ex-diretor Alexandrino Alencar.
 V
Alexandrino Alentar, que foi preso na Lava Jato, fez acordo de delação premiada e reforçando acusações de tráfico de influência contra Lula.
Comente aqui
 

Juiz Thompson Flores confirma ameaças a Juízes do TRF

O Juiz do TRF Thompson Flores que recebeu esta semana uma comitiva em Porto Alegre de petistas que foram solicitar “julgamento justo” a Lula, relatou que juízes daquele tribunal vem recebendo ameaças a ponto de retirarem as suas famílias do Rio Grande do Sul.

Em véspera do julgamento do Lula, que se dará no proximo dia 24, a pergunta que se faz: a quem interessaria acuar a justiça e intimidar os julgadores?

Tipica ação de bandidos para tentar livrar outro.

2 Comentários


Se esconder dentro da câmara municipal é fácil…

Se esconder dentro da câmara municipal para defender o Luleco é fácil, quero ver ter coragem para marcar ato pró-Luleco em frente a catedral, como fizeram quem hoje se vestiu de verde e amarelo e foi se manifestar em favor da Justiça e das investigações da operação Lava Jato.

9 Comentários


MPF conclui que recibos de Lula são falsos

Um dos recibos de aluguel do apartamento em São Bernardo do Campo entregues pela defesa do ex-presidente Lula

O Ministério Público Federal (MPF) pediu que o juiz Sérgio Moro reconheça como falsos os recibos de pagamento de aluguel apresentados pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em ação da Operação Lava Jato. Os documentos foram entregues pelos advogados do petista para comprovar a locação de um apartamento que pertence a Glaucos da Costamarques em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. O MPF diz que o imóvel foi colocado à disposição do ex-presidente pela Odebrecht como contrapartida à atuação de Lula a favor da empreiteira.

Em alegações finais da acusação entregues à Justiça na noite dessa quinta-feira (11) no âmbito do processo de incidente de falsidade acerca dos recibos , os procuradores que atuam em Curitiba afirmaram haver “clamorosas evidências” de que os documentos apresentados pelos advogados de Lula são Continue lendo

1 Comentário


Manifestaçōes mixaram. Fechem as fronteiras.

A cúpula do PT prometeu um “ato monstro” em Porto Alegre no dia 24/01, data do julgamento do recurso do Lula pelo Tribunal Regional Federal (TRF4).

Havia a promessa, inclusive, da presença dele na manifestação. Mas como esperado a prometida bomba provavelmente virará um traque.

Prevendo o mico na manifestação e a confirmação da sua condenação, Lula mandou avisar esta semana que não irá a Porto Alegre e a organização da mobilização já transmitiu a mensagem aos seus comandados de que cada um deve se manifestar de onde o estiver.

Em Maringá, para a manifestação pró-Lula marcada para o próximo dia 13 na câmara municipal da cidade, os senadores fomentadores da manifestação local (Requião e Gleise) também acabaram de dizer que não vem. Atiçaram a tropa, mas afinaram.

São os caciques vermelhos se escondendo do mico que se avizinha. Esbravejar pela internet, como eles sempre fazem, é fácil, difícil mesmo é encarar a realidade das ruas.

Fechem as fronteiras, o Luleco poderá tentar a fuga da prisão que está cada mais próxima.

7 Comentários


TRF nega a Lula correição de perícia em provas

O relator da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, João Pedro Gebran Neto, negou correição movida pela defesa do ex-presidente Lula contra decisão do juiz federal Sérgio Moro que mandou estender uma perícia em curso a um material enviado pela Suíça relativo ao sistema de propina da Odebrecht.

Os arquivos foram extraídos da contabilidade informal do grupo e serão analisados na ação penal em que o ex-presidente Lula é réu por corrupção e lavagem de dinheiro.

Lula é réu em ação penal por supostas propinas de R$ 12,5 milhões da Odebrecht.

Do total das vantagens indevidas, um apartamento no condomínio Hill House, em São Bernardo do Campo (Grande ABC) representa R$ 504 mil. Outra parte seria relativa a um terreno que a Odebrecht teria adquirido supostamente em benefício do ex-presidente e localizado em São Paulo, pelo valor de R$ 12 milhões.

Delatores da Odebrecht alegam que o imóvel seria destinado à sede do Instituto Lula.

A defesa do petista contestou a extensão da perícia. O advogado Cristiano Zanin Martins alegou que ‘o material seria prova nova’ e que ‘não haveria autorização expressa das autoridades suíças para utilização do material para instrução’ neste processo.

“Em exame liminar, portanto, vejo como adequada a premissa que orientou a realização de perícia em material complementar, recebido em acordo de cooperação internacional”, anotou Gebran. (AE)

 

1 Comentário


“Herança maldita” do PT no BNDES

Editorial Gazeta do Povo

Tesouro Nacional será chamado a cobrir calotes de pelo menos três países, consequência do uso político e irresponsável do BNDES durante o governo petista.

Em época de aperto fiscal urgente, o Tesouro Nacional – ou, em outras palavras, o contribuinte brasileiro – está sendo chamado a pagar pela irresponsabilidade de governos anteriores no manejo de empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O primeiro aporte já foi feito, ainda em dezembro de 2017: foram R$ 124 milhões, para compensar um calote de US$ 22,4 milhões do governo de Moçambique. E, segundo o jornal Folha de S.Paulo, o rombo não deve parar por aí no caso do país africano, e o Tesouro pode acabar obrigado a repassar cerca de R$ 1,5 bilhão, já que as dívidas moçambicanas com fornecedores brasileiros chega a meio bilhão de dólares.

O Tesouro entra na equação graças ao Fundo de Garantia à Exportação, que é obrigado a cobrir os calotes de governos estrangeiros quando não honram compromissos com empresas brasileiras que assinam os contratos para atuar no exterior. Segundo o BNDES, esse tipo de garantia é oferecido por praticamente todos os países industrializados, como maneira de proteger suas empresas de riscos políticos nos países com os quais essas companhias fazem negócios. O problema não é, portanto, a existência em si da garantia, mas as Continue lendo

Comente aqui