Telexfree



Donos da Telexfree são acusados de fraude nos EUA

TELEXFREESão nove acusações contra eles, sendo oito queixas de fraudes e uma por conspiração

Enquanto no Brasil, as investigações criminais contra os donos da Telexfree são embrionárias, nos Estados Unidos, os sócios da empresa, o americano James Merrill e o capixaba Carlos Wanzeler, foram denunciados nesta quarta-feira à Corte Federal, em Massachusetts. São nove acusações contra eles, sendo oito queixas de fraudes e uma por conspiração.

 

Wanzeler e Merrill são apontados como mentores de um golpe de pirâmide financeira com dimensões internacionais. Apurações apontam que o esquema, que tem raízes em Vitória, no Espírito Santo, pode ter movimentado US$ 1,2 bilhão (cerca de R$ 2,6 bilhões).

Veja mais aqui.

 

Comente aqui
 

Telexfree pede para quebrar contratos com divulgadores

TELEXFREE-SITE-FORA-DO-AR

Site da Telexfree fora do ar às 17h35 de 15 de abril de 2014 (Ig Notícias)

A Telexfree pediu à Justiça americana para cancelar contratos com seus divulgadores, como são chamadas as centenas de milhares de pessoas que investiram no negócio. A empresa indica ainda que se recusará a pagar “muitas das cobranças” que eles têm feito, segundo documentos consultados pela reportagem.

Na terça-feira (15), uma investigação americana concluiu que a Telexfree é uma pirâmide financeira bilionária, criada nos Estados Unidos e desenvolvida no Brasil. Às vésperas de a acusação ser divulgada, os donos do grupo foram à Justiça em Las Vegas pedir recuperação judicial.

Antes mesmo que a recuperação seja julgada, a empresa busca obter autorização para rejeitar “certos contratos executivos” firmados com os promotores, segundo documentos disponibilizados por um dos escritórios contratados pela empresa.

A rescisão, se aceita pela Justiça, abrangerá contratos firmados antes e depois de 9 de março de 2014, quando a empresa mudou a forma de remuneração aos divulgadores, conhecida como plano de compensação. Continue lendo

Comente aqui


Divulgadores da Telexfree invadem sede

Divulgadores da Telexfree invadem sede nos EUA após bloqueio de saques

Grupo protestou contra decisão da empresa de impedir o resgate de dinheiro de associados sem um número mínimo de clientes. Polícia foi chamada para conter tumulto

Divulgadores da Telexfree, que teve contas bloqueadas pela Justiça brasileira no ano passado, por suspeita de pirâmide financeira, invadiram nesta terça-feira (1) o escritório onde fica a sede da empresa em Boston, no estado americano de Massachusetts.

O grupo pede explicações sobre uma decisão da companhia que consistiu em bloquear o dinheiro de associados que não possuíam um número mínimo de clientes. A polícia foi acionada para conter o tumulto no local. Continue lendo

1 Comentário


Telexfree é potencialmente fraude, diz polícia britânica

Diretor da Telexfree, Carlos Costa; empresa é suspeita de ser pirâmide financeira

Autoridades de Jersey e Guernsey alertam população sobre negócio, suspeito de ser pirâmide financeira

As polícias de Jersey e Guernsey, ilhas pertencentes à Coroa Britânica, emitiram alerta de fraude contra a Telexfree, que teve as atividades bloqueadas no Brasil por suspeita de ser uma das maiores pirâmides financeiras da História do País. O negócio patrocina o clube Botafogo de Futebol e Regatas.

As ilhas constam de diversas listas de paraísos fiscais, segundo um relatório do Congresso Americano de janeiro de 2013.

A Telexfree também já despertou alertas de autoridades no Peru e na República Dominicana – onde a empresa divulga não ser alvo de nenhuma investigação – e da associação de defesa do consumidor de Portugal.

Telexfree na ilha tem sido a comunidade de imigrantes oriundos da Ilha da Madeira, onde o negócio havia atraído, no início do ano, cerca de 16% da população, segundo a TV oficial de Portugal. Continue lendo

1 Comentário


Telexfree faz sucesso e coloca Portugal em alerta

TELEXFREENa Ilha da Madeira, 16% da população já aderiu, segundo TV pública; entidade de defesa do consumidor desaconselha investir no negócio, acusado no Brasil de ser pirâmide financeira

Bloqueada no Brasil por suspeita de ser uma pirâmide financeira, e alvo de alerta na República Dominicana e no Peru, a Telexfree tem feito sucesso em Portugal. Eventos ao longo da última semana ocuparam a agenda de hotéis de luxo em Lisboa, Coimbra e Porto. Na Região Autônoma da Madeira, o negócio atraiu aproximadamente 41 mil pessoas, segundo a TV pública RTP Madeira – o que equivale a 16% da população local.

Já algumas pessoas conhecidas ou amigas falaram que Continue lendo

1 Comentário


Desembargadora retém dinheiro da Telexfree

TELEXFREEA desembargadora Eva Evangelista decidiu a favor do Agravo de Instrumento interposto pela Promotoria de Justiça da Defesa do Consumidor do Ministério Público do Acre (MP-AC). A decisão resulta na retenção do dinheiro da Telexfree para o pagamento relacionado a dívidas de um hotel no Rio de Janeiro.

Inicialmente o dinheiro havia sido liberado pela juíza Thais Kallil, da 2ª Vara Civil da Comarca de Rio Branco, em outubro deste ano. A verba seria revestida para pagar parcelas da construção de um hotel no Rio de Janeiro de posse da empresa. A quantia não foi revelada.

De acordo com o Tribunal de justiça do Acre (TJ-AC), O MP-AC recorreu em segundo grau, ou seja, através dos desembargadores. A relatora do processo, Eva Evangelista, decidiu monocraticamente por suspender o desbloqueio. O órgão afirma ainda que a decisão não julga o mérito da ação da Telexfree, nem influência o processo de Ação Civil Pública e está relacionada apenas as dívidas do hotel (Araruna Online)

16 Comentários


STJ não aceita reclamação ajuizada pela TELEXFREE

TELEXFREEO ministro João Otávio de Noronha, da Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não aceitou reclamação ajuizada pela Ympactus Comercial, administradora da TelexFree, contra decisão que considerou deserto recurso interposto por ela no juizado especial de São Paulo.A deserção ocorre quando a parte não recolhe – ou recolhe a menor – as taxas judiciárias necessárias para a interposição do recurso.A empresa afirmou que a decisão monocrática da 1ª Vara do Juizado Especial Cível de São Paulo contrariou entendimento adotado em julgados do STJ. Para a Ympactus, a pena de deserção não poderia ter sido imposta sem antes lhe ter sido dada a oportunidade de complementar o recolhimento.Segundo o ministro João Otávio de Noronha, a reclamação disciplinada Continue lendo
19 Comentários


Telexfree: tentativa de acordo fracassa e bloqueio segue em vigor

RADARTerminou sem acordo a audiência de conciliação entre a Telexfree e o Ministério Público do Acre (MP-AC), realizada nesta quinta-feira (14).

O resultado era esperado, uma vez que os promotores querem o fim da empresa, acusada de ser uma pirâmide financeira com cerca de 1 milhão de integrantes, e a devolução das verbas por eles investidas.

Veja mais nesta matéria do site IG.

Comente aqui


Telexfree: MP é quem tem que provar

TELEXFREEO Ministério Público do Acre (MP-AC) teve um recurso negado nesta quinta-feira (24), e deu à Telexfree uma oportunidade de comemorar o que considera uma nova vitória no processo em que é acusada de ser uma pirâmide financeira . A Justiça manteve a interpretação de que os promotores terão de provar que o negócio é ilegal.

Em decisão, Thaís Khalil, juíza da 2ª Vara Cível de Rio Branco, reafirmou, entretanto, que os negócios da Telexfree têm indícios de serem uma pirâmide financeira.

Numa ação civil pública que chegou à Justiça no início de julho, os promotores pedem que a Telexfree seja reconhecida como uma pirâmide financeira – o que é ilegal – e obrigada a devolver o dinheiro de quem investiu no negócio.

Estima-se que 1 milhão de pessoas – chamados de divulgadores – tenham Continue lendo

Comente aqui