Mais Médicos, Menos Escravos

Dilma Rousseff engambelou o país ao lançar o Mais Médicos como resposta aos gigantescos protestos de rua de 2013.

Os protestos foram motivados pelos gastos públicos bilionários em obras da Copa – a maioria superfaturada, constatou-se depois – enquanto serviços básicos, como transporte e saúde, continuavam em segundo plano.

O Mais Médicos veio acompanhado de autorizações para instalação de faculdades de medicina país afora – as que surgiram até agora são deficientes crônicas em professores, instalações, material didático, etc.

O programa, criado para contribuir para o regime ditatorial cubano, aguardava o momento ideal para ser lançado. Temia-se forte reação da opinião pública. As manifestações de rua apontaram para a oportunidade do lançamento do programa.

No que consistia: na contratação de “médicos” cubanos por meio da Organização Pan-americana de Saúde, que receberia comissão por isso e destinaria ao governo cubano a integralidade do salário do profissional. O governo cubano repassaria à família do profissional, retida na ilha, uma parte ínfima dos rendimentos.

A Opas gerencia o envio de “médicos” para o exterior, fonte preciosa de recursos para o “paraíso” socialista. Coloco aspas em “médicos” porque os cubanos são formados em saúde básica por meio de cursos que duram dois anos e cujo critério de admissão é a adesão ao ideário comunista. A formação de um enfermeiro brasileiro é muito mais completa que a de um “médico” cubano.

A admissão dos cubanos os dispensava do Revalida, exame exigido para os profissionais formados no exterior que queiram trabalhar no Brasil

A retenção total dos salários pelo governo cubano causou forte reação no Brasil. Acuado, o governo de Dilma renegociou os termos do acordo, que passou a permitir que o profissional cubano recebesse 30% do salário.

Registre-se: a retenção ocorria apenas com os cubanos. Médicos de outras nacionalidades recebem o salário integralmente.

A submissão ao Revalida, o pagamento integral do salário aos profissionais e a autorização para trazerem família ou a constituírem aqui foram exigidos por Bolsonaro para prorrogar o contrato com a Opas. O governo cubano subiu nas tamancas afirmando que as condições eram “inadmissíveis” e “ofensivas” e rompeu unilateralmente o contrato.

A atitude cubana comprova:

– A Opas é controlada pela ditadura comunista, que sempre negou esse vínculo, pois era a empresa que deveria se manifestar sobre o tema – e nem foi consultada por seu controlador;

– Os profissionais cubanos que integram esse programa são meros funcionários do regime ditatorial

– O envio de “médicos” ao exterior não visa a disseminar o atendimento básico à saúde mas a promover uma substanciosa fonte de financiamento para o regime;

– Cuba submete-os ao trabalho escravo, pois lhes nega o salário integral e o convívio familiar.

Oito mil profissionais cubanos devem deixar o Brasil até o final do ano. O Ministério da Saúde já está preparando edital de contratação de novos profissionais. Poderá não haver tempo hábil para substituir os cubanos antes que eles voltem para a ilha-prisão, prevendo-se, portanto, uma lacuna – que não deverá ser longa – no atendimento das populações carentes deste Brasil varonil.

Mas a decisão cubana foi salutar – e a devemos a Bolsonaro: teremos, a partir do ano que vem, profissionais capacitados e não escravos de um regime ditatorial para atender nossos irmãos brasileiros.

Terá início, assim, o programa Mais Médicos, Menos Escravos.

Sem categoria
Comente aqui


PT retoma a cor vermelha: só que na contabilidade!

O PT lançou uma vaquinha para cobrir o rombo da campanha eleitoral de Haddad, que fechou com 4,7 milhões de reais negativos.

Antes fosse só isso: o partido ainda terá que devolver quase 20 milhões do Fundo Eleitoral que gastou indevidamente na campanha fake de Lula.

Afrontou a Justiça Eleitoral com uma candidatura inviável, e vai ter que correr atrás de mais este rombo: bem feito!

Sem rumo, sem perspectiva de retomar o poder e – ó, dor! -, sem dinheiro em caixa: agora, só mesmo uma “boiada” para levantar tanta grana!

O PT está literalmente no vermelho. E não adianta disfarçar!

Moral da história: Lula e Dilma faliram o Brasil. Gleisi está falindo o PT!!!!!!!!

Sem categoria
1 Comentário


Lula, o homem que matou seu passado e seu futuro

O ex-presidente Lula deixa a prisão hoje pela primeira vez desde que foi confinado a uma sala do estado-maior da Polícia Federal em Curitiba, há sete meses e sete dias (números de mentiroso, apropriados a ele!).

Vai depor para a juíza Gabriela Hardt, substituta de Moro, sobre o sítio de Atibaia.

Da PF até a Justiça Federal são cerca de cinco quilômetros.

Lula terá a oportunidade de rever o mundo exterior.

Lamentará, provavelmente, a perda da liberdade. A impossibilidade de usufruir do direito de ir e vir. Direito que não assiste a um condenado como ele, que cumpre pena de 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

A maior perda de Lula, no entanto, não é a liberdade.

Seus crimes o privaram do futuro – não há mais a mínima chance de ele voltar à presidência do país, que ele conspurcou com seus crimes. Daqui a quatro anos, se ainda estiver vivo, será farrapo do que foi e colecionará pelo menos meia dúzia de condenações além da atual.

Seus crimes – esta é a maior perda de Lula – macularam a linda história que ele poderia ter escrito como retirante nordestino e líder sindical que galgou o último degrau do poder.

Lula prometia uma cruzada ética. Comandou o maior assalto aos cofres públicos de que se tem notícia.

Lula matou também o seu passado.

Sem categoria
Comente aqui


Lula lá: no banco dos réus!

O ex-presidente e presidiário Lula da Silva vai depor hoje para a juíza Gabriela Hardt sobre os penduricalhos que recebeu de empreiteiras para adornar o sítio que não é dele, em Atibaia.

Para não variar, a petezada vai estar por lá clamando contra a Justiça e aclamando a “viva alma mais honesta deste país”

Gleisi Hoffmann, caricatura de líder revolucionário, estará encabeçando mais este ato de imbecilidade coletiva. Segundo ela, o depoimento de Lula é mais um “ato de perseguição política” ao ex-presidente. Tadinho.

O que teremos hoje, para desapontamento da líder petista, é mais um ato de Justiça contra quem pregava uma cruzada ética e se revelou o chefe da organização criminosa mais voraz da história brasileira. Organização criminosa travestida de partido político, financiada com dinheiro público e cujo único objetivo é libertar o chefão para voltar a assaltar os cofres públicos…

Sem categoria
1 Comentário


A modéstia de Olavo de Carvalho subiu-lhe à cabeça

Os discípulos do filósofo autodidata Olavo de Carvalho lançaram seu nome para o Ministério da Educação no governo de Bolsonaro, que o tem como um de seus gurus.

Educadamente, Carvalho, que mora na Virgínia, declinou da sugestão.

Mas eis que de repente a modéstia em último grau subiu-lhe à cabeça e, em vídeo postado no Youtube, o guru bolsonariano diz que o único cargo que se disporia aceitar no governo Bolsonaro seria o de “embaixador nos Estados Unidos”.

Nada mais, nada menos que o cargo mais importante de nossa diplomacia depois da chefia do Itamaraty!

Se conhecesse um tiquinho de política e de diplomacia, saberia que seu gesto o inviabilizou definitivamente para o cargo pretendido.

Seu iniciativa revela que não leu “O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota”. O livro é de sua autoria!

Resumo de seu autoconvite, recheado de sandices, reproduzido pela Folha de S.Paulo:

Segundo Carvalho, antes de Bolsonaro ser eleito, o candidato do PSL tinha oferecido a ele os ministérios da Educação e da Cultura. Mas o escritor decidiu não aceitar por não conhecer o funcionamento, a estrutura e os funcionários das pastas.

“Eu conheço meus limites, não tenho uma grande capacidade administrativa de nada”, afirmou. “Eu sei o que tem que fazer, mas não consigo ficar pensando nisso todo dia.”

No entanto, acrescentou, se fosse convidado para assumir a Embaixada do Brasil em Washington, aceitaria, porque é uma responsabilidade que saberia cumprir e que “oferece a oportunidade de fazer algo real pelo Brasil sem ter que passar pelo filtro de resistência petista.”

“O que o Brasil mais precisaria é de dinheiro. E, como embaixador nos EUA, eu saberia fazer dinheiro. Eu peguei alguma prática desse negócio de comércio internacional no tempo em que morei na Romênia”, afirmou. “Eu não sou um total ignorante no comércio internacional.”

Carvalho disse ainda que, como embaixador, teria “autoridade total” sobre os brasileiros locais e poderia “mandar embora qualquer um, pode mandar prender qualquer um”. “É um reizinho”, completou.

O posto também daria acesso direto ao presidente, ao ministro das Relações Exteriores, ao secretário de Estado, disse. “E pronto, a petezada não tem nada a ver com isso, o que a gente combinar, vai ter que ser cumprido.”

Sem categoria
1 Comentário


A tese esdrúxula da defesa de Lula e suas consequências surrealistas

O novo pedido da defesa de Lula encaminhado ao STF é um atestado de imbecilidade. Alegando que o juiz Sergio Moro agiu com “parcialidade” em relação a seu cliente e “movido por interesses pessoais e estranhos à atividade jurisdicional, revelando, ainda, inimizade pessoal”, os causídicos, liderados pelo engomadinho Luiz Carlos Zanin, exigem a anulação de “todos” os atos do juiz federal relativos ao ex-presidente.

Não sei em que fato os advogados se baseiam para fundamentar a tal “inimizade pessoal” além da aceitação de Moro de chefiar o Ministério da Justiça no governo Bolsonaro. Se houvesse tal “inimizade pessoal”, Moro agiu com rigor, mas com o respeito devido à condição de ex-presidente de Lula, não teria determinado que o condenado cumprisse pena em uma cela individual na Superintendência da PF em Curitiba. Verdadeira suíte pós-presidencial! E com direito a academia de ginástica exclusiva, visita de amigos e uma enxurrada de “advogados”, que não advogam coisa nenhuma, entre os quais está o tesoureiro do PT e a presidente do partido, Gleisi, que teve retirada esse regalia por infringir a legislação (na condição de parlamentar não pode exercer a advocacia).

A defesa de Lula, assim como todo mentiroso que acredita na mentira que proferiu, convenceu-se da tese da “caçada judicial” que criou para ocultar os crimes praticados pelo ex-presidente. A aceitação do cargo ministerial por Moro os ensandeceu de vez.

O pedido não vai prosperar. As manifestações do TRF-4, 13ª Vara Federal de Curitiba, agora sob o comando da juíza Gabriela Hardt (tão rigorosa ou mais que Moro) e PGR devem negar a procedência do pedido. E a 2ª Turma do STF, na qual Cármen Lúcia substitui Toffoli, deve agir da mesma forma, embora se possa contar com o voto favorável de sempre a Lula, o de Lewandowski, e o intermitente, de Gilmar.

Em merco exercício futurístico, admitamos que a tese da defesa de Lula venha a ser acolhida. O que acontecerá? Todos os condenados por Moro se sentirão incentivados a recorrer de suas sentenças. Todo o trabalho do rigoroso juiz federal poderá, portanto, ser jogado no lixo. E Lula, que foi impedido de tomar posse da Casa Civil do governo Dilma após a divulgação de um áudio em que a “presidenta inocenta” admitia que tudo não passava de uma maracutaia para blindar o ex-presidente dos processos da Lava Jato e outros, poderá se sentir no direito de exigir reparação por danos morais.

Surrealista!

Sem categoria
Comente aqui


Além de derrotados, petistas estão endividados

O PT anunciou ontem uma campanha para arrecadar recursos para cobrir o rombo da campanha eleitoral.

O partido sacou R$ 32 milhões do fundo eleitoral para tentar elefer o pau mandado de Lula e terminou devendo R$ 4,3 milhões.

Assim, além de derrotado, o PT está pendurado!

(E saber que Bolsonaro gastou R$ 2,4 milhões e teve sobra de R$ 1,4 milhão! E não usou o fundo elelitoral!!!)

Sem categoria
Comente aqui


E se o PT tivesse vencido…

Bolsa em alta, dólar em baixa, multinacionais anunciando a retomada de investimentos e contratação de pessoal. Previsão de crescimento do PIB de 3% no ano que vem.

Euforia geral, com exceção dos petistas, com o futuro imediato!
.
Este é o resumo da área econômica na semana que se seguiu à vitória de Bolsonaro.

Bolsa na lona, dólar na estratosfera, multinacionais anunciando congelamento de investimentos, demissões em massa e saída do país. Previsão de PIB negativo no ano que vem.

Apreensão geral, festa petista antecipando o desastre contido em seu plano de governo – que é repetir os erros que levaram o país à ruína,

Sem categoria
Comente aqui


Bolsonaro tira Moro da Lava Jato. E os petistas – ingratos! – protestam

Os petistas, além de tudo o que sabemos – e o que sabemos não se deve contar para menores de idade – são uns ingratos!

Fizeram o diabo para tirar Moro da Lava Jato, e do cangote de Lula e do PT: ameaçaram, difamaram, reclamaram no STF, STJ. Conselho Nacional de Justiça – e nada!

Nenhuma palha se moveu em favor deles.

Aí o Bolsonaro o indica para chefiar o Ministério da Justiça, Moro aceita e anuncia que deixará a Lava Jato… e os petistas entram em transe, bradando: viram, é golpe! é golpe! é golpe!

Essa turma não tem jeito mesmo.

Ingratos!

Sem categoria
3 Comentários


Moro ministro: golaço de Bolsonaro, golaço da Justiça

O juiz Sergio Moro aceitou chefiar o Ministério da Justiça no governo de Jair Bolsonaro, pasta que vai incorporar o da Segurança Pública e a Advocacia-Geral da União. Será, portanto, um superministério, como nunca antes na história deste país (ranjam os dentes, petistas!) Poderá agregar ainda a Controladoria-Geral da União, Coaf (Conselho de Controle da Atividade Financeira) e o Ministério da Transparência.

Não poderia ter escolha mais acertada do que essa de Bolsonaro, que se elegeu prometendo endurecer o combate ao crime e aos criminosos (talvez sua única proposta clara).

Proposta que só poderia convergir para Moro, símbolo do combate aos maiores criminosos deste país, os que assaltaram os cofres públicos para enriquecer e financiar o projeto de poder: o Partido dos Trabalhadores e seus cúmplices PTB, PP e MDB. Todos eles chefiados por Lula da Silva, aquele que prometia uma cruzada ética e empreendeu o maior saque aos cofres públicos de que se tem notícia.

A saída de Moro da Lava Jato vai enfraquecê-la? Certamente que não, pois seu sucessor, seja lá quem for, tem as qualificações necessárias para dar continuidade ao trabalho – que é estruturado e sistematizado. O sucessor pode vir a apresentar menor celeridade, menor retumbância, mas terá a mesma eficiência. Há centenas de Moros na Justiça Federal!

O papel de Moro na Lava Jato o fez maior do que a operação, que é a mais ampla da história no combate aos criminosos de colarinho branco: ele passou a personificar o rigor que se espera de um juiz e a eficiência que se espera da Justiça. Sua ascensão ao comando da Justiça corresponde ao deseja da maioria esmagadora dos brasileiros de dar um chega pra lá no lero-lero e punir os criminosos com o rigor que eles merecem.

O PT vai esculhambá-lo por isso? Claro que vai – é a sua índole! Vai alegar que, viram, não falamos, ele é um golpista conspirador!, etc e tal. Mas os petistas estão do outro lado da Justiça e, na condição de réus, só lhes resta o papel de espernear contra seu principal algoz. Que vai estender o seu conhecimento, rigor e honestidade da 13ª Vara Federal de Curitiba para todo o país. Cuidem-se, petralhas e afins!

Sem categoria
5 Comentários